Postagens

Mostrando postagens com o rótulo JAC

Importados, agosto de 2022: vendas seguem em baixa e importados veem queda de 30%

Imagem
Vendas de carros elétricos caem 30% em agosto, mas crescem 12,6% em relação ao mês de julho, enquanto produção nacional tem crescimento e queda As vendas de carros importados no Brasil tem encontrado em 2022 um dos piores momentos dos últimos anos. Em agosto de 2022, as vendas foram de 4.844 unidades, sendo 1.577 unidades de carros importados e 3.267 unidades de carros produzidos no Brasil, mas de marcas associadas à Abeifa - Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores. Entre os carros importados, as 1.577 unidades representaram um crescimento de 12,6% em relação a julho de 2022 (1.401 unidades), mas uma queda de 27,9% em relação a agosto de 2021. Já entre os carros com produção nacional, as 3.267 unidades representaram um avanço de 40,5% em relação a julho (2.325 unidades) e uma queda de 32,1% em relação a agosto de 2021 (4.813 unidades). "Há uma demanda reprimida de veículos importados com mais tecnologia de eletrificação, tanto de 1

Importados, julho de 2022: Kia Sportage e JAC e-JS1 brilham em mês de baixa na Volvo

Imagem
Vendas de automóveis importados crescem 14% em relação a junho, mas desaba 45% em relação ao mesmo período de 2021, destaca Abeifa As vendas de carros importados fecharam o mês de julho de 2022 com uma sensação agridoce – mais uma vez. Se por um lado houve um crescimento de 13,9% em relação ao mês anterior, junho, as vendas desabaram 45,2% em relação ao mesmo período de 2021, quando foram vendidas 2.555 unidades. Em julho de 2022, em contrapartida, foram 1.401 unidades de veículos importados e 1.230 unidades em junho de 2022. Com produção nacional, as vendas foram de 2.325 unidades, queda de 25,4% frente as 3.115 unidades de junho e uma queda de 52% em relação às vendas de julho de 2022, quando foram 4.842 unidades produzidas. No acumulado dos sete primeiros meses do ano, entre importados e nacionais, desempenho é negativo, de 22,9%. Foram 32.294 unidades em 2022 até julho contras as 41.886 unidades em 2021. Em julho de 2022, juntas, as empresas somaram 3.726 unidades. Quando somad

JAC lança a e-JV 7L no Brasil, que chega como van executiva e com um motor elétrico de 204cv

Imagem
JAC apresenta a versão de passageiros da e-JV5.5, a e-JV 7L. Furgão desembarca para concorrer com Citroën Jumpy, Peugeot Expert e Fiat Scudo A JAC continua expandindo a sua linha de comerciais leves elétricos no mercado brasileiro. Dessa vez, a marca traz a e-JV 7L, a versão de passageiro da e-JV5.5, que nada mais é que a versão de carga. Considerada de transporte executivo, a van possui espaço para sete ocupantes e possui a missão de repetir o mesmo êxito da versão de carga. A JAC quer fisgar consumidores como empresas de transporte executivo de passageiros, se diferenciando de suas principais rivais. Atualmente, a linha e-JV concorre com modelos como Citroën Jumpy, Fiat Scudo e Peugeot Expert. O trio é basicamente o mesmo veículo e a e-JV concorre contra ambos. Na mecânica, a e-JV5.5 possui um motor elétrico de 204cv e 30,1kgfm, trazendo uma bateria de lítio-níquel-cobalto de 50,2kWh que oferece uma autonomia de 300km (chega aos 350km no modo Eco). A e-JV5.5 carrega a bateria em es

JAC apresenta a picape e-JP8, versão atualizada da picape iEV330P, que chega por R$ 369.900

Imagem
JAC lança no Brasil as atualizações da iEV330P, que passa a ser chamada de e-JP8 e estreia com um novo motor elétrico que entrega 204cv de potência A JAC confirmou a chegada de melhorias para a sua picape elétrica no mercado brasileiro, a ex-iEV330P. A picape média traz melhorias em termos de mecânica e também recebeu um novo nome, ficando de acordo com o novo padrão da marca. Visualmente, as mudanças são bem mínimas. A JAC não quis focar em mudanças visuais e a picape sequer é diferente na China. A questão principal fica por conta do conjunto mecânico. O destaque dessa atualização é que agora a picape deixa de lado o motor elétrico de 150cv e 33,6kgfm em favor de um motor de 204cv e 30,1kgfm. Ela traz um ganho de 54cv a mais de potência, mas perde 3,5kgfm de torque. O motor elétrico ainda sai do cofre dianteiro e agora está próximo ao eixo traseiro, abaixo da caçamba. Com isso, a picape diminui bastante a perda de potência e não precisa mais de um eixo-cardã. A picape ainda recebe

