BYD pode apresentar Dolphin e D1 no Brasil no substituto do Salão de São Paulo, em agosto


A BYD confirmou que vai apresentar duas novidades no São Paulo Motor Experience 2022, o substituto do Salão do Automóvel de São Paulo. Ocorrendo entre 6 a 14 de agosto, o evento acontece no autódromo de Interlagos. A mudança no local tem a ver com o novo padrão de evento que será realizado, e a BYD confirmou sua presença no evento. “Estamos ansiosos para participar de algo tão inovador para o setor automotivo brasileiro, que propiciará a oportunidade imediata de test-drive de diversos modelos simultaneamente e que vai de encontro à estratégia da marca que baseia a decisão de compra na experiência. Queremos escrever um novo capítulo na história da empresa com a apresentação de nossos produtos revolucionários neste evento único”, destaca Henrique Antunes, Diretor de Vendas e Pós-vendas da BYD Brasil. A BYD deve dar bastante destaque aos modelos puramente elétricos no evento, que são o cartão de visitas da marca que abriu sua operação para consumidores físicos neste ano, com a chegada do Tan. Além do SUV, o Han também será apresentado. Depois dele, Dolphin e D1 podem ser as opções que estarão no evento, de acordo com informações do site InsideEVs. Os dois modelos elétricos estão nos planos da BYD para serem vendidos aqui. O Dolphin é um carro desenvolvido sobre a plataforma modular e-platform3.0, o Dolphin possui 4,070 metros de comprimento, 2,700 metros entre os eixos, 1,770 metro de largura e 1,570 metro de altura. Na mecânica, ele deve contar com um motor elétrico que desenvolve 95cv e 18,3kgfm com uma bateria de 30,1kWh que permite uma autonomia de 301km, no ciclo NEDC. Essa mesma versão ainda pode contar com uma bateria maior, de 44,9kWh com autonomia de 405km. Essas duas versões possuem velocidade máxima de 150km/h e possuem potência de recarga em 60kW. Ele ainda deve ser vendido com um motor mais potente, de 177cv e 29,5kgfm de torque, usando as mesmas baterias de 44,9kWh com autonomia de 401km, com velocidade máxima de 160km/h. Essa opção acelera de 0 a 50km/h em 3 segundos, contra 3,9 segundos das duas versões mais simples. Já o D1 é uma minivan criada para servir especialmente motoristas de aplicativos, tendo um motor que desenvolve 138cv de potência e um pacote de baterias que oferece autonomia de 418km com apenas uma carga, no ciclo NEDC. Por aqui, ambos poderiam custar entre R$ 250.000 a R$ 350.000.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Audi lança a linha 2023 de A4 e A5 Sportback com motor híbrido-leve 40 TFSI, de 204cv

Fiat Scudo chega ao Brasil no 2º semestre, com produção uruguaia e duas opções de motor

NBR é marca brasileira que surge como aposta de buggy e terá fábrica em Pernambuco

Fiat Scudo será vendido nas mesmas versões de Citroën Jumpy e Peugeot Expert, Cargo e Multi

BMW lança o Série 3 2022, com novidades nas versões 320i, que estreia por R$267.950

Nova Chevrolet Spin não deve ser baseada no Orlando, como era estipulado

Peugeot 4008 será apresentado em 2022 como um SUV médio cupê com base no novo 308

Stellantis já testa o Fiat Scudo no Brasil; lançamento vai acontecer ainda em 2022

Volvo abre pré-venda do novo XC40 Recharge Electric P6, com motor de 231cv, por R$ 309.950

Mirando no Lamborghini Urus, ousado BMW X8 estreia no próximo dia 29 de novembro