Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Geely Group

Faraday Future enfim deve produzir o FF91, graças a parceria com a Geely

Imagem
A Faraday Future deve conseguir produzir o seu primeiro automóvel. Depois de muita luta, a startup deve produzir o FF91 com a ajuda da Geely. Criando várias parcerias pelo mundo, a Geely deve ser a produtora do crossover da Faraday, que ficou em standby por meses até ter uma parceira para desenvolver o modelo. Apresentado pela primeira vez em 2017, o FF91 deve ser visto como o modelo anti-Tesla Model Y. Desenvolvido com quatro motores elétricos que desenvolvem 1.065cv de potência com torque de 183,6kgfm, que acelera de 0 a 100km/h em 2,4 segundos e atinge a autonomia de 700km. Parece que o FF91 chegou em um bom momento para levantar a moral da Faraday Future, que sofreu com notícias ruins, com saídas de executivos, de acusação de falta de dinheiro para erguer sua fábrica em Nevada, que gerou a descrença do público e da imprensa. O FF91 conta com 5,25 metros de comprimento com 2,28 metros de largura (contando os retrovisores), 1,60 metro de altura e 3,20 metros de entre os eixos. Ele co

Chery e Huawei assinam acordo de parceria e Geely e Foxconn também fecham acordo na China

Imagem
Duas empresas gigantes da China se tornaram parcerias de outras duas empresas que não são da área automotiva. O primeiro caso é a Chery e a Huawei, que se uniram para o desenvolvimento de carros inteligentes. As duas marcas devem desenvolver tecnologias para a produção de automóveis com tecnologia em nuvem. Ambas devem criar carros inteligentes, conexão inteligente, quadro de instrumentos inteligente, computação a bordo, direção autônoma, energia inteligente e o Intelligent Vehicle Cloud Services (IVCS). Ambas ainda devem estudar o uso de tecnologias em 5G e V2X. A assinatura teve presença de Yin Tongyue, presidente da Chery; Wang Jun, presidente da Unidade de Negócios de Soluções para Carros Inteligentes da Huawei; Gao Xinhua, vice-presidente da Chery; e Chi Linchun, Gerente Geral de Serviços de Marketing e Vendas da Unidade de Negócios de Soluções de Carros Inteligentes da Huawei. Já no caso de Geely e Foxconn, a parceria nasceu para produzir carros elétricos de terceiros. Segundo a

Baidu e Geely fecham parceria para desenvolver condução autônoma e inteligência artificial

Imagem
Duas gigantes chinesas se encontraram para firmar uma parceria de desenvolvimento de tecnologias. A Baidu e a Geely assinaram uma parceria para o desenvolvimento da condução autônoma e da inteligência artificial. Depois de procurar uma marca para ajudar no seu desenvolvimento, a Baidu encontrou a Geely, que também busca o aperfeiçoamento da tecnologia em seus carros. A Baidu, uma espécie de Google chinesa, quer fazer o mesmo que seu maior concorrente, que lançou a Waymo. A Baidu ainda pode se aproveitar da plataforma elétrica SEA da Geely para o desenvolvimento das duas tecnologias que o acordo prevê. A meta é que os carros com essa base tenham uma autonomia de cerca de 700km e uma bateria com ciclo de vida de 2.000.000km. A Baidu já confirmou que deve investir seu "portfólio completo de tecnologias, incluindo a condução autônoma Apollo, DuerOS para Apollo e Baidu Maps". A Baidu já conta com o Apollo, uma tecnologia que oferece aos seus condutores em viagens gratuitas em seus

Ineos deve produzir o Grenadier na França, ao lado do Smart ForTwo, que se mantém em linha

Imagem
A Ineos confirmou que deve produzir o Grenadier na fábrica que era da Smart em Hambach, na França. A marca inglesa confirmou que o jipe deve ser feito por lá, mas não será o único. A fábrica deve sim passar para a Ineos, mas a Smart deve continuar produzindo o ForTwo elétrico na unidade. Apesar da Smart estar indo para a China, onde terá um domínio compartilhado entre a Daimler e a Geely Group. A fábrica francesa possui 1.300 funcionários da Daimler, que ficarão em Hambach. “Hambach nos apresentou uma oportunidade única que simplesmente não podíamos ignorar: comprar uma fábrica automotiva moderna com uma força de trabalho de classe mundial” , disse Jim Ratchliffe, CEO da Ineos. Vale destacar que a produção do Grenadier seria compartilhada em duas fábricas. O início da produção seria um Portugal e depois seria enviado para ser finalizado no Reino Unido, o que aumentaria a logística e os custos de produção. Também recentemente, a Ineos terá uma opção de motorização ecológica, com a célul

