Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Ssangyong

Edison não cumpre acordo de compra da SsangYong e marca volta a ter futuro incerto

Imagem
Quando tudo parecia estar resolvido, a SsangYong recebe um novo baque. O acordo com a Edison Motors não foi adiante. Isso porque a empresa não pagou para a Mahindra Group o valor combinado pela marca sul-coreana. De acordo com os funcionários da SsangYong, a marca volta a procurar um novo dono. O acordo entre a Mahindra e a Edison tinha sido fechado em meados de outubro de 2021, quando as duas empresas confirmaram a venda e assinaram os papéis em janeiro deste ano, mas a Edison não pagou antes do prazo final. A aquisição tratava-se de uma participação majoritária da SsangYong (75% arredondados, mas 74,65% na prática). Na época, o valor acordado entre as empresas era de 305 bilhões de wons, cerca de US$ 252 milhões, com um pagamento adiantado de 10%. O pagamento final deveria ter sido feito até 25 de março, o que não aconteceu e foi considerado como quebra de contrato. Atualmente, a marca está com dívidas altas de 60 bilhões de wons (US$ 48,6 milhões). O negócio com a Edison já estaria

Surgem as primeiras imagens do novo SUV da SsangYong, que será elétrico e bem ousado

Imagem
Depois de recuperar-se da sua situação financeira ao ser vendida para a Edison, a SsangYong confirmou que vai apostar em sua eletrificação. A marca sul-coreana vai apresentar um novo SUV de linhas bem ousadas – ao melhor estilo SsangYong de ser. Flagrado na Coreia do Sul, o novo modelo faz parte do Projeto J100. O nome do modelo ainda é uma dúvida, mas ele vai se inspirar na robustez da primeira geração do Korando e do Musso. O motivo é que ele foi apresentado em uma imagem teaser, no ano passado, como ‘sequência’ destes modelos. Na época, a SsangYong confirmou que o novo carro deve ser único, representando a identidade visual da marca. Esse carro teve todo seu desenvolvimento adiantado, visto que ele estava previsto apenas para 2024, ou seja, deve ser lançado dois anos antes, ainda em 2022. É possível que ele seja desenvolvido a partir da plataforma MESMA, da Mahindra, usando ainda baterias Blade da BYD. Elétrico, ele deve contar com um motor para cada eixo. Visualmente, o carro se de

SsangYong é adquirida oficialmente pela Edison e pode enfim sair do lodo em que se enfiou

Imagem
A compra da SsangYong pela Edison Motors foi oficializada. Livre da Mahindra, a marca sul-coreana terá uma nova chance nas mãos do seu novo dono, apostando em modelos como utilitários esportivos e picapes. Com uma certa instabilidade, a SsangYong entrou em concordata em dezembro de 2020 e desde então criou-se uma novela para que a indiana que geria a empresa encontrasse um novo comprador para a SsangYong, depois da Mahindra ter adquirido 75% de participação há quase uma década. Adquirida pela empresa de modelos elétricos Edison, por um valor de US$ 255 milhões, a Edison passa a ter o controle de uma empresa que possui uma importante base industrial, além de ter uma presença em uma série de mercados, com destaque para a Europa. “A SsangYong planeja fazer o possível para alcançar a normalização dos negócios o mais rápido possível, apresentando um plano de reabilitação, consentindo com a assembleia de partes interessadas e obtendo a aprovação do tribunal, pois este contrato foi concluído

SsangYong apresenta oficialmente o Korando E-Motion, elétrico que tem motor de 190cv

Imagem
A SsangYong apresentou a sua primeira novidade depois de quase falir. Trata-se do Korando E-Motion, o primeiro carro elétrico da marca sul-coreana. Depois de antecipar algumas informações do carro em junho, ele foi apresentado por completo agora, em dezembro, onde começa a ser vendido na Coreia do Sul. Adquirida pela Edison Motors, a SsangYong deve focar em seu processo de eletrificação traz um motor elétrico que desenvolve 190cv de potência com torque de 36,7kgfm, de tração dianteira. Com esse conjunto, ele tem velocidade máxima de 150km/h. A SsangYong confirmou que desenvolve uma versão mais potente, com tração integral. Usando baterias da LG Chem de 61,5kWh, ele traz autonomia de 339km. Ele pode ser carregado em estações domésticas de 11 horas e com uma estação de recarga rápida ele pode recuperar 80% da autonomia da bateria em 33 minutos. Segundo a SsangYong, o modelo possui 4,465 metros de comprimento, 2,675 metros entre os eixos, 1,865 metro de largura e 1,625 metro de altura. O

