Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Renault-Nissan

Nova geração do Mitsubishi Outlander Sport deve ser primo do Renault Captur

Imagem
Já era hora. A Mitsubishi enfim deve desenvolver uma nova geração do seu SUV compacto, o Outlander Sport, vendido em alguns mercados como ASX e no Brasil com os dois nomes. O modelo deve receber uma nova geração depois do carro atual ser apresentado em 2010, estando bem defasado em vários países. A nova geração deve ser desenvolvida sobre a nova plataforma modular CMF-B. A marca ainda deve tirar proveito de toda a tecnologia do modelo, como motores e itens de série, o que acaba sendo uma notícia muito boa para a Mitsubishi, que não tinha previsão de desenvolver uma nova geração para este importante segmento. Eles devem ser produzidos na mesma fábrica da Renault, na Europa. A nova geração do Captur possui 4,23 metros de comprimento e 2,63 metros entre os eixos. O porta-malas passa a ser de 536 litros, contando ainda com 27 litros extras no porta-objetos do interior. Na mecânica, ele deve contar com os mesmos motores 1.0 12v Turbo e 1.3 16v Turbo. O primeiro desenvolve 100cv e o segundo

Renault-Nissan-Mitsubishi devem desenvolver dois keicar elétricos para o Japão

Imagem
Apresentado no Salão do Automóvel de Tóquio de 2019, o Nissan IMk Concept deve se tornar o primeiro compacto elétrico a ser oferecido no Japão. O keicar deve ser um dos primeiros carros elétricos que devem ser criados em conjunto com a Renault-Nissan-Mitsubishi. De acordo com informações do site Nikkei, tanto a Nissan como a Mitsubishi devem ter modelos keicar elétricos no Japão. Esse novo modelo em questão deve custar, para ambas as marcas, cerca de 2 milhões de ienes. Como são bem compactos, esses carros não são maiores que 3,40 metros de comprimento, 1,48 metro de largura e 2 metros de altura, com uma potência de até 64cv e de até 660cm³. Como possuem benefícios fiscais no Japão, esses carros possuem descontos na hora da compra e isso deve fazer com que o elétrico possa contar com um preço não muito distante em relação aos modelos a combustão. O IMk conta com 3,494 metros de comprimento, 1,512 metro de largura e 1,644 metro de altura. Na época, a Nissan não comentou detalhes da plat

Renault quer dobrar a venda de elétricos, chegando a 350 mil unidades em 2021

Imagem
Após começar as vendas do Dacia Spring na Europa, o Grupo Renault confirmou que quer dobrar as vendas de carros elétricos por lá. Ainda trabalhando em novos modelos eletrificados, a Renault deve dobrar a quantidade de modelos elétricos e híbridos à disposição do consumidor europeu, adequando as marcas aos padrões de emissões de poluentes que são bem rígidos. Isso deve indicar que a marca deve acelerar o seu processo de eletrificação. Em entrevista a Agência Reuters , fontes ligadas à marca disseram que Renault e Dacia devem estar inclusas nesse plano estratégico. Em 2021, o Grupo Renault estima vender cerca de 350.000 unidades de modelos eletrificados, sendo 150 mil unidades de elétricos e 200 mil unidades de carros híbridos, sejam elas MHEV, HEV ou PHEV. Analistas do Banco UBS disseram que a Tesla e VAG puxam essa fila do processo de eletrificação e que, marcas que venderem menos de 750.000 unidades de carros eletrificados ao ano terão dificuldades no futuro, a longo prazo. Saindo de

A Nissan confirma prejuízo recorde e puxa resultados negativos da Renault em 2020

