Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Fusão

Alfa Romeo, DS e Lancia terão uma sinergia para desenvolvimento a partir de 2024

Imagem
Depois da criação oficial da Stellantis Group, que uniu FCA e PSA, algumas marcas que pareciam mais perdidas dentro dos grupos parecem ganhar alguns destinos. Com 14 marcas dentro de um mesmo grupo, é claro que deve haver algumas sobreposições de marcas. Mesmo assim, a Stellantis confirmou que a princípio nenhuma marca seria descartada. O Automotive News Europe confirmou que Alfa Romeo, DS e Lancia devem se unir e trabalhar no desenvolvimento em conjunto de carros a partir de 2024. As marcas devem compartilhar os mesmos conjuntos mecânicos e tecnologias, que não vão ser compartilhados a outras marcas do grupo. "Estamos trabalhando com nossos colegas italianos especificamente em características premium que diferenciarão as marcas premium das demais marcas do grupo" , disse Marion David ao Automotive News Europe , na apresentação do novo DS 4. Os carros de DS, Alfa Romeo e Lancia também não devem seguir como “cópias”. Cada marca deve criar seus carros separadamente, sem modelos

Com fusão da Stellantis, Chrysler, Lancia e Dodge seguem com futuro indefinido e podem desaparecer

Imagem
A FCA e a PSA devem formar juntas a Stellantis, um dos maiores grupos automotivos do mundo. No total, serão 14 marcas dentro do grupo. Serão Abarth, Alfa Romeo, Fiat, Lancia, MAserati, Chrysler, Jeep, RAM, Dodge, Citroën, DS, Peugeot, Opel e Vauxhall fazendo parte de um mesmo grupo que pode gerar conflitos e até mesmo insegurança para algumas marcas que parecem perdidas, principalmente dentro do lado ítalo-americano. De acordo com informações do Associated Press e Automotive News , Chrysler e Lancia tinham seu futuro definido pela Stellantis. As duas marcas possuem apenas dois modelos em linha, sendo a Pacifica pela Chrysler e o Ypsilon pela Lancia. A Chrysler ainda possui o bônus de ter o 300C, mas esse deve sair de linha em breve. Até o momento não existe nenhum plano de ter um novo modelo para ambas as marcas, pelo menos a curto prazo. No caso da Lancia se fala em um novo Ypsilon mas desde então não surgiu novas informações. O agravante da Lancia é que ela vende apenas na Itália. A

União Europeia confirma fusão entre FCA e PSA para formar a Stellantis, 4º maior grupo do mundo

Imagem
A fusão entre FCA e PSA conseguiu superar a maior barreira da criação da fusão: a União Europeia. A comissão europeia deu o aval antitruste para a aprovação que o negócio de US$38 bilhões seja realizado. Existia preocupações dos regulares sobre a concorrência de alguns segmentos na Europa, algo que parece ter sido resolvido entre as marcas. A Comissão Europeia informou que a PSA deve estender o contrato de parceria com a Toyota, o que deve aumentar a produção da marca japonesa e reduzir os preços dos veículos. "O acesso a um mercado competitivo para pequenas vans comerciais é importante para muitos autônomos e pequenas e médias empresas em toda a Europa" , disse a comissária europeia para a concorrência, Margrethe Vestager. Outro ponto que conseguiu ser contornado pela fusão é que FCA e PSA tiveram a permissão de concorrentes acessem suas redes de reparos e manutenção de vans para ajudar as novas marcas a expandir mercado. A negociação ainda teve a promessa da PSA em aumentar

Stellantis confirma seu logotipo oficial e revela primeiras informações da fusão entre FCA e PSA

Imagem
A fusão entre a FCA e a PSA foi confirmada por ambas as marcas e aceita pela primeira aprovação da União Europeia. Agora, não há mais nada que impeça a fusão entre os dois grupos. O sinal verde foi dado pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), entrando na lista países como China, Estados Unidos, Japão, Rússia e outros. O processo espera pela nova aprovação do bloco econômico europeu. A fusão deve ser encerrada no primeiro trimestre de 2021. Com isso, já podemos afirmar que a Stellantis está confirmada. A futura empresa deve esperar também pela aprovação de agências antitruste em diversos mercados para seguir adiante. O mais difícil de ser aceito era a União Europeia, que tinha sinalizado a possibilidade de se criar falta de competitividade em alguns segmentos, como o de furgões. Para conseguir a fusão, ambos os lados fizeram concessões com a promessa de fortalecer a parceria com a PSA e a Toyota, para desenvolvimento de novas vans. O anúncio de criação da Stellantis Gro

