Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Joint-Venture

Mercedes-Benz e Stellantis vão se unir para desenvolver baterias, junto com a TotalEnergies

Imagem
A Mercedes-Benz confirmou uma parceria inédita com a Stellantis e a TotalEnergies para o desenvolvimento de uma joint-venture, chamada de Automotive Cells Company (ACC). Cada uma das três empresas terá 33% das ações e a transação ainda depende de aprovações de cada grupo. O deve investir 1,2 bilhão de euros no empreendimento, passando de 48GWh para 120GWh até 2030. Ainda não se tem informações de quanto que deve ser investido por cada marca, mas o investimento total será de 7 bilhões de euros. A primeira fábrica deve ficar com a unidade de Douvrin, no norte da França, que começa a produzir baterias a partir de 2023. Depois, a joint-venture terá uma nova fábrica, em Kaiserlautern, na Alemanha. Toda a produção vai abastecer o mercado europeu, a princípio. Ao que já tinha sido confirmado antes, a Daimler tinha planejado investir 40 bilhões de euros até 2030 nos carros elétricos, construindo um total de oito fábricas no total, espalhadas pelo mundo. O objetivo é conseguir atender a demanda

Ford e BMW iniciam testes de baterias de estado sólido em automóveis a partir de 2022

Imagem
A BMW e a Ford criaram uma joint-venture para o desenvolvimento de baterias, para carros elétricos, em estado sólido, firmada em maio deste ano. As empresas confirmaram que vão começar os testes a partir de 2022. Os testes reais em veículos a partir do ano que vem vai validar se o desenvolvimento está de acordo. De acordo com informações, a joint-venture entre as duas empresas deve permitir a criação de baterias com cerca de 100 amperes. O lançamento destas baterias em modelos vai ocorrer entre 2025 a 2030. Essas baterias vêm se tornando conhecidas por apostarem em menor custo e maior autonomia. A parceria entre a BMW, Ford e a Solid Power ainda tem novidades ao ponto de que a Solid apresentou uma plataforma chamada de All-Solid-State, que deve receber diferentes tipos de baterias. A base ainda é compatível com baterias de íon-lítio e níquel-manganês e cobalto. Até 2026, a marca confirmou que pretende regularizar a comercialização de baterias de estado sólido até 2026, podendo oferecer

Joint-venture entre a GM-SAIC vai produzir seus próprios semicondutores na China até 2026

Imagem
A General Motors confirmou que juntamente com a sua divisão da SAIC na China, vai passar a produzir semicondutores depois da crise que afetou o grupo no mundo todo. De acordo com informações da Agência Reuters, o desenvolvimento do seu componente próprio é feito desde 2018 e as metas é que os chips sejam produzidos na China no prazo de cinco anos. Isso vai permitir que a marca eleve o nível de cooperação com a produção chinesa em uma escala global. Sem sequer imaginar que passariam por uma crise da falta do componente entre 2020 a 2022 (data que deve manter a falta dos componentes no mercado), a GM deve passar a produzir o seu próprio componente, deixando de ficar refém de fornecedores. Além dos semicondutores, GM e SAIC tinham conversado para desenvolver outros componentes como a troca de baterias para seus veículos subcompactos, de acordo com o Congresso Mundial de Veículos de Nova Energia. No Brasil, todas as fábricas da GM pararam a produção. Em comunicado, o grupo disse que "

Marca de carro da Xiaomi ganha força e deve ser desenvolvida com ajuda de algum parceiro

