Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Chrysler

Stellantis revela detalhes de eletrificação para a Chrysler e antecipa inédito crossover elétrico

Imagem
Durante o EV Day que a Stellantis promoveu para falar sobre o seu futuro elétrico, o grupo revelou as primeiras imagens de um conceito da Chrysler. A marca, que vende apenas o 300C e a Pacifica (junto com a versão mais simples Voyager), pode ganhar a companhia de um crossover elétrico que deve fazer parte do investimento em marcas que estavam há anos sem novidades. Apresentado meramente como Chrysler EV Concept, ele pode ser o primeiro Chrysler elétrico a ser apresentado na América do Norte. O modelo foi apresentado como conceito, mas um conceito que é mais próxima de um modelo de produção de que um conceito futurista. Isso pode nos dar algum tipo de antecipação sobre o desenvolvimento próximo da Chrysler. Com um perfil mais próximo do Polestar 2, o modelo da Chrysler deve ser criado a partir de uma nova plataforma modular, chamada de STLA Large. Ele deve ser apresentado com baterias de 101kWh a 118kWh, que deve oferecer autonomia de até 805km. Ele deve usar um conjunto de motores elét

Stellantis dará dez anos para Alfa Romeo, Chrysler e Lancia não se "tornarem história"

Imagem
A Stellantis veio confirmar que a Alfa Romeo e a Lancia não devem sair de linha. Pelo menos, não imediatamente. Isso porque a Stellantis confirmou que existe espaço para as 14 marcas do grupo, mas que umas acabam ficando espremidas dentro do lineup do grupo ítalo-franco-americano. Marcas como Alfa Romeo, Chrysler, DS e Lancia parecem ainda perdidas dentro do grupo. Com isso, o CEO da Stellantis, Carlos Tavares, confirmou que as quatro marcas devem desenvolver modelos em conjunto, até meados de 2024. As quatro marcas ainda terão 10 anos para provarem que ainda são rentáveis dentro do grupo e merecedoras de investimentos no futuro. “Estamos dando a cada um uma chance, dando a cada um uma janela de tempo de 10 anos e financiando por 10 anos para fazer uma estratégia de modelo central. Os CEOs precisam ser claros na promessa da marca, nos clientes, nos alvos e nas comunicações da marca. Se eles tiverem sucesso, ótimo. Cada marca tem a chance de fazer algo diferente e atrair os clientes” ,

GTN #2: a indústria nacional eufórica e a sensação de dejà vú do abandono

Imagem
  Você já teve uma sensação que algo já aconteceu? Eu já tive isso várias vezes. Você passar por uma sensação que parece ser tão semelhante com algo do passado, popularmente chamado de “dejá vù”. No dicionário, essa palavra pode ser definida como: “uma forma de ilusão da memória que leva o indivíduo a crer já ter visto (e, por ext., já ter vivido) alguma coisa ou situação de fato desconhecida ou nova para si; paramnésia”, de acordo com a Oxford Languages. Antes de 1998, quando o Brasil entrou em crise junto com os países asiáticos, liderado por Tailândia, Coreia do Sul, China e Japão, naquela então crise financeira que atingiu alguns países do mundo, as vendas dos automóveis em 1997 eram altas. A Volkswagen, Fiat, Chevrolet, Ford e Asia Motors lideravam as vendas em nosso mercado. Esse bom momento comercial pode ter sido um dos motivos que fizeram com que marcas premium investissem em fábricas no nosso mercado.   Ver essa foto no Instagram Uma publicação compar

Stellantis deve matar a SRT, única marca que deve ser "rebaixada" a versões de esportivos

Imagem
A SRT será a única marca a ser extinta dentro da Stellantis. Braço direito do desenvolvimento das versões esportivas de modelos da Chrysler, Dodge e Jeep, a SRT até mesmo se alçou como marca ao lançar a última geração do Viper, em 2012. Embora a SRT vire história dentro da ex-FCA, todos os engenheiros e funcionários devem ser convertidos para a Stellantis, ou seja, a SRT só deixa de existir no papel. A marca-preparadora também não deve contar com prejuízos muitos grandes, porque não tinha nenhuma fábrica com dedicação exclusiva para seus carros. A informação é do site Mopar Insiders , que tiveram informações com representantes do Grupo Stellantis e que confirmaram a informação. “Todos os elementos centrais da equipe de engenharia de desempenho da SRT foram integrados na organização global de engenharia de nossa empresa. Esta ação terá o benefício bidirecional de garantir que as ofertas de produtos SRT e centradas no desempenho de nossas marcas continuarão cumprindo com os mais altos pa