Volvo começa a produção de motores elétricos na fábrica sueca de Skövde para XC40 Recharge Electric

Imagem
A Volvo confirmou que começou a produção de motores na sua fábrica da Skövde, na Suécia, a produção de motores elétricos. Depois de confirmar que uma segunda fábrica de motores elétricos deve ser erguida na China, em Xangai, a Volvo começou a produção na fábrica que já estava pronta. Para o início da produção dos motores elétricos, a Volvo resolveu investir 700 milhões de coroas suecas na unidade (mais de R$420 milhões). A produção de motores elétricos na unidade deve ser estabelecida apenas em meados de 2025, quando a Volvo já terá desenvolvido novos modelos elétricos para aumentar a produção da fábrica sueca. Isso indica que a marca deve avançar mais no seu processo de eletrificação nos próximos anos. Até 2025, a Volvo já confirmou que a venda dos carros elétricos deve representar cerca de 50% de suas vendas globais. "O primeiro Volvo de 1927 foi movido por um motor construído em Skövde. A equipe é altamente qualificada e comprometida em fornecer os mais altos padrões de qualida

Volvo confirma que deve abolir motor a gasolina em 2030 e deve aderir 100% aos elétricos

Imagem
A Volvo confirmou que deve se manter firme no seu processo de eletrificação com os novos modelos e novas opções de motores a gasolina para os híbridos, além dos novos híbridos e elétricos. De acordo com Hakan Samuelsson, CEO da Volvo, a montadora será exclusivamente elétrica dentro de dez anos. A informação foi confirmada pelo executivo no Financial Times Future of the Car Summit. "Eu ficaria surpreso se não entregássemos somente carros elétricos a partir de 2030" , disse Samuelsson no evento. A informação deve fazer com que a marca mude por completo dentro de uma década, sendo esse um compromisso firmado pela sueca há alguns anos. A Volvo revelou as intenções em termos de eletrificação rumo a emissão zero de poluentes. Atualmente a Volvo já possui todo o seu portfólio eletrificado globalmente falando. O Brasil é um exemplo que conta com todos os modelos eletrificados, desde o fim de linha da V60. Todos os cinco modelos (S60, S90, XC40, XC60 e XC90) contam com uma opção híbri

Daimler AG e Geely Group fecham parceria para desenvolvimento de motores a gasolina para híbridos

Imagem
A Daimler e a Geely Group enfim estreitaram seus laços. Os dois grupos, representados por Mercedes-Benz e Volvo, anunciaram que devem criar uma parceria para o desenvolvimento, em conjunto, motores extremamente eficientes para uma próxima geração de modelos híbridos. Segundo informações, as duas fabricantes devem "trabalhar juntos em um conjunto propulsor com soluções para ampliar a competitividade global e uma verdadeira economia em escala". A colaboração deve contar com a engenharia, pesquisas, industrialização e medições de eficiência devem ser compartilhados. A parceria ainda deve acelerar um processo em comum: a transição de modelos híbridos para carros puramente elétricos. As áreas de pesquisa e desenvolvimento das duas devem ser utilizados para a criação de novos motores a gasolina, que devem ser usados nos carros híbridos de ambas. Os powertrains serão feitos tanto na Europa como na China e serão utilizados por modelos da Volvo e da Mercedes-Benz. Essa parceria é váli

Grupo Geely apresenta mais detalhes da plataforma SEA, desenvolvida para carros elétricos

Imagem
A Volvo revelou mais detalhes da plataforma que desenvolveu em conjunto com a Geely e que fez sua estreia com o Lynk&Co Zero Concept. Ao que tudo indica, o modelo da marca filha de Volvo e Geely deve ser a primeira a contar com um modelo desenvolvido sobre a nova plataforma Sustainable Experience Architecture (SEA). A plataforma deve ser desenvolvida especialmente para modelos elétricos e deve compor quase todo o Grupo Geely dentro de alguns anos. Assim como a MEB na Volkswagen, a plataforma SEA deve ser usada em cerca de 16 novos modelos elétricos das marcas que a Geely gerencia. Entre as marcas que devem usar essa plataforma estão a Geely, Volvo, Lynk&Co e Polestar. "Nosso desenvolvimento dessa arquitetura transformadora de veículos elétricos marca o maior salto à frente da Geely em mais de uma década. Esta inovação de longo alcance expandirá muito o volume e a escalabilidade de nossos modelos de emissão zero, e pretendemos oferecer os benefícios dessa inovação a outros