Imagem
Depois de trabalhar em conjunto com a Bestune para o desenvolvimento de tecnologias para o utilitário esportivo T77, a Xiaomi quer entrar de vez no mundo dos automóveis como uma marca – assim como a Apple. Marca de até então eletrônicos, a Xiaomi quer se aproveitar da crescente demanda de um novo tipo de eletrônico: os automóveis. Com a expansão dos carros elétricos, a marca quer investir no segmento. A marca deve ser conhecida como Xiaomi EV Inc e terá 10 bilhões de yuans de investimento, com Lei Jun como CEO da empresa. Cerca de 300 trabalhadores já foram contratados ou transferidos dentro da própria Xiaomi para trabalhar no projeto. A Xiaomi ainda teria um aporte de 8,5 bilhões de euros para aplicar em um projeto nos próximos dez anos. A marca já teria visitado uma série de possíveis parceiros que vão ajudar a marca a criar seu automóvel, como a startup Deepmotion, que vai desenvolver tecnologias como condução autônoma. Além disso, a Evergrande Group poderia ser uma opção de parceir

Rimac deve fazer Bugatti ter híbrido e elétrico até 2030; ambas já trabalham juntas

Imagem
Depois de revelar sua parceria em julho, a Rimac e a Bugatti já trabalham em conjunto para projetos futuros. Ambas as empresas devem anunciar o desenvolvimento de dois esportivos que devem ser eletrificados. De acordo com informações, a Bugatti deve contar com um modelo hibrido e um elétrico até meados de 2030. Os carros das duas empresas ainda vão ganhar sistemas de propulsão elétrica de alto desempenho, com a ajuda da Porsche. Segundo informações do Motor Trend , o primeiro Bugatti eletrificado deve ser um híbrido que será o sucessor do Chiron. O carro deve ficar em linha por cinco anos e será substituído por um elétrico puro. “Com esta plataforma, você pode fazer muito. Talvez um SUV ou um cupê de capô longo, ou algo absolutamente louco em que ninguém pensa” , disse Mate Rimac, CEO da Rimac em entrevista ao site. De acordo com Frank Heyl, Subdiretor de Design da Bugatti, tanto a francesa como a croata trabalham desenvolvendo novas ideias com seus planos de ter o Bolide nas ruas em 2

Stellantis e Foxconn firmam joint-venture Mobile Drive para desenvolverem o digital

Imagem
A Stellantis e a Foxconn firmaram a parceria que tinham confirmado em junho. A joint-venture entre as duas empresas deve ser chamada de Mobile Drive e vai buscar desenvolver tecnologias para carros, principalmente sistema de entretenimento. De acordo com as informações, a parceria assinada no último dia 24 prevê que a parceria trabalhe em criar sistemas como condução autônoma, inteligência artificial, sistemas de navegação, assistência de voz, operações de loja de comércio eletrônico e integração de serviços de pagamento, além de um quadro de instrumentos inteligente. “Hoje há algo que importa tanto quanto um design bonito ou tecnologia inovadora: é o modo como os recursos dentro de nossos veículos melhoram a vida de nossos clientes. Software é um movimento estratégico para nossa indústria e Stellantis pretende liderar com a Mobile Drive, uma empresa que permitirá o rápido desenvolvimento de recursos e serviços de conectividade que marcam a próxima grande evolução de nossa indústria, a

VAG e Samsung podem criar parceria para a produção de baterias para carros elétricos

Imagem
A VAG confirmou que pode fechar uma parceria com a Samsung SDI para o projeto de novas células prismáticas universais para baterias de elétricos. A parceria já teria sido cogitada no início deste ano, mas os rumores não eram oficiais. Agora, informações que vieram da Coreia do Sul, sede da Samsung, disseram que a parceria está sendo avaliada. A parceria faria com que as duas empresas pudessem criar uma joint-venture ou até mesmo desenvolver novas tecnologias. O Grupo Volkswagen já confirmou que é de se interesse a criação de uma fábrica na Europa para a produção de baterias. O grupo já possui seis fábricas para a produção de células para baterias de íon-lítio com meta de aumentar para 240GWh ao ano. O local para essa fábrica com a Samsung ainda é incerto, mas a VAG já fechou parceria com duas das seis fábricas, sendo que a unidade de Northvolt, Suécia, deve ser a primeira a entrar em atividade, em 2023. A segunda deve ser a fábrica de Salzgitter, na Alemanha, que produzirá a partir de