União Europeia permite fusão entre FCA e PSA: vem aí a Stellantis Group, 4º maior fabricante do mundo

Imagem
Depois de muitos anos à procura de um grupo para firmar uma fusão, a FCA enfim pode descansar. O grupo ítalo-americano e os franceses da PSA agora podem dizer que são uma empresa só e criaram a Stellantis Group. Isso porque a União Europeia confirmou a autorização para a fusão das empresas, de acordo com a Agência Reuters. Tanto a PSA como a FCA já estavam em processo de eletrificação dos seus carros, oferecendo modelos com motores híbridos e elétricos e essa possibilidade faz com que ambos os grupos possam se tornar mais rentáveis. Além disso, o que devemos ver em breve é uma maior sinergia entre as marcas, com a PSA podendo usar a base do Fiat 500e e usando os motores 1.0 6v Firefly MHEV e a FCA podendo ter acesso às plataformas CMP e EMP2, ou seja, um ganha com modelos compactos e outra com modelos compactos e médios. A PSA ainda pode ser ajudada pela Jeep com o desenvolvimento de modelos 4x4 híbridos, ou seja, todo mundo sai ganhando. O compartilhar ainda pode ir além de plataforma

Para fusão com a FCA funcionar, PSA deve fechar parceria com a Toyota para furgões

Imagem
A fusão da FCA e a PSA deve formar o Grupo Stellantis até o final do primeiro trimestre de 2021. A fusão estaria sob investigação da União Europeia por questões que pode ser considerada a criação de um monopólio no segmento de furgões na Europa, já que a PSA e a FCA são líderes do segmento e detém boa parte dos modelos que são líderes. Para resolver essa questão, a PSA decidiu ampliar a produção de vans elétricas da Toyota, que também é uma das parcerias da PSA. A oferta foi enviada para a comissão da União Europeia, que deve avaliar o caso e fortaleceria a Toyota no segmento de comerciais leves. Isso reduziria a liderança de marcas como Peugeot, Citroën e Fiat, que detém 34% das vendas totais. Segundo a Agência Reuters , essa liderança da Stellantis pode provocar um desiquilíbrio de 14 países da União Europeia. A PSA e a FCA emitiram uma nova em conjunto dizendo que a fusão já foi aprovada pelos 14 membros do bloco, além do Reino Unido. “Até agora, a transação obteve autorização de fu

Fusão entre FCA e PSA, vulgo Stellantis, deve ser finalizada no primeiro trimestre de 2021

Imagem
Depois do anúncio da fusão entre FCA e PSA, que criou a Stellantis Group, os grupos ítalo-americano e francês, confirmaram que a fusão deve ser finalizada no primeiro trimestre de 2021, ou seja, até o final de março do ano que vem. Se tornando o quarto maior construtor automotivo do mundo, atrás apenas da Renault-Nissan-Mitsubishi, VAG e Toyota Group. Em comunicado revelado ontem (14), FCA e PSA disseram juntas que “as partes concordaram com as alterações a fim de abordar o impacto na liquidez da indústria automotiva causado pela pandemia da Covid-19, preservando o valor econômico e o equilíbrio fundamental do Acordo de Combinação original. Além disso, também foi acordado que os conselhos administrativos de PSA e Fiat Chrysler considerarão uma distribuição potencial de 500 milhões de euros aos acionistas de cada empresa antes do fechamento ou, alternativamente, uma distribuição de 1 bilhão de euros a ser paga após o fechamento de todos os acionistas da Stellantis. Estas decisões serão

Governo japonês convocou reunião entre Honda e Nissan para propor fusão, em 2019

Imagem
Nessa semana surgiu uma notícia vindo do Japão bastante interessante. Com a situação entre a Renault-Nissan-Mitsubishi meio tensa, o jornal britânico Financial Times, via Autocar, confirmou que no Japão e no mercado internacional, o governo de Tóquio sugeriu que Honda e Nissan criassem uma aliança, deixando a parceria com a Renault. De fato, a separação com os franceses não foi confirmada, mas parece até mesmo inevitável de um certo ponto de vista. Mas no momento nada foi confirmado e nem sem comenta a situação. Caso houvesse uma quebra da aliança com a Renault, a Nissan poderia buscar apoio na Honda. O relatório diz que o gabinete do primeiro ministro Shinzo Abe chamou as duas empresas para conversar, onde foi proposta a fusão entre Honda e Nissan caso a aliança dos fraco-nipônicos fosse encerrada. Apesar do encontro, Honda e Nissan recusaram veementemente uma fusão. De acordo com informações, esse encontro foi realizado em dezembro de 2019 e só agora foi divulgado. Vale destacar que

