Novo MINI Countryman tem flagra do seu novo interior e mostra que revolução é interna


Previsto para ser apresentado ainda em 2023, a terceira geração do MINI Countryman está praticamente pronta para ser lançada. O modelo foi flagrado rodando em testes na Europa, ainda sob pesada camuflagem. No entanto, o mesmo não pode ser dito do seu interior. Em sua terceira geração, a maior mudança deve ficar mesmo no interior, que vai ganhar novos controles abaixo da tela da central, em formato de uma etiqueta e botões giratórios que parece de volume e outro que pode ser o atalho para os modos de condução do Countryman. Esses sistemas estarão ao lado do botão de partida/parada do motor. A central multimídia vai abrigar a maioria das funções do carro, tendo ainda um quadro de instrumentos com uma tela digital atrás do volante, em menor proporção. A central multimídia terá uma tela circular e que vai chamar bastante a atenção no interior. O volante também é novo, mas ainda mantém as linhas parecidas com o do modelo atual. Desenvolvido sobre a nova plataforma FAAR, ele terá motores a combustão, híbrido e elétrico, amplificando a eletrificação do SUV compacto. "O Countryman trabalha bem em termos de tamanho, mas em mercados como os Estados Unidos e China, a expectativa é diferente, com algo maior. Isso não será um problema para nós, mas precisará manter o estilo e a alma da Mini", disse Oliver Heilmer, Chefe de Design da Mini. 



Como o SUV deve contar com versões movidas a combustão e um inédito modelo elétrico, ele deve ser feito com muitos componentes do seu primo BMW X1 (e o iX1), onde devem compartilhar muitas peças. A fábrica de Leipzig passa a contar com várias atualizações para receber as novidades e possui uma capacidade de produção de 350 mil unidades ao ano. Na mecânica, a nova geração do Countryman será equipada com motores 1.5 12v TwinPower Turbo e o 2.0 TwinPower Turbo, além de uma inédita versão elétrica, que será batizada de Countryman SE. Ele será desenvolvido sobre a plataforma modular UKL e com baterias de lítio de densidade bem superior às do MINI Cooper SE. Essa versão elétrica terá um motor dianteiro que deve desenvolver 180cv de potência. De acordo com informações adicionais e já antecipadas, a versão de entrada do elétrico teria uma bateria de 38kWh e autonomia em torno dos 350km. Já a versão AWD, a tração integral xDrive, teria um motor extra no eixo traseiro que desenvolveria 70cv a mais, ou seja, 250cv de potência. As versões mais caras teriam uma bateria de 60kWh e uma autonomia superior a 400km.



Fotos: Motor.es

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Audi lança a linha 2023 de A4 e A5 Sportback com motor híbrido-leve 40 TFSI, de 204cv

Fiat Scudo chega ao Brasil no 2º semestre, com produção uruguaia e duas opções de motor

NBR é marca brasileira que surge como aposta de buggy e terá fábrica em Pernambuco

Fiat Scudo será vendido nas mesmas versões de Citroën Jumpy e Peugeot Expert, Cargo e Multi

BMW lança o Série 3 2022, com novidades nas versões 320i, que estreia por R$267.950

Nova Chevrolet Spin não deve ser baseada no Orlando, como era estipulado

Peugeot 4008 será apresentado em 2022 como um SUV médio cupê com base no novo 308

Stellantis já testa o Fiat Scudo no Brasil; lançamento vai acontecer ainda em 2022

Volvo abre pré-venda do novo XC40 Recharge Electric P6, com motor de 231cv, por R$ 309.950

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?