Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Qiantu

Qiantu confirma a estreia do K20, um hatch-cupê de dois lugares e que entrega 218cv

Imagem
A Qiantu apresentou as primeiras do seu segundo carro na China. Depois do cupê K50, a marca apresentou o K20, um hatch cupê de duas portas. Apresentado como protótipo há alguns anos, o conceito se tornou um modelo real. Elétrico, o hatch se destaca por seu design bem fora dos padrões e aposta em um formato também bem distinto. Na dianteira, usa faróis retangulares com três projetores e luzes diurnas em LED, conectado a uma grade dianteira em preto brilhante. O para-choque possui uma pequena entrada de ar na parte inferior e, nas extremidades, há um acabamento em ‘L’, estilo bumerangue, que imita uma falsa entrada de ar. O capô ainda possui um ressalto central, onde está o logotipo da marca. Visto de lateral, o hatch possui uma dianteira mais alongada e uma porta bem grande. A maçaneta fica embutida e é por botão, que ajuda na sua aerodinâmica. A base dos retrovisores ainda fica nas portas. Ele ainda tem uma curva que desce do teto e termina no início das portas, trazendo duas configura

Cupê elétrico e chinês, Qiantu revela que K50 deve ser produzido nos Estados Unidos

Imagem
A Qiantu revelou que deve produzir carros nos Estados Unidos. O primeiro automóvel a sair das linhas de produção será o cupê elétrico K50 e a produção deve começar em algum momento de 2020, em parceria com a Mullen Tecnologies. A empresa californiana produz e distribui veículos por encomenda nos EUA. A empresa também não confirmou onde que o K50 deve ser produzido, mas ele deve ser construído na fábrica da Mullen, na Califórnia. A Mullen Technologies afirma que o modelo terá preço inesperadamente baixo para o segmento. Ele conta com motor elétrico que desenvolve 402cv de potência com torque de 66kgfm, que acelera de 0 a 100km/h em 4,6 segundos, com autonomia de 380km com suas baterias de lítio, um avanço a autonomia de 200km que o carro tinha quando foi apresentado, em 2016. Ele deve ser construído com materiais de alumínio e fibra de carbono e contará com peças produzidas na China e nos EUA. Mais novidades devem ser reveladas dentro de alguns meses. 

Qiantu quer ser a primeira marca chinesa a ir aos EUA com o elétrico K50 já no segundo semestre de 2017

Imagem
A Qiantu quer se tornar a primeira marca chinesa a vender seus automóveis nos EUA nos próximos anos. Apresentado na China em 2015, o superesportivo elétrico K50 Event quer ser o primeiro automóvel da sua nacionalidade natal a por suas quatro rodas em solo norte-americano, sonho de praticamente todas as marcas iniciantes. A marca ensaia a sua chegada já para 2017 com o coupé de linhas europeias que terá seus primeiros protótipos construídos no mês de Outubro e se não houver problemas nos testes, deve desembarcar nos EUA no segundo semestre de 2017. Ele conta com motor elétrico que desenvolve 400cv de potência com torque de 66kgfm, que acelera de 0 a 100km/h em 5 segundos, mas o K50 carece de maior autonomia. Atualmente são "apenas" 200km com suas baterias de lítio, que é considerado pouco quando comparado aos seus principais rivais. Seu preço para o segundo maior mercado do mundo não foi anunciado, mas estima-se que seja bem menor do que hoje é praticado pelo Tesla Model S.

Postagens mais visitadas deste blog

Ford EcoSport sairá de linha globalmente em 2023, com o fim na produção na Romênia

Novo Chevrolet SS poderá ser nosso novo Chevrolet Omega!

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Curiosidades: Quantos BTUs possui o ar-condicionado de um carro?

SsangYong apresenta o Torres e espera que SUV marque recuperação da marca coreana

Jeep Compass é oferecido com desconto com CNPJ, que é de 8% em todas as versões

Lamborghini apresenta o novo Huracán Super Trofeo Evo 2, com evoluções aerodinâmicas e visuais

Jeep já vende o novo Renegade com descontos para consumidores com CNPJ em até R$ 13.063

Primeiro Caoa Chery, Tiggo 2 sai de linha oficialmente por não atender ao Proconve L7

Volkswagen Sagitar, o nosso Jetta, ganha versão alongada no entre-eixos, "L", na China