Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Foxconn

Lordstown confirma que pode começar a produção da Endurance ainda neste trimestre

Imagem
A Lordstown enfim confirmou que vai conseguir produzir o seu primeiro veículo ainda neste ano com a Endurance. O modelo começa a ser feito ainda neste trimestre de 2022, com entregas iniciando logo em seguida. Com uma saúde financeira mais segura, a montadora vai conseguir produzir a Endurance junto com a Foxconn. Inclusive, a venda da fábrica para a empresa fornecedora da Apple ajudou a Lordstown a minimizar seus gastos com funcionários, uma vez que 400 funcionários passaram a ser de responsabilidade da Foxconn. De acordo com o Executivo-Chefe da Lordstown, Edward Hightower, disse que a empresa está avançando em unidades pré-produção, indicando que em breve a marca consegue a validação e certificação para a produção. “No segundo trimestre, fizemos progressos significativos em relação ao nosso plano de lançar a Endurance no terceiro trimestre de 2022 e iniciar as vendas no quarto trimestre. Estamos ansiosos para colocar o Endurance nas mãos dos clientes, pois achamos que eles vão adora

Fisker Pear será o primeiro modelo feito em Lordstown, na fábrica da Foxconn e Lordstown

Imagem
A Fisker confirmou que o seu novo automóvel, após o início da produção do Ocean, será o Pear. O SUV será produzido na unidade de Lordstown, Ohio, nos Estados Unidos, na recém adquirida fábrica da Foxconn. A Fisker confirmou que a novidade será feita em um “importante centro de fabricação de veículos elétricos na América do Norte” . O acordo foi anunciado no ano passado e confirma que cerca de 400 funcionários da Lordstown Motors vão trabalhar com a Foxconn. A Lordstown confirmou que sua picape Endurance também será feita na unidade, ou seja, ao que tudo indica, a Foxconn vai atuar como uma Magna Steyr, produzindo automóveis para seus parceiros. Tanto a Lordstown e Foxconn se comprometeram a fazer contratos de fabricação por meio de joint-venture, onde serão injetados US$ 55 milhões na unidade, sendo a Foxconn majoritária em 55% da fábrica e a Lordstown com o restante. Ambas as empresas confirmaram que o “Mobility in Harmony (MIH) Open EV Platform para co-projetar e desenvolver programa

Foxconn compra da fábrica em Lordstown, da Lordstown Motors, em Ohio, nos EUA

Imagem
A Foxconn finalizou a compra da fábrica de Lordstown, da Lordstown Motors. A unidade, que ia produzir apenas a picape Endurance, deve ser uma fábrica que vai produzir automóveis de outras marcas. Cerca de 400 funcionários da unidade fabril devem passar a ser funcionários da Foxconn, que produz componentes da iPhone. Eles vão assumir a responsabilidade da produção da Lordstown Endurance. De acordo com informações do Automotive News , a Lordstown não será mais uma empresa montadora, mas sim com uma produção terceirizada. O acordo será um investimento de US$ 100 milhões por parte da Foxconn para a criação de uma joint-venture que vai desenvolver apenas modelos elétricos, chamada a linha Mobility-in-Harmony. Segundo o CEO da Lordstown, Daniel Ninivaggi, a injeção de investimentos que a Lordstown recebe ainda não será o suficiente para a produção da Endurance. De acordo com a empresa, é preciso que se tenha US$ 150 milhões adicionais para dar início a produção da picape. “Temos cerca de 250

Foxconn e Arábia Saudita terão joint-venture que pode incluir a BMW para nova marca

Imagem
A BMW e a Foxconn podem firmar uma parceria para o desenvolvimento em conjunto de alguns carros. A Foxconn, que conta com a sua marca Foxtron, confirmou que pode ter uma negociação com a Arábia Saudita para a criação de uma nova joint-venture para a produção de automóveis, destacou o site Automotive News Europe . De acordo com informações de pessoas que estão lidando de maneira mais próxima com o assunto, o Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita vai ser o responsável pela criação da nova empresa chamada Velocity. Esse fundo de investimentos da Arábia Saudita confirmou que essa nova empresa pode contar com materiais usados pela BMW. Essa nova marca seria criada por esse fundo de investimento saudita e os acionistas do fundo querem injetar US$ 450 bilhões, cerca de R$ 2,5 trilhões. Esse investimento é mais do que necessário para criar uma empresa que pode ser considerada uma startup. E a Velocity funcionaria da seguinte forma: os sauditas entrariam com o dinheiro, a Foxconn entr