Stellantis: esse é o nome do grupo que a fusão entre FCA e PSA deve resultar em 2021

Imagem
Apesar da contrariedade de alguns investidores por parte da PSA e das questões que envolvem questionamentos e investigações da União Europeia, a fusão entre FCA e PSA já tem um nome definitivo: Stellantis. A fusão, que deve contar com divisão 50/50, segue a todo vapor. Ontem (16), a FCA e a PSA divulgaram que o nome da fusão deve ser Stellantis e o grupo deve englobar o total de 13 marcas. O processo de fusão ainda está sendo desenvolvido e tem previsão de ser finalizado apenas no primeiro trimestre de 2021, caso seja aprovado pelos acionistas e pelas agências da Europa. De acordo com os dois grupos, a origem do nome vem de “stello”, que em Latim significa “iluminar com estrelas”. A ideia da fusão é que tanto a FCA como a PSA iluminem o caminho uma da outra, assim como estrelas. O nome Stellantis deve ser usado para definir apenas o nome do grupo que contém as treze marcas, ou seja, não haverá uma marca única chamada Stellantis. Os dois grupos ainda não revelaram o logotipo oficial

Investidor da PSA se mostra contrário à fusão entre FCA e PSA e pede revisão de processo

Imagem
Contestada pela União Europeia por questões de monopólio no segmento de comerciais leves, a fusão de FCA e PSA teve mais um contra. De acordo com informações, um investidor da PSA disse que o grupo francês deve fazer alterações no processo de fusão com a FCA, pedindo uma revisão dos termos do acordo, segundo relata o site Automotive News Europe . O motivo seria os ativos financeiros dos dois grupos automotivos que diverge bastante do proposto originalmente e que não reflete uma fusão 50:50 como está sendo considerado. De acordo com o investidor Phitrust da PSA, disse que a montadora francesa estava com o balanço positivo e que os cortes e ajustes rápidos fizeram com que a empresa superasse os resultados negativos da pandemia do COVID-19, algo que afetou em cheio a FCA, especialmente nos Estados Unidos. A FCA não está em seus melhores momentos financeiros e deve depender de um empréstimo de 6,3 bilhões de euros do governo italiano para entrar na fusão, tendo suas finanças em situaçã

Finalização da fusão entre FCA e PSA pode ser adiada; União Europeia entra com investigação

Imagem
A fusão entre FCA e PSA teve mais um capítulo revelado. Se fosse uma série ou uma novela, esse episódio seria aquele que causaria alguma tensão. Isso porque a FCA e a PSA se recusaram a pagar as garantias de fusão de US$50 bilhões, de acordo com fontes internas para a Agência Reuters. Os grupos pretendem criar a quarta maior montadora do mundo e foram avisadas na semana passado sobre a possibilidade de se criar um monopólio entre seus comerciais leves, que são líderes de vendas na Europa. Com modelos que vão desde Fiat, Citroën, Peugeot e Opel que contam com vários modelos comerciais e que acabavam competindo entre si em alguns segmentos. Com a fusão, tudo vai pertencer ao mesmo grupo. Tanto a FCA como a PSA tinham até a quarta-feira passada (10) para oferecer as garantias que provassem que ambas não criariam um conglomerado que monopolizasse o segmento. Isso deve resultar automaticamente em uma investigação de quatro meses pela Comissão Europeia que deve estudar o caso. De acordo

Postagens mais visitadas deste blog

Chevrolet Tracker PcD volta a ser vendido em breve, mas com mudanças de conteúdo

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Ferrari confirma desenvolvimento e lançamento do primeiro elétrico até 2030

Reestilização do Volkswagen Jetta chega até 2022, com o inédito motor 1.5 TSI

Assim como o Bolt, Chevrolet Bolt EUV deve ser vendido no Brasil dentro de alguns meses

Volkswagen não vê chances em desenvolver modelos com a tecnologia do hidrogênio

Novo Citroën C3 Sporty deverá ser lançado em outubro no Brasil, antes da Índia

Mitsubishi apresenta a nova (e quarta) geração do Outlander nos Estados Unidos

Volkswagen deve receber pedidos pelo up! até final de abril e produção vai até fim de maio

Ford Figo pode ter dado os primeiros indícios do fim de linha também na Índia