Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Ford Group

Ford diz que sua maior concorrente são as marcas chinesas e não mais GM ou Toyota

Imagem
“Vemos os chineses como o principal concorrente”, diz CEO da Ford em entrevista e confirma que é necessária uma redução nos custos urgente A Ford confirmou recentemente que pretende desenvolver uma linha completa de automóveis elétricos, além de fazer com que a Lincoln também se torne elétrica dentro de alguns anos. E a marca norte-americana sabe que é necessário se mexer contra uma concorrência que tem se tornado cada vez mais acirrada. É o caso das marcas chinesas, que estão chegando a novos mercados e roubando Market Share de empresas mais consolidadas, como é o caso da marca do oval azul. E é necessário saber concorrer com elas. De acordo com Jim Farley, CEO da Ford, destacou que a principal concorrência da marca, no momento, não é General Motors (GM) ou Toyota. E sim as chinesas. “Vemos os chineses como o principal concorrente, não a GM ou a Toyota. Os chineses serão a potência.” , disse Farley durante a última Cúpula de Finanças Sustentáveis do Morgan Stanley e em entrevista ao

Ford investe pesado na unidade de Oakville, Ontário, no Canadá, para fazer elétricos

Imagem
Ford confirma investimento de US$ 1,8 milhão na fábrica de Oakville, no Canadá, para a produção de veículos elétricos; unidade passará por modernização em 2024 A Ford confirmou que a sua fábrica de Oakville, Ontário, no Canadá, será mais uma unidade que estará apta para a produção de elétricos. Serão investidos um total de US$ 1,8 milhão de dólares canadenses na unidade para a transformação da fábrica em uma linha de produção de veículos elétricos, com mudanças a partir do segundo semestre de 2024. A fábrica ganhará até mesmo um novo batismo, sendo chamada de Complexo de Veículos Elétricos de Oakville. Para isso, deixará de produzir Ford Edge e Lincoln Nautilus na unidade. “O Canadá e o complexo de Oakville desempenharão um papel vital na nossa transformação Ford+. Será um local moderno, supereficiente e verticalmente integrado para montagem de baterias e veículos. Estou muito animado para que o mundo veja os incríveis veículos elétricos de próxima geração e totalmente conectados dig

Volkswagen anuncia que a parceria com a Ford "está se intensificando", durante evento

Imagem
Ford e Volkswagen confirmam que a parceria deve aumentar com a chegada de novos produtos para os próximos anos, destaca executivo da VW Desde que a Ford e a Volkswagen anunciaram que voltariam a ter uma parceria em nosso mercado, muita gente duvidou que daria certo. Isso por conta do histórico de parcerias entre as empresas, especialmente aqui na região da América do Sul com a Autolatina. Ambas acabaram se desentendendo depois que a Volkswagen não quis ceder o projeto do Gol de segunda geração para a Ford criar um compacto. A partir daí, o Fiesta chegou ao nosso mercado e tudo é história. Mas uma parceria que ressurgiu como global, Ford e Volkswagen parecem estar mais maduras no desenvolvimento de novos produtos, tanto que as novas gerações de Amarok e Ranger já estão aí como prova. Além disso, Volkswagen ID.4 e Ford Explorer EV agora são primos e a parceria vai se intensificar. Ao menos, é o que destaca Oliver Blume, CEO da Volkswagen AG (VAG). Em entrevista ao Automotive News Europ

Ford terá fábrica de baterias para elétricos na Turquia, em joint-venture com LG e Koç

Imagem
Ford assina memorando para construção de uma nova fábrica de baterias para modelos elétricos com a LG Energy Solution e a Koç Holding na Turquia A Ford confirmou que assinou um memorando de entendimento (o famoso MoU) com a LG Energy Solution e a Koç Holding para a construção de uma fábrica de bateria para modelos elétricos, em uma joint-venture para criar uma das maiores fábricas de baterias na Europa. A nova unidade será erguida na Turquia, na cidade de Ancara. A joint-venture entre as empresas será localizada em uma zona industrial organizada em Başkent, nas proximidades de Ancara. O novo projeto está em andamento e começa a ser construída a partir deste ano ainda. A produção de baterias deve começar a partir de meados de 2026, com três partes que se comprometer a produzir, pelo menos 25GWh de capacidade de produção, com possível expansão para até 45GWh. A joint-venture se baseia em relacionamentos comerciais de longa data que a Ford tem com a LGES e a Koç Holding. A Ford e a LGES