JAC lança novo caminhão elétrico, o e-JT 12,5, que chega ao Brasil por R$ 699.900

Imagem
A JAC apresentou uma nova versão do seu primeiro caminhão elétrico, o iEV1200T. Batizado de e-JT 12,5, o modelo chega ao mercado com Peso Bruto Total (PBT) com 12,5 toneladas e capacidade de carga de 8,6 toneladas. O modelo chega como o 11º elétrico da JAC no Brasil. “Fomos à China, trouxemos esse caminhão e o equipamos com o terceiro eixo, criando o E-JT 12,5. Trucado, compacto, com PBT de 12,5 toneladas e carga útil de 8,6 toneladas, o que é uma enormidade. E melhor do que tudo isso: ele traz uma economia espantosa de R$ 1,32 no custo por km rodado e também atende aos princípios de ESG dessas companhias” , destaca Sergio Habib, presidente do Grupo SHC e da JAC Motors Brasil. A JAC está atenta num mercado que tem se tornado cada vez maior com a chegada de novos modelos elétricos e a solução de caminhões elétricos parece ser um mercado lucrativo para a marca, que tem novamente a chance de ser pioneira assim como foi com o iEV1200T. Apesar da concorrência com o Volkswagen e-Delivery Exp

Moskvich deve retornar à produção com modelos da JAC e da Sol/Sehol na Rússia

Imagem
Parece que os planos do retorno da Moskvich foram revelados. A marca vai, pela primeira vez, voltar a produzir automóveis desde sua falência em 2006. Para a produção, a marca vai produzir automóveis a partir dos próximos meses com os carros da JAC e da Sol/Sehol. Vale destacar que a Sol/Sehol é uma marca criada em parceria entre JAC e Volkswagen. A produção será em Moscou, Rússia, na antiga fábrica deixada para trás da Renault, que deixou a operação russa depois do país invadir a vizinha Ucrânia. A Renault faz parte de uma debandada de marcas da Rússia e a Rússia vai aproveitar esse momento para reviver uma das suas marcas. Além da Lada, que também passou a ser do governo russo, a Moskvich volta a produzir em parceria com a Kamaz, marca de caminhões russos. A cidade de Moscou tomou o direito da fábrica que era da Renault e vai produzir quatro modelos na unidade: o nosso conhecido JAC T60/e-JS4, o JAC Jiayue X7 (nosso T80 reestilizado), o Sehol E50A Pro (a versão reestilizada do nosso J

JAC apresenta seu décimo veículo elétrico no Brasil, a van e-JV5.5, que chega por R$ 314.990

Imagem
A JAC confirmou a chegada do décimo modelo elétrico no mercado brasileiro, sendo mais um comercial leve. O e-JV5.5 chega ao nosso mercado com a missão de concorrer diretamente com o Citroën ë-Jumpy, Fiat e-Scudo e Peugeot e-Expert. O modelo chega ao nosso mercado mais barato que seus concorrentes, que são vendidos acima dos R$ 330 mil. “Esse segmento tem crescido muito no Brasil desde o início da pandemia. O consumidor acostumou-se a realizar compras online e quer receber rapidamente sua encomenda em casa. Por isso, escolhemos um veículo com amplo volume de carga, em um total de 5,5 m3, que é ágil nos deslocamentos urbanos e pode ser conduzido por qualquer motorista, sem restrições de circulação nos centros expandidos de grandes cidades. Tudo isso sem contar a excepcional economia no custo por km rodado à transportadora, justamente por ser 100% elétrico” , disse Sergio Habib, Presidente do Grupo SHC e da JAC Motors Brasil. O e-JV5.5 chega com base em um dos modelos da linha Refine na C

Importados, junho de 2022: vendas continuam baixas e tombo é de quase 28% em um ano

