Postagens

Mostrando postagens com o rótulo VAG

VAG confirma que hidrogênio não é solução para o grupo e descarta quaisquer desenvolvimento

Imagem
A Volkswagen veio confirmar ao público que não deve desenvolver nada sobre motores alimentados por células de combustível de hidrogênio. A informação foi confirmada pelo CEO do Grupo Volkswagen, Herbert Diess, que disse que não está interessada na tecnologia, que parece estar ganhando mais atenção nos últimos meses. De acordo com Diess, os carros a hidrogênio não devem ser uma solução para a VAG. "Está provado que o carro a hidrogênio NÃO é a solução para o clima. No transporte, a eletrificação prevaleceu. Debates falsos são uma perda de tempo. Por favor, ouça a ciência!" , destacou Diess em seu perfil no Twitter. Essa não é a primeira vez que a VAG desmente qualquer possibilidade de estudo ou desenvolvimento de novidades com a mecânica a hidrogênio. Apesar de ter apresentado conceitos de modelos Fuel Cell entre 2014 a 2018 com a Volkswagen e a Audi, a VAG parece ter chegado à conclusão que o desenvolvimento de carros a hidrogênio seria prejudicial ao clima, representando um

Ford deve desenvolver segundo carro elétrico sobre base MEB; decisão será tomada em breve

Imagem
Ao que tudo indica, a Ford e a Volkswagen deve estreitar os laços da parceria que possuem ao ponto de que a Ford pode desenvolver um novo carro sobre a base MEB, da Volkswagen. A norte-americana, que ainda investe pesado na eletrificação da sua linha, deve contar com o apoio da Volkswagen para criar um segundo modelo sobre a plataforma elétrica. Além do SUV compacto que deve ter uma capacidade de produção de cerca de 600.000 unidades entre 2023 a 2029, que será feito em Colônia, Alemanha, a Ford pode ter um segundo modelo sobre a mesma plataforma, que seria produzido na mesma fábrica. De acordo com informações da Agência Bloomberg , a Ford estaria próxima de tomar a decisão de desenvolver um segundo carro sobre a base. "A Ford Motor Co. está se aproximando de uma decisão de licenciar a tecnologia de carro elétrico da Volkswagen AG para um segundo modelo a ser vendido na Europa, disseram pessoas familiarizadas com o assunto, um movimento que aprofundaria os laços entre duas das mai

Volkswagen deve erguer uma nova fábrica para a produção de carros elétricos na China

Imagem
A Volkswagen confirmou que deve erguer uma nova fábrica na China, para a produção de automóveis elétricos. A Volkswagen deve erguer uma produção para a joint-venture Volkswagen-Anhui, que envolve a Volkswagen e a JAC. Essa terceira fábrica deve permitir que a marca possa desenvolver novos automóveis em parceria com a JAC, desenvolvidos sobre a plataforma MEB. Depois das fábricas de Anting (da SAIC-Volkswagen) e da Foshan (FAW-Volkswagen), a Volkswagen deve concluir a construção dessa fábrica em meados de 2022 e deve iniciar a produção dos elétricos no segundo semestre de 2023. A unidade deve ter capacidade de produção de 350.000 unidades de elétricos. Como parte do seu plano de eletrificação, o Grupo VAG China confirmou que quer 1,5 milhão de unidades produzidos por anos dos chamados New Energy Vehiches (NEVs), somente na China, até meados de 2025. Com as três fábricas, a Volkswagen deve ter uma capacidade de produção de 950.000 unidades apenas na China. Para atingir a meta, entende-se