Ford Group confirma fim de linha de dois SUVs de cinco lugares, na América do Norte

Imagem
Ford confirma fim de linha de dois utilitários esportivos, mas não cita nenhum; fim de linha deve ser para Edge e EcoSport, que vão deixar de existir A Ford confirmou que dará adeus a dois utilitários esportivos em breve no mundo. Apesar do anúncio, a marca deve se despedir em definitivo apenas de um deles. A declaração em nome da Ford foi dita pelo CEO da marca, Jim Farley, que confirmou que dois modelos serão descontinuados em favor de modelos elétricos ou que outros SUVs tomarão seus lugares. Todo segmento com vendas em baixa serão abandonados, disse a marca em conferência. A marca confirmou que modelos de cinco lugares a combustão terão um espaço reduzido em seu lineup, o que indica que a marca deve continuar apenas com poucos modelos. “Portanto, estou muito otimista sobre nossos oito por cento, porque não vamos jogar no mercado de crossover de commodities de duas linhas porque isso é - porque a Ford tentou isso no negócio de ICE e realmente não funcionou para nós. Queremos jogar

Imbróglio da fábrica da Troller continua, mas jornal destaca que há dois interessados

Imagem
Ford Group diz que existem dois interessados na compra da fábrica de Horizonte (CE), que era da Troller, antes da Ford decidir matar a marca  Fechada há mais de um ano, a fábrica que era da Troller em Horizonte (CE), tem duas interessadas. De acordo com informações, após ela ser fechada pela Ford Group, a unidade responsável pela produção do T4 parece estar sendo disputada para uma substituta. De acordo com o Diário do Nordeste , Toyota e BYD estariam interessadas na unidade fabril. "Nós entregamos para a BYD um projeto em janeiro. Eles colocaram claramente que, primeiramente, iriam inaugurar uma rede de distribuição para formar mercado no Brasil. Inauguraram essa distribuidora de veículos recentemente, ligada a Carmais (do Grupo Ventura), que vai distribuir a BYD" , disse o Secretário do Desenvolvimento Econômico do Ceará, Francisco de Queiroz Maia Júnior, ao jornal. Já a Toyota estaria interessada em fazer da fábrica um centro de distribuição de peças para o Nordeste to

Ford quer ser neutra em emissões até 2050 e fecha parceria com a Manufacture 2030

Imagem
Ford fecha parceria de desenvolvimento com a Manufacture 2030 para reduzir emissões de poluentes e atingir a neutralidade de CO2 globalmente até 2050 A Ford confirmou uma parceria com a Manufacture 2030 para ajudar os fornecedores da marca a cumprir as metas de redução de carbono e ajudar a marca a chegar a sua neutralidade de carbono até meados de 2050 globalmente e em 2030 na Europa. Com isso, a Ford se torna uma das primeiras montadoras norte-americanas a fazer parte da cadeia de suprimentos globais na Manufacture 2030. A empresa foi criada justamente para diminuir as emissões de poluentes de várias outras empresas. “Alcançar a neutralidade de carbono para a Ford é uma meta corporativa importante e parte integrante de nosso propósito de ajudar a construir um mundo melhor. Está se tornando uma forte demanda de nossos clientes, acionistas e investidores, e a cadeia de suprimentos é essencial para atingir esse objetivo. Atingir nossas metas exigirá que reduzamos as emissões em toda a

Em Ontário, Ford Group confirma Ford Explorer e Lincoln Aviator elétricos, de nova geração

Imagem
Ford Group confirma que fábrica de Oakville, em Ontário, no Canadá, vai produzir as versões elétricas das novas gerações de Ford Explorer e Lincoln Aviator A Ford Group confirmou que as novas gerações de Ford Explorer e Lincoln Aviator terão versões elétricas. A dupla será produzida na unidade de Oakville, estado de Ontário, no Canadá. Os planos iniciais previam que a unidade canadense produzisse cinco modelos elétricos, mas a Ford mudou os planos iniciais e vai fazer apenas Explorer e Aviator. Para a produção de elétricos na unidade, serão investimentos US$ 1,8 bilhão pela Ford Group. O investimento vai trazer uma renovação para a unidade com um novo maquinário necessário para a produção de automóveis elétricos, com renovação da fábrica que começa a partir de 2024. “Eles estão trocando produtos o suficiente e perceberam que as versões EV do Explorer e do Aviator que estão planejadas para entrar lá terão volume alto o suficiente para manter a fábrica ocupada” , disse o Vice-President