Stellantis deve cancelar ida da Peugeot aos EUA e focar na renovação da Chrysler

Imagem
A Chrysler já tem um futuro definido. E ele é bom. De acordo com a Stellantis, a Chrysler deve ser prestigiada e vai ocupar o lugar que era da Peugeot. A marca francesa deveria ir para os Estados Unidos, mas a Stellantis desistiu de levar a marca francesa aos EUA, segundo arlos Tavares, CEO do grupo. Para a Chrysler, Tavares disse ter expectativa que a marca pode ter um processo de renovação. "Estamos ansiosos para dar um futuro a esta marca" , disse o executivo. Nos EUA, a Chrysler vende apenas as minivans Pacifica/Voyager (93.802 unidades) e o velho sedã 300 (16.653 unidades), sendo que esse já tem sentença de morte. A permanência da Chrysler deve culminar no fim da ida da Peugeot aos EUA, um projeto que estava nos planos da marca há anos. “Por enquanto, não é prioridade. Acho melhor canalizar o talento, o capital e a capacidade de engenharia de nossa empresa para as marcas existentes e que têm presença muito forte neste mercado" , explicou Tavares. Ainda não se sabe q

Surgem novas informações de que Chrysler pode ter uma luz no final do túnel na Stellantis

Imagem
A Chrysler virou a marca de um carro só. E isso não aconteceu recentemente. Desde a sentença de morte do 300C, a minivan Pacifica e sua versão mais acessível, a Voyager, são as únicas opções que o consumidor pode ter. Dentro da recém formada Stellantis, chegou a se cogitar qual seria o futuro da Chrysler – assim como se fez com a Lancia e a Dodge. O grupo ítalo-franco-americano não deve se desfazer das marcas, como já anunciado. De acordo com David Kelleher, Presidente do Conselho Nacional de Revendedores de Stellantis, disse ao Automotive News que prefere ver a marca Chrysler renascer do que se tornar história. Kelleher disse que sentiria “violado se a marca Chrysler fosse abandonada. Essa coisa toda começou com a Chrysler. Não quero me emocionar com uma marca, não é o caso. Mas não quero ver uma marca como essa deixada de lado e simplesmente jogada fora” , frisou em entrevista. Dentro da Stellantis, o executivo acredita que a marca pode renascer, assim como outras que estão perdidas

Adeus FCA e PSA: Stellantis é criada oficialmente e se torna o quarto maior grupo do mundo

Imagem
A Stellantis oficialmente está formada. O quarto maior grupo automotivo do mundo foi criado graças a união de FCA e PSA. Ao todo serão 20 empresas sobre a guarda da Stellantis. Entre uma das principais acionistas deve estar a Exor, dona da FCA, que terá uma fatia de 14,4% de participação, seguida pela família Peugeot com 7,2% e o Governo da França com 6,2%, além da Dongfeng com 5,6%. A Stellantis Group ainda confirmou John Elkann como Presidente, tendo Carlos Tavares como CEO e Mike Manley como CEO na América do Norte. Tavares era o CEO da PSA há alguns anos e conseguiu bons resultados e reverteu o desempenho da Opel, que estava operando no negativo há anos nas mãos da GM. Ainda há outros nomes importantes dentro do grupo como Robert Peugeot (vice-presidente), Henri de Castries (diretor independente sênior), Andrea Agnelli, Fiona Clare Cicconi, Nicolas Dufourcq, Ann Frances Godbehere, Wan Ling Martello, Jacques de Saint-Exupéry e Kevin Scott. Com base nos dados de 2019, a Stellantis de

FCA chama 6 unidades do Dodge Nitro e Grand Caravan; e 657 unidades da Chrysler Town&Country em recall

