Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Holden

Com fim da Holden, GM e Austrália ainda acendem discussões no país sobre a GMSV

Imagem
A Holden, após ter o seu fim decretado na Oceania, deve ser substituída pela GMSV (General Motors Special Vehicles), mas parece que nem com isso as coisas estão indo bem por lá. Isso porque a rede de concessionárias da Holden, que seria usada pela GMSV, está fechando. A GMSV até chegou a comunicar à rede Holden que eles precisariam reembolsar os clientes que depositaram dinheiro na reserva do Chevrolet Corvette, um dos carros que seriam lançados por lá. Isso porque a GM resolveu, de última hora, diminuir o lote de modelos que seriam enviados para a Austrália. O mesmo é válido para a Nova Zelândia, que teve apenas 4 concessionárias contratadas até o momento. Em alguns casos, clientes depositaram o dinheiro da pré-venda do superesportivo mas a concessionária onde esse depósito foi feito... fechou! Com isso, esses revendedores podem não ter condições de serem reembolsados. A GMSV tinha confirmado que seriam cerca de 250 a 300 unidades do Corvette enviados para a Austrália e Nova Zelândia,

Para produzir seus carros, Vinfast estuda comprar a fábrica da extinta Holden na Austrália

Imagem
A Vinfast confirmou que tem interesse em comprar a fábrica da Holden, na Austrália. A startup vietnamita, chefiada pelo bilionário Pham Nhât Vuong pode fazer com que a Austrália volte a produzir automóveis, depois de todas as fábricas do país fecharem nos últimos anos. A ideia da marca seria aproveitar a unidade e os Centro de Design e de Engenharia que a Holden tinha e que devem ser fechados com o fim da marca australiana. A Vinfast já contrata engenheiros da divisão australiana da GM para compor um time que nos próximos anos devem desenvolver produtos para a marca. Recentemente Jim DeLuca, Vice-Presidente Executivo da Vinfast, disse em entrevista alguns dos detalhes sobre esse processo. “Atualmente, trabalhamos com parceiros de negócios para realizar modelagem e validação de veículos. Estamos interessados ​​em qualquer tipo de integração vertical que nos torne mais eficientes e os negócios mais econômicos” . Com o fim de linha da Holden, a Vinfast ainda poderia recontratar os fun

GM enterra marca Holden na Austrália e Nova Zelândia; e Chevrolet se despede da Tailândia

Imagem
A General Motors teve importantes medidas tomadas para evitar gastos em operações que não são lucrativas. Com isso, a marca norte-americana resolveu dar um fim na Holden, a marca australiana com mais de 160 anos e um portfólio de carros consagrados como o Commodore. Além da Austrália, a Holden vendia carros na Nova Zelândia. Depois de ser rebaixada dentro da própria GM de desenvolvedora para importadora de veículos com o logotipo da Holden, a marca começou a patinar nas vendas e teve seu fim oficialmente confirmado pela GM, que controlava a marca desde 1931. De acordo com o comunicado do grupo norte-americano, a Holden deve fechar suas portas ainda neste ano e deve encerrar todas as atividades desenvolvidas no estúdio de design e na pista de testes de Lang Lang, próximo de Melbourne. Cerca de 600 a 800 funcionários devem ser dispensados, ficando apenas 200 que devem ser a obrigação legal de fornecer peças e assistência técnica por mais dez anos. A decisão foi considerada angustiant

GM acelera processo para deixar de vender carros da Opel e Holden nos Estados Unidos e Austrália

Imagem
A General Motors confirmou que deve apressar a retirada de linha de Buick Regal e Holden Commodore. O Buick se despediu da América e o Holden se despediu da Austrália. Desenvolvido a partir do Opel Insignia, os modelos faziam parte do desenvolvimento da Opel. A Opel foi vendida para a PSA junto da Vauxhall. Com isso, o Buick Regal se mantém vivo apenas na China, mercado onde os sedãs ainda conquistam muitos consumidores. O Buick Regal foi retirado de linha de Estados Unidos e Canadá. Os modelos ainda tem chances de retornar em uma nova geração. Já a Regal TourX era o modelo mais vendido dentro da linha Regal. Ele usava o mesmo motor 2.0 Ecotec Turbo que desenvolve 310cv de potência, com câmbio automático de 8 marchas. A General Motors vem eliminando mais carros de origem da Opel. No caso da Holden, o Commodore também saiu de linha. O Regal era vendido nas carrocerias Sportback e Touring X na Austrália. Com isso, a GM deve vender apenas SUVs e crossovers para estas duas marcas, que