Imagem
O ano de 2020 se tornou um dos anos mais difíceis para a indústria automotiva global. E isso fez com que muitas empresas fechassem o ano no vermelho. De acordo com a Renault-Nissan-Mitsubishi, que divulgou os dados públicos de renda de 2020. Segundo as informações divulgadas, o grupo teve um prejuízo de 8 bilhões de euros, cerca de R$53 bilhões! Para a Renault, houve uma queda de 21,3% nas vendas, com menos de 3 milhões de carros vendidos globalmente, queda de 7,3 bilhões de euros no primeiro semestre e 660 milhões de euros no segundo semestre, com queda de 21,7% no faturamento e -8,9% no volume de negócios. A Renault ainda conseguiu ter um resultado bem negativa no lucro operacional e receita líquida, com queda de 335 milhões de euros. Já a Nissan conseguiu um prejuízo de 4,9 milhões de euros, com prejuízo de 175 milhões de euros. Em 2020, a aliança conseguiu apresentar um plano estratégico que deve ajudar bastante as marcas a diminuir os seus prejuízos. O problema da aliança começou

Carro da Apple seria desenvolvido e produzido pela Kia; Nissan entrou na jogada e já saiu

Imagem
Parece dança das cadeiras. O primeiro carro desenvolvido da Apple contaria com o apoio de um gande grupo automotivo, mas ninguém sabia quem. Depois de se cogitar a parceria entre Hyundai-Kia Group com a Apple, os planos já parecem ter ruído. Isso porque os coreanos não ficaram muitos empolgados com o projeto do carro. O modelo da Apple contaria com o apoio da Kia, sendo que o negócio tinha o investimento de US$3,59 bilhões. No dia seguinte, as ações da Kia dispararam, fazendo eles crescerem cerca de 14,5%, fazendo o chegar aos níveis mais elevados em 20 anos. O Projeto Titan da Apple deve enfim ser colocado em prática, mas não seria com a ajuda das coreanas... mas de que seria essa ajuda então? "Recebemos solicitações de várias empresas com a proposta de explorar possibilidades de cooperação na área de veículos não tripulados, mas tudo isso está em um estágio inicial e nenhuma decisão foi tomada ainda. Não estamos negociando com a Apple sobre o desenvolvimento de veículos não trip

Nissan Group dá os primeiros passos da mobilidade na China com Nissan e Venuncia

Imagem
A Nissan confirmou os primeiros movimentos estratégicos para a sua eletrificação no mercado chinês, que pode repercutir em outros mercados. Isso porque num plano estratégico, a Nissan se aproveitou da possibilidade de se tornar uma marca mais rentável, principalmente no mercado chinês. O novo plano foi apresentado com uma série de novos carros elétricos e híbridos que devem ser apresentados na China dentro de alguns anos. De acordo com a Nissan, será uma ambiciosa ofensiva de carros elétricos, onde a marca deve reforçar a sua posição de ser uma líder de mobilidade e sustentabilidade. De acordo com os novos desafios causados pela pandemia do COVID-19, a empresa adiantou esse processo. Ele deve ser concluído antes do previsto e vai acelerar o lançamento e desenvolvimento de novos carros. A marca apresentou os planos tanto da Nissan como da marca Venuncia, uma marca desenvolvida apenas na China em conjunto com a Dongfeng e que vende modelos elétricos. A Nissan ainda confirmou que em meado

Sedã elétrico da Renault, Ezoom Yi, é revelado em imagens de patente na China

Imagem
Surgiu novas informações sobre o desenvolvimento de uma nova marca de mobilidade do Grupo Renault. Trata-se da Mobilize, que apresentou nesses últimos dias o EZ-1, que começa a rodar em 2023. Antes dele, o cronograma de lançamentos da Mobilize, que vai gerar a marca Ezoom, deve começar apenas em 2022, com a estreia de um sedã. Em 2021, a empresa deve começar a operar com o Dacia Spring, mas ano que vem apresenta seu primeiro modelo. O sedã foi flagrado na China, para o registro de patentes da marca. O modelo deve ser desenvolvido em parceria com a Dongfeng, fruto de uma parceria que nasceu em julho de 2019, para a produção de elétricos na China. Com capacidade de produção de 150.000 unidades ao ano. O modelo das imagens é o primeiro carro da Ezoom, que tem um design bem distante de um Renault convencional. O carro deve ser batizado de Yi e possui porte de um Renault Megane Sedan ou um Fluence. De acordo com informações do registro de patente no Ministério da Indústria e Tecnologia da I