Imagem
A FCA está convocando um recall que envolve 663 unidades dos modelos Chrysler Town&Country, Dodge Nitro e Dodge Grand Caravan, com defeito na fixação do emblema do volante. O chamado envolve 657 unidades da minivan da Chrysler, produzidas entre 2008, 2009 e 2010, 4 unidades do Dodge Nitro, com ano/modelo 2007 e 2008, e 2 unidades da Grand Caravan 2008. De acordo com a FCA, o chamado envolve a “possibilidade de desprendimento do emblema fixado no volante e das suas presilhas internas em caso de acionamento do airbag do motorista. Com isso, há risco de ferimento aos ocupantes dos veículos” . Em comunicado, a FCA já confirmou que o reparo já pode ser realizado em alguma concessionária da FCA e que o serviço tem duração de apenas 1 hora. Para mais informações, a FCA disponibiliza o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) da Chrysler por meio do telefone 0800 (0800 730 7130) ou por meio do site ( www.chrysler.com.br ), assim como o SAC da Dodge, pelo 0800 (0800 703 7140) e pelo seu s

FCA deve produzir seus novos elétricos e híbridos na América do Norte via Canadá

Imagem
A FCA confirmou que deve investir pesado para a produção de modelos eletrificados nos próximos anos. O grupo ítalo-americano confirmou que a unidade de Mirafiori já está produzindo o Fiat 500e e que deve produzir mais carros eletrificados dentro de alguns anos. Além da Itália, a unidade de Windsor, na província de Ontario, no Canadá, deve receber um aporte de US$1,5 bilhão para a produção de carros eletrificados. Por lá, a FCA pretende produzir, além de modelos híbridos plug-in, elétricos. As obras de modernização da unidade da FCA devem iniciar a produção de veículos construídos com base em uma nova plataforma que deve ser apresentada. De acordo com informações de sindicatos locais e pela Agência Reuters , essa plataforma deve ser desenvolvida para carros puramente elétricos e que também deve servir para híbridos. O primeiro modelo com essa base e produzido no Canadá deve ser apresentado em 2025 e a fábrica deve passar por um período de contratação de 2 mil novos funcionários até 2024

Chrysler dá um ano a mais de produção para o 300, que deve sair de linha só em 2021

Imagem
A Chrysler decidiu que deve ampliar a vida do 300 em mais um ano nos Estados Unidos. Cansado, o modelo deve seguir em linha por mais algum tempo e já há alguns anos o modelo vem perdendo em vendas. Ao que tudo indica, a Chrysler não tem pressa de retirar o modelo de linha e que o modelo deve receber o derradeiro ano/modelo 2021. O 300 2021 deve ser produzido sem a maioria das versões. Esse deve ser o primeiro sinal do fim de linha do sedã, que parece se aproximar cada vez mais. O sedã deve perder as versões topo de linha, como o SRT. Agora ele será oferecido apenas nas versões 300C, 300S, 300 Limited e 300 Touring. Na mecânica, ele deve ser produzido apenas com os motores 3.6 V6 Pentastar e o 5.7 V8 HEMI. Com o fim do SRT, ele deixa de poder ser equipado com o motor 6.4 V8 HEMI. O sedã vendeu apenas 29.213 unidades nos EUA em 2019, uma queda de 37% nas suas vendas em relação ao mesmo período do ano anterior. O sedã deve deixar de ser produzido em 2021, no mesmo período em que a Dodge d

FCA confirma desenvolvimento de motor 3.0 GME-T6 com potência de até 525cv de potência

Imagem
A FCA ainda desenvolve uma nova opção mecânica no exterior. Esse novo modelo deve ser mais uma opção de motor maior, chamado de GME, diferente da família GSE dos compactos 1.0 e 1.3. A Global Medium Engine (GME) deve ser um “T6” (Turbo Six Cillinder), um seis cilindros em linha que deve ser usado nas demais marcas do Grupo FCA. Esse novo motor será usado nas marcas Alfa Romeo, Chrysler, Dodge e RAM. Ele deve substituir o defasado motor 3.6 V6 Pentastar e deve contar com o sistema eBooster que permite eliminar o turbolag em baixas rotações. Esse novo motor, de acordo com informações, deve ter potências que variam de 360cv de potência a 525cv de potência, dependendo da calibração. Acredita-se que esse novo motor deve estrear em breve, sobre a nova geração de um carro que pode ser o Jeep Grand Cherokee, o que acaba fazendo bastante sentido. O novo motor deve ser usado ao máximo pelas marcas do grupo e em escala global. Esse motor deve contar com um deslocamento de no máximo 3.0, evitando

