Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Alpine

Renault deve apresentar uma versão esportiva do 5, que será vendida como Alpine

Imagem
Apresentado como um dos modelos que levam o plano estratégico RENAULuTion da marca francesa, o Renault 5 será uma realidade em meados de 2023. O hatch elétrico deve ser uma opção ao Zoe e deve ganhar uma versão esportiva. O compacto ganhará um auxílio da Alpine, que vai vender o elétrico como Alpine 5 (algo como a Seat e a Cupra fazem com seus carros). Com preços em torno dos 20 mil euros, o Renault 5 ganhará essa versão esportiva em meados de 2024. Ainda não se tem especificações sobre essa nova versão esportiva do hatch, mas ele deve desenvolver mais que a potência do conceito apresentado em janeiro. O motor deve desenvolver em torno dos 200cv e um visual mais agressivo, com apoio da Renault Sport. O modelo deve ser um sucessor espiritual do Renault 5 Turbo, clássico europeu muito jogado em jogos como o clássico Gran Turismo 4. Posicionado abaixo do novo Megane eVision, o novo 5 deve ser um novo subcompacto da Renault, com lançamento previsto para meados de 2023. Entre as tecnologias

Alpine e Lotus devem criar parceria para desenvolvimento de novos cupês esportivos elétricos

Imagem
A Alpine e a Lotus devem firmar uma parceria para desenvolvimento de esportivos compactos e elétricos. A francesa e a britânica devem desenvolver uma plataforma em comum para esses modelos. Depois da Renault apresentar o Plano RENAULuTion, ambas as marcas assinaram um Memorando de Entendimento (MoU), onde ambas devem se comprometer a estudar uma série de áreas de cooperação incluindo o desenvolvimento em conjunto de uma dupla de carros esportivos. O desenvolvimento deve contar com as equipes da Alpine e da Lotus, que farão um estudo de viabilidade integral para engenharia, design e propulsão elétrica dos carros. Ambas empresas também devem explorar o desenvolvimento de uma oferta de serviços que combinem uma experiência em engenharia, podendo ser estudada a possibilidade de desenvolver modelos para competições. “A assinatura deste memorando de entendimento com a Lotus mostra o enfoque esbelto e inteligente que estamos implementando como parte da nova estratégia da marca Alpine. Ambas a

Renault anuncia novo plano para América Latina, com SUV médio; Renault terá 24 novidades até 2025

Imagem
Depois de confirmar novidades sobre seu plano de reestruturação, o Grupo Renault confirmou algumas coisas para alguns mercados, em especifico. Na América do Sul, a Renault também confirmou novidades, revendo suas estratégias com o Plano RENAULuTion, que envolve as marcas Renault, Dacia, Alpine e Lada. Na América Latina, considerado um dos mercados mais importantes para os franceses, deve passar por um processo de otimização com foco em segmentos lucrativos, reduzindo os custos de produção com a adoção da plataforma modular CMF. Atualmente apenas o Kwid usa essa base no país, com a CMF-A. Em breve devem ser apresentados novos modelos com a base CMF-B, que deve ser vista em novos Sandero, Logan e a próxima geração do nosso Captur. Além deles, a Renault confirmou que também terá um SUV médio por aqui. As chances recaem claro sobre o Bigster, que seria reestilizado para ser vendido como vendido e teria um novo nome, claro. Mundialmente, a Renault deve oferecer modelos elétricos e híbridos

Alpine apresenta detalhes do seu futuro com o novo plano de três modelos puramente elétricos

Imagem
A Alpine se salvou de voltar para a história com a renovação e reestruturação do Grupo Renault. A marca de esportivos franceses vende atualmente o A110 mas deve começar a desenvolver modelos elétricos. A apresentação dessa mudança foi apresentada com um teaser que antecipa as novidades da marca, que apareceu com três modelos dentro de uma imagem que mostra os modelos num ambiente escuro. De acordo com a Alpine, a marca deve apresentar um hatchback compacto, um crossover e um esportivo que não teve detalhes revelados. O hatch e o SUV devem ser baseados sobre a plataforma modular CMF-EV, sendo que o esportivo deve ser feito sobre uma base totalmente nova, que a empresa pretende desenvolver em conjunto com a Lotus. O chassi deve ser uma opção mais simples e barata que a base que vai ser usada no modelo da Lotus. Tudo indica que esse novo modelo venha a substituir o A110, sendo um cupê compacto elétrico. O cronograma ainda não foi revelado sobre quando esses modelos devem ser apresentado,