Lincoln confirma quatro elétricos até 2026 e não terá plano para comprar concessionários

Imagem
Lincoln confirma o lançamento de três novos carros elétricos até meados de 2025 e confirma que não vai comprar concessionários que não querem vender BEVs A Lincoln continua com seu plano estratégico de oferecer seus primeiros modelos elétricos nos próximos anos. Em pleno 2023, a marca tem como meta de apresentar três carros elétricos até meados de 2025. Se esse plano começar ainda em 2023, será uma média de um lançamento por ano. Um quarto elétrico será introduzido em 2026 e a marca vem apresentando uma série de conceitos nos últimos anos que antecipam novidades. Em 2022, a Lincoln apresentou o utilitário esportivo batizado de Star Concept (foto acima) e o sedã chamado de Model L100 Concept (foto abaixo). Falando um pouco mais dos seus carros elétricos, a marca ainda confirmou que não pretende seguir o mesmo caminho das marcas premium da GM, como Buick e Cadillac, que terão planos de compra de concessionárias que não quiserem vender carros elétricos. Segundo Joy Falotico, President

Ford vai cortar cerca de 3.000 funcionários nos Estados Unidos, Canadá e Índia

Imagem
A Ford confirmou que vai demitir cerca de 3.000funcionários em fábricas de Estados Unidos, Canadá e Índia, num total. A grande maioria das posições dos empregos que serão cortados será nos Estados Unidos. A mudança da parte do plano estratégico de corte de pessoal da Ford, com o plano Ford+. A informação foi confirmada por Bill Ford, Presidente Executivo da Ford, e Jim Farley, CEO da Ford, em um memorando enviado para cerca de 31 mil funcionários, anunciando as demissões. De acordo com Farley, serão 2.000 vagas de empregos de assalariados e 1.000 funcionários de agências que serão demitidos. De acordo com o Detroit Free Press , Farley disse em comunicado que precisa "enfrentar todos os aspectos dos custos – de materiais a aqueles relacionados à qualidade" , destacou. O site ainda destaca que a maioria dos cortes ocorrem nos EUA, segundo o que o Detroit Free Pressa apurou com o porta-voz da Ford, Mark Truby. "A maioria de nossa base de funcionários está em Michigan, porta

Ford Group vende fábrica na Índia para a Tata Group, que vai produzir elétricos em Sanand

Imagem
A Tata Group confirmou a aquisição de uma das fábricas deixadas pela Ford na Índia. Os indianos adquiriram a unidade de Senand, na região de Gujarat pelo equivalente a 7,25 bilhões de rúpias, algo em torno dos US$ 91,5 milhões. Antes de ser adquirida, a compra ainda precisa da aprovação final do governo. A fábrica será destinada para a divisão elétrica da Tata, chamada de Tata Passenger Electric Mobility Limited (TPEML). É de lá que serão produzidos os novos modelos elétricos que a Tata desenvolve. O acordo de compra não leva em consideração apenas o terreno, como também o maquinário e os empregados vão poder ser mantidos. A Ford fechou a unidade de Senand em setembro de 2021 ao confirmar que, “apesar de investir significativamente na Índia, a Ford acumulou mais de US$ 2 bilhões em perdas operacionais nos últimos 10 anos, e a demanda por veículos novos foi muito mais fraca do que o previsto” , nas falas de Jim Farley, CEO da Ford. Por lá, a Ford vai manter apenas a produção de motores

Mais de um ano depois: Ford Group vê a fábrica da Troller ficar sem nenhum comprador

Imagem
Após o fim desastroso da Troller por conta da Ford no Brasil, o que manchou ainda mais a imagem da marca norte-americana em nosso mercado, a fábrica de Horizonte (CE), que encerrou suas atividades no final do ano passado, continua sem um destino. De acordo com informações do site Focus , até o próprio governo do Ceará desistiu de encontrar compradores para o ativo da Ford, uma vez que a norte-americana ainda deseja se desfazer do prédio onde era produzido o Troller T4. Segundo informações apuradas pelo site, o titular da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet), Francisco de Queiroz Maia Júnior, destacou que a Ford atou um nó para que a fábrica não fosse vendida. “Já desisti (de tratar com a empresa). A Ford deu um nó para quem quiser adquirir a unidade. Não querem vender uma marca consolidada, as matrizes de produção e nem deixar produzir o jipe Troller” , ressaltou Maia Júnior. O secretário da Sedet reafirmou que para vender os ativos, o comprador não poderia usar o

