Volkswagen acredita na redução de custos em escala para alcançar paridade de preços de BEVs

Volkswagen espera notar uma redução nos custos com a produção do futuro ID.2all Concept junto com pares elétricos da Skoda e também da Cupra



Considerado um dos maiores lançamentos que a Volkswagen trabalha para os próximos anos, o futuro ID.2all Concept deve se tornar um novo marco no desenvolvimento de carros compactos da marca alemã. Previsto para ser lançado com preços na casa dos 25.000 euros, o hatch compacto elétrico será a primeira aposta de elétricos acessível. E, mesmo com o crescente custo na produção de elétricos por conta de matérias-primas, a VW se mantém confiante que eles podem, rapidamente, ter a mesma lucratividade que carros compactos a combustão.

Durante o Financial Times Future of the Car Summit, evento criado pelo Financial Times para a indústria automotiva debater sobre o seu futuro, o Diretor Financeiro da Volkswagen, Arno Antlitz, se mostrou bastante confiante para a marca alemã ter compactos elétricos na casa dos 25 mil euros. “Por enquanto, estamos bastante confiantes de que podemos atingir esse preço. Há muitas inovações chegando no lado técnico. Este carro terá as primeiras células de bateria internas da nossa fábrica em Valência. [Também vimos uma ligeira] melhoria ou alívio no custo da matéria-prima. Veja o lítio: ele desceu. O níquel caiu. Portanto, desta perspectiva, estamos bastante confiantes de que podemos atingir a meta de 25.000 euros e, ao mesmo tempo, ter uma margem decente.”, disse Antlitz ao Autocar.

Uma das prioridades no momento da Volkswagen AG Group (VAG) é no desenvolvimento de baterias cilíndricas, sendo esse um elemento decisivo, deu ao entender o executivo da Volkswagen. A plataforma MEB-Entry vai ser a responsável pela chegada dessa nova linha de elétricos compactos e acessíveis. “Agora podemos fazer muito em termos de economias de escala. Dentro do nosso grupo de marcas de volume, estamos produzindo quatro veículos junto com Cupra e Skoda. Esse volume nos ajudará a reduzir os preços para sermos competitivos e ainda ganhar dinheiro.”, destacou o CEO da marca Volkswagen, Thomas Schäfer.

“É uma das coisas que permitirá a democratização dos VEs, o que potencialmente aumentará o volume”, adicionou Schäfer. Para isso, Antlitz confirmou que a tão sonhada paridade nos custos entre os carros elétricos e os modelos a combustão ficará bem mais próxima em meados de 2025. “Grande parte da paridade de margem depende das matérias-primas”, disse Antlitz ao Automotive News Europe, durante a Reuters Automotive Europe Conference em Munique, na Alemanha. Como a Volkswagen produzirá suas próprias baterias, assim como a BYD, esse custo é ainda menor.

“Não desistimos do tema da paridade de margens. Em 2025 e além, planejamos paridade de margem”, destacou Antlitz. Além dessa produção própria de baterias, a Volkswagen deve cortar custos com uma plataforma modular MEB-Entry que estará disponível também para automóveis de outras marcas do grupo, como a Skoda e a Cupra, que já confirmaram o desenvolvimento de compactos elétricos. Para isso, a Volkswagen está “planejando uma margem positiva significativa”. O executivo também eu a entender que a Europa Ocidental terá uma fábrica de baterias que vai auxiliar a produção de elétricos.



Fotos: Volkswagen / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

BYD lança oficialmente o Song Pro no Brasil, com motor de até 235cv e por R$ 189.800

Volvo lança promoção do EX30 no Brasil, além de condições para XC40, C40, XC60 e XC90

Baojun apresenta a chegada do Yunduo na China, o concorrente direto do BYD Dolphin

Volkswagen registra imagens de patente do ID.7 S na China, que será da joint-venture SAIC-VW

Iveco lança o eDaily no Brasil, contra o Ford E-Transit, em três versões e parte de R$ 549.000

Renault lança promoção em julho no Brasil para quase toda a linha, inclusive com elétricos

BYD lança promoção '48 Horas Eletrizantes' e tem condições até o final deste mês

JAC Hunter é uma das apostas da marca chinesa para este segundo semestre no Brasil

Peugeot lança o novo E-2008 no Brasil, elétrico que chega com melhorias e um motor de 158cv

Kia confirma que vai manter os preços no Brasil mesmo com aumento da alíquota de IPI