Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Crise

Lucid não consegue aumentar a produção do Air nos Estados Unidos e segue patinando

Imagem
Lucid segue patinando na produção do Air, com um primeiro trimestre com resultados fracos: apenas 2.314 unidades foram produzidas em três meses Faz alguns meses que a Lucid espera dar uma guinada na produção dos seus automóveis, mas isso vem demorando para acontecer. Os motivos ainda são a limitação de componentes, visto que o sedã até tinha uma boa fila de espera – para uma marca startup. De acordo com os dados divulgados do primeiro trimestre de 2023, a empresa norte-americana produziu 2.314 unidades, entregando 1.406 unidades no período. Apesar da empresa divulgar ter mais de 28.000 unidades na fila de espera, a produção segue abaixo das expectativas. Durante todo ano de 2022, a marca teve 7.180 unidades produzidas e entregou 4.369 unidades nos Estados Unidos, que ainda é o maior mercado da marca. A empresa também estuda expansão comercial e já chegou em mercados como Alemanha, Holanda, Suíça e Noruega. Mercados como Áustria, Bélgica, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Itália

Volkswagen retoma produção em dois turnos do T-Cross neste mês de novembro no Paraná

Imagem
Após cinco meses de lay-off e turno único, Volkswagen retoma produção em dois turnos do T-Cross na fábrica de São José dos Pinhais (PR) A Volkswagen confirmou a retomada da produção de segundo turno na unidade de São José dos Pinhais (PR). Depois de cinco meses de lay-off, o SUV compacto da marca, o T-Cross, voltou a ser produzido em dois turnos. A informação foi antecipada pelo Automotive Business , que confirmou que 430 funcionários do segundo turno voltaram à linha de produção. Provisoriamente, a produção retornaria em setembro deste ano, mas a Volkswagen adiou o retorno da produção em dois meses. Durante esse período em que ficou em turno único, a Volkswagen produziu cerca de 300 unidades do T-Cross ao dia, contra as 500 unidades em dois turnos. Durante todo esse ano, a marca teve algumas dores de cabeça relacionadas com a produção no país, ainda motivadas pela falta de semicondutores e também pela queda nas vendas, principalmente depois que as exportações foram prejudicadas. Nis

Evergrande precisa de investimento na Hengchi; marca corre risco de interromper produção

Imagem
Hengchi sofre com crise da Evergrande na China e demite funcionários na linha de produção do utilitário esportivo, que está em marcha lenta desde setembro passado Parece que o futuro da Hengchi, a primeira marca de automóveis da Evergrande, corre o risco de não ir muito longe. Informações dão conta que o Evergrande Group parece bem endividado e que a marca corre risco de não apresentar todo aquele grande portfólio que chegou a apresentar na China. O Hengchi 5, por exemplo, começou a ser produzido em 16 de setembro de 2022 e, até março, tinha pouco mais de 900 unidades construídas desde então. “Devido à situação de liquidez restrita e para manter as operações comerciais básicas, a Evergrande NEV tomou iniciativas para cortar custos, como a redução do número de funcionários” , disse a marca em comunicado. Com isso, cerca de 931 funcionários foram demitidos da linha de produção, reduzindo a produção para 2.795 funcionários. “Na ausência de novos financiamentos, a Evergrande NEV enfrenta

Porsche Taycan tem fila de espera de até nove meses por conta de problemas de 2022

Imagem
Porsche confirma que Taycan ainda possui uma longa fila de espera, que pode chegar a nove meses; sedã elétrico foi lançado em 2019 e ainda tem boa procura A normalidade do lançamento de um carro é que ele cause uma alta procura no seu lançamento, correto? Sim, na grande maioria das vezes. Mas não que essa seja a regra. Lançado em 2019, o Porsche Taycan vai na contramão dessa lógica. De acordo com o CEO da Porsche, Oliver Blume, o sedã ainda continua com uma procura bastante alta. E, pelo fato dele ser o primeiro elétrico da marca alemã, surpreende que os consumidores estão querendo o sedã que antecipa o futuro da marca. Em entrevista ao Automotive News , Blume confirmou que a fila de espera pelo Taycan ainda é muito grande, ao ponto de ter filas de espera que variam de seis a nove meses em alguns mercados. Em 2022, a marca vendeu, globalmente, 34.801 unidades do Taycan (nas carroceria sedã e Sport Turimo/Cross Turismo). O motivo dessa fila de espera tem certa explicação. Ano passado,