Futuramente, a Foxconn quer produzir automóveis da Foxtron no México

Imagem
Depois de revelar as primeiras informações da Foxtron, a Foxconn confirmou mais alguns detalhes da marca. A marca de elétricos vai contar com uma possível fábrica no México. A informação foi confirmada por meio de Liu Young-Way, CEO da Hon Hai Precision Industry, vulgo Foxconn. A Foxtron nasce com três pilares da marca, que são produzir, operar e localizar. A Foxtron vai trabalhar com a produção de veículos elétricos, agilizando na expansão global da empresa, o que vai facilitar a comercialização. O Model C será produzido em colaboração com a Yulon Motor, com fábrica sede em Taiwan. Já o Model E será produzido nos Estados Unidos, na fábrica adquirida pela Lordstown, além de parcerias com a Stellantis e a Fisker. Em um segundo momento, a Foxtron quer produzir automóveis no México, expandindo sua presença nos principais mercados da América Latina, ou seja, o Brasil pode estar nos planos da marca. Desenvolvido sobre a plataforma MIH, ele chega ao mercado em 2023. Ele possui 4,640 metros d

Foxconn revela primeiras informações e imagens dos seus três veículos da Foxtron

Imagem
A Foxconn revelou as primeiras informações da sua marca de automóveis, chamada de Foxtron. A marca vai entrar no mercado com três modelos de uma só vez. Trata-se do Model C e Model E, um SUV e um sedã, além do Model T, que será um ônibus. A Foxtron adquiriu recentemente a fábrica da Lordstown Motors, em Lordstown, Ohio, Estados Unidos. A Foxconn ainda comprou uma fábrica de semicondutores em Taiwan, que vai enviar as peças para a marca. Entre os modelos, o Model C será um SUV elétrico médio que vai ser lançado primeiro. Desenvolvido sobre a plataforma MIH, ele chega ao mercado em 2023. Ele possui 4,640 metros de comprimento e 2,860 metros entre os eixos. Com espaço para cinco ou sete ocupantes, o SUV terá motor elétrico de 406cv e 71,1kgfm. Ele vai acelerar de 0 a 100km/h em cerca de 3,8 segundos e terá autonomia de 700km no ciclo NEDC e cerca de 600km no ciclo WLTP. O SUV ainda possui um coeficiente aerodinâmico de 0,27Cx. O sedã Model E foi desenhado pela Pininfarina e será equipado

Lordstown divide fábrica e consegue dinheiro para produção da Endurance em Ohio, nos EUA

Imagem
Depois de passar por alguns problemas financeiros, a Lordstown decidiu tomar uma medida ousada. Vendeu parte da fábrica de Lordstown, em Ohio, nos Estados Unidos. Fábrica que já foi da GM, passou para a Lordstown e agora deve ser dividida com a Foxconn. Isso porque a empresa adquiriu US$ 230 milhões. Em outra parte da fábrica, a unidade pode ser a casa da Fisker, que pode produzir automóveis por lá. Com esse dinheiro extra no caixa, a Lordstown tem dinheiro suficiente para finalizar o desenvolvimento da picape e começar a produção na unidade. Segundo Young Liu, Presidente da Foxconn, destaca que vai “estabelecer capacidade de produção de veículos elétricos na América do Norte. Este relacionamento mutuamente benéfico é um marco importante para os negócios de EV da Foxconn e nossa estratégia de transformação. Acredito que o design inovador da picape Endurance, com seus motores de cubo exclusivos, oferece uma experiência de usuário vantajosa e tem eficiência de fabricação. Sem dúvida, ele

Stellantis e Foxconn firmam joint-venture Mobile Drive para desenvolverem o digital