Alpine deve ser para a Renault, o que a Cupra é para a Seat, diz CEO da marca esportiva francesa

Imagem
Depois de correr risco de desaparecer novamente, a Renault deve mudar o papel da Alpine dentro do Grupo Renault. A marca esportiva francesa deve se tornar o que a Cupra é para a Seat, mas com modelos que também devem ser exclusivos da Alpine. De acordo com executivos da Alpine, a marca podem abandonar a Renault Sport em favor da Alpine, ou seja, as versões esportivas de modelos como Clio e Megane, por exemplo, podem ser batizados de Alpine Clio, assim como acontece com a Seat/Cupra. “Assim como fiz com a CUPRA, encontrarei um ponto de equilíbrio entre a marca Alpine e alguns modelos da Renault. Temos que acabar com a nostalgia do nome Alpine e usar a marca como uma oportunidade para projetar-nos no futuro, no que diz respeito à tecnologia, os carros elétricos, etc.” , disse Luca De Meo, CEO da Alpine. A Renault Sport deve ser rebaixada como divisão esportiva como uma opção intermediária entre as opções civis e as versões Alpine. “Precisamos ser plausíveis nisso, de forma que não vou fa

Alpine deve seguir viva e será a marca de carros esportivos elétricos do Grupo Renault

Imagem
Ufa! A Alpine escapou do corte do Grupo Renault, que passou por uma reestruturação nos últimos meses e a marca de carros esportivos da marca chegou a ser cogitada de ser cancelada. Apenas com o A110 no lineup, a marca chegou a correr risco de voltar a ser extinta, depois de retornar ao mercado europeu em 2017. Agora, a Renault confirmou que a Alpine deve se tornar a divisão esportiva de carros elétricos do grupo francês. O objetivo da Alpine é se tornar uma concorrente para a Porsche, que começou a desenvolver os seus primeiros carros elétricos. Conhecida até então por seus compactos elétricos, a Renault deve começar a desenvolver os elétricos de alta performance. Para a Alpine, essa nova fase deve ser interessante de ser desenvolvida, muito do potencial dos carros elétricos de terem torque imediato. A Alpine ainda deve contar com novos modelos, como um roadster e até mesmo um utilitário esportivo. Um carro de quatro portas deve ser desenvolvido, podendo ser um sedã. Para isso, a Alpin

Alpine pode se tornar marca puramente elétrica e premium nos próximos anos, segundo executivo

Imagem
Antes com chances de ser cortada da Renault, a Alpine pode se manter no mercado assim como a Nissan deve manter as marcas Datsun e Infiniti. A Alpine pode se tornar uma marca premium da Renault e acabar desenvolvendo apenas modelos elétricos, de acordo com o novo plano estratégico da Renault-Nissan-Mitsubishi. Com isso, a ideia da Renault seria fazer com que a Alpine se tornasse uma marca de esportivos premium elétricos, de acordo com informações do site britânico Autocar . Atualmente o único modelo produzido pela Alpine é o A110, um cupê compacto com motor 1.8 Turbo. O cupê é feito na fábrica de Dieppe, na França, uma das fábricas que deve ser fechada pela aliança franco-nipônica. Outra saída pode ser adaptar a fábrica de Dieppe apenas para a produção dos Alpines elétricos, podendo ser a casa dos esportivos de nicho da Renault Sport. Ressuscitada em 2017, a Alpine começou a vender o cupê em 2018 e atualmente possui uma fila de espera de 14 meses pelo esportivo, que possui uma produção

Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi revela detalhes do seu processo de reestruturação para os próximos anos

Imagem
A Aliança entre as marcas Renault-Nissan-Mitsubishi informou como deve focar nos próximos anos para sair do buraco que chegaram. O problema da aliança começou em 2018, quando Carlos Ghosn foi acusado de corrupção pela Nissan e o grupo começou a perder, com ações caindo e agora atingindo o ápice do momento ao ponto do Ministério da Economia da França dizer que a Renault corria risco de vida sem ajuda do governo francês. A Nissan anunciou um plano de corte de 20% de sua produção e fechamento de duas fábricas na Europa. A Renault ainda confirmou medidas mais drásticas para economizar cerca de 2 bilhões de euros nos próximos três anos. A medida prevê que deve ser cortados cerca de 4.600 empregos na França. No mercado global, a Renault confirmou que o quadro de funcionários deve ser reduzido para cerca de 10 mil funcionários. Com menos funcionários, a Renault ainda confirmou que deve reduzir a produção anual de veículos, passando de 4 milhões para cerca de 3,3 milhões em cinco anos. A Alian

Crise financeira na Renault pode fazer marca perder seis modelos dentro de dois anos na Europa

Imagem
O futuro é um negócio que mexe com o imaginário de muitas pessoas. Numa empresa, o futuro está ligado a sua sobrevivência e é exatamente nisso que a Renault pensa no momento. Vivendo uma de suas maiores crises financeiras dos últimos anos, a marca francesa deve cortar uma série de modelos do seu lineup, além de renovar seus modos de produção, unificando modelos próximos ou até mesmo buscando soluções para se manter viva. Com isso, alguns modelos da Renault e uma das marcas da francesa, como a Alpine, podem voltar a ser passado. De acordo com o Automotive News Europe , a fábrica de Dieppe, na França, deve ser fechada devido a um corte profundo nos custos de produção. Com 400 empregados, a fábrica é a menor da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi no mundo e tem custos que a aliança deve cortar. Os cortes devem fazer com que cerca de 2 bilhões de euros sejam economizados até 2022. Lá é feita a produção do Alpine A110, que pode até mesmo ter sua produção enviada a outra unidade. Com produção

Alpine apresenta o A110 Sports X Concept, um cupê esportivo com aptidão ao off-road

Imagem
Apresentado no Salão do Automóvel de Genebra de 2017, o Alpine A110 revelou mais uma novidade para o seu cupê. O francês pode ser vendido em breve com uma versão aventureira. Sim, exatamente isso que você leu. A Alpine revelou o A110 na chamada Sports X Concept. O modelo foi apresentado com uma suspensão elevada e um aspecto off-road, podendo rodar no gelo, alcançando estações de esqui em plena temporada do inverno. Visualmente ele conta com novas saias laterais, proteções plásticas nas caixas de roda, além de novo para-choque dianteiro com grade específica que lhe dá um toque mais off-road, suspensão elevada em 6 centímetros e a carroceria ficou 8 centímetros mais larga com os apliques. Na traseira, os para-choques também são novos. A carroceria é pintada em tom bicolor com tons branco e preto. O conceito ainda conta com um porta-esquis na área do vidro traseiro apto para acomodar dois pares de esqui aumentando a versatilidade do A110. A versão pode ser desenvolvido com base no pa

Alpine apresenta o A110 Rally, terceira opção preparada para competições do seu cupê

Imagem
A Alpine apresentou oficialmente a versão Rally do A110. O cupê ganha a sua terceira opção de competição depois de revelar o Cup e o GT4. Desenvolvido sobre o A110 de rua, o Rally mantém a tração traseira do carro e em breve deve estar homologado pelo R-GT cuja comercialização a equipes privadas começa ainda no início deste ano com preço de 150 mil euros. Desenvolvido pela Signatech, ele possui o chassi de alumínio mas sofreu modificações para adaptar-se melhor às necessidades próprias de um carro de rali. Ele possui um conjunto de suspensões reguláveis em três vias e com um coxim hidráulico em compressão, um sistema de freios Brembo e elementos de segurança como um santoantonio e bancos buckets Sabelt com cintos de seis pontos. O motor é o mesmo 1.8 Turbo, adaptado no Rally para ele desenvolver 300cv de potência com um curva de torque diferente. O câmbio é sequencial de 6 marchas que envia a força ao eixo traseiro através de um diferencial de deslizamento limitado. O Alpine A110 R

