Postagens

Mostrando postagens com o rótulo GWM

Eletrificação: Haval revela o seu plano, que terá apenas elétricos a partir de 2030

Imagem
A Haval confirmou em coletiva de imprensa que o seu futuro também é elétrico. A marca apresentou detalhes na China e indicando que a marca vai ser puramente elétrica em alguns anos. Mais precisamente em meados de 2030. Até 2025, a Haval espera que 80% das suas vendas sejam de modelos eletrificados, ou seja, a marca quer apostar ainda mais na mecânica DHT. O plano estratégico chamado de Car One Circle, prevê ainda que a marca possa apostar em uma nova matriz de motores, focando apenas em elétricos em oito anos, destacou Li Xiaorui, Gerente Geral da Haval na China. A GWM ainda deve seguir um caminho parecido com a Haval, mas ainda não é oficial. Por enquanto, apenas a Ora é uma marca puramente elétrica. Chamados de New Energy, a nova linha de modelos híbridos deve se estender para mais carros da Haval, chegando em todos os SUVs da marca. Curiosamente, a Haval estreia no brasil ainda neste ano e apenas com motores híbridos e híbridos plug-in. “As empresas automobilísticas chinesas inaugur

GWM vai contar com parceria gigante de concessionário para vender carros da Wey e Ora

Imagem
A Great Wall Motors (GWM) confirmou a sua chegada na Europa com as marcas Ora e Wey. Por lá, a GWM se uniu com a maior rede de concessionários da Europa para a chegada de ambas no mercado. A Ora começa vendendo o Funky Cat, elétrico, que começa a ser vendido na Europa no final de 2022. Já a Wey vai vender o Coffee 01, com motor híbrido plug-in. A GWM até pensou em criar a sua própria rede de concessionários, mas de acordo com informações da publicação Automobilwoche, a marca vai trabalhar com a Emil Frey. “Para a Great Wall Motor, este é um marco a caminho da Europa. Este projeto de cooperação com Emil Frey define o caminho para nossa entrada no mercado e para nossos clientes”, disse Xiangjun Meng, Chefe do Mercado Europeu da Great Wall, em comunicado. A GWM confirmou a sua expansão pelo mercado europeu confirmando que quer contratar cerca de 300 pessoas, começando as suas vendas a partir da Alemanha e no Reino Unido. Há um ano, surgiu rumores de que a GWM estaria de olho em comprar a

General Motors cancela a venda da fábrica indiana de Talegaon para os chineses da GWM

Imagem
A GM confirmou que não vai vender a fábrica de Talegaon, na Índia, para a Great Wall Motors. O valor estimada entre as empresas era de US$ 300 milhões pela linha de produção e as conversas estavam acontecendo antes mesmo de meados de fevereiro deste ano, quando surgiram ao público as primeiras informações. A GWM queria se instalar na Índia e fazer o investimento de US$ 1 bilhão para estabelecer uma operação forte n o país. Tanto a GM como a GWM estavam conversando juntamente ao governo indiano. "Não conseguimos obter as aprovações necessárias dentro do prazo do acordo. Vamos agora explorar mais opções para a venda do local e espera alcançar um preço que reflita o valor do ativo” , disse à Reuters o diretor executivo de comunicações da GM International, George Svigos. Um dos motivos é que o governo indiano tem tentado barrar a venda de grandes instalações para empresas chineses, depois de um conflito entre os dois países. Ao que tudo indica, a GWM estaria encerrando o interesse tam

GWM apresenta mais detalhes das três opções de motores híbridos do Haval H6 HEV e PHEV

