Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Moskvich

Moskvich deve retornar à produção com modelos da JAC e da Sol/Sehol na Rússia

Imagem
Parece que os planos do retorno da Moskvich foram revelados. A marca vai, pela primeira vez, voltar a produzir automóveis desde sua falência em 2006. Para a produção, a marca vai produzir automóveis a partir dos próximos meses com os carros da JAC e da Sol/Sehol. Vale destacar que a Sol/Sehol é uma marca criada em parceria entre JAC e Volkswagen. A produção será em Moscou, Rússia, na antiga fábrica deixada para trás da Renault, que deixou a operação russa depois do país invadir a vizinha Ucrânia. A Renault faz parte de uma debandada de marcas da Rússia e a Rússia vai aproveitar esse momento para reviver uma das suas marcas. Além da Lada, que também passou a ser do governo russo, a Moskvich volta a produzir em parceria com a Kamaz, marca de caminhões russos. A cidade de Moscou tomou o direito da fábrica que era da Renault e vai produzir quatro modelos na unidade: o nosso conhecido JAC T60/e-JS4, o JAC Jiayue X7 (nosso T80 reestilizado), o Sehol E50A Pro (a versão reestilizada do nosso J

Fábrica que era da Renault na Rússia em Moscou pode ser usada pela Moskvich e a JAC

Imagem
Depois da Renault Group ter cedido sua fábrica de Moscou para a gestão municipal da cidade, a unidade pode acabar ganhando um novo destino. Os rumores sobre o retorno da Moskvich parece que são reais e podem ganhar ajuda chinesa. De acordo com informações do Automotive News Europe , a Moskvich poderia ser ajudada pela JAC, que poderia ceder alguns carros para a marca começar a vender. Como a Moskvich deve ter um apoio financeiro da Kamaz por trás, não se duvide que uma parceria com os chineses pode resultar num retorno até mesmo rápido. O motivo disso é que a Kamaz possui uma parceria com a JAC na área de caminhões, ou seja, a parceria já pode ser um meio caminho andado. Questões de design, engenharia e produção seriam tomadas pela assistência da JAC. Segundo as informações da agência de notícias, a marca russa retomaria a produção em Moscou no último trimestre de 2022, o que parece ser um movimento que vá custar agilidade. Isso porque teria que trocar todo o maquinário da Renault para

Moskvitch pode voltar na Rússia com saída da Renault; marca terá Kamaz como parceira

Imagem
A saída da Renault Group da Rússia pode acarretar no retorno de uma velha marca russa ao mercado. Trata-se da Moskvitch, que pode usar a fábrica de Moscou para a produção de antigos automóveis da Renault. De acordo com a Agência Reuters, o Prefeito de Moscou, Sergei Sobyanin, confirmou que as fábricas que eram da Renault serão nacionalizadas. Esse é um dos motivos que podem fazer com que a Lada possa fazer com que o Renault Duster seja, na verdade, a nova geração do Lada Niva (veja aqui), enquanto os demais modelos podem se tornar um Moskvitch. “O proprietário estrangeiro decidiu fechar a fábrica da Renault em Moscou. Tem o direito de fazer isso, mas não podemos permitir que milhares de trabalhadores fiquem sem trabalho. Em 2022, abriremos uma nova página na história do Moskvitch.” , destacou Sobyanin em seu blog. De acordo com informações, o maquinário deixado pela Renault poderia ser reaproveitado. “Leva pelo menos dois anos e pelo menos US$ 1 bilhão para desenvolver um carro novo” ,

Renault Group sai oficialmente da Rússia; fábrica de Moscou pode ressuscitar marca

Imagem
Fim do caso Renault Group e Rússia. Depois de vender a Lada por pouco mais de centavos, os franceses decidiu o seu futuro no país. De acordo com Luca De Meo, Presidente-Executivo da Renault, tinha confirmado em maio que a marca ainda não tinha decidido sobre o que seria feito. Agora, a Renault Group confirmou que vai vender seus ativos na Rússia, incluindo a sua fábrica em Moscou, capital do país. “Hoje, tomamos uma decisão difícil, mas necessária, e estamos fazendo uma escolha responsável em relação aos nossos 45.000 funcionários na Rússia, preservando o desempenho do Grupo e nossa capacidade de retornar ao país em um futuro, em um contexto diferente. Estou confiante na capacidade do Grupo Renault de acelerar ainda mais sua transformação e superar suas metas de médio prazo.” , destacou De Meo. A Renault não tinha muito o que fazer, a não ser abrir mão de um dos seus maiores mercados por conta de pressões externas e internas. De acordo com informações, os ativos da Renault Group na Rús

Postagens mais visitadas deste blog

Novo Chevrolet SS poderá ser nosso novo Chevrolet Omega!

Ford EcoSport sairá de linha globalmente em 2023, com o fim na produção na Romênia

Jeep Compass é oferecido com desconto com CNPJ, que é de 8% em todas as versões

Volkswagen Sagitar, o nosso Jetta, ganha versão alongada no entre-eixos, "L", na China

Primeiro Caoa Chery, Tiggo 2 sai de linha oficialmente por não atender ao Proconve L7

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Jeep já vende o novo Renegade com descontos para consumidores com CNPJ em até R$ 13.063

SsangYong apresenta o Torres e espera que SUV marque recuperação da marca coreana

Curiosidades: Quantos BTUs possui o ar-condicionado de um carro?