Renault e Geely estreitam parceria para o desenvolvimento de novos híbridos na Ásia

Imagem
A Renault e a Geely assinaram uma parceria inédita na Ásia. As duas empresas confirmaram que vão trabalhar no desenvolvimento de modelos eletrificados e na expansão da atuação das empresas em dois importados mercados daquele continente: China e Coreia do Sul. O foco da parceria deve ser o desenvolvimento de híbridos, possivelmente plug-ins (PHEV) e com a tecnologia E-Tech da Renault. Segundo as empresas, a parceria deve contar com novos híbridos que serão produzidos na China na linha de produção da Geely e usando tecnologias de ambas as marcas. Além disso, terá o compartilhamento de know-how sobre os investimentos. Detalhes dos carros que devem ser desenvolvidos ainda é uma incógnita, mas deve ser de modelos que serão novos. Com isso, a Geely deve ajudar a Renault no mercado chinês, onde a Geely possui uma forte presença e a Renault deve ajudar a Lynk&Co, da Geely, na Coreia do Sul, com a subsidiária da francesa, a Samsung, vende seus carros. É provável que os carros da Samsung use

Mercedes-Benz e Grob confirmam parceria para cooperação e futura produção de baterias

Imagem
A Mercedes-Benz fechou uma nova parceria para a produção de automóveis elétricos e baterias. Considerado extremamente importante para a empresa e deixar de ser dependente de fornecedores, a marca alemã deve buscar novas parcerias para a produção de suas baterias. A Daimler fechou parceria com a Grob-Werke GmbH & Co. “A rede global de produção de baterias da Mercedes-Benz é um pilar fundamental da ofensiva do modelo Mercedes-EQ e a base de nossa mudança estratégica de ‘primeiro elétrico’ para ‘somente elétrico’. Por meio de nossa parceria com a GROB-WERKE, queremos alavancar ainda mais o potencial na área de tecnologia de fabricação em termos de eficiência, digitalização e sustentabilidade e, assim, expandir ainda mais nossa capacidade de produção de baterias” , disse Jörg Burzer, Membro do Conselho de Administração da Mercedes-Benz AG, Produção e Gestão da Cadeia de Abastecimento. Essa parceria entre as duas empresas deve fazer com que as empresas tenham uma fábrica em conjunto par

Hyundai Group e LG Energy Solution fecham parceria para produzir baterias na Indonésia

Imagem
A Hyundai confirmou que deve firmar uma parceria com a LG Energy Solution para o desenvolvimento de carros elétricos. A assinatura da parceria foi realizada na Indonésia, onde a Hyundai e a LG devem firmar uma joint-venture para investir o montante de US$1,1 bilhão, sendo que cada marca deve contar com 50% de participação nesta nova empresa. A empresa deve construir uma fábrica na cidade de Karawang, próximo da capital Jacarta, na Indonésia. A nova fábrica terá um espaço de 330.000m² e o início da construção da fábrica está marcado para 2023, com finalização da unidade em 2024, quando ela deve começar a operar. Segundo a Hyundai e a LG, a unidade deve produzir baterias de íon-lítio de 10GWh, capaz de entregar cerca de 150.000 unidades de baterias por ano. As baterias feitas em Karawang devem ser usadas por Hyundai, Genesis, Ioniq e Kia, com carros da plataforma modular E-GMP. Dentro do Hyundai Group, 23 carros elétricos devem ser apresentados até meados de 2025. A escolha pela Indonési

Toyota e Panasonic devem trabalhar para reduzir custo das baterias em joint-venture PPES

