Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Wey

GWM registra imagens de patente do Wey Fuguchaojia, misto de Fusca com design retro

Imagem
A Great Wall Motors registrou as primeiras imagens de um novo modelo no mercado brasileiro. O registro foi feito pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial, o Inpi, onde a GWM registrou imagens do Wey Fuguchaojia, também conhecido (e apresentado, no passado) como V72. O modelo nada mais é que uma versão premium do Ora Ballet Cat e Punk Cat. Desenvolvido sobre uma plataforma Lemon e, visualmente, na dianteira, ele possui uma enorme grade dianteira cromada bem ao estilo de carros da década de 1930 a 1940, que invade um pouco das laterais. Os faróis ficam nas extremidades, redondos e com acabamento cromado no entorno. O para-choque dianteiro é cromado e invade as laterais como se fosse um carro bem antigo. Há ainda faróis de neblina redondos envolto de um friso cromado. O capô é alto. Nas laterais, o carro possui para-lamas dianteiro e traseiro com estilo bem parecido com o que foi visto no Ora Ballet Cat. Com quatro portas, ele possui um estilo parecido com a cópia do VW Fusca. A

GWM vai chegar com quatro marcas, fabricará elétrico e investimento de até R$ 10 bilhões

Imagem
A Great Wall Motors (GWM) confirmou mais informações sobre a sua chegada no mercado brasileiro, o que vai acontecer dentro de alguns meses. Em apresentação na fábrica de Iracemápolis (SP), a marca chinesa confirmou que a produção vai começar em 2023 e que ainda em 2022 desembarca no Brasil, com plano de ter quatro marcas em nosso país. A GWM confirmou que todos os modelos vendidos no Brasil já serão eletrificados, o que indica que a marca vai apostar apenas em híbridos e elétricos puros. Outra informação é que a GWM vai apostar principalmente em utilitários esportivos e picapes, pelo menos por enquanto. Esses modelos ainda serão equipados com sistema de auxílio à condução autônomo de série. Por aqui, a GWM vai atuar com a Poer, Haval e Tank, pelo menor por enquanto. A Ora chega posteriormente e não temos informações sobre a chegada da Wey, apesar da mesma ter registrado imagens em patente no Brasil. Serão 10 modelos lançados dentro de três anos, sendo que o primeiro carro estreia no úl

Wey Macchiato ganha opção de motor híbrido plug-in no Salão de Guangzhou, com 268cv

Imagem
No Salão do Automóvel de Guangzhou, na China, a Wey apresentou uma nova opção mecânica para o Macchiato, o SUV médio da marca. A novidade passa a ser vendido com um motor híbrido plug-in. A novidade conta com o mesmo motor 1.5 16v aspirado de 97cv e 12,9kgfm junto de dois motores elétricos de 156cv que juntos oferecem 268cv e 41,8kgfm, contando com tração dianteira apenas. Ele é equipado com uma bateria de lítio-níquel-manganês-cobalto, parecida com uma bateria de íon-lítio, instalada abaixo dos bancos traseiros e tem 19,9kWh que permite que o SUV consiga rodar cerca de 110km com uma autonomia puramente elétrica. De acordo com a Wey, ele acelera de 0 a 100km/h em 7,2 segundos. A Wey ainda destaca que ele tem autonomia de 1.000km, e o consumo de combustível abrangente de Macchiato PHEV é de apenas 0,8 litros por 100km. Mesmo no estado de perda de potência, também tem um baixo consumo de combustível desempenho de 4,4l/100km. Em relação ao Macchiato HEV, o PHEV traz apenas novos logotipos

Operação nacional da GWM já começa com híbridos e elétricos; quatro marcas são cotadas

Imagem
Enquanto a GWM ainda não inicia a sua jornada no Brasil, vão surgindo informações de como a empresa vai começar a sua operação nacional. De acordo com informações, a GWM vai começar trazendo já modelos eletrificados desde a sua chegada em nosso país. “Teremos híbridos e elétricos já no começo da nossa operação no Brasil” , destacou Pedro Bentancourt, Diretor de Relações Externas e Governamentais da GWM, durante entrevista ao site Automotive Business. Com um investimento de mais de R$ 4 bilhões para a aquisição da fábrica de Iracemápolis (SP), a GWM vai apostar em modelos elétricos e híbridos, o que pode nos fazer pensar em duas coisas: pode ser que a chegada da GWM seja com até quatro marcas ou três marcas. “A estratégia global da Great Wall está baseada na inovação constante, e no Brasil não será diferente. Portanto, não teremos produtos tropicalizados, que são destinados só ao Brasil. Vamos oferecer aqui o que temos de melhor lá fora. Por isso é natural que tenhamos híbridos e elétri

Wey Macchiato tem mais informações reveladas no Salão do Automóvel de Tianjin, na China