SsangYong será vendida para a Edison e se mantém viva; venda será no mês que vem

Imagem
A Mahindra Group vai conseguir vender a SsangYong. Depois de adquirir a marca há cerca de dez anos, a marca sul-coreana será vendida para a Edison Motors, sendo que a empresa será a licitante preferencial no processo de venda da marca. O negócio valeria cerca de US$ 260 milhões, segundo informações do jornal Nikkei Asia . O próximo processo deve ser assinar a documentação para a venda, o que vai acontecer em meados de novembro de 2021. A Edison Motors é uma empresa que fabrica ônibus e caminhões elétricos. Com a aquisição da SsangYong, tudo indica que a marca vai se tornar uma empresa puramente elétrica dentro de um curto espaço de tempo. Essa deve ser a quarta dona da empresa criada em 1986. Em 1997 a Daewoo adquiriu a maioria das ações da empresa, gerenciando a marca pela primeira vez. Depois, em 2004, a Daewoo vendeu suas ações para a SAIC, que adquiriu 51% da marca. Em 2011 a Mahindra adquiriu a empresa e agora será gerenciada pela Edison. A história conturbada da SsangYong pode te

SsangYong Musso recebe reestilização na Europa e ganha dianteira mais imponente

Imagem
A SsangYong resolveu separar Rexton e Musso, visualmente falando. Depois do SUV receber novidades visuais no ano passado, a marca coreana apresentou as primeiras mudanças visuais desta geração. E elas foram bem diferentes do que o SUV recebeu. Entre as novidades, essa mudança fez a Musso ganhar uma certa identidade própria, com uma enorme grade dianteira. Revelado em 2018 com essa geração, a Musso recebe uma grande dianteira com barra horizontais e com um acabamento prateado. Há ainda novos faróis de neblina, que ganham um desenho mais vertical e com LEDs. A parte inferior do para-choque ainda possui um novo desenho, ficando um pouco mais vistosa. Visto de lateral, as mudanças ficam por conta de novas saias laterais e novas rodas de liga leve. Já a traseira ganha novo para-choque traseiro, dois novos refletores, e os novos logotipos da SsangYong. No interior, as mudanças ficam por conta apenas da nova central multimídia com tela de 8 polegadas que passa a ter conectividade com Android

Há nove empresas interessadas na compra da SsangYong, da Mahindra Group, diz site

Imagem
Depois de quase falir na Coreia do Sul e passar por um processo de reestruturação, a SsangYong pode acabar sendo vendida para um novo interessado. E a marca sul-coreana possui cerca de nove interessadas. Empresas como a Cardinal One Motors, SM Group e Edison Motors são alguns dos interessados na marca, que hoje pertence à Mahindra Group, que detém 74,65% das ações da marca sul-coreana. Uma marca de scooters elétricas chamada de K-Pop Motors também estaria interessada no investimento, assim como a farmacêutica Park Seok-Jeon & Co. A Cardinal parece ser uma das mais fracas apostas. Dona da HAAH Automotive, que faliu recentemente, a empresa pode não ser o novo dono da empresa. No entanto, a criação da Cardinal One é justamente para levar adiante o plano de adquirir a SsangYong, mas não se sabe com que investimento após a HAAH falir. Em maio deste ano, surgiu informações que até o Governo Coreano possa ajudar a SsangYong financeiramente. Prestes a entrar em um ano eleitoral, a Coreia d

SsangYong apresenta as primeira informações do X200, seu novo SUV compacto

Imagem
Depois de revelar as imagens do J100, a SsangYong as primeiras informações do X200, que deve ser o código do projeto. A novidade deve trazer a nova identidade visual da marca, que deve seguir o estilo do J100. A nova filosofia de design deve ser chamada de Powered by Toughness, que deve ser uma evolução do design atual. O novo desenho que a SsangYong deve trazer em seus carros deve ser baseado nos primeiros automóveis apresentados pela coreana, na década de 1990, com Korando e Musso. A marca, que busca se tornar mais rentável nos últimos anos para voltar a ter lucro, deve acelerar o seu programa de desenvolvimento de automóveis com anúncio de novos modelos. Ainda não se sabe qual deve ser a mecânica do SUV, mas ele pode passar a ser puramente elétrico. Se assim acontecer, ele pode usar o mesmo motor elétrico do Korando e-Motion. Isso indica que ele teria uma bateria de íons de lítio de 61,5kWh da LG Chem. Ele possui um motor elétrico que desenvolve 190cv de potência, instalado sobre o

