Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Willys

Vídeos Automotivos: Relembre - Ford F-75 (motor 2.8)

Imagem

Retrômobilismo#21: O belo e raríssimo Willys Interlagos veio das pistas para as ruas!

Imagem
A Willys como você já deve saber, começou a operar por aqui em 1956 junto com a Romi. Mas um dos modelos menos conhecidos e um dos mais emblemáticos (e raros) modelos da marca Willys-Overland. O Interlagos surgiu para o Brasil no segundo Salão do Automóvel que acontece em São Paulo que aconteceu em 1961 e vendas a partir de 1962. Por sugestão de um publicitário e jornalista Mauro Salles, o carro foi denominado Interlagos em alusão ao autódromo paulistano. O Willys Interlagos era o mesmo que Alphine A108, que foi lançado em 1956 e durou até 1963 na Europa. O Interlagos era um dos carros mais leves da época, onde sua carroceria era feita de fibra-de-vidro e pesava apenas 535kg na versão berlineta e 570kg na coupé e conversível. Era vendido apenas sob encomenda nas concessionárias da Willys e vinha em 3 tipos de carrocerias: Coupé, Berlineta e Conversível. Porém o mais conhecido até hoje é a Berlineta e são raros os coupés e conversíveis rodando pelo país. A fábrica de onde saía d

Retrômobilismo#16: Um dos sucessos da Wilys, a F-75 viveu a fase "Willys" e "Ford"!

Imagem
Assim como a Rural Willys, a marca Willys-Overland tinha a sua picape, para combater a Chevrolet Brasil e a Ford F100. A picape saiu 5 anos depois da Rural, que era lançada em 1956. Lançada em 1961, a Willys Pickup, ganhou outros nomes no país, como Jeep Pickup e o mais conhecido, Willys F-75. Feita sob a estrutura da Rural, a F-75, tinha entre eixos maior, suspensão recalibrada e chassi com 5 travessas, super reforçado para poder transportar  cargas, era a preferida pelos agricultores. Oferecida pela Willys com caçamba de lata  ou caçamba de madeira (geralmente era o modelo comercial [carroceria tipo plataforma e grades com maior área para cargas]), com versões 4x2 e 4x4. Fabricada em São Bernado do Campo (SP), na mesma linha de montagem da Rural, a F-75 tinha o mesmo motor da irmã mais velha, o 2.6 V6 que rendia 90CV de potência, acoplado a um câmbio manual de 3 velocidades, tinha visual bem mais moderno que as rivais, que eram mais arredondadas e com visual da década de 40/5

Retrômobilismo#14: Chambord teve 5 meses de sossego. Depois veio ele, o Aero-Willys!

Imagem
Logo depois da chegada do Simca Chambord, chegava um dos seus maiores rivais. O Aero-Willys, da Willys-Overland do Brasil. Lançado no Brasil no dia 25 de Março de 1960, o Aero-Willys era um forte rival do Simca Chambord, lançado 5 meses antes. O Aero-Willys era herdado de um carro americano, fabricado entre 1952 à 1955, que não teve sucesso no mercado americano - lá ele era conhecido como Aero-Ace. No Brasil ele vinha com motor 2.6 V6 rendia 90CV a 4.000rpm, acoplado a um câmbio manual de 3 velocidades. Em 1962 o Aero-Willys recebia mudanças como rodas e calotas, frisos laterais, painel estofado, cores e detalhes interiores. Em Setembro de 1962, como modelo 63', chegava totalmente redesenhado por estilistas brasileiros, foi mostrado ao público com sucesso no III Salão do Automóvel, em São Paulo. Sua estrutura era a mesma do modelo anterior, mas com carroceria inteiramente nova. Já o motor era o mesmo 2.6 V6, agora alimentado por dois carburadores acoplados a um novo coletor

Retrômobilismo #3: Pioneira, Willys Rural foi o primeiro "SUV" do Brasil!

