Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Ford Group

Ford confirma investimento de US$7 bilhões extras em elétricos; agora são US$29 bilhões

Imagem
A Ford tem investido um bom dinheiro no desenvolvimento de modelos elétricos. Depois de ter investido US$11,5 bilhões em elétricos, na semana passada a Ford quase duplicou esse investimento para US$22 bilhões. Agora, a Ford coloca mais US$7 bilhões e deve fechar com US$29 bilhões em investimentos. Todo esse dinheiro deve ser vendido até 2025. De acordo com Jim Farley, durante uma conferência sobre lucros e dividendos no quarto trimestre de 2020, disse que quer aumentar a quantidade de modelos elétricos no seu lineup, ou seja, a marca quer ter mais elétricos para além do Mustang Mach-E. Esses US$7 bilhões extras devem ser investidos em tecnologias para veículos autônomos, que devem ser inseridos em carros elétricos. Daqui alguns anos, a Ford deve investir majoritariamente em elétricos, mudando o cenário de desenvolvimento de modelos da marca, apostando em carros elétricos ou em modelos híbridos. A Ford deve manter os carros atuais em linha, de acordo com cada mercado, apostando em híbri

Ford encerra a joint-venture com a Zotye na China, depois de quatro anos do acordo

Imagem
A Ford tem causado uma revolução dentro de si mesma em 2021. Em questão de poucas semanas, a Ford encerrou a parceria que tinha com a Mahindra na Índia, encerrou a produção das fábricas de Camaçari (BA) e Taubaté (SP) no Brasil e encerrou a parceria com a Zotye, na China. Ao mesmo tempo, investiu US$1 bilhão na fábrica da África do Sul e confirmou US$22 bilhões para o desenvolvimento de carros elétricos. Estabelecido em 2017, a joint-venture entre Ford e Zotye focava no desenvolvimento de microcarros. Com o fim da necessidade de joint-ventures com marcas locais da China, a Ford optou por encerrar a parceria. A marca confirmou que o cancelamento da parceria serve para negociações futuras, que podem ser mais flexíveis. Na época da criação da joint-venture, as duas marcas deveriam criar uma marca em parceria para vender os modelos, mas informações da aprovação do acordo não estão 100% definidos. “A parceria entre a Zotye Auto e a Ford fortalece ambas as partes para que possamos ter uma pa

Ford dobra dinheiro para desenvolvimento de elétricos e investe US$22 bilhões

Imagem
A Ford confirmou que deve investir bilhões no seu processo de eletrificação. A marca revelou os resultados comerciais de 2020 e na mesma ocasião confirmou que deve duplicar o seu investimento no desenvolvimento de carros elétricos. Em comunicado, a marca norte-americana confirmou que deve investir US$22 bilhões em mobilidade elétrica até meados de 2025. Esse valor deve ser adicionado aos US$7 bilhões destinados ao desenvolvimento de veículos autônomos. Segundo Jim Farley, CEO da Ford, a divulgação dos resultados financeiros da Ford deve fazer com que a norte-americana acelere seus planos, quebrando restrições e adicionando novos veículos elétricos ao cronograma de lançamentos. Atualmente a Ford conta apenas com o Mustang Mach-E e a E-Transit como modelos plugados e deve adiantar o desenvolvimento de novos modelos elétricos. Tudo indica que a Ford deve desenvolver elétricos tanto para a Ford como para a Lincoln. O investimento deve ser aplicado na produção de baterias que a marca também

Ford e Google firmam parceria para desenvolvimento de conectividade para centrais

Imagem
A Ford segue desenvolvendo seu futuro e confirmou uma parceria com a Google. A parceria deve ser a responsável por reinventar e experiência dos motoristas conectados. Os motoristas devem criar serviços e recursos exclusivos para os veículos da Ford e também da Lincoln. A parceria ainda deve estabelecer outras áreas com o Google Cloud, serviço de armazenamento em nuvem, inteligência artificial e aprendizado de máquina. Um dos resultados que a parceria deve proporcionar é a cooperação que deve durar seis anos para o desenvolvimento do sistema Android, com aplicativos e serviços integrados ao Google. Ford e Google ainda confirmaram que devem esperar experiências agradáveis, seguras e eficientes em veículos conectados, minimizando a distração do motorista ao volante. Os primeiros frutos dessa parceria devem aparecer em meados de 2023. Os carros de Ford e Lincoln devem contar com serviços integrados à Google como o Google Maps e o Google Assistente. As centrais ainda devem contar com o Goog