NEVS está à beira da falência novamente e entra em 'modo de hibernação' na China

Imagem
Substituta da Saab, NEVS corre risco de falência e demite cerca de 95% da sua força de trabalho na China, em pleno plano de reestruturação dos planos Desde que a Saab entrou com um pedido de falência como uma fabricante de automóveis em 2011, a marca se arrastou até meados de 2016, quando a NEVS assumiu. Agora, a NEVS parece que também não está com condições muito boas. Em seu plano de hibernação como parte de esforço para reduzir os custos em seu processo de reestruturação, a NEVS assumiu que demitiu 95% dos seus funcionários e seu futuro é bastante incerto. Sem cumprir com nenhum dos seus planos previstos em 2016, a marca confirmou que crê em oportunidades no futuro, mas confirma que seus desafios nos últimos anos “infelizmente não são temporários” . A marca confirmou que dos seus 320 funcionários, 95% foi demitido e o quadro de funcionários passa a ser de 20 funcionários que vão continuar trabalhando nesse processo de reestruturação. Em comunicado, a empresa confirmou que vem trab

Volkswagen adia retorno do segundo turno em São José dos Pinhais (PR) para fim de outubro

Imagem
Volkswagen confirma que a fábrica de São José dos Pinhais (PR) ficará operando em turno único até o final de setembro, destaca sindicato dos metalúrgicos A Volkswagen confirmou que vai atrasar em um mês o retorno da produção do T-Cross em dois turnos na fábrica de São José de Pinhais (PR), que retornaria no final de setembro. Ao que tudo indica, a unidade passará todo o mês de setembro e o de outubro em turno único. O quadro de funcionários do segundo turno é de 437 funcionários, que continuam inativos desde junho por adequações de estoques, de acordo com informações do Automotive Business . De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos da região, a Volkswagen decidiu por estender o segundo turno fechado até o final de outubro. A decisão tomada em junho pode ser estendida até para meados de novembro, de acordo com as leis trabalhistas do Brasil. No ano passado, por exemplo, a Volkswagen já tinha tomado uma decisão similar e, recentemente, a alemã confirmou que as outras unidades também

Volkswagen já parou a produção por baixa demanda em suas três fábricas desde junho

Imagem
Volkswagen confirma que todas suas fábricas no Brasil, Taubaté, São Bernardo do Campo e São José dos Pinhais, já tiveram problemas relacionados com baixa demanda A Volkswagen confirmou que todas as suas fábricas já tiveram problemas relacionadas com a baixa demanda. A primeira fábrica a sofrer com essa baixa demanda foi São José dos Pinhais (PR), onde apenas o T-Cross é produzido. A unidade sofreu com um lay-off entre os dias 5 a 26 de junho em dois turnos e do dia 26 a 30 de junho deste ano com o segundo turno, de acordo com o Automotive Business . Em Taubaté (SP), onde o Polo Track é produzido sozinho, a Volkswagen confirmou lay-off nos dois turnos entre os dias 26 a 30 de junho. Por fim, a fábrica de São Bernardo do Campo (SP), onde é produzido Polo, Virtus, Nivus e Saveiro, ficou com duas linhas de montagem paradas a partir do dia 10 de julho, em férias coletivas, sem informar quando aconteceu a retomada da produção. Em julho, a Volkswagen confirmou novamente uma parada, em São J

Chevrolet também teve duas semanas de lay-off na produção do Onix em Gravataí (RS)

Imagem
General Motors anunciou que a fábrica de Gravataí (RS) ficou paralisada em junho por duas semanas; unidade é responsável por produzir Chevrolet Onix e Onix Plus A General Motors (GM) confirmou que a unidade de Gravataí (RS) também sofreu com a baixa produção e ficou paralisada no mês de junho. A fábrica que é responsável pela produção de Chevrolet Onix e Chevrolet Onix Plus inicialmente estava prevista para parar entre os dias 12 a 21 de junho, a fim de adequar a produção com a demanda do mercado, destacou o Automotive Business . Essa foi a segunda vez que a fábrica teve que parar neste ano, afetando um total de 2.000 a 2.500 funcionários. No entanto, o site destaca que a a parada foi um pouco mais longa que o planejado. A marca ficou entre os dias 12 a 26 de junho parada, de acordo com o sindicato dos metalúrgicos da região. Operando em dois turnos, a unidade gaúcha da GM não foi a única que parou. Recentemente, a GM confirmou que a sua fábrica de São José dos Campos (SP), responsá

Chevrolet paralisou a produção em São José dos Campos e segundo turno para por 10 meses