Imagem
A Stellantis e a Foxconn firmaram a parceria que tinham confirmado em junho. A joint-venture entre as duas empresas deve ser chamada de Mobile Drive e vai buscar desenvolver tecnologias para carros, principalmente sistema de entretenimento. De acordo com as informações, a parceria assinada no último dia 24 prevê que a parceria trabalhe em criar sistemas como condução autônoma, inteligência artificial, sistemas de navegação, assistência de voz, operações de loja de comércio eletrônico e integração de serviços de pagamento, além de um quadro de instrumentos inteligente. “Hoje há algo que importa tanto quanto um design bonito ou tecnologia inovadora: é o modo como os recursos dentro de nossos veículos melhoram a vida de nossos clientes. Software é um movimento estratégico para nossa indústria e Stellantis pretende liderar com a Mobile Drive, uma empresa que permitirá o rápido desenvolvimento de recursos e serviços de conectividade que marcam a próxima grande evolução de nossa indústria, a

Foxconn fecha parceria inédita com a Stellantis para desenvolver de software e hardware

Imagem
A Stellantis fechou uma inédita parceria com a Foxconn. As duas gigantes empresas devem firmar um acordo para o desenvolvimento de novos recursos tecnológicos. Conhecida por desenvolver componentes para a Apple fazer o iPhone, a empresa deve focar no desenvolvimento de modelos elétricos. A colaboração nasce na China, mas deve ganhar status de uma parceria global, que deve focar no desenvolvimento de novidades para as marcas que compõe a Stellantis. Segundo informações, a parceria deve ser benéfica para as duas empresas. Para a Stellantis, a parceria pode resultar em mais conectividade, digitalização e novas tecnologias, enquanto a Foxconn deve sair ganhando com a expansão dos seus negócios em outras regiões, com vantagens financeiras. As duas empresas devem formar a Mobile Drive, uma joint-venture que deve desenvolver ainda novas experiências do usuário, que deve ser inovadora, e vai incentivar tecnologias automotivas conectadas. A empresa terá sede na Holanda e deve focar no fornecime

Foxconn pode produzir carros elétricos nos Estados Unidos; parceria com a Apple?

Imagem
A Foxconn, uma das maiores parceiras da Apple para a produção de partes do iPhone deve se aventurar no mundo dos automóveis. Isso porque a empresa com sede em Taiwan anunciou planos para produzir carros elétricos na América do Norte a partir de 2023. Segundo Young Liu, Presidente da Foxconn, destacou que a empresa deve escolher por erguer uma fábrica, possivelmente no estado de Wisconsin, nos EUA. A produção nessa fábrica inicialmente seria para a produção de monitores e outras fábricas de componentes. A decisão da escolha da deve ser finalizada até julho. Atualmente, a Foxconn anunciou que deve expandir seus negócios no mundo dos carros, após apresentar sua plataforma de carros elétricos. A Foxconn já conta com parcerias com a Geely, Vinfast e injetou dinheiro na Byton, ou seja, essas duas últimas de marcas startups que nasceram com propostas de apostar em modelos elétricos. Já essa fábrica nos EUA pode ter uma relação com o primeiro automóvel da Apple, que ainda está em desenvolvimen

Fisker e Foxconn devem se unir para desenvolver um carro subcompacto elétrico

Imagem
A Fisker e a Foxconn devem fechar uma parceria para o desenvolvimento de um novo projeto. Internamente, o conceito é conhecido como “Project PEAR” e deve ser produzido pela Foxconn, empresa que é encarregada de fabricar os componentes da Apple, como iPhone e iPad. Recentemente, a Foxconn confirmou se interesse no desenvolvimento de automóveis, o que parece estar mais próximo da realidade com a parceria com a Fisker. A marca conta com uma parceria já formada com marcas como a Geely e agora deve expandir a parceria para com a Fisker. “A criação do Project PEAR com a Foxconn reúne duas empresas complementares e de ideias semelhantes, cada uma centrada na criação de novos valores em uma indústria tradicional. Criaremos um veículo que ultrapassará as fronteiras sociais, oferecendo ao mesmo tempo uma combinação de tecnologia avançada, design atraente, inovação e boa relação qualidade-preço, cumprindo ao mesmo tempo nosso compromisso de criar os veículos mais sustentáveis do mundo” , destacou

Chery e Huawei assinam acordo de parceria e Geely e Foxconn também fecham acordo na China

