Postagens

Mostrando postagens com o rótulo DS

Alfa Romeo, DS e Lancia terão uma sinergia para desenvolvimento a partir de 2024

Imagem
Depois da criação oficial da Stellantis Group, que uniu FCA e PSA, algumas marcas que pareciam mais perdidas dentro dos grupos parecem ganhar alguns destinos. Com 14 marcas dentro de um mesmo grupo, é claro que deve haver algumas sobreposições de marcas. Mesmo assim, a Stellantis confirmou que a princípio nenhuma marca seria descartada. O Automotive News Europe confirmou que Alfa Romeo, DS e Lancia devem se unir e trabalhar no desenvolvimento em conjunto de carros a partir de 2024. As marcas devem compartilhar os mesmos conjuntos mecânicos e tecnologias, que não vão ser compartilhados a outras marcas do grupo. "Estamos trabalhando com nossos colegas italianos especificamente em características premium que diferenciarão as marcas premium das demais marcas do grupo" , disse Marion David ao Automotive News Europe , na apresentação do novo DS 4. Os carros de DS, Alfa Romeo e Lancia também não devem seguir como “cópias”. Cada marca deve criar seus carros separadamente, sem modelos

DS apresenta oficialmente a nova geração do DS 4, com design arrebatador

Imagem
A DS apresentou oficialmente a segunda geração do DS 4, depois de três anos que a primeira geração saiu de linha na Europa. O modelo ganha um perfil de hatch-crossover com essa nova geração, que deixa o DS 4 com uma cara mais parruda – mas incrivelmente bela. O carro deve ser lançado em três versões: DS 4, DS 4 Cross e DS 4 Performance. A nova geração do hatch conta com 4,400 metros de comprimento, 2,675 metros entre os eixos, 1,830 metro de largura, altura de 1,470 metro e porta-malas de 430 litros de capacidade. O carro é desenvolvido sobre a plataforma modular EMP2, o que permite que ele venha a ser vendido com opção de motores eletrificados. Visualmente, a nova geração do DS 4 é mais um primor em design que a DS conseguiu desenvolver, com linhas baseadas no DS Aero Sport Lounge Concept que se destaca por trazer faróis diurnos de LEDs e na vertical, que também trazem os repetidores de direção, faróis principais em três módulos que podem ser ajustados para ajustar o feixe de luz conf

DS não terá mais carros a combustão puros até o final de 2025, na Europa

Imagem
Depois da formação da Stellantis, algumas mudanças devem ocorrer em algumas marcas. A primeira foi a DS, que se pronunciou sobre seu plano estratégico. A DS já conta com uma versão eletrificada para cada um dos seus carros, diferente de Alfa Romeo e Lancia. A francesa confirmou que nos próximos anos deve converter toda a sua linha para carros elétricos ou híbridos até 2025. A partir deste ano, os concessionárias da DS devem se concentrar em vender apenas modelos eletrificados na Europa, ou seja, a DS deve extinguir a venda de carros puramente a gasolina ou diesel. “Se há uma data sublinhada no calendário da DS Automobiles, ela é o ano de 2025. A marca fixou o objetivo de comercializar somente veículos 100% elétricos e híbridos a partir desse ano. A meta está clara e os primeiros passos foram dados com decisão” , disse a DS em comunicado. Como já vende uma versão eletrificada para cada um dos seus modelos, a DS já conta com uma média de 92,97g/km de CO2 emitidos, de acordo com a meta de

Adeus FCA e PSA: Stellantis é criada oficialmente e se torna o quarto maior grupo do mundo

Imagem
A Stellantis oficialmente está formada. O quarto maior grupo automotivo do mundo foi criado graças a união de FCA e PSA. Ao todo serão 20 empresas sobre a guarda da Stellantis. Entre uma das principais acionistas deve estar a Exor, dona da FCA, que terá uma fatia de 14,4% de participação, seguida pela família Peugeot com 7,2% e o Governo da França com 6,2%, além da Dongfeng com 5,6%. A Stellantis Group ainda confirmou John Elkann como Presidente, tendo Carlos Tavares como CEO e Mike Manley como CEO na América do Norte. Tavares era o CEO da PSA há alguns anos e conseguiu bons resultados e reverteu o desempenho da Opel, que estava operando no negativo há anos nas mãos da GM. Ainda há outros nomes importantes dentro do grupo como Robert Peugeot (vice-presidente), Henri de Castries (diretor independente sênior), Andrea Agnelli, Fiona Clare Cicconi, Nicolas Dufourcq, Ann Frances Godbehere, Wan Ling Martello, Jacques de Saint-Exupéry e Kevin Scott. Com base nos dados de 2019, a Stellantis de

Novo DS 4 deve ser apresentado no dia 3 de fevereiro; nova geração será eletrificada

Imagem
A DS confirmou que a sua primeira novidade de 2021 será apresentada no próximo dia 3 de fevereiro. A nova geração do DS 4, prometida para este ano, já tem data de estreia na Europa. Segundo a marca, o novo DS 4 reúne a experiência do luxo francês com a tecnologia, envolvendo ainda a um design ousado. Desenvolvido sobre a plataforma modular EMP2, o DS 4 2022 terá uma mecânica eletrificada. Acredita-se que ele seja oferecido com o motor 1.6 Puretech THP a gasolina que desenvolve 180cv junto de um motor elétrico, com bateria de 11,9kWh, faz com que ele desenvolva 228cv de potência. Ele ainda possui uma autonomia de 50km no modo elétrico. O câmbio deve ser um automático de 8 marchas. De série, será equipado com DS Extended Head-Up Display, de realidade aumentada e uma tela similar à de uma tela de 21 polegadas. Ela deve mostrar velocidade, ajudas a condução, navegação e mensagens de advertência. A tecnologia ainda fará parte da central multimídia DS Iris System, que pode ser controlada por