Troller desperta o interesse de três empresas para tirar marca do "atoleiro Ford"

Imagem
Se por um lado se cogitou que a Troller poderia ser extinta, há uma luz no fim do túnel. A Ford confirmou que teria interesse em vender a marca que produz T4 e TX4 na fábrica de Horizonte, no Ceará. De acordo com os primeiros resultados de uma força tarefa do Governo do Ceará, Federação das Indústrias do Ceará (Fiec) e o Ministério da Economia, há chances da empresa ser mantida na ativa. A Troller pode ser adquirida por uma outra empresa e seguir viva no mercado. Segundo informações, há cerca de três empresas interessadas na compra da Troller. Detalhes ainda são limitados, mas o grupo de trabalho tem mantido contato direto com a Ford e que tem ajudado na busca de um novo dono para a marca brasileira. Iniciada logo depois da Ford confirmar o fechamento das fábricas de Camaçari (BA) e Taubaté (SP), a Troller só deveria deixar de produzir modelos no final do ano, caso não conseguisse vender a fábrica. Com esse interesse que a Troller acabou obtendo, é possível que a empresa siga com um de

#SaveTroller: segundo revista, Ford pode colocar Troller à venda para não matar a marca brasileira

Imagem
Ontem foi um dia de completo caos na indústria brasileira. A notícia de que a Ford deixaria de produzir em três fábricas pegou a todos de surpresa. Até mesmo um dos nossos orgulhos nacionais, a Troller, poderia passar a ser extinta! Além da Troller, temos apenas a Agrale para dizer que temos uma marca brasileira. Se a Ford matar a Troller ainda deixará uma série de fãs abandonados pelo modelo. No entanto, em levantamento da revista Autoesporte , a fábrica da Troller (adquirida pela Ford em 2007), será a última a ser fechada, no final do quarto trimestre de 2021 (ou seja, meados de dezembro). Esse tempo pode ter sido criado para a Ford encontrar um novo comprador para a marca cearense. De acordo com a revista, existe um áudio circulando por WhatsApp atribuído a um gerente de concessionária Troller. A Autoesporte ouviu três fontes que garantiram a veracidade do áudio como deram mais informações. De acordo com o que foi averiguado, a Troller correu o risco de deixar de ser produzido imedi

URGENTE: Ford desiste de produzir carros e deve fechar três fábricas no país ainda em 2021

Imagem
A Ford revelou hoje pela tarde, uma notícia que deve ter deixado muitos fãs da marca bem tristes. O fim da produção de automóveis no mercado brasileiro, informação que caiu como uma bomba no mercado. Depois de fechar a fábrica de São Bernardo do Campo (SP), em 2019, se cogitava que a operação brasileira passasse a ter momentos melhores. No entanto, a Ford confirmou que as fábricas de Camaçari (BA), Taubaté (SP) e Horizonte (CE) devem ser fechadas até o final de 2021. A decisão deve fazer com que Ford Ka, Ford Ka Sedan, Ford EcoSport e Troller T4 saiam de linha até o final deste ano. Com isso, a única fábrica que deve restar na América do Sul é a de General Pacheco, na Argentina. “A Ford está presente há mais de um século na América do Sul e no Brasil e sabemos que essas são ações muito difíceis, mas necessárias, para a criação de um negócio saudável e sustentável. Estamos mudando para um modelo de negócios ágil e enxuto ao encerrar a produção no Brasil, atendendo nossos consumidores co

Ford e Mahindra desistem da parceria de última hora, na Índia; joint-venture faria novos SUVs

Imagem
A Ford confirmou que a joint-venture com a Mahindra não deu certo. O estreitamento das relações entre a marca norte-americana com a indiana acabou não tendo o resultado esperado por ambas. Havia a expectativa em torno da criação de uma joint-venture para uma nova empresa com participação de 49% da Ford e 51% da Mahindra, o que faria a marca indiana controlar a operação indiana da Ford. No entanto, a Ford desistiu do acordo e todos os projetos quem pareciam estar em desenvolvimento foram abortados. De acordo com a agência Automotive News Europe , a Ford decidiu manter o controle da sua operação indiana em razão dos efeitos da pandemia do Coronavírus. Com isso, ambas empresas decidiram encerrar a parceria, alegando mudanças estratégicas de prioridades de alocação de capital diante do cenário econômico atual, dos últimos 15 meses. "A economia global e o ambiente de negócios não são os mesmos de outubro do ano passado. O prazo para finalizar a joint-venture entre as empresas era 31 de