Imagem
A GWM confirmou mais detalhes da sua chegada no mercado brasileiro, com o Haval H6, que será o primeiro carro a desembarcar no país. O grupo confirmou que terá uma eletrificação progressiva no Brasil, começando com híbridos e híbridos plug-in e chegando aos elétricos mais futuramente. “É com essas marcas que iremos competir, na faixa de preços deles, trazendo o diferencial do híbrido e do plug-in híbrido dentro destes segmentos, dentro destas faixas de preço”, explica Oswaldo Ramos, COO da GWM Brasil. De acordo com a marca, o primeiro carro virá com a plataforma LEMON (LMN), com sistema DHT desenvolvido pela própria Great Wall. O sistema DHT une um motor a combustão, gerador e um motor elétrico. Os motores possuem apenas um par de engrenagens fixas, que conectam o motor a combustão às rodas, garantindo um menor peso e menos perdas mecânicas. Esse sistema permite que o carro rode uma autonomia puramente elétrica de 200km e o Dual Motor permite que o motor elétrico gere a tração para as

GWM testa no Brasil o trio Haval H6 e Haval Jolion, além do Tank 300; estreia será até 2023

Imagem
A GWM vai apresentar nos próximos meses a chegada dos seus primeiros carros no Brasil. Ao que tudo indica, o lançamento será com a Haval, que vai apresentar o H6. O SUV médio mira em modelos maiores como Chevrolet Equinox, Peugeot 3008, Toyota RAV4 e outros. Em testes mais intensos no país, o modelo deve ganhar a companhia de novos modelos como o Haval Jolion (este sim, um concorrente para Jeep Compass, Toyota Corolla Cross, Chery Tiggo 7 e Volkswagen Taos) e a chegada da Tank, que vai trazer o 300, um SUV médio com pegada mais off-road. Os três modelos foram flagrados rodando em testes no país, o que indica seus lançamentos no mercado. O Haval Jolion usa o motor 1.5 Turbo a gasolina e câmbio automatizado de dupla embreagem de 7 marchas junto de um motor elétrico de 50cv e 15,8kgfm. Juntos, os motores entregam 190cv e 38,2kgfm de torque. O SUV híbrido possui 4,472 metros de comprimento, 2,700 metros entre os eixos, 1,841 metro de largura e 1,619 metro de altura. Sendo um híbrido conven

GWM pode criar uma marca focada em carros a hidrogênio na China. Será a Salon Tech?

Imagem
A gigante chinesa Great Wall Motors (GWM) está com fortes planos de expansão no Brasil, mas na seu país natal, o grupo paneja aumentar a quantidade de marcas. Atualmente, a GWM é composta por Great Wall/Poer, Haval, Tank, Wey e Ora. Uma sexta marca deve aparecer nos próximos anos, como uma marca que vai trabalhar apenas com carros movidos a células de hidrogênio. A aposta será mais premium e pode ser a apostar apresentada no Salão do Automóvel de Guangzhou de 2021, quando apresentou a Salon Tech, com o Mecha Dragon Concept, um sedã de linhas bem bizarras. A novidade pode aparecer em meados dos próximos anos. "A marca e os produtos de veículos de passageiros com célula de combustível da Great Wall Motor estão prontos internamente. Foi originalmente planejado para ser lançado no segundo trimestre deste ano, mas o fator epidêmico deve atrasá-lo até o final do ano" , uma fonte da GWM ao site CLS , via The Drive . Os carros a hidrogênio podem não ser necessariamente utilitários es

GWM terá 130 concessionárias até o fim do segundo semestre de 2023 no Brasil

Imagem
A Great Wall Motors (GWM) confirmou que definiu a sua rede de concessionárias no Brasil, para o primeiro momento da marca em nosso mercado, enquanto importadora. De acordo com informações divulgadas pela GWM, a rede de concessionárias vai vender modelos da Haval, Tank e Poer. A GWM quer nomear cerca de 30 rede de concessionárias dos 100 que se candidataram para ter uma loja da marca, tendo cerca de 130 concessionárias em 112 cidades até o segundo semestre de 2023. Durante todo esse segundo semestre, a GWM vai trabalhar na sua rede de estreia, com a seleção dos grupos de investidores. "Estamos falando com todos, independentemente do tamanho. Até o final de julho vamos definir os dealers com a certeza de que ouvimos as propostas de todos os interessados. Alguns pretendem dar um maior enfoque à GWM no ponto de venda, outros até já reservaram áreas comerciais desde janeiro.", disse Fernando Bianchi, Gerente de Desenvolvimento de Rede, há alguns meses. Enquanto ainda existe um pla