Geely Group quer que Lifan se torne marca elétrica, caso consiga comprar a marca chinesa

Imagem
Depois de confirmar que tem interesse de comprar a Lifan Motors, a Geely Group revelou mais algumas informações sobre o interesse na conterrânea chinesa, que passa por necessidades financeiras. Com presença em mercados como a Ásia, América Latina e África, a marca sofreu muito com a pandemia do novo Corona Vírus, o que afetou drasticamente na receita da marca. Nos últimos anos a marca já vinha operando com as contas fracas e por pouco não faliu nos últimos anos. A chegada da Geely poderia ser um bom alívio para a marca. Para se manter viva, a Lifan recentemente vendeu terrenos e fábricas, mas ainda continua sem ter a liquidez necessária. Caso a Geely efetue a compra da Lifan, o maior problema deve ser encaixar a marca dentro da gama de marcas da Geely Group. De acordo com informações, a Lifan tem dívidas bilionárias de yuans e até mesmo de dólares. De acordo com o que é comentado na China, algumas áreas da marca foram transmitidas para o Governo de Pequim, junto de outros ativos pa

Geely Group pode acabar comprando a Lifan na China; empresa passa por dificuldades financeiras

Imagem
A Geely Group está querendo comprar mais uma marca na China. De acordo com informações, a marca chinesa está com intensões de comprar a Lifan Motors. De acordo com a Reuters, a Geely quer assumir o poder sobre a Lifan para direcionar a montadora para a produção dos seus carros elétricos. Atualmente dona de Volvo, Lotus, Lynk&Co, Manganese Bronze e em partes da Proton e da Smart, a Geely estaria de olho na Lifan para aumentar o seu holding de marcas para o seu grupo automotivo. A Lifan já enfrenta dificuldades econômicas há alguns anos na China, o que limita muito os investimentos da marca, assim como seu crescimento na China. De acordo com informações, a Lifan tem dívidas bilionárias de yuans e até mesmo de dólares. De acordo com o que é comentado na China, algumas áreas da marca foram transmitidas para o Governo de Pequim, junto de outros ativos para a redução de pendências financeiras. A pandemia ainda veio para complicar ainda mais a situação da marca. Atualmente a Lifan est

Grupo Geely deve estreitar relações ainda mais com a Daimler, diz executivo da marca chinesa

Imagem
A Geely Group e a Daimler deve estreitar a sua relação ainda mais. Depois de compartilharem a marca Smart, a Agência Reuters confirmou que o Chefão da Geely, Li Shufu, traçou metas animadoras para este ano e não esconder o estreitamento da aliança. De acordo com o executivo, a empresa deve “lançar vários novos produtos e serviços em mercados de todo o mundo” . Um estreitamento entre as marcas podem fazer com que a Lynk&Co possa ser oferecida na Europa com a ajuda da Mercedes-Benz. Detalhes sobre esse fortalecimento da parceria entre as duas marcas ainda é uma incógnita, mas ambas possuem uma boa relação já há alguns anos. Li também disse que o mercado automobilístico chinês está voltando ao normal e a interrupção global da cadeia de suprimentos é "temporária e gerenciável". Recentemente, a Daimler disse que pode se beneficiar da expertise da Geely com os elétricos na China ( veja aqui ). “Tínhamos um produto bem-sucedido e os clientes gostavam muito e transformar-se em um

Smart pode se beneficiar da tecnologia, plataforma e motores elétricos da Volvo, diz executivo

Imagem
A Smart, desde que começou a fazer parte do Grupo Geely e do Grupo Daimler, sendo dividida igualmente em 50% cada para cada grupo, pode se tornar um importante elo entre os dois grupos e já recebeu 700 milhões de euros em investimentos. A sede da marca ainda deve ser transferida para a cidade de Hangzhou, na China. O futuro da marca em muito depende dos chineses e a Smart deve seguir o mesmo caminho que a Volvo percorreu – e que foi bastante satisfatório, diga-se de passagem. Maior mercado automotivo do mundo, a China é um dos principais mercados mundiais quando o assunto são carros elétricos, papel que a Smart deve passou a usar nos últimos anos. Como uma marca 100% elétrica, a Smart vê na China tudo que é necessário para alcançar o sucesso comercial. Além de um utilitário esportivos compacto que deve ser desenvolvido para ser lançado em algum momento de 2022, a Smart deve ganhar muito com o know-how elétrico da Volvo. “Tínhamos um produto bem-sucedido e os clientes gostavam muito e t

