Renault já testa o Arkana E-Tech Hybrid no Brasil, que será lançado aqui no ano que vem


Parece que a Renault finalmente começar a acordar no mercado brasileiro depois de alguns meses adormecida. Em termos de carros inéditos, a última novidade da marca foi o Zoe, lançado em 2018. Agora, o Arkana já está rodando em testes no Brasil, como flagrou o site Autos Segredos. O SUV médio virá importado numa faixa de preços de R$ 180.000 a R$ 210.000, sendo o primeiro híbrido francês a rodar no país. Ele chega para concorrer com Toyota Corolla Cross e Kia Niro. O modelo foi avistado rodando em testes em Curitiba (PR) e será lançado em nosso mercado em 2023. O motor híbrido é formado pelo motor 1.6 16v SCe de quatro cilindros que se unem a dois motores elétricos, cada um de 69cv e 20,9kgfm. Com isso, o motor entrega 160cv de potência e 20,9kgfm. De acordo com a Renault, ele consegue rodar 50km no modo elétrico a velocidade máxima de 135km/h no ciclo misto. A bateria do SUV compacto é de 9,8kWh, formando um conjunto HEV. O câmbio é um automatizado EDC de dupla embreagem e 7 marchas. O desempenho do SUV cupê é de 10,8 segundos para chegar aos 100km/h e tem consumo médio de 20,8km/l. Maior que o Captur, o Arkana possui 4,545 metros de comprimento, 2,721 metros entre os eixos, 1,820 metro de largura e 1,565 metro de altura, ficando entre o Captur e o futuro Austral. O porta-malas de 513 litros pode ser ampliado para 1.333 litros com os bancos traseiros rebatidos. Visualmente, o Arkana se destaca pelo design, que será seu principal apelo. 



Na dianteira, ele traz a identidade da Renault europeia, com faróis em ‘C’, conectados com a grade dianteira com acabamento em preto brilhante. O para-choque dianteiro possui uma entrada de ar inferior, conectado com duas entradas de ar extras nas extremidades. O capô possui linhas que partem a partir do logotipo da Renault. Visto de lateral, ele traz o conceito de um SUV cupê com caimento de teto mais acentuado. Apesar disso, ele possui uma ampla área envidraçada e tem maçanetas convencionais. Toda a parte inferior da carroceria ainda tem um acabamento em plástico preto, enquanto as rodas chamam atenção. De traseira, o caimento suave do teto cria uma espécie de um aerofólio na própria tampa do porta-malas. As lanternas são horizontais e quase se conectam, sendo interrompidas apenas pelo logotipo da marca, tendo o nome Arkana escrito por extenso ao centr. O para-choque traseiro tem um acabamento em plástico preto, onde estão o espaço para a placa traseira e duas falsas saídas de ar nas laterais da placa. As verdadeiras saídas de escape estão em uma dupla saída cromada, na parte inferior da traseira, onde estão os refletores e lanternas de neblina, bem aos extremos laterais. No interior, o Arkana traz um painel parece muito com o da nova geração do Clio, com uma central multimídia vertical que pode ser de 4,2, 7 ou 10,2 polegadas, dependendo da versão. Ele ainda possui um quadro de instrumentos com tela digital, saídas de ar-condicionado horizontais e uma faixa em LED que percorre o painel e os painéis das portas. O console central traz a alavanca de câmbio automático e um botão para o freio de estacionamento. 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Chevrolet terá Feirão de Fábrica neste final de semana em São Caetano do Sul e promoções

BMW lança novo Série 5 no Brasil, com versão híbrida 530e, que estreia por R$ 574.950

Porsche apresenta seu novo logotipo para comemorar os 75 anos de fundação da marca

Toyota investe mais R$ 160 milhões na fábrica de Sorocaba (SP) com novo Centro de Peças

Hongqi revela oficialmente a segunda geração do HS3 na China, com motor de até 252cv

BYD tem promoção 'DiaE' neste sábado, 22/06, com Dolphin por R$ 135.300, com bônus

BYD King é o batismo global do Destroyer 05 e chega para colocar Toyota Corolla na mira

GM confirma que carros compactos elétricos e lucrativos vão demorar um pouco mais

Toyota apresenta atualização para o catálogo de versões da Hilux, com fim da versão SRX