Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Combustível Sintético

Lamborghini confirma que vai trabalhar em combustíveis sintéticos nos próximos anos

Imagem
A Lamborghini confirmou que está interessada em entrar para o time do desenvolvimento de motores sintéticos. Assim como a Porsche, a marca italiana pode estar querendo manter seus motores a combustão e com o uso dos combustíveis sintéticos. Com isso, a marca poderia manter os motores V10 e V12 em linha por mais algum tempo. A confirmação veio por meio de uma entrevista com o Diretor da Região Ásia-Pacífico da Lamborghini, Francesco Scardaoni, ao Drive . Ao ser perguntado se a Lamborghini estaria seguindo os mesmos que a Porsche, Scardaoni confirmou. “Estamos... mantendo a porta aberta para motores de combustão interna com combustível sintético. Assim, o cenário ideal será ter os carros puramente elétricos – como o quarto modelo que vamos apresentar em 2028 – e os superesportivos, possivelmente com motores de combustão interna movidos a combustível sintético. Esse seria o cenário ideal. Para que ainda tenhamos o DNA puro dos carros superesportivos para a Lamborghini, a dirigibilidade de

Toyota, Daihatsu, Subaru e Suzuki se unem para pesquisar combustíveis sintéticos e hidrogênio

Imagem
A Toyota confirmou a reunião de marcas e empresas para o desenvolvimento da Associação de Pesquisa de Inovação em Biomassa para Combustíveis de Automóveis de Próxima Geração. Se uniram as empresas: ENEOS Corporation (ENEOS), Suzuki Motor Corporation (Suzuki), Subaru Corporation (Subaru), Daihatsu Motor Co. Ltd. (Daihatsu), Toyota Motor Corporation (Toyota) e Toyota Tsusho Corporation (Toyota Tsusho). Essa associação entre as empresas mencionadas vai focar seus estudos em otimizar o processo de produção de combustível. De acordo com as empresas, é crucial fornecer diversas opções de energia para atender às necessidades de muitas regiões e clientes diferentes, a fim de alcançar a neutralidade de carbono. Hidrogênio e combustíveis sintéticos à base de eletricidade de fontes renováveis ​​de energia, bem como bioetanol combustível capaz de reduzir as emissões de CO2 através da fotossíntese em plantas são opções promissoras, e sua eficácia foi confirmada pelo Painel Intergovernamental sobre

Assim como a Porsche, Lamborghini também pode apostar em combustíveis sintéticos

Imagem
Depois da Porsche confirmar que vai apostar em combustíveis sintéticos, a Lamborghini confirmou que também vai desenvolver alternativas para seus carros com esse tipo de combustível. Além de apostar em automóveis híbridos, a marca vai tentar um outro caminho em busca da redução de emissão de poluentes, a fim de se enquadrar nas regras de emissões de uma série de mercados, além da Europa. Segundo Stephan Winkelmann, CEO da Lamborghini, confirmou que a marca poderia ter combustíveis artificiais e que eles permitiriam que a montadora tivesse emissões de carbono muito baixas. "Nós não sabemos, mas sabemos se provavelmente haverá uma grande quantidade suficiente desta gasolina para satisfazer as necessidades de todos os produtores. Gostaríamos que os legisladores nos cumprissem nesse caminho” , disse Winkelmann. Em setembro do ano passado, a Porsche (que também faz parte do Grupo VAG) iniciou a construção da sua fábrica de combustíveis sintéticos, que deve ser localizada no Chile. Por

Porsche investe novamente em combustíveis sintéticos eFuel, em Santiago, no Chile

Imagem
A Porsche confirmou um novo investimento para a produção dos eFuels. O novo montante será de US$ 75 milhões na HIF Global LLC. Em troca, o fabricante de carros esportivos está adquirindo uma participação de longo prazo na HIF Global LLC, uma holding de desenvolvedores de projetos internacionalmente ativos de instalações de produção de eFuel. Sediada em Santiago, no Chile, está sendo construindo a planta piloto Haru Oni ​​eFuel em Punta Arenas, Chile. Iniciada pela Porsche e implementada com parceiros como Siemens Energy e ExxonMobil, espera-se que a produção de eFuels a partir de hidrogênio e CO2 usando energia eólica comece em meados de 2022. Esses combustíveis sintéticos à base de eletricidade permitem que os motores de combustão sejam operados de maneira potencialmente quase neutra em CO2. A Porsche está participando de uma rodada de financiamento internacional ao lado da empresa chilena Andes Mining & Energy (AME) e das empresas americanas EIG, Baker Hughes Company e Gemstone I

Audi aposta em combustíveis renováveis, mas confirma que medida é paliativa e foca em BEVs