SUV compacto e elétrico da Seat e Volkswagen tem informações reveladas na Europa

Imagem
Depois de revelar uma imagem de um compacto substituto do Seat Ibiza, que pode ser apresentado pela Cupra em meados de 2025, surgiu informações de que esse novo modelo pode ser um SUV compacto elétrico que deve ser apresentado. De acordo com informações com o Top Electric SUV, o modelo deve ser criado a partir da plataforma modular MEB Lite e deve ser mais um projeto da VAG para criar compactos elétricos. Esse novo modelo deve contar com representantes da Volkswagen e Seat, ou seja, pode ser que o carro ainda tenha um irmão da Skoda. O trio deve ser um concorrente para modelos como Peugeot e-2008, Hyundai Kona EV, MG ZS EV e Opel Mokka-e, que são os únicos SUVs compactos elétricos à disposição do consumidor europeu. Esses modelos devem ser criados com baterias de 30kWh a 35kWh, com autonomia em torno dos 250km, no ciclo WLTP. Acredita-se ainda que os modelos tenham um preço médio entre 20.000 a 25.000 euros, sem os benefícios fiscais dados a carros elétricos no Velho Continente. A prod

Volkswagen revela mais informações sobre a linha ID e VAG terá nova bateria

Imagem
Durante o Power Day, a Volkswagen bombardeou o mundo com as informações do Grupo VAG para os próximos anos. Pretendendo se tornar líder entre os carros elétricos até meados de 2025, a VAG confirmou que investirá US$46 bilhões em eletrificação nos próximos cinco anos e ter capacidade de entregar cerca de 1 milhão de elétricos puros a partir deste ano de 2021. Só neste ano, Volkswagen ID.4, Audi e-tron GT, Skoda Enyaq, Audi Q4 e-tron, Audi Q4 Sportback e-tron, Volkswagen ID.6 e Cupra Born devem começar a serem vendidos ou serão apresentados. Até 2030, o grupo prevê que 60% de suas vendas serão de modelos elétricos, apenas na Europa. O plano prevê que a liderança global em mobilidade elétrica deve partir do pressuposto de quatro pilares: Hardware, Software, Baterias e Carregamento e Serviços de Mobilidade. O plano da eletrificação se baseia em três regiões: Estados Unidos, Europa e China. Por enquanto, a VAG possui as plataformas MEB, PPE e J1, sendo que em 2025 deve ser revelada a base S

Stellantis e VAG confirmam que não vão desenvolver novos motores a combustão

Imagem
A Volkswagen coA Stellantis e a VAG confirmaram que não devem mais desenvolver motores a combustão. Dentro da VAG, a confirmação foi dada pela Audi e pela Volkswagen, visto que as marcas são responsáveis por outras marcas do grupo. No caso da Audi, a informação foi confirmada por Markus Duesmann, que confirmou a informação para o Frankfurt Allgemeine Zeitung . "Não desenvolveremos mais um novo motor de combustão interna, mas adaptaremos nossos motores de combustão interna existentes às novas diretrizes de emissão" , disse Duesmann em entrevista. Dentro da Audi e das marcas premium do grupo, o fim dos motores a combustão começam a partir de 2030, ou seja, até lá, as marcas devem contar com os motores atuais, trabalhados com algumas melhorias e auxílios elétricos com conjuntos híbridos. Na Volkswagen, a informação foi confirmada por Ralf Brandstätter, CEO da Volkswagen, que disse que a marca tampouco deve desenvolver os motores a combustão. Em entrevista ao Automobilwoche , Bra

Grupo VAG confirma estreia de nova plataforma modular única para elétricos, a SSP

Imagem
A Volkswagen revelou que deve criar uma nova plataforma única para os seus carros elétricos nos próximos anos. Chamada de SSP, a nova base servirá como uma forma de substituir de uma só vez a MEB, J1 e a PPE. Chamada de Scalable Systems Platform (SSP), a nova base deve estrear em meados de 2024 ou 2025, sob o Projeto Artemis, desenvolvido pela Audi. Artemis na Audi, o projeto na Volkswagen é conhecido como Trinity. Após o lançamento destes modelos, a VAG confirmou que a plataforma deve ser usada em outros modelos. "A plataforma SSP substituirá as plataformas existentes por um longo período de tempo. O start-up começará com o Artemis em 2024/2025. Nós vamos pegar o que temos com a MEB, e teremos melhoria de custo e padronização da bateria, o que anda de mãos dadas com uma nova arquitetura eletrônica que fornece mais poder de computação para os veículos. A SSP acabará por ser o backbone único para o Grupo, estamos falando aqui de algo para além de 2035." , disse Herbert Diess,