Holden Commodore deve enxugar linha na Austrália com a chegada do face-lift

Imagem
A Holden confirmou que o Commodore deve passar em breve por uma atualização visual e que seu lineup deve ser drasticamente reduzido. O sedã grande deve receber as mesmas mudanças do Opel Insignia, de quem ele ainda é derivado. De acordo com fontes na Austrália à imprensa local, o sedã deve receber mudanças no lineup, tendo um corte em várias versões. As vendas do Commodore, que por anos serviu de base para o nosso Chevrolet Omega, contam com mudanças muito bruscas. Em algumas versões há uma demanda acima do esperado e em outras, como os motores diesel, quase não contam com números suficientes para manter em linha. As mudanças no lineup não devem provocar mudanças na permanência em linha do modelo, visto que os executivos da Holden dizem que a atual geração tem conseguido manter o ritmo de vendas esperado. Atualmente o Commodore é vendido em quinze diferentes versões na Austrália, sendo 9 versões do sedã e 4 versões do Sportwagon e duas versões da Sportwagon Country Tourer. É espera

Executivo da Holden desmente venda da marca por parte da General Motors

Imagem
Depois dos rumores que indicavam o fim de linha da Holden na Austrália ou a venda da marca pela GM, o grupo norte-americano confirmou que a informação não procede. Uma possível venda da Holden para a Inchcape PLC, uma das grandes importadoras da Austrália, seria o primeiro sinal de que a GM pretendia se desfazer da marca. No entanto, em uma recente conferência de imprensa, o CEO da Holden, Dave Buttner, desmentiu os boatos: “Estou olhando diretamente para vocês. Acreditem em mim, isso não vai acontecer. Não há planos para isso. Não me juntei à Holden para fechar a empresa” . Segundo o executivo, a marca não deve ser fechada nem colocada à venda, como tampouco vender a divisão de distribuição e importação. Embora não houvesse nenhum relatório suficientemente confiável para confirmar o fato, não seria surpresa nenhuma se a General Motors praticasse mais cortes ou até vendesse a sua divisão australiana, já que a corporação americana se encontra nesse momento aplicando fortes cortes em

GM pode vender Holden e deixar a Austrália, enquanto o futuro da marca é incerto

Imagem
A General Motors pode acabar vendendo mais uma marca do seu portfólio. Depois de Opel e Vauxhall, o grupo norte-americano pode vender a Holden. De acordo com o jornal Australian Financial Review, a indústria automobilística australiana pode sofrer mais uma baixa nos próximos anos. Depois de deixar de produzir carros no continente, o país agora pode sofrer com o fim da marca, considerada lendária para o mercado interno. De acordo com um comunicado da GM, o grupo planeja encerrar suas operações locais e transferir o controle da Holden para a distribuidora independente Inchcape, que já detém os direitos de distribuição das marcas Subaru, Peugeot e Citroën na região. “Acredita-se que a Inchcape tem interesse na possibilidade de a GM deixar de atuar na Austrália como parte do plano de reestruturação global em curso”, informou o AFR. A publicação ainda cita que o fechamento da sede da Holden na Austrália pode significar o fim da marca no país, sendo substituída pela Opel. Por outro lado,

Holden apresenta o Time Attack Concept, hiperesportivo de 1.359cv e 324kgfm de torque!

Imagem
Apesar de não produzir mais carros na Austrália, a Holden apresentou o audacioso Time Attack Concept no país. Parte do desenvolvimento com a equipe de design da marca, o modelo é um exercício de design virtual, mas que conta com detalhes revelados como chassi de fibra de carbono e refinados elementos, como o esquema de suspensão com elementos individuais planificados em titânio. Segundo a marca, ele conta com quatro motores elétricos um em cada eixo, com potência individual de 339cv (250kW) e que em conjunto desenvolve 1.359cv e possuem torque de 324kgfm, o dobro do Bugatti Chiron, por exemplo. O carro foi desenvolvido para bater todos os recordes do circuito de Mount Panorama. Este ano precisamente se cumpre o 50º aniversário da primeira vitória da Holden nos Bathurst 1000, motivo de sobra para celebrá-lo com um espetacular esportivo como o Holden Time Attack Concept. Segundo a Holden, ele acelera de 0 a 100km/h em 1,25 segundo e chega a velocidade máxima de 480km/h e estima-se qu

GM revela detalhes do seu futuro elétrico e reafirma compromisso de lançar 23 elétricos

Imagem
Depois de dois anos do lançamento do Chevrolet Bolt, a GM confirmou que deve investir mais em elétricos. Segundo a CEO Mary Barra em um recente post publicado no Linkedin, a executiva confirmou o compromisso de colocar 20 novos elétricos do Grupo GM até 2023 e garantiu que o grupo estará na vanguarda dessa virada tecnológica da indústria. Segundo Barra, o grupo concentra seus investimentos em pesquisa e desenvolvimento, além de parcerias estratégicas e aumenta a conscientização dos consumidores. A executiva ainda confirmou a boa aceitação do Bolt onde ele é vendido, motivo que levou o grupo a aumentar a sua produção na fábrica de Michigan, nos EUA. Por fim, a entrevista ao GM Authority , Mary confirmou que o grupo deve revelar um conceito avançado, capaz de percorrer 300km de autonomia com uma carga rápida de apenas 10 minutos. É esperar para ver. 