Alpine apresenta detalhes do seu futuro com o novo plano de três modelos puramente elétricos

Imagem
A Alpine se salvou de voltar para a história com a renovação e reestruturação do Grupo Renault. A marca de esportivos franceses vende atualmente o A110 mas deve começar a desenvolver modelos elétricos. A apresentação dessa mudança foi apresentada com um teaser que antecipa as novidades da marca, que apareceu com três modelos dentro de uma imagem que mostra os modelos num ambiente escuro. De acordo com a Alpine, a marca deve apresentar um hatchback compacto, um crossover e um esportivo que não teve detalhes revelados. O hatch e o SUV devem ser baseados sobre a plataforma modular CMF-EV, sendo que o esportivo deve ser feito sobre uma base totalmente nova, que a empresa pretende desenvolver em conjunto com a Lotus. O chassi deve ser uma opção mais simples e barata que a base que vai ser usada no modelo da Lotus. Tudo indica que esse novo modelo venha a substituir o A110, sendo um cupê compacto elétrico. O cronograma ainda não foi revelado sobre quando esses modelos devem ser apresentado,

Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi nega venda de ações da Mitsubishi por parte da Nissan

Imagem
A Nissan veio a público dizer que não deve vender a Mitsubishi. Depois de algumas especulações que surgiram na Europa, a Agência Bloomberg entrou em contato com a Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi. Os rumores diziam que a Mitsubishi poderia ter suas ações colocadas à venda para ajudar a Nissan a ter caixa, por conta das despesas causadas em 2020 pela pandemia. Após o contato da agência, a Nissan prontamente respondeu dizendo que não vai vender a Mitsubishi, refutando veementemente a possibilidade disso acontecer. De acordo com a Nissan, "não há planos de rever o relacionamento financeiro com a Mitsubishi Motors." . De fato a ação não faria nenhum sentido. Isso porque faz recém meses que a aliança entre as três marcas revelou seu plano estratégico para o futuro, com o compartilhamento de plataformas e mecânica. A Nissan ainda destacou que "a aliança precisa focar nas especialidades de cada marca e fazer um uso melhor de seus atributos, o que é um pré-requisito para atingi

Renault-Nissan-Mitsubishi diz que nova Nissan Frontier não será clone da Mitsubishi L200 Triton

Imagem
A Nissan confirmou que a nova geração da Frontier deve ser desenvolvida pela Mitsubishi. E a Nissan confirmou que a nova Frontier não deve ser uma cópia da L200 Triton, que deve ser lançada em 2024, ao contrário do que se imaginava. As duas picapes não devem ter nem mesmo a base igual, de acordo com a Nissan. Cada uma deve ter os desenvolvimentos ser independentes. Após a Mitsubishi entrar na Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, a Mitsubishi deveria ser a chefe do desenvolvimento das picapes, mas isso não aconteceu. Ao que tudo indica, a Nissan deve ficar responsável pelo desenvolvimento da nova Frontier e da Renault Alaskan, se a marca persistir no segmento. De acordo com informações do site Motoring, o desenvolvimento da nova geração da Nissan Frontier não terá o apoio da Mitsubishi, mesmo as duas marcas fazendo parte de um mesmo grupo. De acordo com Ivan Espinosa, Chefe de Planejamento de Produto Global da Nissan, disse: "Cada empresa tem seus próprios requisitos e é assim que fu

Francesas Renault e PSA confirmam extinção do diesel no lineup em cinco anos, na Europa