Imagem
A Wey revelou mais detalhes do Macchiato, SUV médio da marca premium, que recentemente passou a ter algumas imagens registradas no Brasil. O modelo começa a ser vendido na China com duas opções de motor híbrido. De acordo com a marca, o Macchiato será vendido com um motor 1.5 16v a gasolina junto de um motor elétrico e bateria de lítio. O conjunto, chamado de DHT, entrega 190cv de potência com torque de 37,7kgfm, contando ainda com um consumo de excelentes 21,3km/l. Ele ainda possui uma outra opção de motor híbrido. Trata-se do 1.5 16v a gasolina de 102cv junto de um motor elétrico de 136cv. Juntos, eles desenvolvem 192cv e 25,5kgfm, acoplado a um câmbio automático de duas velocidades e roda em velocidades de até 35km/h exclusivamente com o motor elétrico. Ele possui uma bateria pequena, de 1,6kWh. Já o câmbio de duas velocidades atua no modo de acionamento direto do motor, fornece uma eficiência de transmissão máxima de 97%, o que também é fundamental para a economia de combustível. E

Wey registra imagens de patente no Brasil com Macchiato Hybrid, que tem motor de 192cv

Imagem
A Great Wall Motors registrou as primeiras imagens de patente de um novo modelo no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (o INPI). Trata-se do Wey Macchiato, um utilitário esportivo premium da marca da GWM, a Wey. O modelo foi registrado com uma grade fechada, indicando que pode se tratar de uma versão elétrica, com o logotipo da marca vertical ao centro. Na China, o Wey Macchiato possui três opções de motorizações. Desenvolvido sobre a plataforma modular DHT híbrida. O destaque fica por conta do motor 1.5 16v a gasolina que desenvolve 102cv junto de um motor elétrico de 136cv. Juntos, eles desenvolvem 192cv e 25,5kgfm, acoplado a um câmbio automático de duas velocidades e roda em velocidades de até 35km/h exclusivamente com o motor elétrico. Ele possui uma bateria pequena, de 1,6kWh. Já o câmbio de duas velocidades atua no modo de acionamento direto do motor, fornece uma eficiência de transmissão máxima de 97%, o que também é fundamental para a economia de combustível. O Macchi

GWM não descarta vinda da Wey ao Brasil como marca premium e importada, diz representantes

Imagem
Enquanto a Great Wall Motors (GWM) deve vir ao Brasil dentro dos próximos meses, o grupo conta com cinco marcas que podem estar na rota do mercado brasileiro. Há Great Wall, Haval, Wey, Ora e Tank, por ordem de criação. Destas, Great Wall, Haval e Ora podem ser lançados no mercado brasileiro, sendo a primeira uma divisão de picapes, a segunda de utilitários esportivos e a última de elétricos. A Tank é uma marca focada em off-road e modelos utilitários esportivos mais parrudos. Já a Wey é uma marca premium, que até o momento possui apenas SUVs. É como a Exeed é para a Chery. Revelando novidades no Salão do Automóvel de Munique, na Alemanha, a Wey se apresentou pela primeira vez com o SUV chamado Coffe (imagem acima). O SUV possui um motor 2.0 Turbo a gasolina que desenvolve 201cv de potência junto de dois motores elétricos. Esses motores elétricos possuem uma bateria que oferece autonomia elétrica de 150km e potência combinada de 469cv. Por aqui, a Wey ainda não confirmou se vem ao Bras

Wey revela crossover elétrico V72, com design retro e bem estranho no Salão de Chengdu

Imagem
A Wey começou apresentando as novidades do Salão do Automóvel de Chengdu, na China. O evento foi palco da apresentação do Wey V72, um estranho carro que podemos considera-lo como um crossover de linhas retro – mas que acabaram bem estranhas. Inspirado no Ora Ballet Cat, que é o nosso Volkswagen Fusca com motor elétrico e design um pouco diferente. Desenvolvido sobre uma plataforma híbrida, ele traz a tecnologia DHT que quer fazer com que os carros sejam mais eficientes. Vamos tentar explicar um pouco do design do V72. Na dianteira, ele possui uma enorme grade dianteira cromada bem ao estilo de carros da década de 1930 a 1940, que invade um pouco das laterais. Os faróis ficam nas extremidades, redondos e com acabamento cromado no entorno. O para-choque dianteiro é cromado e invade as laterais como se fosse um carro bem antigo. Há ainda faróis de neblina redondos envolto de um friso cromado. O capô é alto. Nas laterais, o carro possui para-lamas dianteiro e traseiro com estilo bem pareci

Great Wall pode mover investimento da Índia para o Brasil; montante será de US$300 milhões