Bugatti tem o futuro nas mãos de Porsche e Rimac, que podem criar joint-venture

Imagem
A Bugatti deve ter o seu futuro definido dentro de alguns meses. Ao que tudo indica, a marca francesa deve ser gerida pela Porsche e Rimac. Com o Grupo VAG delegando novas marcas chefes dentro do grupo (vulgo responsabilidade, direção e futuro), a Porsche deve desenvolver os novos projetos e ficará encarregada pelo desenvolvimento dos novos carros da marca, em parceria com a Rimac. Isso porque a Bugatti deve se tornar uma marca elétrica. A fábrica de Molsheim, na França, deve passar a produzir modelos eletrificados. De acordo com Herbert Diess, CEO da VAG, o futuro da marca francesa pode estar mais esclarecido agora. Se reforça a ideia de que a Bugatti se forme da joint-venture entre Porsche e Rimac, unindo o melhor de dois mundos distantes, o que encerra as teorias de que a Bugatti seria vendida para a croata Rimac. Recentemente a empresa passou a ter uma porcentagem da Bugatti e a Porsche aumentou a sua parcela nas ações da Rimac, o que também reforçava um vínculo entre as três empre

Cupra se tornará uma marca 100% elétrica dentro dos próximos anos, diz CEO

Imagem
A Cupra confirmou que deve se tornar uma marca puramente elétrica dentro de alguns anos. Ainda recém desvinculada da Seat, a marca Cupra deve seguir diretamente para um processo de eletrificação que deve ser mais ágil que as demais marcas do Grupo VAG. A informação foi confirmada por Herbert Diess, CEO do Grupo Volkswagen, disse que a Cupra deve se tornar puramente elétrica e a fábrica de Martorell, na Espanha, deve passar por um processo de renovação para se tornar capaz de produzir esse tipo de carro. O novo processo já muda com o lançamento do Born, que deve ser o próximo lançamento da marca esportivo espanhola. O processo deve ser rápido, porque a Cupra conta apenas com o Formentor, que já tem motores híbridos no lineup, ou seja, o processo não deve demorar muito para se tornar realidade. O Formentor possui 4,450 metros de comprimento, 2,680 metros entre os eixos, 1,839 metro de largura e 1,511 metro de altura. O porta-malas possui capacidade de 450 litros. O Formentor possui uma s

Porsche não deve usar a nova plataforma da VAG, a SSP; marca focará na PPE

Imagem
A Porsche confirmou que não deve participar do mesmo plano que as demais marcas do Grupo VAG participarão nos próximos anos. A VAG confirmou que em meados de 2025 deve revelar a plataforma batizada de Scalable Systems Platform, SSP para os mais íntimos. De acordo com a Porsche, a plataforma escolhida pela marca deve ser a Premium Platform Electric, a PPE. Com isso, a Porsche deve seguir um caminho independente das demais marcas do grupo, que irão migrar para a nova base. Até mesmo a Audi deve usar a base SSP em seus carros mais simples, usando a PPE nos outros mais caros, ou seja, a Audi deve ser a ponte entre os carros do mundo não-premium para premium. O primeiro carro dentro da Porsche a usar a base PPE deve ser a nova geração do Macan, que começa a ser produzido no final de 2022, assim como o Audi Q6 e-tron, primo de desenvolvimento. De acordo com o pessoal do Automotive News , a informação parece ter sido disparada pela Porsche para manter o ritmo de desenvolvimento dos seus carro