Imagem
Enquanto as marcas correm para contar com modelos eletrificados na Europa, a PSA e a Renault confirmaram que devem deixar de usar motores diesel em carros de passeio a partir de 2025. Ambas confirmaram que devem banir os motores com esse combustível dentro de cinco anos, isso graças ao rigoroso processo que as marcas passam na Europa com os índices de emissões de poluentes. Com isso, a Renault confirmou que deve substituir a linha dCi pelos híbridos da linha E-Tech, que estrearam recentemente com os modelos Clio, Captur, Megane e Megane Estate. De acordo com Guilles Le Borgne, Diretor de Engenharia da Renault, disse que a francesa não deve desenvolver uma nova geração de motores dCi. Com isso, a Renault começa a se preparar para substituir todos os modelos a diesel pelos híbridos em cinco anos. Já na PSA (que abriga marcas como Citroën, DS, Opel, Peugeot e Vauxhall), Laurent Blanchet, Gerente de Produto da Peugeot, confirmou que a PSA já encerrou o desenvolvimento dos seus motores a di

Renault e Fiat devem encerrar parceria de vans que deram vida à Trafic e Talento atuais

Imagem
A venda de modelos comerciais leves é um segmento bastante em alta na Europa. E algumas marcas fazem fusões para conseguirem desenvolver novos produtos. Tanto que a PSA e a Toyota possuem parcerias, a Daimler já teve com a VAG e a Fiat possui com a Renault. A Fiat é um caso bastante interessante por já ter tido parceria com a Renault e a PSA. No entanto, a parceria com a Renault deve acabar para os italianos. A francesa e a Fiat possuem uma parceria para a produção do Fiat Talento e o Renault Trafic. O motivo do fim da parceria seria a fusão da FCA com a PSA, que deve surgir a Stellantis. Com isso, a nova geração do Fiat Talento deve ser desenvolvida em parceria com a PSA, sendo assim um irmão para Peugeot Expert, Opel Vivaro e Citroën Jumpy. Isso pode abrir chances para a Fiat produzir a nova Talento no Uruguai, ao lado dos modelos da Citroën e da Peugeot, sendo uma opção mais em conta que a Ducato. Os modelos devem ser desenvolvidos com a base EMP2, podendo até mesmo ganhar uma opção

Alpine deve ser para a Renault, o que a Cupra é para a Seat, diz CEO da marca esportiva francesa

Imagem
Depois de correr risco de desaparecer novamente, a Renault deve mudar o papel da Alpine dentro do Grupo Renault. A marca esportiva francesa deve se tornar o que a Cupra é para a Seat, mas com modelos que também devem ser exclusivos da Alpine. De acordo com executivos da Alpine, a marca podem abandonar a Renault Sport em favor da Alpine, ou seja, as versões esportivas de modelos como Clio e Megane, por exemplo, podem ser batizados de Alpine Clio, assim como acontece com a Seat/Cupra. “Assim como fiz com a CUPRA, encontrarei um ponto de equilíbrio entre a marca Alpine e alguns modelos da Renault. Temos que acabar com a nostalgia do nome Alpine e usar a marca como uma oportunidade para projetar-nos no futuro, no que diz respeito à tecnologia, os carros elétricos, etc.” , disse Luca De Meo, CEO da Alpine. A Renault Sport deve ser rebaixada como divisão esportiva como uma opção intermediária entre as opções civis e as versões Alpine. “Precisamos ser plausíveis nisso, de forma que não vou fa

Renault deve desenvolver nova geração do Nissan March; hatch já começou a ser desenvolvido

Imagem
A Renault confirmou mais novidades do seu plano de reestruturação com a Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, que deve trazer uma maior sinergia entre as marcas. A francesa confirmou que já desenvolve a nova geração do Micra/March, que deve ficar a cargo da Renault desenvolver. O modelo atual, apresentado em 2016, deve receber uma atualização de meia-vida e já caminhar para o fim dessa geração. De acordo com a imprensa europeia, o modelo deve ser o primeiro desenvolvimento de uma nova linhagem completa de modelos. Em entrevista ao Le Monde , o Diretor de Operações da Nissan, Ashwani Gupta, disse que a nova geração do hatch já está em desenvolvimento e deve ser desenvolvida pela Renault. A estratégia faz parte do “Leader-Follower”, tem que na Europa, a Renault como líder do desenvolvimento.  “Para a próxima geração do Micra (March), seguiremos a fabricante francesa e vamos pedir à Renault para desenvolver e fabricar o futuro Micra para nós. Onde será produzido? Qual será a estratégia indus

