Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Nissan Group

Nissan deixa de produzir componentes para Mercedes-Benz e Renault em duas fábricas

Imagem
A Aliança entre Renault-Nissan-Mitsubishi parece estar bem desgastada. Recentemente, a Nissan confirmou que vai deixar de produzir componentes para a Renault e para a Mercedes-Benz. De acordo com a Nissan, a japonesa confirmou que vai deixar de produzir cabeçotes para a Renault na Europa a partir de 2024. Essa fábrica produz componentes na unidade de Sunderland, na Inglaterra. “A partir do começo de 2024, a planta da Nissan vai interromper a produção de cabeçotes. A expectativa é a de não realizar demissões e estamos trabalhando para realocar os funcionários em outras áreas” , disse a fabricante. Além disso, a Nissan produz motores para a Renault numa linha de montagem de 250 funcionários. “Após realizar um estudo de viabilidade econômica relacionado aos fornecedores de cabeçotes, o Grupo Renault encontrou outro fornecedor que começará a trabalhar conosco a partir de 2024” , afirmou um porta-voz da marca francesa. Além de Sunderland, a Nissan deixará de produzir motores para a Mercedes

Até 2030, Nissan Group pode ter uma terceira fábrica nos EUA, para produzir carros elétricos

Imagem
A Nissan confirmou que pode erguer uma nova fábrica, dessa vez para elétricos, nos Estados Unidos. A nova unidade será importante para ajudar a Nissan na sua transição para os elétricos. Segundo informações apuradas pelo site Automotive News , uma terceira fábrica pode aparecer dentro de alguns anos, unindo-se às unidades de Smyrna, no Tennessee, e em Caton, Mississippi. Apesar da informação ainda não ser oficial, Ashwani Gupta, COO da Nissan, confirmou ao site que “do jeito que estamos progredindo, acredito que precisaremos de uma nova fábrica. Acho que não será uma surpresa se anunciarmos uma nova fábrica nos EUA” . O executivo ainda confirmou que essa nova fábrica seria útil até o final desta década, quando a quantidade de elétricos vai começar a se equiparar com os modelos a combustão interna. Essa nova unidade ainda não possui nenhuma informação de onde ela poderia ser erguida, mas um estado norte-americano que oferecer condições financeiras para a marca se instalar será levado em

Futuramente, Nissan Group pode reviver Datsun como marca de elétricos de baixo custo

Imagem
A Datsun não faz nem um mês que voltou a ser história e já tem uma previsão de retorno. De acordo com algumas informações, a Nissan estuda a possibilidade de fazer com que a marca de baixo custo retorne como uma marca de elétricos baratos. Segundo informações do site Automotive News, há relatos de que a Nissan Group queira fazer da Datsun uma marca elétrica, mas, ainda assim, de baixo custo. O foco da Datsun, inclusive, continuaria acontecendo em mercados emergentes, chegando até mesmo em mercados onde essa segunda passagem da marca não chegou, como na América do Sul, onde ele ficou restrita a poucos mercados. "Como parte de sua estratégia global de transformação, a Nissan está focada em modelos e segmentos que trazem os maiores benefícios para clientes, concessionárias e parceiros. Para muitos milhares de proprietários em todo o mundo, a Datsun continua a fornecer uma experiência de condução imersiva, paz de espírito e um grande custo-benefício." , diz um comunicado da Nissa

Datsun está oficialmente morta novamente; operação atual durou apenas dez anos

Imagem
E a Datsun virou história pela segunda vez. A marca pertencente ao Nissan Group deixou de existir novamente, depois de dez anos do seu retorno como uma marca. Focando em mercados emergentes, a Datsun não deu certo como esperava a Nissan e nesses dez anos, foram tentativas de fazer com que os modelos tivessem algum êxito nas vendas. Em mercados como na Rússia e países próximos, a Datsun teria modelos com base em carros da Lada, adaptados as necessidades dos consumidores locais. Na Ásia, a Datsun ofereceu modelos de baixo custo, com opções de subcompactos e compactos. Para ser de baixo custo, muitos modelos eram bem espartanos, o que não chamou nenhum um pouco a atenção de uma grande parte dos consumidores. Assim, a Datsun voltou para buscar o fracasso comercial. Neste período, a marca vendeu modelos como redi-Go, Go, Go+, mi-Do e on-Do, a maioria com design de gosto bem duvidoso – principalmente os modelos oriundos de carros da Lada. O modelo mais interessante da linha era o menor deles

Renault cogita mesmo dividir suas operações e pode vender parte das ações que tem da Nissan

Imagem
No mês passado surgiu as primeiras informações de que a Renault queria seguir a mesma proposta de reorganização que a Ford fez na sua operação, dividindo a marca em elétricos e modelos a combustão. Agora surgem rumores de que a Renault Group realmente estima fazer isso dentro de alguns meses. Chefiada por Luca de Meo, CEO da Renault, a marca também pode buscar por investimentos em IPO, o que ajudaria no desenvolvimento de novos elétricos, por exemplo. "A eletricidade é outra tecnologia, outro modelo de negócio, portanto merece um perímetro organizacional completamente dedicado, e isto nos permitirá mostrar ao mundo que, quando se trata de carros elétricos, somos muito bons. A ideia é eventualmente chegar a um acordo para encontrar sinergias mais fortes, seja com a Nissan, se ela quiser pular na onda, ou com outra pessoa, ou com investidores de longo prazo" , detalhou de Meo em evento interno da Renault. Enquanto o assunto é debatido dentro da Renault, os franceses enfrentam p