Imagem
Diferente para a época, com misto de Station com Minivan, a Willys Rural na verdade foi a pioneira entre os SUVs, que hoje em dia dominam grande parte do Brasil. Lançada por aqui em 1956, mas só começou a ser fabricada por aqui em 1958 a Willys Rural quase nunca passou por grandes mudanças, ao não ser por uma única, em 1960 que deixou o modelo bem mais conhecido que a primeira. Com amplo espaço interno, a Willys Rural tinha espaço de 2.700 litros no porta-malas e levava até 6 pessoas. O modelo em sua primeira "geração" tinha um motor 2.6 V6 que rendia até 90CV, associado a um câmbio manual de 3 velocidades e sempre com tração 4x4. Esse motor levava a Rural à velocidade máxima de 130km/h, média dentro dos padrões para a época. Esse mesmo motor começou a ser fabricado no Brasil em 1959, deixando de importar o motor americano. No ano seguinte era vez do visual mudar. O modelo ficava diferente do modelo americano, com nova frente mais moderna e mais bonita. Mais tarde, em

Retrômobilismo #2: Valente, Jeep Willys marcou época e foi até líder de vendas!

Imagem
A Willys Overland chegou ao Brasil em 1952, e começou a montar seus carros em 1954 e a fabricá-los por aqui somente em 1957. O pequeno valente chegou ao país, e com as limitações do mercado brasileiro e poucos modelos em venda, o Jeep Willys foi uns dos best-sellers de vendas no Brasil. Antes do reinado do Volkswagen Fusca a partir de 1960, em 1957, 1958 e 1959 o modelo foi líder de vendas no país, com boa aceitação do público e dos militares, que aceitaram muito bem o modelo. Simples, o Jeep Willys ganhou no Brasil o simpático apelido de "cara de cavalo" (Ganhou esse apelido depois de mudar de visual, e ter aparência parecida com um cavalo, coisas da época). No Brasil a partir de 1959 ele começou a vir com motor 2.6 V6 que rendia 90CV, com opção de tração nas duas ou nas quatro rodas, além de ter opção de duas ou quatro portas. Com as precárias vias brasileiras na época, ter um Jeep Willys era quase essencial, além de ter um ângulo de mais de 70%. A longa histór

Curiosidades: Os modelos mais vendidos do Brasil em 1982!

Imagem
O ano de 1983 marca mais uma pequena evolução dos carros nacionais da época. O ano de 1982 marca de uma só vez a estréia de Chevrolet Monza, Volkswagen Parati, Ford Pampa e Volkswagen Saveiro, sendo essa última que resiste até os dias de hoje. Esse ano também marca o fim de linha da Volkswagen Brasília, outro ícone que deixa o mercado nacional, mostrando que aos poucos o Brasil ia evoluindo no segmento automotivo. Ainda líder, o Fiat 147 mostrava força ao emplacar 100.267 unidades nos 11 primeiros meses do ano, deixando para trás o Volkswagen Voyage, a surpresa do ano ao ser vice-líder do mercado no segundo ano de vida. Além disso, o Fusca começa a perder fôlego, mostrando que o tradicional modelo da Volkswagen vem perdendo espaço para carros mais atuais, o que é normal, o que vem acontecendo até os dias de hoje no Brasil. Entre as picapes, Ford Pampa e Volkswagen Saveiro se armam frente à Fiat 147 Pickup, e planejam ataque ao modelo italiano. Nas stations, a Parati vira a

Curiosidades: Os modelos mais vendidos do Brasil em 1983!

Imagem
OBS: Os anos de 1981 e 1982 ainda não achei, caso eu achar, posto eles nos próximos dias, tendo apenas o ano de 1983 e 1984. Os anos de 1985, 1986 terão apenas uma citação, pois nem esses existes em arquivos. A partir de 1982 a família Gol começa a chamar a atenção dos consumidores locais. Com o lançamento do sedan Voyage, da station Parati e da picape Saveiro a família começou a ganhar força. Um sucesso logo de cara, o Voyage alcançou a vice-liderança da geral, atrás apenas do Fiat 147, que assumiu a ponta a partir de 1982. Totalmente diferente à 1980, em 1983 possuem muitos modelos diferentes, como o Volkswagen Voyage, Chevrolet Monza, Ford Del Rey, Volkswagen Parati, Ford Pampa e Volkswagen Saveiro. Além disso, o Volkswagen Fusca perde o posto de carro mais vendido do Brasil, onde Fiat 147 se torna o rei por alguns anos, além de também ter sido ultrapassado pelo irmão Volkswagen Voyage. Confira abaixo os 25 carros mais vendidos do Brasil e as marcas mais vendidas do ano.

Curiosidades: Os modelos mais vendidos do Brasil em 1980!