Na Austrália, Holden lança Colorado Z71 Xtreme como rival para Ford Ranger Raptor

Imagem
Apresentada pela primeira vez no Salão do Automóvel de São Paulo como conceito, a Holden apresentou na Austrália a Colorado Z71 Xtreme de produção. A picape nada mais é que a nossa Chevrolet S10, mas vendida lá como Holden, uma das marcas do Grupo GM. Rival da Ford Ranger Raptor, a Colorado Z71 Xtreme chega com design aventureiro. A versão offroad se destaca por trazer para-choques off-road de ferro com quebra-mato integrado, luzes de longo alcance de LED, guincho de reboque, alargadores de para-lama, rack de teto, para-barro nas caixas de roda, santantônio tubular e adesivos em preto fosco no capô e na tampa da caçamba. A Chevrolet não revelou detalhes do interior, mas ele deve ganhar detalhes de acabamento e de revestimento. Na mecânica, a Holden Colorado Z71 Xtreme é equipada com motor 2.8 Duramax Turbo Diesel que desenvolve 197cv e 50,1kgfm, acoplado ao câmbio automático de 6 velocidades e tração do tipo 4x4 com reduzida acionada eletronicamente. 

Nova geração da Chevrolet S10 chega em 2022, maior e ainda mais globalizada

Imagem
As novas gerações das picapes médias da Chevrolet/Holden/GMC já está em desenvolvimento. No Brasil, a nossa Chevrolet S10 foi confirmada para ganhar uma nova geração em 2022, dez anos depois do lançamento da segunda geração. A informação é que ela deve ser desenvolvida para ser um modelo global. Por exemplo, Chevrolet Colorado e Chevrolet S10 serão as mesmas picapes, tanto em design como em mecânica ou itens de série (com diferenças pequenas entre os países). Quem confirmou isso foi a GM Austrália, que já começou o planejamento da nova geração da picape média. A grande meta da nova linhagem é deixa-las com maior grau de parentesco possível. A nova geração deve ser maior, ganhando em espaço interno. Essa nova geração deve ser desenvolvida apenas pela GM, o que resulta em uma maior liberdade e agilidade em seu desenvolvimento, já que o modelo que conhecemos foi tocado em parceria com a Isuzu, que finalizou a parceria com a General Motors. A Isuzu deve desenvolver as novas gerações da

Holden finaliza a produção na Austrália e Oceania passa a importar todos os seus veículos

Imagem
 A Holden comemorou a última unidade produzida na fábrica de Austrália. O Holden Commodore Redline que aparece na foto acima foi a última unidade do sedã produzida em solo australiano e carrega consigo quase um século de produção automotiva. Há 69 anos, a Holden conseguia certa independência da GM com um projeto de carro nacional para os australianos, que antes apenas produziam modelos do grupo americano. Fundada em 1856, a Holden começou produzindo celas de cavalos e em 1948 passou a produzir automóveis. Desde então, 7.687.675 unidades foram produzidas, mas as pressões por alta nos custos de produção, gerados pela crise de 2008, pegou a Austrália em cheio. A marca ainda destacou com 85% dos funcionários devem ser transferidos para novos empregos dentro da própria Holden. A australiana também confirmou que deve criar um programa de dois anos de assistência para mudança de postos de trabalho na cadeia de fornecedores. Ainda assim, a empresa diz que manterá pelo menos mil pessoas nas

Divisão de esportivos da Holden, HSV confirma o fim de linha de GTSR e GTSR Maloo com até 645cv

Imagem
Divisão de esportivos da Holden, a HSV (Holden Special Vehicles), está apresentando os modelos de despedida de GTSR e GTSR Maloo, conhecidos também como Commodore e Ute. A divisão de esportivos tratou de mudar o design dos modelos. Ela redesenhou o para-choque dianteiro, alargou os para-lamas e aplicou rodas de 20 polegadas de alumínio forjado com pneus traseiros 295/30. Os GTSR vêm ainda com enormes freios AP Racing de 410 mm, suspensão com ajuste magneto-reológico, escapamento com dois níveis de ruído e bancos revestidos em camurça sintética. O aerofólio traz inserções de fibra de carbono na versão W1. O motor passou a ser o 6.2 V8 com compressor que desenvolve 592cv de potência e 75,4kgfm de torque no GTSR e 645cv de potência e 83,1kgfm de torque no GTSR Maloo equipado com o 6.2 V8 Supercharged LS9, acoplado a um câmbio manual de 6 marchas e com tração traseira. Segundo a HSV, o GTSR W1 acelera de 0 a 100km/h em 4,2 segundos e atinge a velocidade máxima de 250km/h limitado eletro