Executivo da Mercedes fala que Smart deve apresentar em 2022 o seu utilitário esportivo compacto

Imagem
A Smart passou recentemente a ser uma marca compartilhada entre Mercedes-Benz (Daimler) e Geely Group, dividas em 50%. Com isso, a marca deve receber o investimento de 38 milhões de dólares para desenvolver novos produtos para a marca. Desenvolvendo apenas modelos elétricos, a marca de compactos deve desenvolver um utilitário esportivo compacto que deve remontar um passado que quase contou com um carro batizado de ForMore (foto acima). "Foi um produto de sucesso em termos de agradar aos clientes e mudar para uma marca exclusiva de veículos elétricos foi um passo corajoso, mas, no final, perdemos a oportunidade de torná-lo bem-sucedido comercialmente. Precisamos aumentar o volume. Com os volumes atuais, não temos escala e precisamos ser competitivos em um mundo onde um volume maior - especialmente neste segmento - é extremamente importante." , disse Markus Schäfer, Chefe de Desenvolvimento da Mercedes, ao Autocar . Esse novo modelo deve ser apresentado em algum momento de 2022

Maple é a nova marca da Geely para carros elétricos de baixo custo que renasce na China

Imagem
A Geely Group segue sua expansão na China. Depois de Lotus, Volvo, Polestar, Geometry e outras marcas, a chinesa criou uma nova empresa, assim como fez com a Geometry. Trata-se da Maple, uma nova marca destinada para desenvolver modelos elétricos, que deve ocupar o degrau de acesso dentro da marca em termos de mobilidade elétrica. A Maple era uma marca de automóveis que a Geely decidiu pôr um fim em 2002. A Maple deve ser relançada no mercado como uma marca de elétricos acessíveis e que optou por usar essa marca para tornar a Maple uma marca global. O modelo que marca esse retorno da marca é o 30X, um SUV compacto baseado no Geely Vision X3, que possui 4 metros de comprimento, 1,76 metro de largura e 1,57 metro de altura. Visualmente, o 30X trouxe mudanças visuais com uma dianteira e traseira redesenhados, mas mantendo as linhas de design do carro da Geely. Visualmente ele se destaca por trazer uma nova grade dianteira, com o logotipo da marca destacado ao centro, além de um novo p

Geely comemora 10 anos de administração da Volvo e confirma nova plataforma modular

Imagem
A Volvo, adquirida pela Geely em 2010 pelo valor de US$1,8 bilhão e tirou a marca sueca do comando da Ford, completou dez anos de gestão dos chineses. Na época, a aquisição era a maior feita por uma marca chinesa numa montadora europeia. Muito se cogitou o fim da Volvo na época ou a qualidade dos produtos despencar após a compra pela Geely, mas o fato é que a marca prosperou muito nas mãos dos chineses, especialmente em eletrificação, segurança e design. Com uma década de gestão, os chineses renovaram todo o lineup da Volvo ao trazer a nova geração do XC90, passando pelo XC60 e a nova geração de Volvo S60 e V60. Além disso, os modelos S90 e V90 substituíram o S80 e V70 e a Volvo expandiu o lineup para o XC40. Além disso, trouxe duas novas plataformas para a empresa, a SPA e a CMA. Em breve a Volvo deve apresentar a sua nova plataforma, a SPA2, evolução da SPA que deve fazer sua estreia com o novo XC90, previsto para 2022. A marca ainda espera que, até 2025, metade de suas vendas se

Geely e Volvo confirmam estudo de fusão e abertura de capital para desenvolver tecnologias

Imagem
A Geely e a Volvo confirmaram que deve fazer uma fusão. Apesar da Volvo já ser pertencente à Geely, o grupo chinês pode dar um passo além, de acordo com a Agência Automotive News. As marcas podem estar próximos de um programa de fusão e de abertura de capital em Hong Kong e em Estocolmo. O objetivo é buscar sinergias no desenvolvimento de carros elétricos e principalmente autônomos. "Uma combinação das duas empresas resultaria em um forte grupo global" , disse Li Shufu, presidente do grupo Geely. O acordo unificaria a maioria parte do Grupo Geely, que custa atualmente US$30 bilhões. Composto por Geely, Volvo, Lotus, Lynk&Co, Polestar e Geometry, o grupo possui um grande potencial de ganhar apoio de um outro grupo automotivo em busca de aprimorar os estudos sobre o futuro. Em comunicado, Geely e Volvo confirmaram que devem criar um grupo de trabalho conjunto para preparar uma proposta para os respectivos conselhos de administração e futuramente poder passar para as fab

