Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Exportação

Executiva da GM fala que Brasil possui grande potencial para a exportar carros EVs

Imagem
A Chevrolet confirmou nas últimas entrevistas que pretende fazer com que a marca possa ter mais modelos elétricos em alguns anos, chegando, inclusive, ao Brasil. Em entrevista para a revista Exame Invest, Marina Willisch, Vice-Presidente da Chevrolet na América do Sul, destacou que o Brasil possui um potencial muito grande para vender modelos elétricos. “Temos todos os minerais necessários ou no Brasil ou no nosso entorno. Temos mão-de-obra extremamente qualificada, exportamos engenheiros. A academia é muito forte. Temos uma capacidade de produção enorme. Precisa de investimentos, como em qualquer lugar do mundo. Os fornecedores no país são globais. E temos consumidores exigentes a partir do momento em que puderem experimentar carros elétricos. Temos condições de nos tornarmos um polo de desenvolvimento, produção e exportação de veículo elétrico e das tecnologias. Não ficarmos só no CKD. Do ponto de vista de comércio internacional, o Brasil não só não vai exportar -- na América do Sul

Fiat inicia a exportação do Pulse para a Argentina, onde ele é lançado oficialmente

Imagem
A Fiat iniciou a exportação do Pulse para a Argentina, onde ele foi lançado depois de Uruguai e Colômbia. Na Argentina, ele será vendido com motor 1.3 8v Firefly a gasolina que desenvolve 99cv de potência com torque de 13kgfm ou com 1.0 12v Turbo T200 a gasolina também, que desenvolve 120cv e 20,4kgfm, podendo ser acoplado a um câmbio manual de 5 marchas ou automático CVT, como o T200, oferecido só com câmbio automático. Lá, ele será vendido nas versões Drive 1.3 MT, Drive 1.3 CVT e Impetus 1.0 Turbo CVT, ou seja, a Fiat não traz as versões Drive T200 CVT e Audace T200 CVT ao mercado vizinho. Ele será vendido de série com quatro airbags (sendo dois frontais, um de tórax e dois de cabeça), alarme antifurto, alerta de não utilização do cinto de segurança, Fiat Sound System, ar-condicionado automático e digital, ASR (Controle eletrônico de tração), banco do motorista com regulagem de altura, barras longitudinais no teto, central multimídia com tela de 8,4" touchscreen, Apple CarPlay

Lucid quer vender 100 mil unidades do Air no Oriente Médio; sedã vai à Europa neste ano

Imagem
A Lucid confirmou detalhes da sua expansão para outros mercados. Mesmo com a redução na expectativa da produção em 2022 por conta da crise dos semicondutores, a marca já planeja chegar a dois novos mercados: o Oriente Médio e a Europa. O velho continente europeu será o primeiro a receber o sedã, que será vendido primeiro com a versão Dream Edition. “A expansão para a Europa e a decisão de oferecer o Lucid Air Dream Edition neste mercado servem para fortalecer a posição da Lucid como marca global e apoia ainda mais nossa missão de elevar os padrões da indústria de veículos elétricos” , disse Zak Edson, Vice-Presidente de Vendas e Serviço da Lucid. O sedã começa a desembarcar na Europa no final de 2022 e logo em 2023 começa a ser enviada as versões mais simples como a Pure, Touring e Grand Touring.  Na Europa, o Dream Edition terá autonomia em torno dos 900km, no ciclo WLTP.  Até o momento, está confirmada a ida do sedã para mercados como a Alemanha, Holanda, Suíça e Noruega. A primeira

Lucid está pronta para expandir para a Europa, Oriente Médio e China entre 2022 e 2023