SsangYong revela a primeira imagem do Korando e-Motion, elétrico com motor de 190cv

Imagem
A SsangYong apresentou novas informações sobre a versão elétrica do Korando, o Korando e-Motion. A versão elétrica do SUV médio da marca deve estrear no mercado sul-coreano em breve, que deve ser o primeiro carro elétrico da SsangYong. O carro já começou a ser produzido e deve ser lançado ainda neste ano nos principais mercados. Conhecido internamente como E100, o primeiro elétrico é baseado no Korando e deve ser interessante para alguns mercados como o europeu. Apesar de ser um elétrico, ele compartilha a mesma plataforma com as versões a combustão do Korando, assim como alguns componentes. Produzido desde o dia 14 de junho, o elétrico se destaca por contar com uma bateria de íons de lítio de 61,5kWh da LG Chem. Ele possui um motor elétrico que desenvolve 190cv de potência, instalado sobre o eixo dianteiro. Segundo a marca, ele possui uma autonomia de 420km, no ciclo NEDC. No ciclo WLTP, sua autonomia deve ser em torno dos 350km. Segundo a SsangYong, o modelo possui 4,440 metros de co

SsangYong confirma desenvolvimento do Projeto J100 EV, um jipe que estreia em 2022

Imagem
A SsangYong confirmou que deve começar a focar seus próximos modelos como elétricos. A marca sul-coreana confirmou que tem novidades em seus planos futuros. Em 2022, a marca confirmou a estreia de um modelo que deve ser substituto das primeiras gerações de Korando e Musso. O modelo em questão deve ter um aspecto mais de jipe. Conhecido internamente como J100 e deve ser um modelo puramente elétrico. A SsangYong ainda confirmou que o novo carro deve ser único, representando a identidade visual da marca, sendo que a coreana revelou algumas imagens do carro. Esse carro teve todo seu desenvolvimento adiantado, visto que ele estava previsto apenas para 2024, ou seja, deve ser lançado dois anos antes. A marca, no entanto, não confirmou qual deve ser a base do Projeto J100. A ideia era que a marca receberia a plataforma modular MESMA 360 da Mahindra, desenvolvida especialmente para modelos elétricos. O modelo deve ter um porte similar ao do Korando, mas seu design deve ser bem mais rústico. A

SsangYong apresenta plano para resgate financeiro, com redução de salário e corte de funcionários

Imagem
Ainda se tem poucas informações sobre o desenvolvimento que a SsangYong tem, financeiramente. Mas uma notícia, ao menos feliz, é que a empresa apresentou um plano de auto-resgate para sair da falência. O plano foi uma colaboração conjunta entre a administração da marca e seus trabalhadores. O plano prevê que metade da equipe da SsangYong saia de licença sem vencimento por até dois anos, com uma tentativa de evitar demissões. “Esse tipo de plano reduzirá potenciais cortes de empregos, mas certamente reduzirá os custos de mão-de-obra. Os trabalhadores que usufruírem dessa licença sem vencimento poderão retornar ao trabalho assim que a empresa começar a lucrar” , destacou uma das fontes ligadas com a SsangYong. Além disso, a empresa conseguiu um acordo com os trabalhadores, que ficarão sem aumento salarial por três anos. “A administração judicial está a um passo da falência no sistema jurídico sul-coreano. Na liquidação, o tribunal decidirá se e como ressuscitar a empresa. Normalmente, um

Mahindra Group deve ceder plataforma MESMA 350 para os elétricos da SsangYong

Imagem
Enquanto a Mahindra Group ainda não decide o que deve fazer com a SsangYong, se vende a marca em seu processo de reestruturação, a indiana confirmou que deve oferecer a plataforma elétrica MESMA 350. Além da plataforma, a indiana ainda confirmou que deve oferecer os motores e câmbio para a marca desenvolver seus modelos elétricos futuros. A plataforma ainda permite que possa ter um motor a combustão que possa alimentar as baterias. Com isso, a Mahindra reforça que deve ajudar na recuperação financeira da SsangYong, que não é a das melhores nos últimos anos. Modular, a MESMA 350 deve permitir que a plataforma possa ter uma arquitetura eletrônica de 350V e foi apresentada no ano passado. “A Mahindra continuará a apoiar a SsangYong para desenvolver e fornecer o sistema de transmissão de SUV elétrico na plataforma MESMA 350 com base em seus requisitos” , disse Rajesh Jejurikar, Diretor Executivo da Mahindra & Mahindra. "A Mahindra teria se beneficiado da pegada global da SsangYong

