Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Fábricas

Fiat comemora a marca de 150.000 unidades produzidas do Cronos na fábrica de Ferreyra

Imagem
A Stellantis está comemorando a marca de 150.000 unidades produzidas do Cronos na sua fábrica de Ferreyra, na região de Córdoba, na Argentina. O modelo é produzido na Argentina desde o início de 2018, quando foi apresentado. Na Argentina, o Cronos ainda se tornou o carro mais vendido do país, tendo vendido 15.683 unidades entre os meses de janeiro a abril deste ano. O Cronos ainda é o sedã mais vendido da Argentina há 13 meses. Em abril, a Fiat confirmou que chegou à marca de 150.000 unidades produzidas do modelo, que apesar do sucesso na Argentina ele ainda patina no Brasil. O modelo não possui um câmbio automático para a motorização 1.3 e ainda vende o motor 1.8 16v EtorQ Flex, que é envelhecido. Com o aumento recente na produção de automóveis na Argentina, a Fiat conseguiu duplicar o envio de Cronos para o Brasil. Na Argentina, ele ainda é vendido com preço razoável, financiamento de até 72 parcelas e taxas promocionais de financiamento. No Brasil, o Cronos foi lançado em fevereiro

Bravo escolhe a cidade de Nova Lima (MG) para erguer uma fábrica de automóveis elétricos

Imagem
Enquanto o mercado brasileiro ainda não tem definição quanto a produção de automóveis elétricos em nosso mercado, algumas empresas já miram que o Brasil possa ter algum potencial. É o caso da Bravo Motors, que pode erguer uma fábrica em Nova Lima (MG), de acordo com informações reveladas pela CNN Brasil . De acordo com o Prefeito de Nova Lima, João Marcelo Dieguez Pereira, disse que assinou uma carta de intenções com a Bravo Motors Company para a construção de uma fábrica na cidade. De acordo com Pereira, um pacote tributário que deve "passa pela isenção do IPTU nas fases de construção, implantação e ramp-up e isenção de ITBI. Além disso o ISS será de 0% a 5% por dez anos. Em cerca de cinco anos nós vamos ter carros elétricos automatizados aqui, com a expectativa é de que de 10% a 13% das baterias elétricas do planeta sejam produzidas em Nova Lima." , destacou o prefeito. A Prefeitura de Nova Lima ainda destacou que deve ter uma isenção de Imposto de Propriedade de Veículos A

Ford apresenta oficialmente a sua nova plataforma para elétricos com baterias IonBoost

Imagem
A Ford retirou vários modelos de linha, fechou uma série de fábricas pelo mundo a fim de financiar seu processo de eletrificação, que trouxe à tona a primeira plataforma dedicada a automóveis elétricos da Ford. A nova plataforma deve contar com uma bateria chamada de IonBoost. A Ford confirmou um investimento bilionário de US$8 bilhões em mobilidade elétrica que devem se unir aos US$22 bilhões já anunciados para a marca. Com os dois investimentos, teremos US$30 bilhões a serem aplicados somente em carros elétricos, infraestrutura e tecnologias que devemos saber quais serão até meados de 2025. A Ford ainda confirmou que deve ter uma ambiciosa meta de 40% de mercado das suas vendas globais para carros elétricos a partir de 2030. Outra novidade é o Ford Pro, que deve ser uma empresa de serviços que deve ser voltada para a distribuição de clientes comerciais e governamentais. A marca ainda confirmou que deve anunciar novos investimentos para os elétricos, ou seja, a marca está levando bem

Bentley comemora os 75 anos da inauguração da fábrica de Crewe, no Reino Unido

Imagem
A Bentley comemorou o seu aniversário de 75 anos da fábrica de Crewe, no Reino Unido. A marca começou a produzir automóveis em 1912, quando ainda era chamada de Doriot-Flandrin & Parant (DFP). Como Bentley, a empresa estreou em 18 de janeiro de 1919, criada por Walter Owen Bentley, onde foram produzidos entre 1919 a 1931. Depois, os modelos foram produzidos na cidade de Derby, na Inglaterra, entre 1931 a 1939, quando parou a produção de automóveis na Segunda Guerra. No entanto, neste período, a Bentley passou a ser controlada pela Rolls-Royce, quando a empresa entrou em falência em 1931. A fábrica de Crewe foi inaugurada apenas em 1946, para a fabricação do Mark VI. O modelo era um carro com carroceria de aço prensado de série e era equipado com um motor 4.3 de seis cilindros em linha. Em 1993, os modelos da marca passaram a ser produzidos com o logotipo ‘B’ para a comemoração dos 50 anos da marca, mas só em 1998 que o Grupo Volkswagen adquiriu a Bentley das mãos da Rolls-Royce. Em