Imagem
General Motors confirmou que a unidade de São José dos Campos (SP) parou por dez dias em junho e GM toma decisão que segundo turno ficará parado por 10 meses A General Motors (GM) confirmou a parada na produção da Chevrolet S10 e Chevrolet TrailBlazer no mercado brasileiro durante o mês de junho. A parada na unidade afetou 4.000 funcionários durante dez dias, entre os dias 12 a 23 de junho. Isso aconteceu por conta da baixa demanda que a dupla recebeu na unidade. Nesse período, a fábrica poderia ter produzido um total de 3.000 unidades dos dois modelos. Entre os dias 27/03 a 11/04, a fábrica teve férias coletivas. Na época, a parada também estava relacionada com a falta de semicondutores que impediam a produção na unidade. A mesma fábrica ainda recebeu um período extra de parada, entre os dias 19 a 28 de junho em outras áreas, como a linha de produção de transmissão, destacou o Automotive Business . “A fábrica da General Motors em São José dos Campos - SP irá conceder days off aos se

Fornecedora de alumínio da Ford é acusada de poluição na Amazônia, em Barcarena (PA)

Imagem
Mineradora brasileira, responsável por enviar alumínio para a produção da Ford F-150 Lightning, é acusada de poluição em Barcarena (PA), próximo da Amazônia Chamada de Chernobyl na Amazônia brasileira, a cidade de Barcarena (PA) vem sofrendo com o parque industrial que possui ao sul da cidade. Instalada na década de 1990, a refinaria da Hydro Alunorte vem sendo acusada pela população por contribuir com a poluição de lixo tóxico que estão contaminando o abastecimento de água da região. O processo levantado por cerca de 11.000 habitantes alega que a refinaria, a maior de alumínio do mundo fora da China, estaria liberando vestígios de alumínio e outros metais no meio ambiente, especialmente nas águas. Isso tem motivado que várias pessoas sofram com doenças como câncer e defeitos congênitos. Pertencente a norueguesa Norsk Hydro, a empresa é fornecedora da Ford, que produz a F-150 Lightning com os componentes minerados no Brasil. O alumínio é enviado para a Pensilvânia e uma fundição no C

Renault também sobre com a baixa demanda e fábrica do Paraná teve três lay-offs no país

Imagem
Renault também passou por paralizações na fábrica de São José dos Pinhais (PR), para adequar produção com a demanda do mercado brasileiro, e aplica lay-offs A Renault também confirmou que já sofreu com paradas na produção neste ano de 2023. A fábrica de São José dos Pinhais, no Paraná, parou algumas vezes neste ano. As paradas estão relacionadas com a baixa demanda dos produtos e para adequar a produção dos veículos com a demanda do mercado interno e externo. De acordo com informações do Automotive Business , a primeira parada aconteceu ainda em maio, entre os dias 15 a 22 deste mês. A produção de veículos da marca foi afetada, sendo que, hoje, a fábrica é a principal responsável pela produção de uma série de veículos que abastecem a produção em nosso país. Isso porque Kwid, Sandero, Logan, Duster, Oroch, Captur e Master são feitos na unidade. Além dos veículos, a fábrica é responsável pela produção de motores. Nessa primeira parada de maio, a marca francesa confirmou que aplicou um

Volkswagen está em lay-off desde junho na fábrica de São José dos Pinhais (PR)

Imagem
Volkswagen confirma que a fábrica de São José dos Pinhais (PR) está com produção em lay-off desde o início de junho e tem duração de dois meses A Volkswagen confirmou que a unidade de São José dos Pinhais (PR) está em lay-off desde o primeiro dia de junho. A unidade é responsável pela produção do T-Cross, de acordo com informações do Automotive Business . De acordo com o site, o sindicato local dos metalúrgicos dispensou 700 funcionários que estão envolvidos, como já tinha sido anunciado anteriormente. O lay-off deve estar ativo por, no mínimo, dois meses, e pode ser prorrogado por até cinco meses. Atualmente, a fábrica paranaense tem 2.200 funcionários e o ritmo da produção deve cair de 500 para 300 unidades ao dia, passando a operar em turno único, o primeiro. Além disso, o site ainda confirmou que o primeiro turno também ficou sem produzir entre os dias 26 a 30 de junho, com uso de banco de horas. Outra situação foi com a unidade de Taubaté (SP), hoje responsável pela produção do

Produção do Renault Captur segue sem definição de futuro e SUV pode sair de linha