SsangYong pode contar com investidores externos e apoio do Governo Coreano, diz site

Imagem
A situação da SsangYong nunca esteve tão ruim como agora. A marca sul-coreana está passando novamente por um período bem complicado financeiramente. Controlada pela Mahindra Group desde 2011, existe informações de que o Governo Coreano possa ajudar a SsangYong financeiramente. Prestes a entrar em um ano eleitoral, a Coreia do Sul vê uma das suas marcas em situação problemática e pode ajudar a SsangYong, que tem uma fábrica na Coreia do Sul que tem mais de 4.500 funcionários diretos – mas a gente sabe que o fechamento de fábrica indica a morte de outros tantos postos de trabalhos indiretos. Já está quase certo que, se a SsangYong não conseguir o dinheiro que precisa para pagar suas dívidas, a única alternativa deve ser a falência da empresa. Há informações de que Hyundai e Kia, que pertencem ao mesmo grupo, podem estar envolvidos em negociações com a marca, apesar de ambas negarem os envolvimentos. A SsangYong passou a preferir investidores coreanos, com duas condições: o primeiro ponto

Mahindra Group não consegue um comprador para a SsangYong; marca espera por investidor

Imagem
A Mahindra confirmou que não encontrou uma marca compradora para a SsangYong. Desde o dia 21 de dezembro de 2020 que a indiana não conseguiu um comprador para a marca sul-coreana. Com quase 10 anos da Mahindra Group gerenciando a SsangYong, o grupo indiano conseguiu ter 70% da marca, ou US$50 milhões. Depois, a participação subiu para 74,65%. No entanto, agora, a Mahindra quer vender a maioria de suas ações ou todas as suas ações para um novo interessado que possa dar continuidade à marca. Junto à Justiça da Coreia do Sul, a SsangYong pediu a execução de um plano de reestruturação autônomo, que lhe dará três meses para renegociar dívidas com os credores antes de uma decisão definitiva no tribunal. Com isso, a marca conseguiu empréstimos com três grandes bancos: 30 bilhões de won com o Bank of America; 20 bilhões de won com a JPMorgan Chase & Co e; 10 bilhões de won ao BNP Paribas. Fazia alguns anos que a situação econômica da SsangYong não era favorável e a Mahindra sabia disso. A

SsangYong apresenta o Tivoli Grand, o reestilizado Tivoli XLV, que estreia na Coreia

Imagem
Conhecido como SsangYong XLV ou Tivoli XLV, a SsangYong apresentou o reestilizado SUV compacto com espaço para cinco ocupantes e amplo porta-malas, foi rebatizado de Tivoli Grand. O modelo deve ser vendido com as mesmas mudanças do Tivoli, apresentado reestilizado em 2019. Assim como o irmão menor, o Grand se destaca por ganhar novos faróis mais afilados e retangulares, além de iluminação Full LED. O SUV compacto ganha uma nova grade dianteira com barra preta que sustenta o logotipo da marca, ficando mais grossa e ganhou a companhia de um friso cromado. Mais discreto, o para-choque ganhou entradas de ar novas e iluminação de LED nos faróis de neblina. Na traseira, a única novidade fica por conta do novo layout interno das lanternas em LED, além de uma pequena revisão no para-choque traseiro. No interior, mudanças bem mais radicais. O compacto passa a ser vendido com as linhas inspiradas nos carros da Hyundai e passa a adotar linhas mais modernas. O quadro de instrumentos passa a ser co

Postagens mais visitadas deste blog

Chery desenvolve a chegada do eQ1 ao mercado brasileiro, candidato a elétrico mais barato

Renault vai trazer 1º lote de 500 unidades do Kwid E-Tech Electric a partir de agosto

Volkswagen desenvolve um Polo Hybrid com motor eTSI, que chega na reestilização

Volvo abre pré-venda do novo XC40 Recharge Electric P6, com motor de 231cv, por R$ 309.950

Surgem projeções de como pode ficar o Renault 'StepWay', que estreia no Brasil em 2023

Chery fecha fábrica de Jacareí (SP) até 2025, quando retoma produzindo híbridos e elétricos

Com fechamento da fábrica, Chery Tiggo 3X sai de linha e Arrizo 6 virá importado da China

Site confirma a escolha da Fiat para o nome do SUV oriundo do Projeto 376: Fastback

Jeep confirma o lançamento da Gladiator para breve no Brasil; picape terá motor 3.6 V6

Kia Soul ganha reestilização nesta terceira geração e traz mais tecnologia, no exterior