Volkswagen ID.1 deve ser adiado para meados de 2025, com produção na Espanha

Imagem
A Volkswagen confirmou que deve apresentar o ID.1 em meados de 2025. O modelo deveria ser revelado na Europa em meados de 2023, mas deve atrasar seu desenvolvimento. O hatch, até o momento, foi confirmado que será produzido na Espanha, junto com as versões de Seat e Skoda. Ao que tudo indica, o hatch elétrico da Volkswagen deve ser o primeiro a ser apresentado, ganhando depois das versões substitutas de Seat Mii e Skoda Citigo. O substituto do Volkswagen e-Up! pode receber um investimento de 5 bilhões de euros entre 2020 a 2025, investimento que foi anunciado pela Seat. O montante deve ser colocado para Pesquisa & Desenvolvimento e permitir que o Centro Técnico da Seat. A Espanha, ao que tudo indica, deve se tornar um polo produtor de elétricos mais compactos – lembrando que a Volkswagen pode desenvolver ainda um ID.2. A unidade de Martorell foi recentemente modernizada, que tudo indica que a fábrica também pode se tornar, em breve, mais uma unidade fabril de elétricos – a primeira

Volkswagen consegue produzir 800 unidades de ID.3 e ID.4; terceiro turno deve ser inaugurado

Imagem
A Volkswagen confirmou que já consegue atingir a marca de 800 unidades produzidas de carros elétricos apenas em uma fábrica, na unidade de Zwickau, na Alemanha. A unidade é responsável pela produção do hatch ID.3 e do utilitário esportivo ID.4. Ambos conseguiram superar a marca de 800 unidades produzidas por dia, de acordo com a própria VAG. O grupo confirmou esse número porque a produção de modelos elétricos ainda está na fase inicial da produção de carros elétricos. Por semana, isso representa 5.600 unidades e próximo da marca de 300 mil unidades ao ano – numa capacidade máxima de produção e manutenção desse ritmo de produção, claro. A unidade de Zwickau ainda deve passar a produzir o ID.5 e o Cupra Born e com esses dois, a VAG quer chegar à marca de 330 mil unidades anuais produzidas pela fábrica. A unidade alemã ainda pode passar a produzir ainda mais nos próximos anos. Isso porque a marca deve abrir um terceiro turno na unidade de Zwickau, que deve aumentar essa capacidade para 50

Porsche Macan EV deve ter um modelo primo da Audi; novo Macan estreia em 2022

Imagem
A Porsche já desenvolve a nova geração do Macan, que deve ser apresentado na Europa em meados de 2022. O SUV deve passar a ser um modelo elétrico, assim como a marca já tem feito com o Taycan e a Taycan Cross Turismo. O novo Macan ainda deve ser irmão de desenvolvimento de outros SUVs elétricos do Grupo VAG, como o cotado Audi Q6 e-tron. Ambos devem ser desenvolvidos a partir da mesma plataforma modular, a PPE. O Porsche deve ser lançado primeiro, mas o Audi não demora para ser apresentado, visto que já está em fase adiantada de testes. Recentemente, a Porsche deu entrevistas sobre o desenvolvimento de um novo Macan, dizendo que trabalham para o utilitário esportivo ser um modelo mais aerodinâmico. “Não há diferenças reais em desenvolver o Taycan e o Macan. O Macan não é tão aerodinâmico e estamos trabalhando duro nisso. É a equipe do Taycan que está trabalhando nisso. Com o Taycan, não renunciamos a nada para obter o rendimento aerodinâmico e estou seguro de que será o mesmo para o Ma

VAG não desistiu de vender Bugatti para a Rimac e decisão será tomada em breve

Imagem
Depois de confirmar que poderia vender a Bugatti, Lamborghini e Ducati, a VAG confirmou que marcas como a Lamborghini e a Ducati não seriam vendidas, enquanto a Bugatti ainda teria seu futuro definido. A marca francesa poderia acabar sendo vendida para a Rimac, como parte de um plano de união que envolve o aumento de participação da Porsche na Rimac. No mês passado, CEO da Porsche e Membro do Conselho Administrativo da VAG, Oliver Blume, disse ao Automobilwoche , disse: "Acredito que a questão será decidida pelo grupo ainda no primeiro semestre" , destacou em entrevista. Blume ainda destaca que "poderia ter um papel importante, porque as marcas são uma boa combinação tecnológica e que há vários cenários com estruturas diferentes. No momento, há intensas deliberações sobre como a Bugatti pode ser desenvolvida da melhor maneira possível" , concluiu. Ou seja, a marca ainda não tem um futuro definido dentro da gama de marcas da VAG, mas que essa decisão está próxima de

VAG pode vender ações da Porsche para custear processo de eletrificação do grupo?