Para receber nova picape, Chevrolet Joy e Joy Plus saem de cena em 2022, segundo jornalista

Imagem
A Chevrolet tem renovado bastante o seu lineup de modelos no mercado brasileiro. A norte-americana trouxe a plataforma GEM ao nosso mercado que renovou Onix, Onix Plus, Tracker e em 2022 deve trazer a nova Montana. A picape deve ser produzida na unidade de São Caetano do Sul (SP), onde hoje é produzido Tracker, Spin, Montana, Joy e Joy Plus. De acordo com informações do jornalista Fernando Calmon, da Coluna Alta Roda, disse que a permanência em linha dos compactos Joy e Joy Plus não deve conseguir se manter no mercado com a produção da nova Montana. Como a picape deve ser produzida em meados do primeiro semestre do ano que vem, tanto o Joy como o Joy Plus devem sair de linha. As versões mais simples do Onix quase não possuem expressividade de vendas no mix de Onix e Onix Plus no mercado, por terem preços muitos próximos com as gerações mais modernas. Ano passado, num levantamento da revista Quatro Rodas e do site Mobiauto mostraram que são vendidas menos de mil unidades da dupla por mê

Peugeot Landtrek começa a ser produzida em Nórdex, no Uruguai, no segundo semestre

Imagem
A Peugeot apresentou a Landtrek na América Latina, mais precisamente no México. A picape média deve começar a ser produzida no Uruguai, o que vai permitir que a picape possa ser lançada na Argentina em setembro, ou seja, a picape média pode ser apresentada no Brasil ainda em 2021. O mais tardar, é que a picape possa ser oferecida no Brasil no início de 2022, no primeiro trimestre daquele ano. A Landtrek feita em Nórdex, no Uruguai, pode contar com o motor 2.0 BlueHDI que desenvolve 180cv de potência e torque de 40,8kgfm, acoplado a um câmbio automático de 6 ou até 8 marchas. Na Argentina, no início deste ano, a Landtrek chegou em um lote de unidades produzida na chinesa para testes de adaptações. Em países como Argentina, Brasil e Colômbia, a chegada da picape via China seria totalmente inviável, por ter que pagar imposto de importação. Num segmento de volume como este, seria totalmente desinteressante oferecer a picape importada, fora que as motorizações oferecidas por lá não seria at

Tesla pode construir uma fábrica na Rússia, mesmo tendo vendas menores que a do Brasil

Imagem
A Tesla pode confirmar ter uma nova fábrica em um novo país. Depois de sua sede em Fremont, na Califórnia (Estados Unidos), a unidade de Xangai, na China, e as fábricas em construção em Berlim, na Alemanha e no Texas, Estados Unidos, a Tesla pode ter ainda uma fábrica na Índia e estuda uma outra fábrica na Rússia. Apesar de não ser um mercado forte para carros elétricos, Elon Musk confirmou durante uma conferência online para estudantes que espera ter uma fábrica no país. “Acho que estamos perto de estabelecer uma presença da Tesla na Rússia e isso seria ótimo. Com o tempo, procuraremos ter fábricas em outras partes do mundo, potencialmente na Rússia em algum momento. Há muito talento e energia na Rússia. Espero que essa energia continue no futuro, e eu gostaria apenas de encorajar fortemente as pessoas a se empenharem para tornar o futuro melhor do que o passado e a serem otimistas sobre o futuro.” , disse Musk no evento. O CEO da marca e Vladimir Putin devem se encontrar dentro de al