Mercedes-Benz e Volvo pode desenvolver novos motores em conjunto em futura parceria

Imagem
A Mercedes-Benz, gerenciada pela Daimler, e a Volvo, gerenciada pela Geely Group, podem fechar uma parceria para um future breve. Parcerias já pela Smart, Daimler e Geely podem se aproximar nos próximos anos para o desenvolvimento de uma nova geração de motores a combustão. De acordo com a reportagem da agência de notícias Reuters , as empresas estariam negociando internamente uma parceria que pode ser estratégica para um mundo cada vez mais eletrificado. Detalhes desses projetos ainda são segredos, mas tudo mostra que o vínculo pode ser expandido. Visto de maneira positiva por ambos os lados, nada ainda está confirmado. De acordo com a publicação, a aproximação seria facilitada pela Geely, que possui o comando da Volvo há quase dez anos. A Geely ainda recentemente comprou 10% das ações da Daimler, que controla a Mercedes-Benz. Os chineses ainda são donos de outras marcas bastante conhecidas, como a Lotus. Para a Mercedes-Benz e a Daimler, a parceria seria inédita. O grupo alemão j

Geely confirma unificação do desenvolvimento de novos motores com a Volvo e a Lynk&Co

Imagem
A Volvo confirmou que deve desenvolver novos motores em parceria com a Geely. Dona da marca sueca, a chinesa confirmou que dentro de alguns anos, os carros da Volvo podem ser equipados com motores da Geely e a Geely pode usar motores da Volvo. Dentro das duas, a Lynk&Co, que nasceu a partiu das duas marcas, também deve ser beneficiada. A informação foi confirmada por Hakan Samuelsson, CEO da Volvo, explica que essa decisão deve ajudar a acelerar o desenvolvimento da fabricante sueca para eletrificar sua linha. Até 2025, metade das vendas do Grupo Geely sejam de carros eletrificados. “A Volvo tomou outra decisão rumo a eletrificação ao ajustar sua estrutura de negócios, ainda não quantificamos, mas ela será grande. Estamos, no mínimo, dobrando o volume da Volvo e que já resulta em uma economia de custos significante por si só” , disse Samuelsson ao Automotive News Europe . Essa fusão no desenvolvimento de motores deve valer para motores a combustão, híbridos e elétricos. Isso de

Agora fazendo parte do Grupo Geely, Lotus ganha novo logotipo, mais simples que o anterior

Imagem
A Lotus passou por muitas mudanças nos últimos meses. Após ser adquirida pela Geely, a marca britânica já apresentou um novo hiperesportivo, o Evija, e deve atualizar a linha dentro de um futuro breve. Para marcar essa nova fase, a Lotus apresentou o seu novo logotipo, a oitava mudança desde sua fundação, em 1948. O novo emblema é bem parecido com o anterior, com um triângulo arredondado contido dentro de um contorno circular maior. A fonte do nome da marca foi modificada, ganhando letras sem serifa. O que não mudou foram as letras que formam um perfil na parte superior, que são as iniciais do fundador da Lotus, Anthony Colin Bruce Chapman. Esse detalhe passa a ser pintado em amarelo, antes do branco do logotipo anterior, assim como a inscrição do nome da marca, que perdeu a cor branca do logotipo. A palavra Lotus agora é reta no lugar de curva para seguir o arco da figura interior e o contorno cromado desapareceu. 

Postagens mais visitadas deste blog

Chevrolet Tracker PcD volta a ser vendido em breve, mas com mudanças de conteúdo

Ferrari confirma desenvolvimento e lançamento do primeiro elétrico até 2030

Assim como o Bolt, Chevrolet Bolt EUV deve ser vendido no Brasil dentro de alguns meses

Nissan revela teaser do Kicks reestilizado, inicia produção no RJ e manterá versão PcD

Vinda do Renault Kiger ao Brasil depende do sucesso do Nissan Magnite no país

Porsche apresenta o novo 911 GT3 na Europa, equipado com motor 4.0 de 510cv

Land Rover apresenta a linha 2021 do Range Rover Velar com novo motor 3.0 Mild-Hybrid

Ford Argentina terá reflexos com fechamento das fábricas no Brasil; EcoSport virá importado

Volkswagen reajusta os preços do T-Cross, Polo, Virtus, Nivus, Gol, Voyage e Saveiro

Mitsubishi apresenta a nova (e quarta) geração do Outlander nos Estados Unidos