Imagem
A Lucid confirmou que quer expandir seu mercado para outros continentes. Além da América do Norte, sua terra natal, a Lucid deve chegar na Europa e também no Oriente Médio. Neste último, inclusive, a marca planeja ter a sua segunda fábrica. A Lucid já busca mercados no Reino Unido e trabalha para fazer com que os carros tenham volante no lado direito, podendo ser apresentado já no final deste ano de 2022. Em 2023, a Lucid quer chegar na China, mas provavelmente com a exportação a partir dos Estados Unidos. De acordo com um Porta-Voz da Lucid, a marca chega à Europa e ao Oriente Médio, em junho ou julho de 2022, enquanto a China é aposta para 2023. Na Europa, a Lucid começa a atender pela Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Finlândia, Islândia, Itália, Mônaco, Holanda, Espanha, Suécia, Suíça e Noruega. O Reino Unido também receberá os carros da marca, mas esse último acontece no final de 2022, com entregas em meados de 2023. A notícia boa vem logo depois da marca anunciar que vai pre

Para exportação, Europa confirma que manterá produção dos ICE mesmo após sua proibição

Imagem
A União Europeia confirmou nos últimos anos que vai deixar de aceitar a produção de modelos a combustão que serão produzidos após 2035. Com isso, as montadoras já estão apostando em modelos elétricos e híbridos até esta data. No entanto, nada impede que a Europa continue a produção de modelos a combustão, a fim de atender outros continentes – com motor a gasolina e diesel. O motivo dessa produção seria inteiramente para exportação, enviando carros para a América do Norte, Central, do Sul, África, Oceania e Ásia. Isso porque a Europa será o primeiro continente a abolir os carros a combustão. A informação foi confirmada por meio de Thierry Breton, Comissário de Mercado Interno da União Europeia. "Embora a Europa proíba a venda de veículos de combustão, outros países continuarão a usá-los. Encorajo toda indústria automotiva a garantir a transição elétrica a ser preparada para 2035 na União Europeia, mas também a continuar exportando veículos térmicos ou híbridos para países que ainda

Além do Virtus, Volkswagen troca T-Cross brasileiro pelo indiano, com design diferente

Imagem
A Volkswagen do México deixa de trazer modelos produzidos no Brasil para passar a importar modelos feitos bem mais longe: indianos. Foi assim com o Virtus, que recém foi reestilizado na Índia e passa a ser assim agora com o T-Cross, que fica a mesma cara do Taigun indiano. Produzido em Pune, na Índia, o Taigun nada mais é que o nosso T-Cross com um design diferenciado e novo nome. Desenvolvido sobre a plataforma modular MQB-A0-IN, sendo o primeiro VW com essa base. Ele possui 4,20 metros de comprimento e 2,65 metros entre os eixos. Em relação ao nosso T-Cross, o Taigun adota a grade dianteira reta e novos faróis e para-choque dianteiro e traseiro. As novidades ficam por conta de faróis maiores e uma nova grade dianteira, enquanto o para-choque dianteiro deve receber um novo desenho, muito semelhante ao do T-Cross chinês. As laterais possuem um novo elemento no para-lama dianteiro e um detalhe plástico na coluna C que dá sequência ao desenho dos vidros laterais. Na traseira, as novidade

Ebro confirma interesse em vender na América do Sul; marca terá uma picape elétrica

Imagem
A Ebro deve retornar ao mercado espanhol e europeu depois de mais de 40 anos foram de cena. A marca adquiriu a fábrica da Nissan em Barcelona, na Espanha. Atuando entre 1954 a 1980, a Ebro vai retornar ao mercado com uma picape elétrica e o retorno da marca nasce a partir de uma união de empresários (QEV Technologies, BTECH, Ronn Motor Group e Ecopower). A marca terá uma capacidade de produzir 40.000 unidades anuais na fábrica, mas começa produzindo entre 10.000 a 15.000 unidades por ano. Como o mercado europeu não é tão fã de picapes médias, a Ebro já tem planos de exportação. A marca terá uma possível parceria com a Nissan para ter a base em chassi da picape japonesa. De acordo com as primeiras informações, a Ebro está de olho em mercados como Europa, África e América do Sul, com chances de vir para a Argentina e Brasil. Há rumor, inclusive, de ter uma segunda fábrica, a ser erguida no Uruguai, responsável pela exportação aos mercados citados, além de expandir a sua chegada para outr

Fiat inicia exportação do Pulse para Uruguai e em maio começa a ser enviado para a Colômbia