Imagem
A Audi confirmou que os motores sintéticos não devem ajudar a manter os carros a se manter em linha. O mais curioso da marca das argolas dizer isso, é que a Porsche, que faz parte do mesmo Grupo Volkswagen, trabalha para fazer com os carros possam contar com combustíveis sintéticos, com o eFuel. De acordo com a Audi, que também parece interessada neste tipo de combustível, disse que ele funcionará apenas como um passo antes da eletrificação total. "Os combustíveis sintéticos são apenas uma tecnologia de transição para nós. “Para outras indústrias – barcos e aviões etc – esta pode ser uma solução para o futuro. Nosso futuro e, para ser honesto, o futuro da mobilidade pessoal, serão veículos elétricos a bateria A tecnologia do hidrogênio não é ciência de foguetes. Somos capazes de desenvolver essa tecnologia, mas o problema é conseguir hidrogênio verde. A maneira mais eficiente de reduzir as emissões de CO2 é a mobilidade elétrica da bateria.” , destacou Oliver Hoffmann, Chefe de D

Porsche inicia construção de fábrica de metanol sintético no Chile, com produção em 2022

Imagem
A Porsche iniciou a construção da sua fábrica de combustíveis sintéticos, que deve ser localizada no Chile, aqui perto. Por lá, a marca confirma que vai produzir o metanol sintético para o uso de seus carros de corrida Porsche Mobil 1 Supercup de 2022, primeiramente. Cerca de 40% da produção de metanol seja convertida em gasolina sintética para carros comuns. O complexo será erguido em apoio com a Siemens. Com produção a partir de 2022, a Porsche tem meta de produzir cerca de 220.000 litros de metanol, chegando a 55 milhões de litros em meados de 2024 e 550 milhões de litros em 2026, com dois quintos disso sendo usado como gasolina sintética. De acordo com estimativas da empresa alemã, a iniciativa prevê que se reduza em 90% a emissão de CO2 e a fábrica seja totalmente sustentável, com aerogerador responsável por dar energia para a produção de energia elétrica da unidade. Chamado também de eFuel, o combustível será usado em competições que a empresa participa, sendo o combustível que s

Koenigsegg quer desenvolver biocombustível que usa dióxido emitido de vulcões para o Gemera

Imagem
Depois de apresentar o Gemera no ano passado, a Koenigsegg voltou a apresentar novidades e informações sobre o seu futuro. A marca confirmou que deve investir pesado em um tipo de combustível não-poluente. Segundo Christian von Koenigsegg, fundador e CEO da marca, disse que existem planos detalhados em entrevista à Agência Bloomberg e ao Jalopnik . O executivo confirmou recentemente que deve apostar em modelos com uma estratégia de produzir novidades com células de energia de alta tensão para o seu processo de eletrificação, o que deve ajudar a marca com a redução de emissões de poluentes. “Sou fã dos elétricos puros. Na maioria dos aspectos, eles são melhores que os carros que substituem; principalmente em modelos pequenos, onde as baterias são compactas. O problema é que são mais pesados e de recarga demorada. Além disso, as baterias geram resistência à rolagem e não ficam mais leves à medida que se descarregam, sem diminuição de massa à medida que são gastas” , disse o Sr. Koenigseg

Mazda deve apostar em desenvolver motores movidos a combustíveis sintéticos

Imagem
A Mazda confirmou a sua parceria com a eFuel Alliance, que deve ajudar a desenvolver combustíveis sintéticos e que são menos poluidores A marca japonesa se tornou a primeira a se juntar para criar combustíveis renováveis, como os biocombustíveis e os combustíveis sintéticos. Essa aparece como uma nova opção aos motores elétricos e substitutos dos motores a combustão fóssil. Isso porque a Mazda acredita que os motores a combustão possuem muito a se desenvolver antes de partir para uma eletrificação pura, até porque nem todos os países devem aderir aos carros elétricos. Os combustíveis sintéticos envolveram a fabricação de hidrocarbonetos de combustíveis em fábricas de produtos químicos do dióxido de carbono atmosférico e do hidrogênio. Quando queimados, a mesma quantidade de dióxido de carbono do efeito estufa é emitida para a atmosfera e absorvida por plantas. Esses combustíveis deve fazer com que a proporção de CO2 na composição da atmosfera terrestre não se altera, fazendo com que a

Postagens mais visitadas deste blog

Única Lamborghini Aventador Ultimae no Brasil está à venda, mas por R$ 8,7 milhões

Curiosidades: Quantos BTUs possui o ar-condicionado de um carro?

Lamborghini apresenta o novo Huracán Super Trofeo Evo 2, com evoluções aerodinâmicas e visuais

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Novo Chevrolet SS poderá ser nosso novo Chevrolet Omega!

SsangYong apresenta o Torres e espera que SUV marque recuperação da marca coreana

Curiosidades: Os carros mais vendidos do Brasil em 2003!

Jeep Commander vai receber dupla de motores maiores, com o 2.0 Turbo e o 2.2 Turbo Diesel

Jeep já vende o novo Renegade com descontos para consumidores com CNPJ em até R$ 13.063