Ford quer ter fábrica própria de baterias para seus carros elétricos, de acordo com CEO

Imagem
A Ford começou a produção do seu primeiro modelo elétrico, o Mustang Mach-E, no mês passado, no México. O modelo começa a ser entregue nos primeiros mercados ainda neste ano e a Ford já confirmou o desenvolvimento de um novo elétrico, baseado na mesma plataforma do crossover da linha Mustang. Além disso, a marca do oval azul já confirmou que pode acabar investindo um pouco mais em modelos elétricos, mas na essência deles: a bateria. Assim como a Peugeot pretende fazer em meados de 2023, a Ford quer construir a sua própria fábrica de baterias para seus elétricos. De acordo com entrevista do CEO da Ford, Jim Farley, a empresa considera a construção de uma fábrica de células de bateria, podendo até mesmo ser em joint-venture. Recentemente, o antigo CEO da Ford, Jim Hackett, disse que a produção de bateria próprias não era algo vantajoso. Ao contrário, Farley disse que existe a possibilidade e, com a própria produção de baterias, se tem até mesmo mais autonomia. "Com certeza, estamos

O jogo virou: Ford recorre à Volvo e compra créditos de emissões da sueca para não pagar multa

Imagem
Depois do domínio da Ford entre 1999 a 2010 sobre a Volvo Cars, a marca sueca confirmou que deve vender seus créditos para a Ford, na Europa. Mas por qual motivo seria essa venda de créditos? Na Europa, existe um rigoroso processo de emissões de poluentes. Quem não consegue atingir suas metas de emissões é obrigado a pagar uma multa ou comprar os créditos excedentes de marcas que conseguiram atender as emissões. Graças ao desenvolvimento de híbrido há muito mais tempo que a Ford, os suecos da Volvo e da Polestar conseguiram ficar abaixo do padrão exigido. Na Ford, a situação é a oposta. A marca começou a desenvolver modelos eletrificados recentemente e não deve conseguir atender a demanda necessária. Com isso, para não pagar uma multa milionária, a marca deve apostar na compra de excedentes de outra marca, no caso, a Volvo. "Como resultado, a Volvo Cars e a Polestar, como Volvo Car Corporation, entraram em um acordo de parceria com a Ford, oferecendo suas emissões de CO2 excedente

Volkswagen e Ford temem não ter bateria para seus elétricos nos EUA em disputa judicial de LG e SK

Imagem
De acordo com a Reuters, a Ford e a Volkswagen estão em disputa judicial entre a LG Chem e a SK Innovation, o que pode causar duramente o fornecimento de baterias para seus carros elétricos que serão feitos nos Estados Unidos. Tudo isso porque existe um conflito da LG Chem e a SK Innovation, onde a LG acusa a startup de roubo de propriedade intelectual. O processo judicial entre as empresas coreanas está em andamento desde 2019, mas agora atingiu um novo nível. A situação é delicada porque ambas as empresas estão se instalando nos EUA. A LG está construindo uma fábrica em Ohio, onde deve produzir baterias para elétricos da GM. Já a SK deve ter uma fábrica no estado da Geórgia para produzir baterias para a futura Ford F-150 EV, além dos elétricos da VW. A LG e a GM querem que a SK não construa sua fábrica nos Estados Unidos, enquanto Ford e Volkswagen solicitam à Comissão Internacional de Comercio Americana que analise o caso e a construção da fábrica no país. Os dois lados que acus

Grupo Ford também pode usar baterias da BYD em seus novos carros elétricos e híbridos

Imagem
A Ford confirmou que pode expandir seus negócios nos próximos meses. Além de desenvolver modelos elétricos e fazendo sua primeira aparição mundial com o Mustang Mach-E, a Ford pode expandir ainda mais suas parcerias, como por exemplo o que já foi confirmado pela Volkswagen, que deve ceder sua plataforma modular elétrica MEB. Além disso, a Agência Reuters confirmou que a Ford desenvolve modelos híbridos plug-in com a joint-venture Ford-Changan Automobile, solitando ao governo chinês a aprovação do modelo com baterias da BYD. De acordo com informações do Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação da China, a BYD Co Ltd deve fornecer baterias para alguns veículos híbridos plug-in e elétricos da Ford. O acordo ainda não foi fechado, mas o fornecimento é dado como certo para um novo modelo, que a Ford desenvolve e que deve ampliar ainda mais o leque de modelos elétricos desenvolvidos pela Ford. A norte-americana já tinha confirmado o desenvolvimento de 30 novos veículos da Ford e L