Imagem
O Grupo Volkswagen AG (VAG) pode abrir novamente uma Initial Public Offering (IPO), ou oferta pública inicial, ou seja, vender ações para o público com a meta de ganhar mais dinheiro. O grupo estuda aumentar o valor de mercado das ações da VAG, incluindo a médio prazo ter uma listagem inicial do criador de lucros da Porsche, de acordo com o que o jornal Finanztreff destaca. A VAG colocaria cerca de 25% das ações da Porsche no mercado, cerca de 20 a 25 bilhões de euros. Segundo informações, um membro não identificado da alta administração do grupo alemão destaca que a VAG não faria isso mais em 2021, mas não descarta o fazer dentro de alguns meses. Isso porque a Volkswagen anunciou que não comentaria sobre esses rumores de vendas de ações da Porsche. Após esses rumores surgirem na imprensa da Europa, as ações do grupo cresceram em pouco mais de 3%. Investidores da VAG especulam essa informação já há alguns anos, sendo que a Porsche se tornaria uma marca que poderia trazer um dinheiro mu

Volkswagen não vê chances em desenvolver modelos com a tecnologia do hidrogênio

Imagem
A Volkswagen confirmou, em entrevista, que não acredita nos carros movidos a hidrogênio como uma alternativa para o futuro da eletrificação. A marca alemã disse, por meio do seu CEO, Herbert Diess, que eles não tem futuro. As palavras podem ter soado como algo pesado pela maneira ríspida, até porque várias marcas já demonstraram interesse no desenvolvimento da tecnologia. "Os políticos devem aceitar a ciência: o hidrogênio verde é necessário para a produção do aço, da química e da indústria aeronáutica. Não pode ser usado para carros. É muito caro, ineficiente, lento e difícil de distribuir e transportar. Resumindo: não vejo carros a hidrogênio no horizonte" , disse Diess em sua conta no Twitter. Isso reflete também nas decisões da VAG como um todo, que não deve apostar nessa tecnologia, tanto que a marca deve investir massivamente em modelos elétricos e híbridos, por exemplo. A marca líder do desenvolvimento dos carros movidos a hidrogênio é a Toyota, que vende o Mirai em al

Grupo Volkswagen se alia com a Microsoft para desenvolvimento de tecnologias

Imagem
A Volkswagen confirmou uma parceria com a Microsoft para o desenvolvimento de condução autônoma e serviços em nuvem da Microsoft, para otimizar o desenvolvimento dos seus futuros carros. A notícia veio depois de alguns dias do acordo entre General Motors e Microsoft. A empresa de tecnologia vem trabalhando em modelos autônomos e desenvolvendo em novas tecnologias para o mundo automotivo. Entre algumas dessas novidades estão o controle de cruzeiro adaptativo e sistema de frenagem de emergência. Os sistemas devem ser criados para as marcas do grupo, como Audi e Porsche, que devem receber primeiro essas novidades. "Atualizações pelo ar são fundamentais. Essa funcionalidade precisa estar lá. Se você não puder fazer isso, você perderá terreno" , disse Dirk Hilgenberg, Presidente da Car.Software, subsidiária da VW. Segundo Scott Guthrie, Vice-Presidente Executivo de Nuvem e Inteligência Artificial da Microsoft disse: "nossos telefones de 15 ou 20 anos atrás depois que você o c