Imagem
A Toyota e a Panasonic confirmaram que devem desenvolver baterias de modelos elétricos mais eficientes. A joint-venture entre as duas empresas, que é chamada de Prime Planet Energy & Solutions (PPES), tem como objetivo elaborar um plano que reduz os custos de produção destas novas plataformas, assim como as baterias de íon-lítio ainda devem se tornar mais competitivas que as baterias de marcas chinesas e coreanas. As empresas japonesas devem buscar o desenvolvimento de novas gerações de baterias que serão usadas nos carros bZ. Segundo Hiroaki Koda, Ex-Executivo da Toyota, disse que a marca japonesa e a cultura deve ser voltada para diminuir o desperdício da bateria, assim como ter como meta o desenvolvimento de baterias que custem a metade das baterias atuais já em 2022. Com isso, a promessa é ter cortes de 65% a 70% nos custos. Em levantamento da Agência Bloomberg, o custo das baterias vem, principalmente, das matérias-primas, que respondem por 60% dos custos de desenvolvimento. O

Daihatsu e Suzuki se unem em joint-venture com a Toyota para desenvolver tecnologias

Imagem
A Daihatsu e a Suzuki devem se unir em uma joint-venture com a Toyota para o desenvolvimento de comerciais leves elétricos, liderado pela Toyota. A parceria deve ser feita para a Commercial Japan Partnership, joint-venture que ainda possui empresas japonesas como Hino e Isuzu. A joint-venture deve fazer com que os comerciais leves sejam conectados, tenham propulsão elétrica e condução autônoma. A oint-venture deve focar em alguns pontos como: 1. Melhorar a eficiência logística através da construção de uma infraestrutura de tecnologia conectada que ligue as principais artérias da logística com os capilares da logística; 2. Expansão de veículos comerciais para miniveículos, com o uso de tecnologias de segurança avançadas que contribuem para a segurança e proteção e; 3. Cooperar no uso de tecnologias para a eletrificação de miniveículos de baixo custo e de alta qualidade que possam ser disseminados de forma sustentável. Tanto a Suzuki como a Daihatsu devem contar com 10% de participação n

Primeiro Bugatti com motor elétrico é confirmado para ser revelado até 2030, destaca Rimac

Imagem
Depois do anúncio da joint-venture entre a Bugatti-Rimac, com administração por meio da Porsche, tudo indica que a Bugatti pode se beneficiar dos conhecimentos da Bugatti para seu processo de eletrificação. Depois de rumores que indicavam essa parceria há meses, Rimac e Bugatti ainda terão anos para apresentar o primeiro elétrico da marca francesa com tecnologia “by Croácia”. Segundo Mate Rimac, CEO da Rimac, disse que o primeiro Bugatti elétrico deve ser visto ainda nesta década e que “dentro desta década, haverá modelos Bugatti totalmente elétricos” . Ainda sem comentar muito sobre o assunto, os modelos devem seguir em produção na unidade de Molsheim, na França, mesmo com a joint-venture, ou seja, cada marca deve continuar produzindo em suas próprias fábricas. “O que algumas pessoas esperam que aconteça é que peguemos um Nevera e coloquemos nele o emblema da Bugatti e o chamemos de Bugatti. Isso não vai acontecer de jeito nenhum. Não é isso que vamos fazer. Embora, é claro, queiramos

Bugatti e Rimac anunciam joint-venture inédita com apoio da Porsche, para eletrificação

Imagem
Depois dos rumores, eis que vem a confirmação de que a Bugatti e a Rimac devem se unir em uma joint-venture. Por conta da Porsche, que anunciou a joint-venture, disse que a Bugatti deve ser gerida pela Rimac Group, recém apresentado e que deve criar a joint-venture Bugatti-Rimac. A Bugatti-Rimac terá sede na cidade de Zagreb, na Croácia, onde as operações devem começar no final deste ano. Fundada em 2009 como uma marca de automóveis elétricos, a Rimac tem ganhado bastante destaque com os superesportivos apresentados recentemente. O mais recente deles foi o Nevera, apresentado no mês passado. Com uma nova investida da Porsche, que possui 24% das ações da marca croata, a Rimac deve trazer a Rimac Automobili e a Rimac Technology. A maior parte deve envolver as marcas Bugatti e a Rimac, mas a Porsche também deve atuar nesta joint-venture, tendo um papel estratégico no empreendimento. Segundo Oliver Blume, CEO da Porsche, e Lutz Meschke, Vice-Presidente da Porsche, e ambos Membros do Consel