Chrysler Pacifica passa por primeira mudança visual no Salão do Automóvel de Chicago

Imagem
A Chrysler Pacifica passou por sua primeira mudança visual. A minivan grande recebeu apresentada em 2015 passou por mudanças que contemplam mudanças na dianteira, traseira e interior. Apresentada no Salão do Automóvel de Chicago, a atualização ganha uma dianteira completamente reformulada com nova grade frontal e faróis redesenhados com tecnologia LED. Ela ainda conta com novo capô e o para-choque traz uma entrada de ar inferior maior que se conecta com os novos nichos dos faróis de neblina, com detalhe cromado. Nas laterais, as novidades ficam por conta de novas rodas de liga leve. Na traseira, as novidades ficam por conta do novo layout das lanternas que passam a ser interligas por meio de uma faixa de LED. O para-choque traseiro ganha apenas um friso cromado como principal novidade. No interior, as novidades ficam por conta de uma nova central multimídia de 10,1 polegadas batizada de Uconnect 5, que possui conectividade com Android Auto e Apple CarPlay. A central ainda possui o

Chrysler apresenta o Airflow Vision Concept no CES, que resgata nome usado em 1934

Imagem
A Chrysler apresentou no CES 2020 o sketch de um conceito que pode se tornar realidade dentro de um futuro próximo. Atualmente apenas com as minivans Pacifica e Voyager em linha, a Chrysler pode ter novamente o Airflow em linha dentro de alguns anos. Isso porque a marca norte-americana revelou o Airflow Vision Concept no CES 2020. O hatch conceitual foi apresentado como sketch e resgata um nome clássico usado pela Chrysler pela primeira vez em 1934 e vendido até 1937. Na época, o Airflow foi o primeiro carro desenvolvido com preocupação aerodinâmica. O hatch conceitual não teve muitas informações reveladas, mas é elétrico. De acordo com a FCA, ele foi desenvolvido pensado na experiência do usuário. Sem carregar muitas influências do modelo vendido há quase cem anos, a Chrysler revelou o conceito com linhas modernas, com carroceria esguia e com poucos vincos. Como estamos diante de um elétrico, ele também não conta com muitas entradas de ar e a dianteira traz a barra da Chrysler jun

Chrysler apresenta a Voyager, versão mais simples da Pacifica, nos Estados Unidos

Imagem
A Chrysler apresentou nos Estados Unidos o retorno da minivan Voyager, que regressa ao mercado norte-americano como uma versão mais simples da Pacifica. A Chrysler Voyager é na verdade uma Chrysler Pacifica sem os mimos da minivan apresentada nos últimos anos. Embora não confirme, a FCA parece estar retomando o nome aos poucos. As versões mais simples da Pacifica, antes L e LX, passam a ser vendidas como Voyager. Embora sejam versões de entrada, a Voyager é bem equipada de série. Todos os modelos são vendidos de série com três filas de bancos e um quadro de instrumentos com tela de 3,5 polegadas e central multimídia com tela de 7 polegadas com conectividade com Android Auto e Apple CarPlay, além de eliminação ativa de ruído como os mais notáveis equipamentos. Opcionalmente ela ainda pode ser vendida com monitoramento de ponto cego, detecção de tráfego cruzado traseiro, assistente de estacionamento, sistema de entretenimento para os lugares traseiros, além do porta-equipamentos de t

Postagens mais visitadas deste blog

Jeep Compass possui fila de espera até 2022 pra algumas versões por falta de semicondutores

Último Troller T4 produzido será vendido por R$ 299.990; unidade está localizada em Natal (RN)

Chery Arrizo 6 Pro terá condições especiais no seu mês de lançamento, para financiamento

Sem nenhum emplacamento, Jeep Commander já possui longa fila de espera de até 6 meses

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Lifan apresenta as primeiras novidades, agora no controle da Geely Group, e retoma produção

Ford testa novas versões para a Ranger na Argentina, como a FX4; será que vem pra cá?

Fiat Pulse Abarth está em desenvolvimento e será apresentado em 2022, de acordo revista

Nova geração do Audi A4 será apresentada em 2023 e será geração de transição para o elétrico

Com lançamento para amanhã, Fiat Pulse Impetus T200 aparece custando R$ 125.790