Volkswagen deve concorrer com a Google para desenvolver condução autônoma

Imagem
A Volkswagen confirmou que deve desenvolver a tecnologia de condução autônoma junto com a Google. As duas empresas devem ser rivais para buscar o desenvolvimento dessa tecnologia, um software que tem sido colocado em alça de mira de muita montadora e marca de tecnologia. De acordo com informações do site Automotive News Europe, a Volkswagen espera que chegue no mesmo nível da Google, que desenvolve a tecnologia chamada de Alphabet. Além da Volkswagen, a Daimler confirmou o interesse na tecnologia. Entre as empresas de tecnologia, externas ao mundo automotivo como a Google, Apple e Amazon também querem desenvolver as suas versões. A Volkswagen ainda confirmou que pretende desenvolver a tecnologia solo, sem parcerias. No entanto, a alemã confirmou que, se alguma empresa tiver interesse em colaboração, será bem-vinda. Um dos pilares importantes dessa tecnologia será o time da VAG que deve desenvolver o Projeto Trinity. Ele deve ser o primeiro elétrico com o logotipo da Volks a contar com

Volkswagen aumenta capacidade e começa a produzir o ID.3 na fábrica de Dresden, Alemanha

Imagem
A Volkswagen deu início ao processo Transparent Factory na fábrica de Dresden, na Alemanha. O hatch médio começou a ser produzido na segunda fábrica no dia 29 de janeiro, em complemento com a produção na fábrica de Zwickau. A unidade de Dresden deve ser a quarta no mundo a produzir modelos da plataforma modular MEB, que se une às fábricas de Zwickau (Alemanha), Anting (China) e Foshan (China). Com essas quatro fábricas, a Volkswagen terá capacidade de produzir 900 mil elétricos por ano, tendo uma capacidade maior que a Tesla. A Volkswagen ainda deve preparar as fábricas de Emden (Alemanha), Hannover (Alemanha) e Chattanooga (Estados Unidos). A Tesla estima vender 750 mil elétricos em 2021 e a Volkswagen não tem um número exato, mas sua capacidade de produzir 900 mil carros pode indicar que a Tesla pode se tornar um alvo fácil para a alemã. Se formos levar em conta o Grupo VAG, o grupo conta com cinco fábricas que produzem elétricos, sendo que a Mladá Boleslav, na República Tcheca, prod

Grupo VAG comemora crescimento das vendas de modelos eletrificados: 158% em um ano

Imagem
A Volkswagen Group confirmou o crescimento nas vendas de modelos elétricos em 2020. Em relação ao ano de 2019, as vendas da VAG triplicaram em apenas um ano, mesmo com uma queda global de 15% nas vendas. O segmento de carros eletrificados, de um modo geral, tem crescido globalmente. A fabricante alemã confirmou que dentro da VAG foram 134.000 unidades de modelos elétricos e dobrou a venda de modelos híbridos plug-in, que chegou a 78.000 unidades. Juntos, foram 212 mil unidades vendidas pela VAG no mundo em 2020, aumento de 158%. Com isso, a participação de vendas de modelos eletrificados da VAG é de 4%, sendo 2,5% de elétricos e 1,5% de híbridos plug-in. Só com os elétricos, o aumento foi de 197% em um ano, enquanto com os híbridos foi de 111%. Em 2020, a VAG apresentou nove novos modelos híbridos plug-in, que se juntaram com os híbridos e os elétricos. O ano de "2020 foi um ponto de inflexão para a Volkswagen e marcou um avanço na mobilidade elétrica. Estamos no bom caminho para

Postagens mais visitadas deste blog

Ford apresenta oficialmente a Maverick, que estreia como potencial rival à Fiat Toro

Volkswagen terá baterias de estado sólido e fecha parceria com a QuantumScape

Fiat Uno, Grand Siena e Doblò saem de linha em dezembro; Volkswagen Fox deve ir junto

Ford perdeu US$12 bilhões em oito anos no Brasil e perdia R$10 mil a cada carro vendido

Surgem novidades sobre o design do novo Volkswagen Virtus, que terá Nivus como inspiração

Novas gerações de Land Rover Discovery Sport e Range Rover Evoque serão elétricos em 2024

Renault Master deve ser reestilizado ainda neste ano, com um face-lift de meia-vida do furgão

Jaguar apresenta o reestilizado F-Pace no país, que estreia em quatro versões e parte de R$463.750

Volvo lança promoção no Brasil, com condições especiais de financiamento e descontos

Peugeot promove mudanças nas versões do novo 208 com a chegada da linha 2022