Ford revela detalhes para dar sequência à sua eletrificação e quer 600 mil elétricos em 2023

Imagem
A Ford confirmou novidades para seus planos estratégicos dentro dos próximos meses e anos para veículos eletrificados. De acordo com a marca norte-americana, a Ford colocou a meta de vender 600.000 unidades de elétricos em 2023, chegando a 2 milhões de unidades até o final de 2026. A Ford espera que o crescimento na venda de carros elétricos possa ultrapassar os 90% até meados de 2026, com um crescimento que seja o dobro da média de vendas de elétricos. “A nova linha de veículos elétricos da Ford gerou enorme entusiasmo e demanda, e agora estamos colocando o sistema industrial em funcionamento para escalar rapidamente. Nossa equipe do Model e se moveu com velocidade, foco e criatividade para garantir a capacidade da bateria e as matérias-primas de que precisamos para fornecer EVs inovadores para milhões de clientes.” , disse Jim Farley, Presidente e CEO da Ford e Presidente do Ford Model e. Com investimentos de US$ 50 bilhões em veículos elétricos até 2026, a Ford quer criar uma nova c

Ford deve faturar cerca de R$ 500 milhões com Centro de Pesquisa & Desenvolvimento

Imagem
Apesar de deixar de produzir no Brasil, a Ford manteve o seu Centro de Desenvolvimento e Tecnologia da Ford na Bahia, considerado um dos mais avançados do mundo. Esse centro recentemente teve um incremento de cerca de 500 funcionários para trabalhar em diversas áreas e vai fazer com que a operação brasileira ajude no desenvolvimento de modelos elétricos da Ford e até mesmo em carros da Lincoln. Contando com cerca de 1.500 funcionários, o centro vai passar a atuar em projetos de ponta para o futuro da mobilidade, com elétricos, autônomos e conectados. “A inovação contínua é o diferencial entre as empresas que vão crescer e as que vão desaparecer neste mundo em constante mudança. Isso nos leva a outro grande desafio: a demanda cada vez maior por engenheiros e especialistas. Vimos nesse cenário a oportunidade de ampliar nossa atuação com a exportação de serviços de engenharia para os principais mercados da Ford no mundo, aproveitando a criatividade, versatilidade e a sólida experiência em

Ford nega a venda da fábrica de Camaçari, na Bahia, para a BYD; fábrica já está vazia

Imagem
A Ford negou que a BYD esteja sondando a sua fábrica inoperante de Camaçari (BA). Após a marca parar de produzir no dia 11 de janeiro de 2021, a Ford segue em busca de vender seus ativos no mercado brasileiro. Duas fábricas, São Bernardo do Campo (SP) e Taubaté (SP) já foram vendidas. Já Camaçari (BA) pode ter uma venda mais demorada pelo tamanho do complexo industrial. Até o momento, Daniel Justo, Presidente da Ford Brasil, confirmou que a Ford recebeu apenas sondagens genéricas sobre a unidade. "Tudo o que temos até o momento são sondagens genéricas de empresas de diversos segmentos. Esperamos uma conclusão deste tema o quanto antes. Não há nada concreto neste momento. Nenhuma proposta, due dilligence, nada." , disse Justo ao site Automotive Business . Os rumores começaram a partir de informações do site Auto Data, via Bahia Econômica, que disse que a Ford estaria conversando com a BYD sobre a venda da unidade. Segundo informações, o interesse dos chineses cresceu e convers

Fábrica de Valência, na Espanha, da Ford, será a terceira no continente a fazer elétricos

Imagem
A Ford confirmou que vai investir pesado na unidade de Valência, na Espanha, para a produção de novos carros elétricos. Prevendo que vai produzir apenas carros elétricos na Europa até meados de 2030, a marca confirmou que vai apostar em elétricos na unidade espanhola. Todos os Fords elétricos com tecnologia desenvolvida pela própria Ford serão produzidos nesta unidade. "Trazer nossa arquitetura de veículo elétrico totalmente nova para Valência nos ajudará a construir um negócio lucrativo na Europa" , disse Stuart Rowley, Presidente da Ford Europa da Ford. De acordo com algumas informações, para a produção de elétricos acontecer, a Ford terá que abrir mão de parte da sua mão-de-obra. Isso significa que a marca precisará demitir uma quantidade de funcionários para ser mais rentável, além de que o maquinário dos elétricos exige uma menor quantidade de funcionários. “Estamos comprometidos em construir um negócio vibrante e sustentável na Europa como parte de nosso plano Ford+, e