BYD comemora a marca de 1 milhão de unidades de elétricos produzidos na China

Imagem
A BYD confirmou que chegou à marca de 1.000.000 de unidades produzidas de veículos elétricos na China. O milésimo carro da BYD foi um Han, feito na unidade de Shenzhen, na China. Para comemorar o grande marco, a chinesa fez um evento na fábrica com uma cerimônia com os líderes da empresa junto com órgãos governamentais, associações industriais, parceiros e fornecedores, tendo 400 veículos de comunicação e cerca de 100 proprietários de carros da marca. Juntamente com a marca de produção, a BYD ainda comemorou o início da produção do primeiro lote do Tang EV, que deve ser enviado para a Noruega. Até o final de 2021, a BYD confirmou que deve chegar a 1.500 unidades enviadas para o país europeu. "A BYD assume a responsabilidade e a missão de servir como modelo para novas marcas de veículos elétricos na China. Do primeiro ao milionésimo veículo, essa é a resposta da BYD ao chamado para a transformação global da indústria automotiva. A BYD começou a partir do zero, à medida em que o paí

Nio inicia produção pré-série do ET7 e sedã só entra em produção na China em 2022

Imagem
A Nio confirmou mais detalhes sobre o seu último lançamento, o belo sedã ET7. O modelo começa a ser vendido no primeiro trimestre de 2022 e confirmou que o carro pode trazer novidades até lá – o sedã começou a ser testado em versões pré-série na unidade da JAC-NIO Hefei Advanced Manufacturing Center na China. O ET7 deve ser vendido na Europa com três opções de baterias: 70kWh, 100kWh e 150kWh. A Nio revelou mais informações sobre a mecânica do sedã e quais são as autonomias de cada opção. A bateria mais simples terá autonomia de 500km (70kWh), a bateria intermediária de 100kWh com autonomia de 700km e a maior bateria, de 150kWh, possui autonomia de 1.000km, ambos no ciclo NEDC. O sedã é equipado com dois motores elétricos, com um motor elétrico de 245cv na dianteira e 408cv na traseira. Juntos, o ET7 desenvolver 653cv de potência e um torque de 86,6kgfm. Com esse conjunto o belo sedã da Nio acelera de 0 a 100km/h em 3,9 segundos. A Nio ainda confirmou que o sedã ainda deve conseguir de

Fiat Uno, Grand Siena e Doblò saem de linha em dezembro; Volkswagen Fox deve ir junto

Imagem
O ano de 2021 pode ser considerado o ano de fazer uma limpa no lineup das marcas que ainda vendem modelos envelhecidos. Fiat e Volkswagen contaram com modelos bem mais modernos nos últimos anos, mas os velhinhos ficaram no fundo das concessionárias. É o caso de Volkswagen Fox, Fiat Uno, Fiat Grand Siena e Fiat Doblò, que devem se aposentar em 2021. Dentro da Fiat, o jornalista Fernando Calmon, da Coluna Alta Roda, confirmou que a Fiat deve produzir Uno, Grand Siena e Doblò até o final deste ano, não passando de ano. Os estoques devem manter os modelos em linha por mais alguns meses de 2022. O motivo do fim de linha seria o programa de emissões e ruídos do Proconve L7, que deve fazer com que alguns carros deixem de ser vendidos no país. Para se adaptarem, a Fiat precisaria fazer modificações nos tanques de combustível, reduzindo de tamanho, o que é um serviço de engenharia que não vai valer o custo para carros tão envelhecidos. O Doblò foi lançado em 2002, o Uno chegou em 2010 e o Grand

Renault volta com o plano de vender Alaskan no Brasil, buscando produtos mais rentáveis

Imagem
A Renault Alaskan já poderia pedir muitas músicas no Fantástico de quantas vezes ela era confirmada para o nosso mercado e no fim acabava sendo descartada. A picape média irmã da Nissan Frontier pode ser lançada em nosso mercado como uma opção mais acessível para a Frontier, podendo chegar em nosso mercado em 2022. Isso porque o Presidente da Renault na Argentina, Pablo Sibilla, confirmou que a picape média precisa ser exportada para outros mercados. Apostando em modelos de maior valor de mercado, a Alaskan poderia ser essa primeira aposta da francesa para se tornar mais rentável na região. Além do Brasil, a picape ainda poderia ser exportada para Chile e Colômbia, outros dois mercados consumidores de picapes médias. Produzida na unidade de Santa Isabel, na região de Córdoba, ela começou a ser produzida em novembro de 2020 e é vendida apenas na Argentina. Para fazer valer o investimento na fábrica, a Renault quer enviar a picape para outros mercados. “Estamos trabalhando no salto das e

Land Rover Argentina conversa para poder receber o nacional (e fluminense) Range Rover Evoque