Fábrica da Ford em São Bernardo do Campo (SP) segue em disputa dois três empresas, diz executivo

Imagem
Ainda segue um momento de indecisão dentro da fábrica da Ford em São Bernardo do Campo (SP). A unidade ainda segue sem ser vendida e ainda está à procura de um comprador. De acordo com a Ford, existem três grupos interessados na unidade do Taboão. De acordo com Rogélio Golfarb, Vice-Presidente da Ford Brasil, confirmou que existem mais de uma empresa interessada pela unidade fabril. O sindicato dos metalúrgicos do ABC revelaram que, de fato, existem três potenciais compradores para a fábrica, sendo que uma dela é do setor de logística e outras duas são do setor automotivo. Estas duas empresas são de origem chinesa e estariam em conversação com a Ford. Desde a desistência do Grupo CAOA, a unidade seguiu com o interesse de dois grupos chineses. Entre as possibilidades estão a Foton e a BYD, sendo que essas duas até já atuam no mercado brasileiro. A Foton vende apenas caminhões e um VUC, que deve passar a ser produzido em Guaíba (RS) em breve, na primeira fábrica da marca na região. A out

VAG confirma que nova geração da Volkswagen Amarok deve ser baseada na Ford Ranger

Imagem
A Volkswagen desenvolve uma segunda geração da Amarok, que deve ser o primeiro projeto feito em parceria com a Ford. O desenvolvimento da picape alemã vai de encontro ao desenvolvimento de uma nova geração da Ranger. De acordo com informações, a Volkswagen deve adaptar a sua picape sobre a mesma plataforma da picape da Ford, sendo essa a primeira vez que a Volkswagen confirma o desenvolvimento da picape sobre a irmã da Ford. O plano é apresentar a nova geração em 2022 e para ambas serem produzidas na Argentina, na unidade de General Pacheco. Apesar de alguns desentendimentos, ainda não se sabe se a produção deve acontecer no país vizinho ou as picapes serão feitas em outro lugar. Outra questão que ainda aparece meio turva é a questão do desenvolvimento dos modelos. A princípio a Ford deve desenvolver toda a picape e a Volkswagen deve se aproveitar dos componentes desenvolvidos pela Ford. A partir daí a Volkswagen começa o desenvolvimento de uma nova Amarok. A Amarok, no entanto, deve g

Volkswagen aprova aliança com a Ford e marcas devem assinar os primeiros contratos

Imagem
A fusão entre Ford e Volkswagen finalmente recebeu o sinal verde para o seu desenvolvimento. De acordo com o Conselho Administrativo da Volkswagen, a aprovação da fusão entre as duas marcas foi aceito e o processo atual envolve a assinatura dos primeiros contratos das duas empresas. Tanto a Ford como a Volkswagen devem trabalhar no desenvolvimento de novos comerciais leves e elétricos. Entre os primeiros projetos que estão engatilhados seriam as novas gerações de Ford Ranger e Volkswagen Amarok, além de um modelo elétrico da Ford que deve ser desenvolvido a partir da plataforma modular MEB. Em comunicado, a Volkswagen confirmou que também outros projetos devem ser revelados no futuro próximo, incluindo um novo investimento no desenvolvimento de softwares que possibilitam o uso de sistemas autônomos em veículos. O anúncio foi feito por Herbert Diess, CEO da Volkswagen e pelo CEO da Ford, Jim Hackett, no primeiro trimestre do ano passado. Na época, ficou confirmado que a aliança deveria

Lincoln desenvolve um SUV elétrico com plataforma elétrica da Rivian; lançamento será em 2022

Imagem
A Ford confirmou que deve desenvolver mais alguns modelos elétricos nos próximos anos. Entre as novidades, a Ford Group confirmou que deve desenvolver um elétrico para a Lincoln. Esse novo modelo deve ser apresentado em meados de 2022 e deve ter ajuda de desenvolvimento da Rivian. De acordo com a Reuters, esse deve ser um dos três novos elétricos que a Ford desenvolve até 2022. Apesar da não oficialidade da informação, rumores indicam que esse novo modelo deve usar a mesma plataforma da Rivian, o que foi confirmado de maneira oficial com um vídeo divulgado pela Lincoln no início deste ano. O novo modelo deve ser um utilitário esportivo de porte grande. No ano passado, vale destacar que a Ford anunciou um investimento de 500 milhões de dólares na Rivian para ter acesso a sua tecnologia. O novo modelo da Ford Group que está em desenvolvimento pela Rivian é conhecido internamente como Projeto U787. Esse novo SUV deve ser o primeiro carro elétrico puro da Lincoln e deve chegar ao merca