Imagem
A Abeifa divulgou os dados de vendas de junho de 2022 dos modelos importados e empresas ligadas à Abeifa e que produzem localmente. Em junho, a entidade, que representa 11 marcas, registrou 4.346 unidades, sendo 1.230 unidades importadas e 3.116 unidades produzidas nacionalmente. O total é de 4.346 veículos. Os números de junho representam uma queda em suas vendas de 11,6% ante maio de 2022, quando foram comercializadas 4.919 unidades. Comparado a junho de 2021, a redução é de 37,6%: 4.346 unidades contra 6.960 veículos. Na importação, as 1.230 unidades vendidas significaram queda de 24,5% ante as 1.630 unidades de maio de 2022 e redução de 53,6% ante junho de 2021; enquanto na produção nacional - com 3.116 unidades - a queda de vendas foi de 5,3% ante as 3.289 unidades do mês anterior e redução de 27,7% em relação a junho de 2021. Com esse desempenho de junho, as marcas associadas à Abeifa anotaram no acumulado do ano 28.569 unidades licenciadas, 17,2% inferior às vendas dos seis prim

Importados, maio de 2022: vendas caem mais de 25% frente a 2021; Volvo e Chery lideram

Imagem
A Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores, a Abeifa, confirmou que as 11 afiliadas registraram 4.919 unidades vendidas em maio de 2022, sendo 1.630 unidades importadas e 3.289 unidades produzidas nacionalmente. Isso representa uma queda de 2,3% em relação ao mês de abril de 2022, quando foram vendidos 5.033 unidades. Em relação ao mesmo período de 2021, a queda é de 25,6%, quando foram vendidos 6.616 unidades. Quando vistos apenas separadamente, os importados tiveram uma alta de 8,7% em relação a abril de 2022, mas uma queda de 28% frente a maio de 2021. Com produção nacional, as 3.289 unidades representa uma queda de vendas foi de 6,9% ante as 3.533 unidades do mês anterior e redução de 24,4% em relação a maio de 2021. Com esse desempenho de abril, as marcas associadas à Abeifa anotaram no acumulado do ano 24.223 unidades licenciadas, 12% inferior às vendas dos cinco primeiros meses do ano passado. Ao separar os números de importados e uni

Fábrica que era da Renault na Rússia em Moscou pode ser usada pela Moskvich e a JAC

Imagem
Depois da Renault Group ter cedido sua fábrica de Moscou para a gestão municipal da cidade, a unidade pode acabar ganhando um novo destino. Os rumores sobre o retorno da Moskvich parece que são reais e podem ganhar ajuda chinesa. De acordo com informações do Automotive News Europe , a Moskvich poderia ser ajudada pela JAC, que poderia ceder alguns carros para a marca começar a vender. Como a Moskvich deve ter um apoio financeiro da Kamaz por trás, não se duvide que uma parceria com os chineses pode resultar num retorno até mesmo rápido. O motivo disso é que a Kamaz possui uma parceria com a JAC na área de caminhões, ou seja, a parceria já pode ser um meio caminho andado. Questões de design, engenharia e produção seriam tomadas pela assistência da JAC. Segundo as informações da agência de notícias, a marca russa retomaria a produção em Moscou no último trimestre de 2022, o que parece ser um movimento que vá custar agilidade. Isso porque teria que trocar todo o maquinário da Renault para

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat Egea é o nome oficial do sedã médio da Fiat que deve ser apresentado oficialmente e pode chegar ao Brasil!

GWM revela imagens e informações do nosso Haval H6, que estreia em breve no Brasil

Nova geração do Dacia Duster continua na Renault como 'linha Adventure' na Austrália

Nissan convoca recall da Frontier 2023, com defeito na fixação do freio traseiro

Prevista para 2023, a nova geração do BMW i8 pode ser totalmente elétrica

BMW revela detalhes da sua bateria cilíndrica, que estará nos carros com base Neue Klasse

Peugeot revela teaser de novidades elétricos em evento na Europa, o 'E-Lion Day'

Ford quer fazer com que seus carros elétricos sejam mais competitivos nos Estados Unidos

Mazda já desenvolve uma nova geração do MX-5, que estreia até o fim do ano que vem

Nem elétrico e muito menos um SUV: Bugatti confirma que não terá nenhum em dez anos