Alpine deve seguir viva e será a marca de carros esportivos elétricos do Grupo Renault

Imagem
Ufa! A Alpine escapou do corte do Grupo Renault, que passou por uma reestruturação nos últimos meses e a marca de carros esportivos da marca chegou a ser cogitada de ser cancelada. Apenas com o A110 no lineup, a marca chegou a correr risco de voltar a ser extinta, depois de retornar ao mercado europeu em 2017. Agora, a Renault confirmou que a Alpine deve se tornar a divisão esportiva de carros elétricos do grupo francês. O objetivo da Alpine é se tornar uma concorrente para a Porsche, que começou a desenvolver os seus primeiros carros elétricos. Conhecida até então por seus compactos elétricos, a Renault deve começar a desenvolver os elétricos de alta performance. Para a Alpine, essa nova fase deve ser interessante de ser desenvolvida, muito do potencial dos carros elétricos de terem torque imediato. A Alpine ainda deve contar com novos modelos, como um roadster e até mesmo um utilitário esportivo. Um carro de quatro portas deve ser desenvolvido, podendo ser um sedã. Para isso, a Alpin

Nissan deve investir US$130 milhões na fábrica argentina de Santa Isabel, que produz Frontier

Imagem
A Nissan anunciou um investimento de US$130 milhões para a produção da nova geração da Frontier na fábrica de Santa Isabel, na Argentina. A fábrica, localizada na província de Córdoba, deve ser responsável pela produção das novas gerações de Nissan Frontier e da Renault Alaskan. Esse investimento deve fazer com que a Nissan tenha o contato com sua base de fornecedores e, ao mesmo tempo, deve custear os planos de expansão para outros mercados para exportação. Com isso, a Nissan quer aumentar a porcentagem de nacionalização da picape, além de conseguir produzir a picape com novas tecnologias para atender as metas de emissões de poluentes. Vale destacar que, desde 2015, a Nissan já investiu US$600 milhões na unidade, ou seja, a Nissan já investiu US$730 milhões na fábrica da Argentina. “Há dois anos iniciamos a produção da Nissan Frontier na Argentina como parte do nosso projeto ambicioso de crescimento no país e em toda a região. Apesar dos desafios que todo o setor está enfrentando, a N

Governo japonês convocou reunião entre Honda e Nissan para propor fusão, em 2019

Imagem
Nessa semana surgiu uma notícia vindo do Japão bastante interessante. Com a situação entre a Renault-Nissan-Mitsubishi meio tensa, o jornal britânico Financial Times, via Autocar, confirmou que no Japão e no mercado internacional, o governo de Tóquio sugeriu que Honda e Nissan criassem uma aliança, deixando a parceria com a Renault. De fato, a separação com os franceses não foi confirmada, mas parece até mesmo inevitável de um certo ponto de vista. Mas no momento nada foi confirmado e nem sem comenta a situação. Caso houvesse uma quebra da aliança com a Renault, a Nissan poderia buscar apoio na Honda. O relatório diz que o gabinete do primeiro ministro Shinzo Abe chamou as duas empresas para conversar, onde foi proposta a fusão entre Honda e Nissan caso a aliança dos fraco-nipônicos fosse encerrada. Apesar do encontro, Honda e Nissan recusaram veementemente uma fusão. De acordo com informações, esse encontro foi realizado em dezembro de 2019 e só agora foi divulgado. Vale destacar que