Porsche vai fechar joint-venture com a Customcells para produção de baterias para elétricos

Imagem
A Porsche confirmou que já deve criar a sua própria joint-venture de baterias. A marca deve desenvolver uma parceria para criar suas baterias e deixar de depender de fornecedoras. A marca confirmou a sua joint-venture com a Customcells, com foco no desenvolvimento de baterias acumuladoras de alto desempenho. Essa nova joint-venture das baterias devem criar uma nova empresa onde a Porsche terá 80% das ações. A fábrica deve ter sede em Tübingen, na Alemanha, e por lá devem ser construídas apenas baterias de íons-lítio. O objetivo é desenvolver baterias que sejam mais modernas que as atuais que são oferecidas em modelos como o Taycan e a Taycan Cross Turismo. A fábrica deve ter uma capacidade de 1.000 baterias por ano, inicialmente. "As células de bateria são uma tecnologia chave para a indústria automobilística alemã, que também devemos ter em nosso próprio país. Mas também haverá um segmento para células de bateria de alto desempenho. É um domínio da Porsche. Assim como desenvolvem

Volvo Car Group fecha parceria com Northvolt para desenvolver baterias para carros elétricos

Imagem
A Volvo fechou uma parceria com a empresa Northvolt para o desenvolvimento de novas baterias para seus carros elétricos, incluindo uma fase posterior à sua produção interna das mesmas. A parceria deve fazer com que as marcas desenvolvam em conjunto a próxima geração de carros da Volvo e também da Polestar. A parceria deve fazer com que a marca crie um novo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento na Suécia, que começa a operar em 2022. O novo Centro P&D deve trabalhar com células de bateria de última geração e sistemas de bateria para os carros de duas marcas. "O objetivo do centro é aproveitar a experiência em baterias de ambas as empresas e desenvolver células de bateria de última geração e tecnologias de integração de veículos, desenvolvidas especificamente para uso em carros Volvo e Polestar" , disse a marca em comunicado. A segunda fase deve envolver o fornecimento das baterias entre a Volvo Car Group e a Northvolt de 15GWh de células de baterias ao ano, a partir de 2024

JAC confirma que desenvolve plataforma com a Volkswagen, chamada como MIS

Imagem
A JAC e a Volkswagen confirmaram que desenvolvem uma nova plataforma específica para o desenvolvimento de modelos elétricos na China. Essa nova plataforma deve ser modular e será inteligente. Conhecida como MIS, a nova plataforma deve ser usada por automóveis, picapes e comerciais leves. Ela deve contar com cerca de 13 módulos de hardware e um sistema elétrico com uma arquitetura que terá um completo sistema elétrico e eletrônico de alto desempenho. Essa plataforma deve contar com condução inteligente por meio de um controle no interior dos veículos e o carro de teste conseguiu superar o teste do alce em uma velocidade de 80km/h. Essa nova plataforma ainda deve contar com uma ampla relação entre os eixos e deve ser ajustável, podendo ser usada pela JAC e pela Volkswagen. Segundo a JAC, a plataforma MIS deve contar com três níveis: Básico, para uma condução assistida avançada; Standard, com capacidade de condução autônoma em estrada e; Melhorada, que pode executar condução autônoma em c

VAG deve decidir sobre a Bugatti dentro de algumas semanas; saída é joint-venture com Rimac

