Nova geração da Ford Ranger argentina terá até 46% de peças produzidas em solo argentino


Prevista para ser lançada em 2023 na região, a nova geração da Ford Ranger será produzida na unidade de General Pacheco, na Argentina. A picape começa a ser produzida com um índice de nacionalização de peças de 46%, de acordo com informações reveladas pela Ford (na Argentina, o governo pede que o carro tenha 30% das pelas nacionais). Fruto de um investimento de US$ 580 milhões para a renovação da unidade, que vai passar por renovações em uma série de setores dentro da fábrica. De acordo com a Ford, são esperadas profundas mudanças na fabricação de montagem, estamparia, carroceria e pintura. É esperado ainda que a fábrica venha receber novas mudanças como obras de infraestrutura para a instalação de uma nova linha de prensas de alta velocidade, serviços de terraplanagem, fundações e elevação dos telhados. Para receber a nova Ranger, a Ford ainda deve trazer 338 novos robôs de soldagem e manuseio serão instalados. Os processos de renovação da unidade começaram em meados de junho do ano passado. O investimento também inclui alterações nos pisos e sistemas de iluminação da fábrica, que deve passar a ser integralmente em LED. Cerca de 30% dos US$ 580 milhões serão destinados para a produção local de autopeças e componentes, ou seja, cerca de US$ 174 milhões. É esperado que cerca de 70% da produção seja enviado para a exportação, principalmente para o Brasil. A produção na Argentina deve fazer com que a nova Ranger seja uma das picapes médias mais modernas do mercado, se não for a mais moderna. Ela será equipada com motores 2.0 Turbo Diesel que desenvolve 167cv de potência e 41,3kgfm, que substitui o motor 2.2 Turbo Diesel. Além dele, o motor 2.0 Biturbo Diesel desenvolve 210cv e 50,9kgfm, que substitui o motor 3.2 Turbo Diesel, de cinco cilindros. A novidade ficará pelo motor 3.0 V6 Turbo Diesel de 250cv de potência e 61,2kgfm que também deve ser usado nas versões mais caras, ambos com câmbio manual de 6 marchas ou automático de 10 marchas. Esses devem ser os nossos motores, na América do Sul, ao que tudo indica.



Fonte: Motor1 Brasil

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Audi lança a linha 2023 de A4 e A5 Sportback com motor híbrido-leve 40 TFSI, de 204cv

Fiat Egea é o nome oficial do sedã médio da Fiat que deve ser apresentado oficialmente e pode chegar ao Brasil!

Jeep já vende o novo Renegade com descontos para consumidores com CNPJ em até R$ 13.063

BMW apresenta o novo Série 3, que ganha atualizações de meia-vida nesta geração

Chery lança o Tiggo 8 Pro PHEV, reestilizado, híbrido e estreia no mercado por R$ 269.990

Rolls-Royce confirma a estreia do segundo (e exclusivo) Boat Tail, inspirado na madrepérola

Inspiração para família "X6", Fiat registra patente das três carrocerias do Tipo europeu no Brasil

Chery lança o iCar no Brasil, que se torna o elétrico mais barato do país, por R$ 139.990

Volkswagen e Carid desenvolvem softwares ainda mais avançados para carros elétricos

Audi reajusta os preços de A3 Sportback, A3 Sedan e Q5 no Brasil em até R$ 22.000