GWM quer tornar 50% das peças e materiais nacionalizados até 2026, diz executivo

Imagem
A Great Wall Motors vai começar a produzir automóveis no Brasil a partir de 2023. E os chineses tem metas ambiciosas para a produção nacional. De acordo com informações, a GWM que alcançar cerca de 50% de nacionalização das peças até meados de 2026, graças a um avançado esforço para encontrar parceiros e fornecedores. De acordo com o site Auto Data , Pedro Betancourt, Diretor da GWM Brasil, disse que haverá um atraso de dois meses no cronograma inicial na produção nacional, no ano que vem. Agora, a informação é que a produção comece a partir de março de 2023. “Se alguma empresa forneceu a roda para um dos produtos não vejo porque não poderia vender para os outros também, o que abreviaria as fases. Talvez eu seja otimista demais, mas eu gostaria que até 2026 a gente esteja na fase de 50% ou mais de localização. Com essas condições de câmbio e logística o ideal é que tenhamos o fornecedor o mais próximo possível” , destacou Betancourt. De acordo com o executivo, a fabricação nacional com

Haval Jolion é visto rodando em testes no Brasil e também deve ser lançado em 2023

Imagem
Depois de testar o Haval H6 há mais tempo, a GWM iniciou os testes com o seu novo utilitário esportivo, o Jolion, confirmando que ele também deve ser vendido no Brasil em 2023. Menor que o H6, o Jolion possui porte de um SUV médio tradicional, como Jeep Compass, Toyota Corolla Cross, Chery Tiggo 7, Volkswagen Taos e Mitsubishi Eclipse Cross. Com isso, ele será o mais barato da Haval. O SUV apareceu rodando em testes e foi flagrado por um leitor da revista Quatro Rodas, indicando que ele também está cotado para ser lançado aqui. Não se descarta que ele também seja um dos selecionados para ser produzido na unidade de Iracemápolis (SP). Com a missão de vender apenas modelos eletrificados em nosso mercado, o Jolion deve estrear com um conjunto híbrido. Essa opção foi apresentada bem recentemente no exterior. Em novembro do ano passado, a GWM lançou o Haval Jolion na Tailândia. Ele é equipado com um motor 1.5 Turbo a gasolina e câmbio automatizado de dupla embreagem de 7 marchas junto de um

Haval H6 poderá ser vendido no Brasil com duas opções de motores híbridos, HEV e PHEV

Imagem
A Haval segue trabalhando para a ser a primeira marca da GWM a chegar ao nosso mercado. A empresa chinesa deve fazer com que a Haval traga o H6, que será o primeiro automóvel da operação brasileira. Em testes em nosso mercado, o SUV híbrido deve passar por mudanças em termos de motorização, suspensão, conectividade, detalhes de acabamento e equipamentos de série. De acordo com a revista Autoesporte , o Haval H6 será vendido no nosso mercado com duas opções de motor híbrido, sendo um HEV e um PHEV. O primeiro, HEV (ou seja, um híbrido sem a necessidade de recarga das baterias), se destaca por unir o motor 1.5 Turbo com motores elétricos. O carro desenvolve 243cv de potência e 54kgfm de torque, mas sem revelar dados da mecânica. O consumo revelado é de 18,8km/l, um número elogiável para um SUV médio, sempre com uma tração dianteira. Já o PHEV (híbrido plug-in) une o mesmo motor 1.5 Turbo a gasolina de 156cv junto dos dois motores elétricos. Juntos, o SUV deve desenvolver 430cv de potênci

GWM intensifica os testes do Haval H6, que será lançado no último trimestre de 2022