Imagem
Renault confirma que produção do Captur segue afetada, mas nega o fim de linha do SUV compacto; jornal confirma que marca não aceita novos pedidos O calvário do Renault Captur no Brasil continua. O SUV compacto continua num ‘morre e não morre’ em nosso mercado, desde o início da guerra entre Rússia e Ucrânia, por conta de que parte dos componentes do SUV vinham da Rússia, de onde ele também era produzido como Kaptur. Desde então não se tem informações sobre a permanência em linha do carro no nosso mercado, sendo o único que seria afetado pelo conflito. Segundo informações do Jornal do Carro , o Captur já não aceita mais pedidos. Um porta-voz da Renault confirmou ao jornal que a produção do modelo ainda está na unidade de São José dos Pinhais (PR), mas inativa. A linha de produção, no entanto, está mantida só a espera de uma definição se a marca vai produzir localmente as peças que eram importadas ou esse investimento não vale. O mesmo porta-voz disse que "o Captur segue em produ

Volkswagen finalizou 1.000 unidades do Gol em 2023, por falta de componentes na produção

Imagem
Volkswagen deixou de produzir o Gol em Taubaté (SP) no dia 23 de dezembro de 2022, mas cerca de 1.000 unidades foram finalizadas em 2023 A produção do Volkswagen Gol terminou no dia 23 de dezembro de 2022, encerrando uma história em Taubaté (SP) depois de 42 anos em linha. No entanto, após o fim de linha, as fábricas da marca alemã entraram em férias de fim de ano e retomaram as atividades em 2023. E foi aí que cerca de 1.000 unidades foram finalizadas. Quem acompanha a gente sabe que a Volkswagen sofreu bastante com a falta de semicondutores por muito tempo. E foi assim em 2022. A Volkswagen produzia as unidades e depois concluía quando os semicondutores chegavam ou até outros componentes que faltavam chegavam. De acordo com informações do site Auto+ e de apurações de João Brigato , a Volkswagen terminou a produção de 1.000 unidades do Gol em 2023, com registros de unidades 2023/2023. E o ano/modelo explica algumas coisas. Isso indica que houve unidades produzidas em 2023 com modelo

Nissan confirma que produção global do Ariya será novamente prejudicada em 2023

Imagem
Nissan confirma que alta demanda e falta de componentes ainda vão afetar a produção do seu SUV elétrico, o Ariya, que terá uma produção limitada neste ano A Nissan confirmou que a produção do Ariya deve ser limitada no mercado internacional durante este ano de 2023. A informação foi confirmada pela marca japonesa, que ainda vai continuar sofrendo com a falta de componentes essenciais como semicondutores, o que vai limitar a produção do SUV elétrico. De acordo com informações do Automotive News , os Estados Unidos será o mercado que mais vai sofrer com a falta de tais componentes. O SUV elétrico da marca japonesa terá esse restrição após a confirmação do National Automobile Dealers Association (NADA), dos concessionários da marca nos EUA. A informação é que cerca de 6.000 unidades foram enviadas aos EUA no ano fiscal de 2022, que terminou em março deste ano. “Cada revendedor estava dizendo quantos clientes eles têm esperando ou querendo pedir um” , disse o Presidente do Conselho Consu

Europa: VAG acredita que preço da energia ainda é impeditivo de vendas dos seus BEVs

Imagem
Apesar do crescimento nas vendas de modelos elétricos, VAG crê que maior impeditivo seja o custo da energia elétrica; VAG quer se proteger de crises geopolíticas  A Volkswagen AG (VAG) segue acreditando que seus carros elétricos poderiam estar vendendo muito mais se não fosse o preço da energia elétrica, principalmente na Europa. Com toda a questão do racionamento que o continente vive desde as instabilidades causadas pela guerra entre Rússia e Ucrânia, que causado um certo receio em parte dos consumidores. Os custos relacionados com energia também entraram em pauta no ano passado, algo que não se via e muito menos se previa. Com o preço do consumo de energia aumentando em quase todos os países da Europa, certamente isso vai puxar um pouco o crescimento dos carros elétricos, até que se resolva que a Europa tem condições de produzir energia renovável, por exemplo, seja com energia solar ou eólica. De acordo com informações do site Hibridos y Electricos , o custo da energia em alguns p

Volkswagen prepara lay-off na unidade de São José dos Pinhais (PR) no fim deste semestre

Imagem
Volkswagen confirma que a unidade de São José dos Pinhais (PR) vai parar novamente em junho, com lay-off de 2.200 funcionárias na unidade paranaense A Volkswagen confirmou que prepara mais um lay-off na unidade de São José dos Pinhais (PR), para o mês de junho. A parada foi protocolada no Ministério do Trabalho, de acordo com informações do Automotive Business . Isso deve fazer com que a produção do T-Cross seja novamente atingida por uma parada, que será a segunda vez no ano, se a Volkswagen não for obrigada a parar mais uma vez antes disso. O lay-off será de até cinco meses, possivelmente para um dos turnos da unidade. Ao que tudo indica, o turno que será afetado será o segundo turno, não afetando o primeiro turno do SUV, que continua operante. A decisão deve fazer com que 2.200 funcionários fiquem em férias. Além dos funcionários, o site confirmou que a Volkswagen já teria avisado fornecedores que produzem os componentes do SUV compacto. O lay-off, permitido por até cinco meses, d