Holden lança séries especiais esportivas para despedida da produção de Commodore e Ute na Austrália

Imagem
Enquanto o encerramento da produção na Austrália não acontece, a Holden apresenta as séries de despedida de Commodore e Ute no mercado australiano. A marca está apresentando três edições de despedida para os seus automóveis de tração traseira. Trata-se de Commodore SS-V Motorsport Edition, Commodore Calais Edition e Ute Magnum. Todos usam o motor 6.2 V8 LS3 que desenvolve 413cv de potência com torque de 58,3kgfm. Entre os diferenciais dessas séries especiais estão rodas de 20 polegadas e freios especiais com pinças Brembo. Podem ter caixa manual ou automática de seis marchas. Os sedãs vêm ainda com suspensão com controle magneto-reológico dos amortecedores, inédito em um Holden, enquanto a Ute traz cobertura rígida de caçamba e suspensão revista. Serão produzidos 1.200 Motorsports, 360 Directors e 240 Magnums. Infelizmente é o fim de uma era. A Ute sai de linha definitivamente, enquanto o Commodore deve passar a ser importado com nova geração do Opel Insignia "fantasiado"

Última marca produzido no país, Holden confirma o fim da produção na Austrália para Outubro

Imagem
Depois do anúncio há dois anos, o encerramento da fábrica da Holden na Austrália deve acontecer nos próximos meses. Segundo informa a marca, a produção de automóveis na fábrica de Elizabeth, em Adelaide, será definitivamente encerrada no dia 20 de Outubro, depois de 54 anos de mercado local. Com isso a morte do icônico Commodore australiano também está confirmado, uma vez que agora ele será igual a um Opel e Vauxhall Insignia. Na Austrália, a Holden teve o Commodore e a picape Ute. Outro modelo que deve deixar de ser produzido será o Chevrolet SS, que também teve seu fim de linha confirmado. Vale destacar ainda que a fábrica de Elizabeth importou automóveis para o Brasil como Omega, conhecido como Omega australiano desde que deixou de ser produzido aqui, em 1998. A Holden então passará a contar com um portfólio inteiramente importado, com modelos vindos principalmente da Coreia do Sul. O exemplo mais recente é o da nova geração do Cruze, lançado por lá como Astra Sedan. A Holden dev

Segunda geração do Chevrolet Cruze chega a Austrália como nova geração do Holden Astra Sedan

Imagem
A Holden está apresentando na Europa a nova geração do Astra Sedan, que muito nos lembra o... nosso Chevrolet Cruze! Brincadeiras a parte, o nosso Chevrolet Cruze serviu de base para a nova geração do modelo que era vendido como um "Opel disfarçado". Desenvolvido na Alemanha, desenhado nos EUA e produzido na Coréia do Sul, o novo Astra Sedan "global" é vendido ao lado do Astra Hatch (esse sim um Opel com logotipo da Holden), ele é equipado com o mesmo conjunto mecânico do nosso Cruze. O motor 1.4 Turbo que desenvolve 150cv de potência com torque de 24,5kgfm de torque, acoplado ao câmbio automático de 6 velocidades, enquanto o câmbio manual é restrito das versões de entrada. Preços e versões não foram divulgados, mas a Holden adianta que o sedã é o 13º lançamento de um pacote de 24 novidades que serão lançadas por lá até 2020. Como no Brasil, eles terão a nova geração do Equinox no lugar da Captiva (versão asiática, diferente da nossa). Ainda não se sabe também qu

Postagens mais visitadas deste blog

Chevrolet Tracker PcD volta a ser vendido em breve, mas com mudanças de conteúdo

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Reestilização do Volkswagen Jetta chega até 2022, com o inédito motor 1.5 TSI

Volkswagen não vê chances em desenvolver modelos com a tecnologia do hidrogênio

Volkswagen deve receber pedidos pelo up! até final de abril e produção vai até fim de maio

VAG pode vender ações da Porsche para custear processo de eletrificação do grupo?

Novo Citroën C3 Sporty deverá ser lançado em outubro no Brasil, antes da Índia

Fiat Toro recebe motor 1.3 Turbo em todas versões e catálogo vaza antes da estreia

Nova Chevrolet Spin não deve ser baseada no Orlando, como era estipulado

Ferrari confirma desenvolvimento e lançamento do primeiro elétrico até 2030