Imagem
A Haval já recebe novas unidades do H6 para testes de homologação no mercado brasileiro. Antes, a marca contava apenas com uma unidade, mas agora a marca vai intensificar os testes e vai testá-lo em mais uma unidade. Em abril, a primeira unidade desembarcou em Iracemápolis (SP) para iniciar os testes e, na época, a própria GWM já tinha dito que novas unidades chegariam ao país em algumas semanas. A primeira unidade veio para testes internos, de rodagem e adaptação às condições brasileiras. Isso deve incluir testes na suspensão, motorização e itens de conectividade. A partir dos dados obtidos no período de testes, as primeiras unidades do SUV começarão ser feitas na China com destino ao Brasil. O modelo vai usar o motor 1.5 Turbo a gasolina de 156cv junto dos dois motores elétricos. Juntos, o SUV deve desenvolver 326cv de potência com torque de 54,0kgfm, tendo ainda uma bateria de 41,5kW. O sistema deve fazer com que ele tenha uma autonomia elétrica de 201km, no ciclo NEDC. Até o moment

GWM confirma que primeiro modelo nacional será o Haval H6 e inicia testes com o SUV

Imagem
A Great Wall Motors (GWM) confirmou que o primeiro modelo do grupo a ser vendido no mercado brasileiro será o Haval H6. O modelo já está em homologação e será lançado em meados do segundo semestre, ainda importado da China. “O lançamento do Haval H6 será um marco da eletrificação no mercado brasileiro”, destaca Oswaldo Ramos, Chief Commercial Officer (CCO) da GWM Brasil. O modelo vai usar o motor 1.5 Turbo a gasolina de 156cv junto dos dois motores elétricos. Juntos, o SUV deve desenvolver 326cv de potência com torque de 54,0kgfm, tendo ainda uma bateria de 41,5kW. O sistema deve fazer com que ele tenha uma autonomia elétrica de 201km, no ciclo NEDC. Até o momento, sabia-se da existência apenas do H6 HEV, apresentado no ano passado. Este, se destaca por aliar o 1.5 Turbo Hybrid (um HEV, ou seja, um híbrido sem a necessidade de recarga das baterias) como a principal novidade. O carro desenvolve 243cv de potência e 54kgfm de torque, mas sem revelar dados da mecânica. O consumo revelado é

GWM quer instalar 100 eletropostos no Brasil até o final de 2023, no estado de São Paulo

Imagem
A Great Wall Motors (GWM) confirmou que deve investir R$ 10 bilhões no Brasil até meados de 2032. O grupo chinês chegará ao nosso mercado apenas com modelos eletrificados em todas as suas marcas, como Haval, Poer e Tank – a Ora deve vir depois. A GWM ainda confirmou o investimento em 100 eletropostos para recarga de modelos híbridos e elétricos, todos no estado de São Paulo, até 2023. Para o investimento, a GWM confirmou que contará com parceiros, startups e fornecedores com o objetivo de ajudar a criar uma infraestrutura de carregamento para veículos elétricos e eletrificados. Os interessados devem se cadastrar junto a marca para poder ajudar no desenvolvimento de tecnologia de mobilidade sustentável em energia limpa, renovável e de baixo custo. "À medida que a GWM desenvolve seu projeto de instalação no Brasil, agregamos novos aspectos que garantirão o sucesso dos nossos produtos e da nossa marca. A desmistificação da eletromobilidade é essencial para apoiar os consumidores na d

GWM registra imagens de patente do Wey Fuguchaojia, misto de Fusca com design retro

Imagem
A Great Wall Motors registrou as primeiras imagens de um novo modelo no mercado brasileiro. O registro foi feito pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial, o Inpi, onde a GWM registrou imagens do Wey Fuguchaojia, também conhecido (e apresentado, no passado) como V72. O modelo nada mais é que uma versão premium do Ora Ballet Cat e Punk Cat. Desenvolvido sobre uma plataforma Lemon e, visualmente, na dianteira, ele possui uma enorme grade dianteira cromada bem ao estilo de carros da década de 1930 a 1940, que invade um pouco das laterais. Os faróis ficam nas extremidades, redondos e com acabamento cromado no entorno. O para-choque dianteiro é cromado e invade as laterais como se fosse um carro bem antigo. Há ainda faróis de neblina redondos envolto de um friso cromado. O capô é alto. Nas laterais, o carro possui para-lamas dianteiro e traseiro com estilo bem parecido com o que foi visto no Ora Ballet Cat. Com quatro portas, ele possui um estilo parecido com a cópia do VW Fusca. A

GWM registra imagens de patente no INPI do Haval H6S, a versão cupê do H6. Será que vem?