AvtoVAZ assume unidade que era da Nissan na Rússia, na cidade de São Petersburgo

Imagem
AvtoVAZ ganhará a fábrica que era da Nissan, na cidade de São Petersburgo, na Rússia, mas não tem planos de produzir nada na unidade Após deixar a Rússia, a Nissan também teve sua fábrica ‘adquirida’ pela AvtoVAZ, responsável por controlar a Lada no país. Com isso, a AvtoVAZ passa a ter o controle de uma nova fábrica. Isso porque a fábrica que a marca russa poderia ter pego, a unidade que era da Renault, em Moscou, acabou parando nas mãos da Moskvich. Com isso, a maior marca do país assumirá a unidade de São Petersburgo, que foi deixada para trás pela Nissan. De acordo com informações do Automotive Business Europe , o RIA Novosti, o Vice-Primeiro-Ministro e Chefe do Ministério da Indústria e Comércio da Rússia, Denis Manturov, confirmaram que a unidade da Nissan voltará a produzir veículos ainda neste ano de 2023. No entanto, ainda não se sabe o que a Lada vai produzir na unidade. A fábrica foi vendida por apenas 1 euro para a NAMI, estatal que também adquiriu a unidade que era da Re

Volkswagen para a produção em São José dos Pinhais e em São Carlos por falta de peças

Imagem
Volkswagen interrompe a produção na unidade de São José dos Pinhais (PR) e em São Carlos (SP); produção do T-Cross para por falta de componentes A Volkswagen confirmou que as unidades de São José dos Pinhais (PR) e São Carlos (SP), por diferentes razões. A primeira parada aconteceu com a unidade de São José dos Pinhais, no Paraná, responsável pela produção do T-Cross. Os funcionários da unidade foram colocados em férias coletivas, por conta da falta de componentes. A produção vai parar entre os dias 10 de abril a 2 de maio, envolvendo um quadro de funcionários de 1.900 funcionários. Ao todo, a unidade paranaense emprega 2.200 funcionários. De acordo com a Volkswagen, em nota para o Automotive Business , disse que essa parada "já estava programada desde o ano passado e fazem parte da estratégia da montadora de flexibilização nos processos produtivos devido à oscilação no fornecimento de componentes" . A demanda baixa também é um dos motivos que fizeram com que a Volkswagen f

Hyundai interrompe produção de Piracicaba (SP) para adequar produção com a demanda

Imagem
Hyundai para a produção em Piracicaba (SP) para adequar o ritmo do mercado, a fim de evitar grandes lotes de HB20, HB20S e Creta A Hyundai também sofreu interrupção na produção de veículos em Piracicaba (SP), responsável pela produção de HB20, HB20S e Creta. Cerca de 2.000 funcionários dos três turnos da unidade devem parar entre os dias 20 de março a 3 de abril. A marca confirmou que a interrupção na produção está ligada com a adequação do volume de produção no mês de março e vendas que estão estagnadas. Em comunicado, a Hyundai afirmou: “A ação tem como objetivo adequar os volumes de produção para março, evitando a formação de estoques e acompanhando a dinâmica do mercado interno de veículos para o primeiro trimestre do ano. Os volumes originais de produção programados para os demais meses de 2023 permanecem inalterados.” , disse a marca ao site Auto Data . Apesar da parada na produção de automóveis, a fábrica de motores continua na ativa. Ano passado, a unidade de Piracicaba pas

Postagens mais visitadas deste blog

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Toyota Yaris Hatch só ganha nova geração entre 2024 a 2025 na Ásia, depois do sedã e do SUV

Nova geração do Toyota Corolla surge em meados de 2025, como uma geração evolutiva

Ford iniciou a produção da nova geração da Ranger na Argentina, em General Pacheco

Mitsubishi inicia as vendas da L200 Triton Sport Savana, que desembarca por R$ 309.990

Fiat Titano estreia na Argélia primeiro, vazando e antecipando alguns detalhes da nossa

Vazam imagens do interior da nova Chevrolet S10; picape estreia ainda neste ano

Oshan aparece no Brasil testando seu utilitário esportivo médio X5; marca será que vem?

Quarta geração do Mitsubishi Outlander virá ao nosso mercado com motor híbrido plug-in

Scout revela novo teaser e confirma que seus produtos farão estreia no mês de julho