Imagem
A Fiat já confirmou a chegada do Pulse para dois primeiros mercados vizinhos. Depois de ser apresentado em outubro do ano passado, o Pulse começa a ser exportado para o Uruguai, de onde vai custar a partir de US$ 25.200 e chega aos US$ 32.500, nas versões Drive MT, Drive CVT, Audace T200 CVT e Impetus T200 CVT. Já em maio começa a ser exportado para a Colômbia. Nestes dois países, ele será vendido com motor 1.3 8v Firefly a gasolina que desenvolve 99cv de potência com torque de 13kgfm ou com 1.0 12v Turbo T200 a gasolina também, que desenvolve 120cv e 20,4kgfm, podendo ser acoplado a um câmbio manual de 5 marchas ou automático CVT, como o T200, oferecido só com câmbio automático. Ele já é vendido na Argentina e em breve também desembarca no México, onde deve chegar com as mesmas opções. Aqui no Brasil, o Pulse é vendido de série com quatro airbags (sendo dois frontais, um de tórax e dois de cabeça), alarme antifurto, alerta de não utilização do cinto de segurança, Fiat Sound System, ar

Citroën C3 será fabricado com três motores, 2 opções para o Brasil e um para a Argentina

Imagem
Alguém lembra do motor 1.2 12v PureTech Flex oferecida pela antiga PSA em Citroën C3 e Peugeot 208 de gerações anteriores? Pois esse motor está muito vivo, obrigado. O conjunto deve ser usado na Argentina, onde ele deve ser a única opção de motor do novo C3 por lá. Esse motor desenvolve 90/84cv e 13,0/12,2kgfm de torque, mas que na Argentina, abastecido apenas com gasolina, ele terá só os 84cv e 12,2kgfm. Aqui, o nosso novo C3 terá motor 1.0 6v Firefly que desenvolve 75/71cv de potência com torque de 10,7/10,0kgfm, acoplado a um câmbio manual de 5 marchas. Outra opção será o motor 1.6 16v Flex de 120/113cv de potência e 15,5/15,4kgfm de torque, com câmbio manual de 5 marchas ou automático de 6 marchas. A Stellantis terá capacidade de produzir cerca de 8.000 unidades do modelo por mês, o que é um bom volume. Com capacidade de produzir cerca de 150.000 por ano, a unidade fabril fará o C3 tanto para o Brasil como para exportar para todos os mercados vizinhos. O carro ainda virá com a nova

XPeng desembarca em quatro novos países na Europa com menor sedã da marca, o P5

Imagem
A XPeng começou o avanço no seu plano estratégico na Europa. Por lá, a marca chinesa anunciou a chegada do P5 em quatro países, ao mesmo tempo: Dinamarca, Noruega, Países Baixos e Suécia. Nestes quatro países, a XPeng já aceita pedidos de pré-venda pelo elétrico no modo online. Curiosamente, o P5 chega pouco tempo depois do P7 em alguns mercados, além do G3, que já é oferecido na Europa. O XPeng P5 deve concorrer com o Tesla Model 3 e traz vários recursos de tecnologia que o deixam como um produto ainda mais interessante. O P5 conta com 4,808 metros de comprimento, 2,768 metros entre os eixos e um design que é parecido com o do seu irmão maior. Na dianteira, o sedã conta com faróis de LED que ficam mais largos nas extremidades. Em posição horizontal, os faróis possuem uma grade dianteira que possui um friso cromado que conecta os faróis diurnos em LED da parte superior dos faróis. O para-choque dianteiro possui linhas bem suaves e traz uma entrada de ar inferior para refrigerar a bater

Para exportação, Honda HR-V e ZR-V continuam em produção; aqui, restam apenas estoques

Imagem
Enquanto a nova geração não chega, a Honda segue produzindo o atual HR-V na unidade de Itirapina (SP), que não é mais produzido para o mercado brasileiro. Agora, o modelo segue em produção apenas para atender os mercados vizinhos, enquanto a nova geração não começa a ser produzida. O mesmo vale para o WR-V, que segue em produção para atender a produção vizinha, como a Argentina, Paraguai, Colômbia e o Uruguai entre os principais. No Brasil, estoques de HR-V e Civic também já estão quase esgotados. No caso do SUV compacto, o HR-V pode ser encontrado apenas nas versões EX e EXL, sendo vendido por R$ 124.500 e R$ 137.800. As versões LX e Touring deixaram de estar no estoque desde o ano passado. O mesmo vale para o Civic, que agora é vendido com estoque nas unidades EX e EXL, deixando de vender as versões LX, Sport e Touring, que já esgotaram. Com isso, a EX é vendida por R$ 131.000 e a EXL sai por R$ 137.600. As novas gerações de HR-V e Civic já estão conformadas para serem lançadas no se