Tata assina memorando de compra fábrica da Ford, em Sanand, para produzir elétricos

Imagem
Na Índia, a Tata pode estar interessada em uma das fábricas da Ford para expandir a sua capacidade produtiva. De acordo com informações, a Tata assinou um memorando de entendimento (MOU) para uma potencial compra da unidade de Sanand, estado de Gujarat, na Índia. A fábrica produzia o Figo, Figo Sedan e Figo Aspire, as versões indianas dos nossos Ford Ka e Ka Sedan. Sendo a marca que mais produz e vende automóveis elétricos na Índia, a compra da unidade de Sanand seria interessante para a marca expandir ainda mais seus mercados, de onde poderia exportar seus carros para outros mercados. Detalhes da compra da unidade ainda são guardados e a aquisição pode ser adquirida dentro dos próximos meses, visto que não é um processo curto. Segundo informações do Economic Times Índia , a fábrica deve ser adquirida por um valor entre US$ 100 a US$ 150 milhões. Se a Tata adquirir a unidade de fato, terá que realizar um grande investimento de modernização da unidade, renovando todo o maquinário e equi

Ford e Lincoln testam carros no Brasil para adaptação de motor, recursos ou equipamentos

Imagem
Recentemente surgiu as primeiras imagens sobre testes de utilitários esportivos de grande porte da Ford e da sua marca premium, a Lincoln, no Brasil. Os dois modelos rodavam na companhia de dois carros já confirmados para serem lançados em nosso mercado: Ford F150 e Mustang Mach-E. Os Ford Expedition e o Lincoln Navigator claramente não serão lançados em nosso mercado por esse tipo de SUV estar muito longe do padrão do consumidor local, além de serem carros muito caros para a Ford estar presente. Já a Lincoln não deve chegar ao Brasil porque precisaria criar uma estrutura para a marca no país, equipe de executivos, concessionárias, pós-venda, marketing e tudo que envolve a chegada de uma empresa. Mas então qual seria o motivo da dupla estar no país? O mais provável é que a Ford esteja testando alguma novidade como equipamento ou mecânica para o mercado norte-americano. Outro ponto é que os dois SUVs podem estar em testes como mula de testes para o motor da F-150, que será lançada no pa

Ford F-150, Mustang Mach-E, Expedition e Lincoln Navigator são vistos em testes no Brasil

Imagem
Apesar de deixar de produzir nacionalmente, a Ford vai atuar como uma empresa importadora nos próximos anos. Em Camaçari (BA), no entanto, a marca ainda mantém seu Centro de Desenvolvimento e Tecnologia, sendo um dos centros de referência global da marca. Isso porque recentemente foi avistado modelos que não são vendidos no país rodando em testes. Quatro veículos, sendo três Ford e um Lincoln, foram vistos rodando em comboio na cidade de Camaçari, onde está o centro da Ford. Dois desses modelos podem ser vendidos aqui enquanto outros dois só podem ter vindo a passeio. O comboio contava com Ford F-150 na versão Limited, o Mustang Mach-E GT e a dupla Ford Expedition e Lincoln Navigator. Esses dois últimos ainda são as unidades pré face-lift. Por aqui, a F-150 usará o motor 3.0 V6 Power Stroke de potência de 253cv e 60,8kgfm ou o 3.5 V6 EcoBoost mais potente, de 456cv e 70,4kgfm, ambos com câmbio automático de 10 marchas. Até o momento, estava cogitado que ela seria vendida apenas com a v

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

BYD lança no Brasil promoção para interessados em seus carros durante este mês de junho

Jeep Avenger pode ser produzido em Betim (MG) e participa de clínicas com potenciais clientes

RAM Rampage Laramie ganha versão Night Edition, a 'all-black', no Brasil por R$ 277.990

Toyota confirma produção do primeiro elétrico nos EUA em 2025, no estado de Kentucky

Fang Cheng Bao revela as primeiras imagens teaser do Leopard 3, que estreia em breve

Hyundai apresenta oficialmente o Ioniq 5 N, a versão esportiva com motor de 609cv

Nova geração do Peugeot 2008 e reestilização do 208 vão trazer motor T200 MHEV

Hyundai apresenta a linha 2025 de HB20, HB20S, Creta Action e Creta no Brasil com novidades

Isuzu apresenta a primeira imagem teaser da reestilização do MU-X, que aparece na Tailândia