Imagem
Duas empresas gigantes da China se tornaram parcerias de outras duas empresas que não são da área automotiva. O primeiro caso é a Chery e a Huawei, que se uniram para o desenvolvimento de carros inteligentes. As duas marcas devem desenvolver tecnologias para a produção de automóveis com tecnologia em nuvem. Ambas devem criar carros inteligentes, conexão inteligente, quadro de instrumentos inteligente, computação a bordo, direção autônoma, energia inteligente e o Intelligent Vehicle Cloud Services (IVCS). Ambas ainda devem estudar o uso de tecnologias em 5G e V2X. A assinatura teve presença de Yin Tongyue, presidente da Chery; Wang Jun, presidente da Unidade de Negócios de Soluções para Carros Inteligentes da Huawei; Gao Xinhua, vice-presidente da Chery; e Chi Linchun, Gerente Geral de Serviços de Marketing e Vendas da Unidade de Negócios de Soluções de Carros Inteligentes da Huawei. Já no caso de Geely e Foxconn, a parceria nasceu para produzir carros elétricos de terceiros. Segundo a

Byton consegue acionista e empresa se salva mais uma vez; M-Byte enfim deve ser produzido

Imagem
Depois de quase decretar falência, a Byton conseguiu se manter por meio de aparelhos nos últimos meses. A marca saiu do “coma” por conta da Foxconn, que assinou um acordo para ser a nova maior acionista majoritária da Byton. A empresa, com sede em Taiwan, deve permitir que a Byton recomesse a sua história. O investimento, da ordem de US$200 milhões, devem ajudar a startup a se organizar na produção e compartilhamento de tecnologias e softwares com a Foxconn. Em julho do ano passado, surgiram as primeiras informações sobre a paralisação da produção da Byton na fábrica de Nanjing, na China, que teve o início da produção atrasado e que, em tese, teria começado em maio, por causa do Corona Vírus. A produção acabou sendo adiado em seis meses, ou seja, a produção deve começar entre o final de 2020 e o início de 2021. É um balde de água fria para quem esperava ver os carros na rua ainda neste ano, principalmente aqueles consumidores que já estavam na fila de espera pelo modelo desde 2018, qua

Foxconn desenvolve plataforma modular para carros elétricos que pode entregar até 734cv

Imagem
A Foxconn, empresa do ramo da tecnologia e chinesa, a marca confirmou o desenvolvimento da sua primeira plataforma modular para carros elétricos. A empresa, que desenvolve componentes para a Apple, Huawei, Amazon, Microsoft, Intel e Nintendo revelou que deve contar com uma estrutura poderosa como ponto de estar preparada para dar um salto para os carros elétricos. Com essa premissa, a Foxconn revelou a sua plataforma, podendo ser a mais nova fornecedora de bases para carros elétricos, com capacidade de chegar a 10% do total de componentes e serviços para carros elétricos até 2025, no mundo. A marca confirmou que quer ficar nos bastidores e não deve se tornar uma marca de carros elétricos, mas quer ajudar marcas já conhecidas com o desenvolvimento dos seus modelos, com a sua nova plataforma. Atualmente, a Foxconn já produz outros equipamentos de alguns carros, como centrail multimídia. Agora, a empresa chinesa pretende oferecer a sua plataforma, que pode servir a qualquer carro. Ela dev

Postagens mais visitadas deste blog

Ford EcoSport sairá de linha globalmente em 2023, com o fim na produção na Romênia

Novo Chevrolet SS poderá ser nosso novo Chevrolet Omega!

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Curiosidades: Quantos BTUs possui o ar-condicionado de um carro?

SsangYong apresenta o Torres e espera que SUV marque recuperação da marca coreana

Jeep Compass é oferecido com desconto com CNPJ, que é de 8% em todas as versões

Lamborghini apresenta o novo Huracán Super Trofeo Evo 2, com evoluções aerodinâmicas e visuais

Jeep já vende o novo Renegade com descontos para consumidores com CNPJ em até R$ 13.063

Primeiro Caoa Chery, Tiggo 2 sai de linha oficialmente por não atender ao Proconve L7

Volkswagen Sagitar, o nosso Jetta, ganha versão alongada no entre-eixos, "L", na China