Alpine apresenta o A110S na Europa, versão mais esportiva do cupê, com 292cv

Imagem
Depois de alguns teaser anteciparam a novidade que a Alpine desenvolvia, a marca apresentou o A110S, versão ainda mais esportiva do cupê. A marca francesa destaca que o A110S foi desenvolvido para quem busca uma experiência de condução mais intensa. Esteticamente, o A110S se destaca por trazer elementos decorativos exclusivos. No exterior se destacam elementos em fibra de carbono de cor laranja nos pilares traseiros e mostra a insígnia Alpine em cromo preto. Há ainda pinças de freios de cor laranja e rodas de liga leve GT Race com acabamento escuro. A altura da carroceria em relação ao solo foi reduzida em 4 centímetros e opcionalmente é possível contar com a cor Cinza Tonnerre com acabamento fosco, além de teto em fibra de carbono com acabamento brilhante. Os pneus são Michelin Pilot Sport 4 e as pinças de freio Brembo e os discos carbocerâmicos. No interior, as novidades ficam por conta dos estofamentos com costuras de cor laranja e no teto foi utilizado Dinamica preto para a for

Além do A110, Alpine pode desenvolver GT4 em suposta imagem de teaser

Imagem
A Alpine revelou as primeiras imagens de uma novidade deve ser apresentada dentro de algumas semanas. A apresentação do modelo tem a ver com o A110 e ao que tudo indica seja um A110 GT4 que está em desenvolvimento. Em maio foi flagrado em Nürburgring um A110 com numerosos sensores, que ao que tudo indica ser a apresentação de um modelo mais potente do cupê francês. Esse modelo foi flagrado em testes e não contava com placas e foi vista enquanto rodava em estrada aberta nos arredores do circuito. As imagens divulgadas pela marca através de suas redes sociais mostram um contêiner que mostra um perfil do Alpine A110, de modo que não acreditamos que esta novidade esteja relacionada com alguma versão de competição, apesar da menção a Le Mans que a empresa faz nas publicações. Com coeficiente aerodinâmico de 0,32 e rodas esportivas aro 18 polegadas Otto Fuchs com pneus 205/40 R18 na frente e 235/40 R18 atrás, o Alpine A110 pesa apenas 1.080kg (44% na frente e 56% arás), medindo 4,17 metr

Alpine chega a marca de 5 mil unidades produzidas do A110 em menos de 5 meses

Imagem
Depois de comemora o feito das primeiras 1.955 unidades produzidas em dezembro do ano passado (foto abaixo), a Alpine comemora a marca de 5.000 unidades produzidas das versões civis do cupê. Produzido na fábrica de Dieppe, França, onde a Renault produz as versões especiais de seus esportivos R.S.. O cupê esportivo traz de volta um clássico que foi produzido entre os anos 50 e 60, onde fez sucesso com o célebre nome de Interlagos. Com capacidade de produzir 6.000 unidades por ano, a planta da Normandia colocará o Alpine para bater de frente com esportivos europeus. De acordo com a Renault-Nissan, essa fábrica de Dieppe é a única com um processo de fabricação de carros em alumínio na Europa. Produzido nas versões Pure e Légende, o A110 é equipado com bancos Sabelt com acabamento em couro, ar-condicionado, sistema de navegação, luzes LED dianteiras e traseiras e rodas de liga leve de 17 polegadas. Como opcional temos o sistema de escape esportivo do Première Edition, rodas de liga lev

Utilitário esportivo da Alpine será retrabalhado para ser o primeiro 100% elétrico da marca