Imagem
Enquanto a Great Wall ainda trabalha na sua vinda para a América do Sul, um impasse na Índia pode fazer a marca transferir o seu montante de investimentos da Índia para cá. De acordo com a Agência Reuters, a Great Wall estaria disposta a investir US$300 milhões na operação brasileira e na expansão da marca na América do Sul. O montante de R$1,576 milhão, aproximadamente em conversão direta. Com dificuldades em investir esse dinheiro na Índia, que é preciso obter licenças para investimentos, a Great Wall pode acabar investindo tudo no Brasil, que não precisa desse impasse. “O Brasil está quase fechado e não fazia sentido manter os recursos bloqueados para a Índia” , disse uma fonte. O dinheiro este seria enviado para a compra da unidade de Iracemápolis (SP), construída pela Mercedes-Benz em 2016. A Great Wall fez a mesma coisa em outros mercados, como a Rússia e a Tailândia, onde comprou fábricas que estavam desativadas. Atualmente a Great Wall atua apenas no Chile, onde importa seus ca

Segundo jornal, Great Wall já comprou fábrica da Daimler em Iracemápolis, em São Paulo

Imagem
A Great Wall ainda não confirmou, mas caminha para comprar a fábrica de Iracemápolis (SP), que era da Mercedes-Benz. Segundo informações do jornal O Globo , a chinesa já teria fechado o negócio com os alemães para ter acesso à fábrica e a Great Wall iniciaria produzindo um utilitário esportivo e uma picape. Segundo o jornalista Marcelo Ninio, a Great Wall fechou o negócio com a Mercedes-Benz há menos de três semanas e que a chinesa comemorou o fato de ter uma fábrica na América do Sul, no dia 25 de junho. Já era sabido que a unidade de Iracemápolis se encaixava no perfil da Great Wall por ser uma fábrica de pequeno porte e moderna, com cinco anos de inauguração apenas. A Great Wall tem comprado uma série de fábricas que ficaram paradas: na Índia, comprou uma da GM; e na Tailândia, comprou outra da GM. Segundo informações do site WebMotors , a Great Wall deve iniciar a sua operação com cerca de 60 concessionários e apostando primeiro em modelos importados, que alguns podem ser nacionali

Wey apresenta o jipe Tank 300 no Salão do Automóvel de Chengdu, na China

Imagem
A Great Wall apresentou oficialmente o novo modelo da sua marca na China, a Wey. Por lá, foi apresentado o Tank 300, apresentado no Salão do Automóvel de Chengdu. O modelo é um utilitário esportivo com ares de jipe, que lembra modelos como o Jeep Wrangler e Ford Bronco. Na verdade, o modelo parece que é o resultado após colocar o modelo da Jeep e da Ford numa batedeira. Desenvolvido sobre um chassi monobloco, ele possui suspensão independente nas quatro rodas, com tração 4x4 e transmissão automática de 9 marchas, além de uma preparação para o off-road com nove modos de condução. O modelo é equipado com motor 2.0 Turbo que desenvolve 225cv de potência e o 2.0 Turbo Diesel de 190cv de potência, ambos com o câmbio automático de 9 marchas. Visualmente, o Tank 300 conta com uma dianteira dotada de faróis de LED, circulares, que contam com luzes diurnas de LED horizontais que invadem os faróis e invadem (um pouco) das laterais. Visualmente ele possui colunas largas e janelas pequenas nas

Wey revela imagens teaser do P01, que deve ser apresentado em breve com inspiração no Ford Bronco

Imagem
A Wey apresentou oficialmente as primeiras imagens do seu novo modelo para a China, batizado de P01. O modelo deve ser um jipe, ou ao mesmo deve tentar ser. Apesar do visual, ele está muito mais para um utilitário esportivo. O modelo conta com pitadas de Ford Bronco. O novo modelo deve ser apresentado dentro de alguns dias e tudo indica que visualmente ele deve ser uma (quase) cópia do Ford Bronco. Ainda não se tem muitas informações a respeito do modelo, mas novidades devem ser apresentadas em breve. Até o momento, se sabe que a Way não deve vender o modelo fora a China, a fim de evitar processos da Ford, se é que a marca norte-americana não deve apresentar nada contra a chinesa. A conferir. 

Postagens mais visitadas deste blog

Chery desenvolve a chegada do eQ1 ao mercado brasileiro, candidato a elétrico mais barato

Renault vai trazer 1º lote de 500 unidades do Kwid E-Tech Electric a partir de agosto

Volkswagen desenvolve um Polo Hybrid com motor eTSI, que chega na reestilização

Volvo abre pré-venda do novo XC40 Recharge Electric P6, com motor de 231cv, por R$ 309.950

Surgem projeções de como pode ficar o Renault 'StepWay', que estreia no Brasil em 2023

Chery fecha fábrica de Jacareí (SP) até 2025, quando retoma produzindo híbridos e elétricos

Com fechamento da fábrica, Chery Tiggo 3X sai de linha e Arrizo 6 virá importado da China

Site confirma a escolha da Fiat para o nome do SUV oriundo do Projeto 376: Fastback

Jeep confirma o lançamento da Gladiator para breve no Brasil; picape terá motor 3.6 V6

Kia Soul ganha reestilização nesta terceira geração e traz mais tecnologia, no exterior