Imagem
A Haval registrou as primeiras imagens de patente de um novo modelo no mercado brasileiro. Trata-se do H6S, a versão cupê do H6. O modelo foi registrado em imagens de patente, no Instituto Nacional de Propriedade Industrial, o INPI. Com um visual mais esportivo, o utilitário esportivo passa a ser vendido com um novo desenho na dianteira, que se destaca por contar com uma nova grade dianteira e um novo para-choque dianteiro. A grade passa a ser bem pequena, com uma entrada de ar que deixa o nome da Haval bem deslocado, em posição inferior e que fica bem feio. O para-choque dianteiro recebe uma enorme entrada de ar inferior, que se conecta com quase todos elementos do para-choque. Além de se conectar com a entrada de ar inferior, se conecta também com o acabamento plástico dos faróis de neblina, que passam a ser em posição vertical. Nas laterais, o destaque fica por conta do caimento suave do teto, que traz um aerofólio que lembra uma barbatana de tubarão, assim como a antena. De perfil,

Ora interrompe produção de elétricos R1 e R2 por falta de semicondutores na China

Imagem
A Ora confirmou que interrompeu a produção de R1 e R2 na China, também conhecidos como Black Cat e White Cat, respectivamente. Os dois modelos elétricos estão sofrendo a escassez de semicondutores para a sua produção, o que tem feito a marca sofrer prejuízos com a venda de ambos. Em comunicado enviado para a rede de concessionárias na China, a Ora confirmou que desde o dia 14 de fevereiro não está mais recebendo pedidos pelos modelos, por tempo determinado. "Os modelos Black Cat e White Cat pararam de receber pedidos, mas não foram descontinuados, e estamos passando por dificuldades. Acredito que os problemas encontrados pela marca Ora são os mesmos riscos enfrentados pela indústria. Estamos buscando ativamente maneiras de melhorar e desenvolver estratégias" , disse Dong Yudong, CEO da Ora. De acordo com a Ora, a marca está com falta de componentes para a produção dos seus modelos, trazendo prejuízos para a Ora. No caso do R1, a Ora estaria perdendo cerca de 10.000 yuans por

GWM registra imagens de picape inédita da Poer no Brasil, no Inpi; picape pode vir ao país

Imagem
No mês passado, a Great Wall Motors (GWM) confirmou parte dos seus planos para o mercado brasileiro. Ao dizer que ainda trabalha em alguns carros já existentes, o grupo confirmou que vários modelos são desconhecidos pelo públicos e serão apresentados no Salão do Automóvel de Pequim, na China, que ocorre em abril. Por aqui, um desses modelos inéditos pode ser a picape das imagens. O modelo foi registrado no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). A picape média que aparece nas imagens é diferente da Great Wall Poer que estava cogitada para vir ao nosso mercado. A picape foi apresentada em duas versões, sendo uma civil e outra com uma pegada mais off-road. Visualmente, a picape conta com um design bem parecido com o que vimos nas últimas picapes apresentadas pela GWM, sendo a grade dianteira grande, com acabamento de contorno cromado, faróis quadrados e um para-choque dianteiro com um acabamento prateado na parte inferior e os faróis de neblina ficam nas extremidades. Nas la

Postagens mais visitadas deste blog

Novo Chevrolet SS poderá ser nosso novo Chevrolet Omega!

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Jeep Compass é oferecido com desconto com CNPJ, que é de 8% em todas as versões

Curiosidades: Quantos BTUs possui o ar-condicionado de um carro?

Ford EcoSport sairá de linha globalmente em 2023, com o fim na produção na Romênia

SsangYong apresenta o Torres e espera que SUV marque recuperação da marca coreana

Lamborghini apresenta o novo Huracán Super Trofeo Evo 2, com evoluções aerodinâmicas e visuais

Curiosidades: Os carros mais vendidos do Brasil em 2003!

Primeiro Caoa Chery, Tiggo 2 sai de linha oficialmente por não atender ao Proconve L7