Imagem
Em 2017 a Alpine disse em entrevista que já desenvolvia o seu primeiro utilitário esportivo e que ele não demoraria para ser apresentado. Parece que os planos mudaram. A marca ainda desenvolve o SUV, mas ele deve ser o primeiro carro puramente elétrico da Alpine. Com o desenvolvimento do carro já em estágio avançado, o trabalho da Alpine (ou melhor, retrabalhado) vai ao encontro de que o “AS2” (como é conhecido internamente) venha a concorrer com a nova geração do Porsche Macan, que também será elétrico. Para obter lucros mais cedo, a marca francesa deve desenvolver um rival para o Porsche Macan, que deve se tornar o primeiro da marca. Detalhes são guardados sobre sigilo, mas tudo leva a crer que a ideia é seguir os passos da Porsche e desenvolver algo com a pegada do Macan. O projeto não deve começar do zero e o design beberia da mesma fonte do A110. O modelo da Alpine ainda deve aproveitar de toda a experiência do grupo Renault-Nissan para desenvolver o SUV. O papel mais difícil

Alpine confirma o desenvolvimento do AS110, versão esportiva do cupê francês

Imagem
A Alpine confirmou que deve desenvolver uma versão ainda mais nervosa do cupê retrô A110. Apresentado em 2017, o esportivo francês deve ganhar uma versão S, que há tempos é comentada na Europa, antes mesmo da apresentação do A110 civil. Com o possível nome AS110, que deve significar Alpine Sport, pode ser apresentada no mercado europeu já durante o Salão do Automóvel de Genebra, em março desse ano. A versão de produção dessa versão mais esportiva deve despertar o interesse dos consumidores de esportivos, uma vez que o Alpine possa desenvolver mais de 300cv. “Não há pressa, por enquanto o importante é melhorar o A110, que por si só já oferece um elevado nível dinâmico, mas não é fácil fazer isso sem apostar em um incremento na potência do motor”, dizem fontes consultadas. Os técnicos da marca já estão realizando testes há um bom tempo com modificações nas suspensões, especialmente no eixo dianteiro, com novas molas e amortecedores que reduzirão a altura em relação ao solo. Ele ainda

Alpine termina a produção da série especial de lançamento do A110, Première Edition

Imagem
A Renault confirmou que a Alpine terminou a produção da série especial Première Edition do cupê que fez a marca retornar ao mercado europeu. Limitada a 1.955 unidades, a série especial marcou o início da produção do A110. Produzido na fábrica de Dieppe, França, onde a Renault produz as versões especiais de seus esportivos R.S.. O cupê esportivo traz de volta um clássico que foi produzido entre os anos 50 e 60, onde fez sucesso com o célebre nome de Interlagos. Com capacidade de produzir 6.000 unidades por ano, a planta da Normandia colocará o Alpine para bater de frente com esportivos europeus. De acordo com a Renault-Nissan, essa fábrica de Dieppe é a única com um processo de fabricação de carros em alumínio na Europa. Todas as 1.955 unidades já foram vendidas e os exemplares devem ser entregues nas próximas semanas. Ele era vendido com elementos que poupavam peso à Berlinette Francesa, como rodas forjadas e os bancos buckets esportivos da Sabelt. O sistema de escape mais esportiv

Postagens mais visitadas deste blog

Chevrolet Tracker PcD volta a ser vendido em breve, mas com mudanças de conteúdo

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Ferrari confirma desenvolvimento e lançamento do primeiro elétrico até 2030

Reestilização do Volkswagen Jetta chega até 2022, com o inédito motor 1.5 TSI

Volkswagen não vê chances em desenvolver modelos com a tecnologia do hidrogênio

Volkswagen deve receber pedidos pelo up! até final de abril e produção vai até fim de maio

VAG pode vender ações da Porsche para custear processo de eletrificação do grupo?

Novo Citroën C3 Sporty deverá ser lançado em outubro no Brasil, antes da Índia

Nova Chevrolet Spin não deve ser baseada no Orlando, como era estipulado

Porsche apresenta novo teaser da Taycan Cross Turismo, que estreia em breve