Para reverter queda, Ford deve produzir mais carros eletrificados na China até o final de 2021

Imagem
A Ford confirmou que deve passar por um novo processo de desenvolvimento e expansão da gama de veículos elétricos na China. Tentando reverter a queda nas vendas no mercado chinês, a marca do oval azul confirmou que deve dar uma injeção de investimentos em modelos elétricos por lá. Isso porque a Ford precisa ter mais carros eletrificados à venda na China, que estão em alta no país, e abastecer o showroom com novidades. Para isso, confirmou três novos modelos que devem ser feitos por lá. Trata-se de modelos da Ford e também da Lincoln, marca de luxo da norte-americana. Todos os modelos são utilitários esportivos, a fim de aproveitar o bom momento que essa segmentação possui no mercado. Por lá, a Ford deve começar a produzir o novo Explorer e o Lincoln Corsair, sendo que o Lincoln já tinha sido confirmado para ser produzido por lá. O modelo é definido como peça fundamental para o crescimento da marca premium no país, aproveitando-se de um bom momento que vive nos últimos meses. O terc

Ford e Lincoln confirmam lançamento de 30 carros na China até 2021 e aposta em eletrificados

Imagem
A Ford Group confirmou um plano de eletrificação para a China. Assim como a Ford, a Lincoln também vende seus carros no gigante asiático e tem esse mercado como um dos mais importantes do mundo. Com isso, Ford e Lincoln confirmaram o investimento de 30 novos carros na China nos próximos três anos. O plano prevê desde lançamentos, face-lifts e versões eletrificadas dos seus carros. O Ford Territory e o Lincoln Aviator foram os primeiros confirmados com motores elétricos e híbridos da Ford dessa nova fase do grupo norte-americano. O Territory ainda cumpre o papel de primeiro Ford elétrico vendido na China, sendo um carro de grande volume pela sua carroceria, SUV, e pela expansão dos elétricos na China. É provável que um novo carro seja lançado em parceria com a Jiangling, proprietária da Yusheng, que desenvolveu o S330, que deu origem ao Territory. Como de costume nesses casos, os modelos vendidos lá são produzidos localmente. Vale lembrar que dentro da Ford, existe o Mondeo, primeir

Novo Ford EcoSport deve sair de um dos três SUVs desenvolvidos com a Mahindra

Imagem
A Ford confirmou que deve investir o total de US$1 bilhão na parceria com a Mahindra. Com o investimento para desenvolver três novos utilitários esportivos na Índia, as novidades deve ser, respectivamente, um subcompacto, compacto e médio. O primeiro deve ser um modelo que deve ficar abaixo do EcoSport, seguido pela provável nova geração do EcoSport e um SUV com tamanho do Jeep Compass. O subcompacto é conhecido internamente como Projeto BX744 e chega ao mercado indiano em 2021. Ele deve ter cerca de 4 metros de comprimento e deve concorrer com modelos como Suzuki Vitara Brezza e Hyundai Venue. O segundo é conhecido internamente como Projeto BX745 e será compacto. Chega ao mercado somente em 2022 e é tratado como o sucessor do EcoSport (aqui leia-se um carro que possa substituí-lo ou uma nova geração). Este deve ser global, mas focado principalmente em mercados emergentes como Brasil, China e Índia, que serão bases de exportação. Ambos deve custar para a Ford o total de US$500 milh

Postagens mais visitadas deste blog

Chevrolet Tracker PcD volta a ser vendido em breve, mas com mudanças de conteúdo

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Fiat Toro recebe motor 1.3 Turbo em todas versões e catálogo vaza antes da estreia

Reestilização do Volkswagen Jetta chega até 2022, com o inédito motor 1.5 TSI

Volkswagen deve receber pedidos pelo up! até final de abril e produção vai até fim de maio

Volkswagen não vê chances em desenvolver modelos com a tecnologia do hidrogênio

VAG pode vender ações da Porsche para custear processo de eletrificação do grupo?

Investimentos da Renault estão congelados para os substitutos de Sandero e Logan

Novo Citroën C3 Sporty deverá ser lançado em outubro no Brasil, antes da Índia

Nova Chevrolet Spin não deve ser baseada no Orlando, como era estipulado