Nissan confirma que vai desenvolver baterias de estado sólido, em Yokohama, até 2028

Imagem
A Nissan confirmou o desenvolvimento de uma linha de produção de baterias de estado sólido. Apesar de ainda estar produzindo protótipos para células de bateria de estado sólido laminadas, a Nissan confirmou que as baterias de estado sólido vão nascer a partir de 2028. As baterias fazem parte do Nissan Ambition 2030 e faz parte das metas de lançar as baterias até o ano fiscal de 2028. A nipônica ainda confirmou que planeja estabelecer uma linha de produção piloto em sua fábrica de Yokohama, no Japão, no ano fiscal de 2024, com materiais, processos de projeto e fabricação para produção de protótipos na linha a ser estudada na instalação de produção de protótipos. A Nissan acredita que as baterias de estado sólido podem ser reduzidas para US$ 75 por kWh no ano fiscal de 2028 e para US$ 65 por kWh depois, colocando os EVs no mesmo nível de custo dos veículos movidos a gasolina. Espera-se que as baterias de estado sólido sejam uma tecnologia revolucionária para acelerar a popularidade dos v

Nissan e Infiniti confirmam dois elétricos inéditos na fábrica de Canton, Mississippi, EUA

Imagem
A Nissan Group confirmou o investimento na fábrica norte-americana de Canton, Mississippi, nos Estados Unidos, onde fará dois inéditos sedãs elétricos em 2025. “O anúncio de hoje é o primeiro de vários novos investimentos que impulsionarão a revolução dos veículos elétricos nos Estados Unidos. A Nissan está fazendo um forte investimento no futuro de Canton, trazendo a mais recente tecnologia, treinamento e processo para criar uma equipe de fabricação de veículos elétricos realmente a melhor da categoria.” , disse Ashwani Gupta, Diretor de Operações da Nissan Motor Corporation. O investimento da Nissan na fábrica de Canton vai fazer dois novos modelos elétricos na unidade e para essa produção, foi confirmado o investimento de US$ 13,5 bilhões na sua operação norte-americana. Na fábrica, parte de investimento fará a atualização da linha de produção e a renovação dos 2.000 funcionários para a fabricação dos elétricos. Esse novo elétrico da Nissan ainda vai fazer a Infiniti ter o seu prime

Nissan confirma que vai desistir de motores a combustão em seus principais mercados

Imagem
A Nissan confirmou que vai parar de desenvolver novos motores a gasolina para os seus carros. Essa medida deve afetar todos os grandes mercados destacados pela Nissan, exceto os Estados Unidos, que continuará com motores a combustão, nem que seja com apoio de um motor elétrico. A informação foi confirmada pelo jornal japonês Nikkei , que destacou que a Nissan vem mirando suas forças e investimentos em modelos elétricos, puramente. Na Europa, a Nissan já confirmou que não terá mais carros a combustão e com o Euro7 chegando em 2025, a japonesa apostará apenas em elétricos. Depois, China e Japão devem seguir os passos da Europa, mas o Japão ainda será o responsável pelo desenvolvimento de motores híbridos. Apesar de não desenvolver novos motores térmicos, isso não signifique que os atuais motores deixem de ser produzidos. Eles seguem em produção para atender os mercados onde os elétricos ainda não são tão atrativos, como os mercados latino-americanos, africano e sudeste asiático. Os motor

Daimler vai encerrar parceria com a Renault-Nissan-Mitsubishi com a sua venda das ações

Imagem
Estremecida depois do atrito com as picapes médias como Mercedes-Benz Classe X, Nissan Frontier e Renault Alaskan, a parceria entre Daimler e a Renault-Nissan-Mitsubishi vai caminhar para o fim. Com isso, o projeto desenvolvido em conjunto entre os alemães e o nipo-franceses foi as novas gerações de Renault Kangoo e Mercedes-Benz Citan, que contou com a estreia da Nissan Townstar. A parceria ainda contou com o desenvolvimento em parceria de motores com a gama de motores 1.3 12v TCe Turbo a gasolina, que hoje equipa Mercedes-Benz Classe A Sedan, Mercedes-Benz GLA, Mercedes-Benz GLB e Renault Captur no Brasil. Em outras regiões, esse motor equipa os compactos da Mercedes-Benz. Segundo informações do site Automotive News Europe , a Daimler vai negociar a sua participação na Renault-Nissan-Mitsubishi, que pode ser vendido por 9,2 milhões de ações por 316 milhões de euros (quase R$ 2 bilhões na conversão direta). Com a venda destas ações, a Daimler deixa de ter um vínculo com o grupo. Em ma

Postagens mais visitadas deste blog

Novo Chevrolet SS poderá ser nosso novo Chevrolet Omega!

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Jeep Compass é oferecido com desconto com CNPJ, que é de 8% em todas as versões

Curiosidades: Quantos BTUs possui o ar-condicionado de um carro?

Ford EcoSport sairá de linha globalmente em 2023, com o fim na produção na Romênia

SsangYong apresenta o Torres e espera que SUV marque recuperação da marca coreana

Lamborghini apresenta o novo Huracán Super Trofeo Evo 2, com evoluções aerodinâmicas e visuais

Curiosidades: Os carros mais vendidos do Brasil em 2003!

Primeiro Caoa Chery, Tiggo 2 sai de linha oficialmente por não atender ao Proconve L7