Imagem
Com uma produção de vários modelos que são produzidos no Brasil e que facilmente poderiam ser exportados, como toda a linha BMW feita em Araquari (SC), assim como também aconteceu com outras marcas premium como Mercedes-Benz e Audi, que desistiram de suas unidades no país. Pois parece que os primeiros carros premium produzidos no Brasil e exportados devem partir da Land Rover. Isso porque a Land Rover Argentina pode ser o primeiro destino do nosso Range Rover Evoque depois de ser oferecido ao nosso mercado. A Argentina demonstrou um rápido interesse em importar o nosso Evoque feito em Itatiaia (RJ). A Ditecar, importadora oficial da marca na Argentina, já conversa com a operação brasileira para enviar os modelos para a Argentina. “É uma conversa que temos constantemente com as equipes Jaguar Land Rover na região e na Europa, buscando explorar alternativas de integração regional que lhes permitam render ao máximo o investimento aplicado e a nós receber unidades a partir do próprio Merco

Ford perdeu US$12 bilhões em oito anos no Brasil e perdia R$10 mil a cada carro vendido

Imagem
A Ford revelou o motivo do fechamento de suas fábricas no Brasil. Anunciado em 11 de janeiro de 2021, fechando as unidades de Camaçari, na Bahia, e Taubaté, em São Paulo, a Ford disse que perdeu US$12 bilhões no Brasil desde 2011, quando passou a operar no vermelho. Apesar de ser uma marca de volume, 85% das vendas da Ford eram de modelos compactos, de baixo lucro para a montadora. De acordo com a marca, foram gastos US$11,6 bilhões na operação brasileira, sendo que apenas US$4,1 bilhões foram gastos com o fechamento das fábricas no país, com fechamento da fábrica, indenizações trabalhistas, desligamento de maquinários e rompimento de contratos com fornecedores e outros custos. Os R$61 bilhões de prejuízos que a Ford teve em nosso mercado ainda foi motivo por alguns anos onde a marca esteve no ostracismo com erros estratégicos, Custo Brasil e injeção de dinheiro que não chegou a dar tanto retorno para a marca. Mesmo tendo conseguido US$2,6 bilhões em incentivos fiscais desde 2011, isso

Land Rover volta a produzir o Range Rover Evoque em Itatiaia (RJ) no último trimestre do ano

Imagem
Ausente na fabricação nacional há dois anos, a Land Rover retomou os investimentos para a sua fábrica de Itatiaia (RJ), que depois de ganhar uma Clínica de Restauração, também deve passar a produzir a segunda geração do Range Rover Evoque, que voltará a ser nacional. Produzido entre 2016 a 2019 na unidade, ao lado do Discovery Sport, o Range Rover Evoque é o Range Rover mais em conta à venda no país e um dos Land Rover mais vendidos do país. Atualmente importado da Inglaterra desde o lançamento desta segunda geração, em julho de 2019, o Evoque voltará a ter nacionalidade nacional. Segundo a marca, a produção na unidade fluminense deve começar a partir do último trimestre de 2021. Desenvolvido sobre a plataforma modular PTA, ele deve voltar a usar o motor P250, com o 2.0 Turbo Flex de 250cv e 37,2kgfm, acoplado a um câmbio automático de 9 marchas. A Land Rover ainda confirmou que “o Evoque nacional entregará o mesmo grau de tecnologia, luxo e conforto que a família Range Rover entrega e

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat Uno, Grand Siena e Doblò saem de linha em dezembro; Volkswagen Fox deve ir junto

Ford perdeu US$12 bilhões em oito anos no Brasil e perdia R$10 mil a cada carro vendido

Chevrolet TrailBlazer chega à linha 2022 no Brasil por R$308.290, sem nenhuma novidade

Ford apresenta oficialmente a Maverick, que estreia como potencial rival à Fiat Toro

Renault Master deve ser reestilizado ainda neste ano, com um face-lift de meia-vida do furgão

Surgem novidades sobre o design do novo Volkswagen Virtus, que terá Nivus como inspiração

Volvo lança promoção no Brasil, com condições especiais de financiamento e descontos

Honda: em 2022, Civic e Fit deixam de ter cidadania nacional e abrem caminho para novos City

Reestilização do Fiat Fiorino deve ser apresentado no segundo semestre ou em 2022

Nosso Volkswagen Polo reestilizado não terá a mesma traseira do hatch europeu, diz site