Imagem
Depois de rumores indicarem que a Bugatti poderia ser compartilhada entre a VAG e a Rimac, surgiu informações que o Grupo VAG revelou. De acordo com informações do Conselho de Administração da VAG e CEO da Porsche, Oliver Blume, o futuro da Bugatti deve ser definido em breve. A informação foi revelada para o Automotive News Europe . O grupo alemão ainda avisou que trabalharia em uma parceria com uma marca de automóveis croata, o que recai 100% das suas chances de ser com a Rimac. Com isso, ao que tudo indica, a Bugatti deve ser uma joint-venture entre a Porsche (responsável pela Bugatti dentro da VAG) e a Rimac. Isso permite que a Bugatti possa viver com o melhor de dois mundos. A engenharia alemã junto com a tecnologia dos carros elétricos. Recentemente, vale lembrar, que a Porsche adquiriu ações da Rimac, passando de 15% para cerca de 24% e essa porcentagem por aumentar. Isso porque a Rimac pode ter a “guarda” compartilhada da Bugatti em troca de oferecer mais ações para a Porsche. C

Toyota apresenta o Wildlander Hybrid Plug-in na China, primo do Toyota RAV4 Hybrid

Imagem
Apresentado com registros de patente no ano passado, a Toyota apresentou oficialmente do Wildlander na China. O SUV médio chega como uma cópia do Toyota RAV4 e deve ser vendido pela joint-venture GAC-Toyota. O Toyota Wildlander basicamente é o mesmo RAV4 que conhecemos, mas com mudanças visuais que o deixam com uma outra cara. Na dianteira, a novidade se destaca pelos novos faróis mais espichados e afilados, enquanto ele traz uma pequena grade superior, que se interliga aos faróis e ao logo da marca. Abaixo há uma entrada de ar maior (que lembra um pouco a que a Lexus usa), enquanto os faróis de neblina subiram para uma posição mais elevada do para-choque dianteiro (e em algumas versões eles foram substituídos por luzes diurnas em LED), assim como o nicho plástico que o envolve. Nas laterais, é o ponto de maior parentesco com o RAV4, mas que no Wildlander traz novas rodas de liga leve como principal destaque. Na traseira, a novidade ficam por conta de novas lanternas horizontais, maior

Volkswagen revela novas imagens do ID.7, ainda camuflado, em fábrica da FAW-VW, na China

Imagem
Substituto de Volkswagen Passat e Arteon, o primeiro sedã da linha ID da Volkswagen já foi flagrado com carroceria zebrada na China, mas já com carroceria definitiva também. Antecipado pelo ID Vizzion Concept, o modelo deve ser apresentado na China em meados de 2023, onde deve ser produzido pela FAW-Volkswagen e deve ser batizado de ID.7. A imagem foi revelada pela FAW-VW e mostra duas imagens do carro de lateral, em uma suposta fábrica da joint-venture, que seria a unidade entre a Volkswagen e a FAW. O sedã também deve ser produzido na fábrica de Endem, na Alemanha, a partir de 2023, substituindo o Passat e provavelmente já o Arteon também. Com isso, ficaria apenas Passat Variant e a Arteon Shooting Brake em linha – isso até a ID.7 Space ser apresentada, antecipada pela Space Vizzion Concept. Essa não é a primeira vez que o sedã aparece na China. Em abril, ele aparece completamente camuflado e também foi revelado pela FAW-VW, que disse que o modelo é conhecido internamente como Projet

Postagens mais visitadas deste blog

Jeep Compass possui fila de espera até 2022 pra algumas versões por falta de semicondutores

Último Troller T4 produzido será vendido por R$ 299.990; unidade está localizada em Natal (RN)

Sem nenhum emplacamento, Jeep Commander já possui longa fila de espera de até 6 meses

Chery Arrizo 6 Pro terá condições especiais no seu mês de lançamento, para financiamento

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Lifan apresenta as primeiras novidades, agora no controle da Geely Group, e retoma produção

Ford testa novas versões para a Ranger na Argentina, como a FX4; será que vem pra cá?

Fiat Pulse Abarth está em desenvolvimento e será apresentado em 2022, de acordo revista

Nova geração do Audi A4 será apresentada em 2023 e será geração de transição para o elétrico

Com lançamento para amanhã, Fiat Pulse Impetus T200 aparece custando R$ 125.790