Imagem
OBS: O ano de 1980 nós não temos o ano completo, tendo apenas 11 meses de vendas dos 12. Os dados de Dezembro de 1980 não achamos então o ano ficou incompleto. Comparado à 1979, o ano de 1980 marca o início de uma nova era, sendo que possui 3 grandes lançamentos, sendo um deles o do nosso atual rei do segmento, Volkswagen Gol. Porém o maior destaque de 1980 foi o Fiat 147, modelo que cresce ano após ano no mercado brasileiro em 1980. Outro modelo que teve destaque em 1980 foi o Opala, modelo que ganhou mudanças visuais, a última mudança antes do fim de linha do modelo. O "Comodoro" como era conhecido, cresceu frente à 1979 sem mesmo o ano de 1980 estar completo. Outros modelos que foram destaques em 1980 foram a Ford Belina, Ford F100 e a Chevrolet C10 foram os maiores destaques de 1980. Os destaques negativos focam por conta da Volkswagen Brasília, Ford Corcel, Ford Galaxie, Dodge Dart (Este que nem entre os 25 modelos mais vendidos conseguiu ficar) e Dodge Polara.

Curiosidades: Os modelos mais vendidos do Brasil em 1979!

Imagem
"Apenas lembrando que o Curiosidades vai ao ar todas as Terças-Feiras, com dicas, curiosidade sobre o mercado brasileiro, além de substituir o "Ideias que podem ou poderiam ser uma boa", que deverá ter poucas postagens de hoje em diante." Com algumas mudanças, o ano de 1979 traz pequenas mudanças no setor automotivo, como a estréia da Fiat 147 Pickup no Brasil, que ajudou e muito no crescimento da Fiat no Brasil. Entre os modelos que mais aumentaram as suas vendas, está a Chevrolet C10 que aumentou 44% das suas vendas e puxa a lista dos modelos que mais cresceram frente à 1978. Em seguida vem a sua rival Ford F100 com aumento de 33% nas vendas, seguido da Ford Belina com aumento de 21%, do Fiat 147 com aumento de 18% e o Volkswagen Passat com 15% a mais que em 1978 para finalizar o TOP5 dos modelos que tiveram alta. Em contrapartida, a Volkswagen Kombi Pickup teve a mais alta queda do mercado, com vendas -22% a menos que 1978, seguido do Chevrolet Opal

Curiosidades: Os modelos mais vendidos do Brasil em 1978!

Imagem
Sem nenhuma novidade em 1978, o ano se destaca pelas novas gerações de modelos conhecidos, como Volkswagen Variant, Jeep Willys, Ford Corcel e Belina entre outros. Também dá para se perceber que o mercado em si aumentou suas vendas frente a 1977, depois daquela queda nas vendas, o país se recupera. Bom, falando nos principais destaques de 1978 está a Volkswagen Variant, conhecida como Variant II, que ganhou a segunda geração e ficou mais atual e aumentou em 170% suas vendas! Já o Jeep Willys teve aumento de 129% nas vendas depois da sua nova geração, que chegou com mudanças e aumentou as vendas do modelo. Em seguida vem a Chevrolet C10 que cresceu 62% e se destaca como líder das Picapes Médias da época, seguido pela dupla Ford Belina com acréscimo de 60% nas vendas, mesmo número do Ford Galaxie LTD. Em seguida vem a Chevrolet Caravan com 52% a mais nas vendas, e o Fiat 147 com aumento de 45% nas vendas. Os destaques negativos ficaram por conta apenas da Willys Pickup com q

Postagens mais visitadas deste blog

Nova geração da Ford Ranger é vista novamente em flagrante que revela mais da dianteira

Jeep Compass possui fila de espera até 2022 pra algumas versões por falta de semicondutores

Sem nenhum emplacamento, Jeep Commander já possui longa fila de espera de até 6 meses

Peugeot inicia pré-produção do SUV cupê 4008 na Europa, na fábrica de Mulhouse, na França

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Fiat Pulse Abarth está em desenvolvimento e será apresentado em 2022, de acordo revista

BYD também testa o D1 no Brasil, que pode ser o quinto lançamento da marca para 2022

Nova geração do BMW Série 3 chega em 2025, com opção de motor puramente elétrico

Jeep Renegade 2023 não vai ganhar novo painel, mas terá novo volante e cluster digital

Chevrolet Onix ainda tem complicações com a produção para atender a demanda do cliente