Renault estuda a vinda do novo Kangoo argentino no Brasil ainda para este ano

Imagem
A Renault prepara o lançamento do Kangoo Maxicab no mercado brasileiro, o Dacia Dokker com o logotipo da Renault. Substituto do Kangoo apresentado em 1998 na região, o modelo foi lançado na Argentina em 2018 e desde então é cotado para ser exportado ao nosso mercado. Por aqui, o modelo deve ser lançado em versão única de acabamento, concorrendo com a Fiat Fiorino. Em relação ao modelo da Dacia, o Renault traz uma grade dianteira mais próxima da Renault, além de um novo para-choque dianteiro. O capô do modelo latino também é diferente. Entre os itens de série, ela é vendida com central multimídia MediaNav 2.0 com GPS e dados de tráfego, além de Bluetooth, USB e auxiliar. Além disso, o produto apresenta ar-condicionado, direção eletro-hidráulica, trio elétrico, rodas de aço aro 15 polegadas com pneus 185/65 R15, controle de cruzeiro com limitador, coluna de direção ajustável, câmera de ré, computador de bordo, compartimentos no teto, airbag duplo, ABS, assistente de partida em rampa, ESP

Volkswagen e-Delivery, de 408cv, também será exportado para a Colômbia ainda neste ano

Imagem
A Volkswagen confirmou que o e-Delivery, a versão elétrica do VUC, começará a ser exportada para a Colômbia em breve. O modelo já está em testes no país vizinho e será importado por meio da Porsche. Uma unidade do caminhão-leve elétrico já está no país vizinho, em busca de potenciais consumidores. Além da Colômbia, o modelo elétrico já será exportado para outros mercados como Argentina, México e Uruguai. Além disso, a Volkswagen confirmou que o modelo passa a ser carregado com novas opções de carregadores. São mais de dez modelos disponíveis, todos assegurados com testes pela Engenharia de e-Mobility da montadora, que também passa a integrar no pacote a possibilidade de incluir a instalação elétrica necessária. “A escolha fica a gosto do cliente, de acordo com sua disponibilidade de tempo de recarga e custo. Temos carregadores com diversas capacidades, que podem recarregar vários veículos simultaneamente, todos testados e aprovados para trabalhar em perfeita sintonia com o e-Delivery,

Toyota vai exportar motores de Porto Feliz (SP) para os Estados Unidos a partir de setembro

Imagem
A Toyota confirmou que vai iniciar, a partir de setembro de 2022, o envio de motores fabricados em Porto Feliz (SP) para a América do Norte. A unidade paulista vai enviar aos Estados Unidos cerca de 45.600 unidades de motores 2.0 16v a gasolina ao ano para o mercado norte-americano, a fim de ser usado na fabricação do Corolla Cross. Com isso, é a primeira fábrica da América Latina e Caribe da Toyota a enviar algo para a América do Norte. Após ser submetidos a longas baterias de testes, os propulsores produzidos no Brasil foram certificados por sua durabilidade, eficiência e controle de emissões. “Estamos iniciando um novo e importante ciclo nas operações de Porto Feliz. Com a exportação de motores para o mercado norte-americano, reforçamos nosso compromisso com o crescimento sustentável da Toyota, contribuindo para que o Brasil seja uma base sólida de exportações. Esse novo passo contribui para equilibrar a dificuldade de operação no Brasil, onde ainda lutamos por mais previsibilidade

Toyota quer crescer 20% nas vendas no Brasil em 2022, sem a crise dos semicondutores