Fábrica da Renault no Paraná deve produzir quatro modelos com plataforma CMF-B

Imagem
A Renault deve desenvolver compactos com a plataforma modular CMF no Brasil dentro de alguns anos. Esses modelos são as novas gerações de Sandero, Logan e Captur, como mostra o modelo abaixo. Apesar de ser considerado um modelo com outro nome, o StepWay basicamente é o Sandero com um perfil mais aventureiro, logo, podemos juntar os dois modelos num só. As novas gerações de Sandero e Logan são conhecidas internamente como Projeto XJF e Projeto XJI. De acordo com informações do site Autos Segredos , a Renault deve contar com um quarto elementos com essa plataforma, a ser produzido na fábrica da Renault em São José dos Pinhais (PR). Ainda não está muito claro que carro deve receber essa plataforma, mas tudo indica que será um modelo da Nissan. Ainda nada está definido, mas as chances podem acabar recaindo no Magnite, um modelo que ainda não foi apresentado oficialmente. Este, deve chegar na Índia ainda neste ano e pode ser retrabalhado para usar a plataforma CMF-B. Isso porque o modelo de

Mitsubishi confirma que deve começar a deixar de exportar alguns modelos para Europa já em setembro

Imagem
A Mitsubishi confirmou que passa por um momento complicado na Europa e também no Japão. No país sede da marca, o presidente renunciou ao cargo bem num período complicado, mas na Europa a situação é ainda pior. Osamu Masuka, Presidente da Mitsubishi, empresa que confirmou estar desde 1972, informou a renúncia do cargo de CEO da empresa, alegando problemas de saúde. O afastamento se dá num momento de crise na montadora. Segundo o Automotive News, fontes da empresa revelaram que o embarque de automóveis para a Europa deve cessar em setembro. Modelos como Outlander, ASX e Eclipse Cross, deixariam de ser vendidos em dezembro. Recentemente, a Mitsubishi tinha confirmado que não cancelaria os modelos do nada na Europa e que respeitaria a vida útil dos carros. Já modelos como Colt e L200 seriam mantidos até o final de 2021, ou seja, a saída da Mitsubishi não deve ser gradual como esperado, mas sim algo para ser concretizado já no ano que vem. Por lá, as vendas de Outlander, ASX e Eclipse Cross

Renault revela balanço do primeiro semestre e registra prejuízos de US$8,5 bilhões

Imagem
A Renault apresentou os resultados comerciais do primeiro semestre de 2020. Como era sabido, a Renault passa por uma crise financeira que, junto com a Nissan, devem ter um dos piores resultados comerciais do ano. De acordo com informações da Renault, a marca francesa fechou o primeiro semestre com uma perda de US$8,5 bilhões, sendo que a Nissan foi responsável por US$5,7 bilhões. As ações da Renault caíram 8,8% de valor ao divulgar os dados comerciais e no acumulado do ano, essa queda chega a 47%. Cerca de US$5 bilhões são prejuízos relativos a custos de reestruturação. Com perdas operacionais de US$2,3 bilhões, além de um consumo de caixa de US$7,6 bilhões, levou a empresa a aceitar ajuda do Governo da França que emprestou cerca de US$5,9 bilhões. “A situação é sem precedentes, mas não é final. Nós estamos totalmente dedicados a corrigir a situação por meio da disciplina que vai além de reduzir nossos custos. Preparando para o futuro, também significa construir uma estratégia de d

Postagens mais visitadas deste blog

Chevrolet Tracker PcD volta a ser vendido em breve, mas com mudanças de conteúdo

Reestilização do Volkswagen Jetta chega até 2022, com o inédito motor 1.5 TSI

Opel confirma que deve expandir na América do Sul para três novos países

Pré-venda do Jeep Compass 80 Anos Edition, reestilizado, esgota 1.000 unidades em 48h

VW confirma que Jetta 1.4 TSI sai de cena e sedã é vendido apenas com versão GLI

Substituto do Volkswagen Passat e Arteon, ID.7, aparece na China com pesada camuflagem

Fiat deve revelar o Progetto 363 a conta-gotas e surgem mais alguns detalhes do SUV

Nova geração do Volkswagen Polo pode ser baseado na plataforma MQB-A00

Surgem novas imagens do Nissan 400Z, que deve fazer sua estreia em breve

Stellantis comemora marca de 1.000.000 de unidades feitas em Goiana, Pernambuco