GWM pode estar estudando a chegada da Wey ao Brasil, que atua como marca premium

GWM pode querer atuar no segmento de veículos premium no Brasil com a Wey, que pode ser mais uma das marcas a desembarcar em nosso mercado 



A Great Wall Motors (GWM) se surpreendeu com a boa aceitação dos consumidores com as marcas Haval e Ora em nosso mercado, lançadas em nosso mercado ano passado. Além das duas marcas, duas novas estão no radar da chinesa para desembarcar em nosso país até o final de 2024: Poer, de picapes, e a Tank, de utilitários esportivos aventureiros. Além delas, a GWM poderia estudar a vinda da sua marca premium, a Wey, descartada em um primeiro momento para chegar em solo nacional.

De acordo com informações de Oswaldo Ramos, Diretor de Operações (COO) da GWM no Brasil, a empresa poderia trazer a Wey ao país. Além da boa aceitação da linha Haval no país, a GWM notou uma aceitação considerável da Wey na Europa, que é um dos principais mercados ocidentais. Voltando ao Brasil, além da boa aceitação da Haval, a GWM notou que muitos consumidores de marcas premium trocaram seus veículos pelo H6, ou seja, existe espaço para a Wey atuar aqui. Ramos confirmou em entrevista ao Motor1 Brasil que o grupo faz estudos com consumidores em nosso mercado.

A divisão brasileira estaria surpresa com as reações positivas destas clínicas com potenciais consumidores. “Se continuar assim, a conta vai fechar”, destacou ao site. Por aqui, a escolha poderia recair sobre o ‘Coffe 01’, vendido hoje na Europa. O modelo, claro, ganharia um novo batismo em terras brasileiras por conta do padrão da GWM de batizar seus produtos com uma sequência numérica. Por aqui, por exemplo, o Coffe 01 poderia ser batizado de Wey 05, como ele é chamado na Rússia. Na Europa, o SUV é equipado com um motor híbrido plug-in (PHEV), que poderia ser a escolha também ao nosso país.

Lá, ele está aliado a um motor 2.0 Turbo a gasolina que desenvolve 204cv junto de dois motores elétricos capazes de desenvolver 334cv, sendo um motor elétrico na transmissão com 150cv e um motor elétrico no eixo traseiro que tem 184cv. Combinados, esses motores desenvolvem 476cv e 86,3kgfm, junto de uma transmissão automatizada de dupla embreagem de 9 marchas e uma tração AWD. Ramos confirmou que esse sistema PHEV do modelo europeu já é parcialmente tropicalizado pro Brasil, por contar com o mesmo software da parte elétrica.

Falando em parte elétrica, ele possui uma bateria de 41,8kWh (39,7kWh úteis) que oferece uma autonomia de 146km no modo puramente elétrico. Com esse conjunto, ele acelera de 0 a 100km/h em 5,0 segundos e atinge a velocidade máxima de 235km/h. O SUV possui 4,870 metros de comprimento, 2,910 metros entre os eixos, 1,960 metro de largura e 1,690 metro de altura. De acordo com o UOLCarros, o SUV foi apresentado aos concessionários em um evento em Iracemápolis (SP), onde a GWM trabalha na atualização da fábrica.




Fotos: Wey / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Chevrolet terá Feirão de Fábrica neste final de semana em São Caetano do Sul e promoções

BMW lança novo Série 5 no Brasil, com versão híbrida 530e, que estreia por R$ 574.950

Porsche apresenta seu novo logotipo para comemorar os 75 anos de fundação da marca

Toyota investe mais R$ 160 milhões na fábrica de Sorocaba (SP) com novo Centro de Peças

Hongqi revela oficialmente a segunda geração do HS3 na China, com motor de até 252cv

BYD King é o batismo global do Destroyer 05 e chega para colocar Toyota Corolla na mira

BYD tem promoção 'DiaE' neste sábado, 22/06, com Dolphin por R$ 135.300, com bônus

GM confirma que carros compactos elétricos e lucrativos vão demorar um pouco mais

Toyota apresenta atualização para o catálogo de versões da Hilux, com fim da versão SRX