Imagem
A Toyota confirmou que pretende aumentar suas vendas no mercado brasileiro em 2022. Com a missão de diminuir as percas por conta da parada das fábricas por conta da falta de semicondutores, a Toyota espera crescer 20% em 2022. O Corolla encerrou mais um ano como o líder absoluto do segmento de sedãs médios, contabilizando 41.900 unidades vendidas, enquanto a Hilux alcançou 45.884 unidades comercializadas e novamente assegurou sua liderança no mercado de picapes médias. O terceiro destaque foi o Corolla Cross, primeiro SUV da marca produzido no País lançado em março do ano passado, que começou a ganhar o gosto do consumidor com a comercialização de 34.253 unidades em apenas 10 meses. “O ano de 2021 se mostrou mais desafiador do que os nossos prognósticos. Seguimos nos reinventando para superar as dificuldades e mantemos diálogo franco e aberto com nossos colaboradores, concessionários, fornecedores, governo e outros agentes da sociedade. Está cada vez mais claro que temos que buscar uma

Toyota Etios Aibo é apresentado oficialmente na Argentina como opção de carga leves

Imagem
A Toyota apresento oficialmente o Etios Aibo na Argentina. O hatch compacto produzido em Sorocaba (SP) é enviado ao mercado argentino. Aibo, em japonês, significa ‘parceiro’. O veículo é fruto de um projeto de conversão que buscou atender necessidades de consumidores do país vizinho, principalmente pequenos empresários. “Identificamos um nicho de grande crescimento, com base no aumento do comércio on-line, a necessidade cada vez mais urgente em reduzir prazos de entrega e utilização de veículos pequenos para acessar áreas que, muitas vezes, veículos comerciais só acessavam em horários controlados” , afirma Jorge Mussi, gerente geral de pós-vendas da Toyota do Brasil, sobre como foi identificada a possibilidade do negócio. “A suspensão, por exemplo, é a mesma, uma vez que o cálculo de peso considerou a situação original do veículo. Com a retirada dos componentes traseiros, abria-se a possibilidade de ganhos em 450 kg de carga e 1.200 litros de espaço” , complementa Mussi. A marca testou

Volkswagen inicia exportação de caminhões e ônibus para Filipinas, com o Delivery

Imagem
A Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO) confirmou que vai começar a exportar para um mercado um tanto quando diferente quando se trata de exportações brasileiras. Tendo como destino principalmente os mercados da América Latina, a VWCO confirmou que vai começar a exportar para as Filipinas, sendo a primeira vez que um modelo da marca é enviado para este país. Por lá, a MAN Automotive Concessionaires Corp. (MACC) será a representante local da VWCO. “Esse é um marco em nossa estratégia de internacionalização. Estamos em meio a um ciclo de investimentos de R$ 2 bilhões, dos quais as exportações dos caminhões e ônibus Volkswagen estão entre as prioridades. O mercado filipino é nosso primeiro passo na Ásia e vamos explorar todas as oportunidades, especialmente do programa de renovação de frotas para transporte de pessoas que está em vigência no país” , afirma Roberto Cortes, presidente e CEO da Volkswagen Caminhões e Ônibus. Entre um dos modelos que serão enviados estarão o VUC Delivery Expre

Postagens mais visitadas deste blog

Renault vai trazer 1º lote de 500 unidades do Kwid E-Tech Electric a partir de agosto

Chery desenvolve a chegada do eQ1 ao mercado brasileiro, candidato a elétrico mais barato

Volvo abre pré-venda do novo XC40 Recharge Electric P6, com motor de 231cv, por R$ 309.950

Surgem projeções de como pode ficar o Renault 'StepWay', que estreia no Brasil em 2023

Site confirma a escolha da Fiat para o nome do SUV oriundo do Projeto 376: Fastback

Com fechamento da fábrica, Chery Tiggo 3X sai de linha e Arrizo 6 virá importado da China

Porsche Panamera receberá nova geração em 2023 e central antecipa desenho do carro

Jeep confirma o lançamento da Gladiator para breve no Brasil; picape terá motor 3.6 V6

Volkswagen desenvolve um Polo Hybrid com motor eTSI, que chega na reestilização

Chery fecha fábrica de Jacareí (SP) até 2025, quando retoma produzindo híbridos e elétricos