Volvo C40 é o XC50 que tanto se comentava; elétrico estreia como SUV cupê


A Volvo apresentou oficialmente a sua primeira novidade de 2021, o C40 Recharge. Desenvolvido a partir do XC40 Recharge, o SUV compacto elétrico chega ao mercado como o primeiro SUV cupê da Volvo, sendo a versão baseada no XC40. O modelo estreia apenas com motorização elétrica e perdeu o “X” do seu nome. Além disso, o C40 se torna o primeiro carro puramente elétrico da Volvo, depois de vários híbridos e as versões elétricas que estão em desenvolvimento e no XC40 Recharge. O C40 se destaca pelo seu design mais provocativo, com um estilo mais esportivo em relação ao irmão mais velho. Visualmente, a principal mudança fica por conta do perfil e da traseira do modelo. Na dianteira, o C40 conta com a grade dianteira fechada e a mesma que vemos no XC40, com um pequena entrada de ar na grade. Os faróis são bem parecidos com os do XC40, mas eles são menos retangulares, sendo menores. O para-choque dianteiro possui uma entrada de ar inferior para o resfriamento da bateria e nas extremidades da peça conta com os faróis de neblina em um nicho com estilo tripé. De perfil, o que mais chama para a principal atenção fica por conta do estilo da coluna B em diante. O C40 possui um caimento de teto bem mais acentuado, com novas portas traseiras. O teto pintado em preto reforça um estilo mais esportivo. 



Na traseira, a base das lanternas é bem próxima com a do XC40, mas o estilo mais cupê fazem elas serem mais finas e sobem até a base superior do vidro traseiro, num estilo mais delgado. O para-choque traseiro também é bem similar ao do XC40, mas sem o plástico inferior do para-choque traseiro. O interior também é o mesmo, com destaque para o quadro de instrumentos 100% digital e a central multimídia vertical desenvolvida pela Google. Conhecido como Android Automotive OS, o dispositivo é operado por uma plataforma Android desenvolvida especificamente para carros. Ele conta com recursos da Google Assistance, Google Maps e Google PlayStore. O controle de cruzeiro adaptativo foi atualizado, desenvolvido pela Zenuity, joint-venture da Volvo com a Veoneer para desenvolvimento de sistemas autônomos e de assistências de condução. A central ainda pode ser equipado com Over The Air (OTA), que pode ser atualizada remotamente. Desenvolvido sobre a plataforma modular CMA, o C40 compartilha o mesmo conjunto mecânico do irmão. Os dois motores elétricos desenvolvem juntos 408cv de potência com torque de 67,3kgfm, com um conjunto de baterias de 78kWh, que pode fornecer uma autonomia de 420km. Segundo a Volvo, o C40 acelera de 0 a 100km/h em 4,7 segundos e chega a velocidade máxima de 180km/h. Para recarregar a bateria, o SUV recarrega 80% em 40 minutos com o carregador rápido, graças ao carregador de 150kW. Em um carregador de 11kW, a bateria recupera 100% da energia em 7h30. Por aqui, o C40 também deve ser vendido, possivelmente em algum momento de 2022, como um modelo elétrico que deve ficar acima do XC40 Recharge. 





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Reestilização do Volkswagen Jetta chega até 2022, com o inédito motor 1.5 TSI

Chevrolet Tracker PcD volta a ser vendido em breve, mas com mudanças de conteúdo

Chevrolet lança a linha 2022 da S10, com duas opções de motor Flex; parte de R$156.890

Citroën "C2 AirCross/C3/C3 Sporty" deve ser apresentado no próximo dia 20 de maio

Citroën confirma fim de linha de C3, AirCross e C4 Lounge; trio sai do site da marca

Chevrolet comemora a marca de 150.000 unidades do Cruze, produzidos na Argentina

Lançado há quatro anos, Seat Ibiza também ganha reestilização de meia-vida na Europa

Stellantis confirma que quer triplicar a venda de eletrificados e aposta em hidrogênio

Mercedes-Benz apresenta oficialmente o EQB no Salão do Automóvel de Xangai, na China

Prestes a ganhar irmão quase gêmeo, Chery Tiggo2 ganha versão Smile AT por R$80.650