Surgem as primeiras informações e a primeira imagem teaser da nova geração do DS 4

Imagem
Depois de ficar um pouco esquecida dentro da PSA, a DS deve ganhar mais atenção dos franceses. A marca começou a apresentar as primeiras informações do modelo com uma imagem teaser. O modelo deve ser o primeiro de uma série de novidades depois da DS, após o lançamento do DS 9. A nova geração é esperada com mais tecnologia, eletrificação e avançadas soluções de conectividade. A DS diz que esse novo DS 4 “foi projetado para clientes que buscam estilo, pureza, intuição, tecnologia e prazer de condução”. O modelo será desenvolvido sobre a plataforma modular EMP2, o que deve permitir que ele tenha um melhor espaço interno. Isso também vai ajudar na aerodinâmica e vai contribuir com o peso com materiais compostos, peças estruturais estampadas a quente e elementos compactos que vão ajudar nesse peso mais baixo. Os modelos com essa base ainda são conhecidos por conta com alto padrão de segurança, qualidade dinâmica e acústica. O novo DS 4 ainda terá uma mecânica eletrificada. Acredita-se que e

Grupo PSA confirma desenvolvimento de 10 híbridos e 12 elétricos até o final de 2021

Imagem
A PSA continua a desenvolver o seu plano de eletrificação para os próximos anos. O grupo francês, em fase de fusão com os ítalos-americanos da FCA, confirmaram que devem ter 10 modelos híbridos plug-in e 12 modelos puramente elétricos em 2021. As 22 novidades serão apresentadas no próximo ano, como uma forma de apressar o plano de eletrificar toda a linha até 2025. A PSA ainda confirmou que as cinco marcas do grupo devem ter novidades nesse plano, sendo que algumas novidades devem ser esperadas para ser lançadas até o final deste ano. Modelos como Peugeot 508, 508 SW e 3008 foram lançados na Peugeot, assim como o C5 AirCross na Citroën; e os modelos da Opel e Vauxhall, com o Grandland X, além dos DS 7 Crossback e DS 3 Crossback receberam opções de motor híbridos, além de comerciais leves que também foram inclusos na contagem. Nos próximos meses deveremos ver outros modelos recebendo motores eletrificados, como Citroën C3, C3 AirCross e o Opel Crossland. A Opel e a Peugeot desenvolvem a

Citroën convoca recall de C4 Lounge, DS3, DS4 e DS5 com defeito em airbag frontais da Takata

Imagem
A Citroën convocou um recall que envolve C4 Lounge, DS3, DS4 e DS5. O chamado envolve um defeito no airbag dos modelos, da Takata, que envolve modelos fabricados entre 22 de novembro de 2011 até 12 de abril de 2017. O chamado envolve as unidades produzidas entre 4 de abril de 2013 até 12 de abril de 2017 para o C4 Lounge, de 22 de novembro de 2011 até 7 de setembro de 2016 para o DS3, de 18 de junho de 2012 até 11 de maio de 2015 para o DS4 e o DS5 envolve modelos de 13 de março de 2012 até 19 de janeiro de 2017. Em comunicado, a Citroën confirmou que o “serviço é necessário pois em caso de colisão, com intensidade suficiente para o acionamento do sistema de airbag, pode ocorrer o rompimento do insuflador e a possível projeção de fragmentos metálicos no interior do veículo. Poderá ocasionar a projeção de fragmentos metálicos no interior do veículo, podendo ocasionar danos físicos e/ou materiais aos ocupantes do veículo, e, em casos extremos, o risco de morte dos mesmos” . Para efetuar

DS pode ter um novo SUV baseado no Aero Sport Lounge Concept, que pode ser batizado de DS 8

Imagem
A DS confirmou que pretende duplicar o seu lineup dentro de dois anos na Europa, passando de três para seis modelos. Um dos modelos que mais tem chances de ser desenvolvido é um novo utilitário esportivo, a fim de ficar acima do DS 7 Crossback. Esse modelo pode ser batizado de DS 8 Crossback e deve se inspirar no Aero Sport Lounge Concept, apresentado na última edição do Salão do Automóvel de Genebra. Atualmente a DS conta apenas com DS 3 Crossback, DS 7 Crossback e DS 9 no lineup. Em desenvolvimento, a DS recém confirmou que pode desenvolver uma nova geração do DS 4 Crossback como um SUV com perfil mais cupê. O DS 8 Crossback pode ser desenvolvido para ser apresentado entre 2022 e 2023 e é conhecido internamente como Projeto D55. O modelo deve contar com mais de 4,70 metros de comprimento. Quando perguntado sobre o desenvolvimento de um SUV grande, Alain Lescat, Diretor da DS na Grã-Bretanha, disse que “a gama não é regulamentada, os modelos que vamos lançar não estão totalmente decid

DS confirma que quer ter 6 modelos em seus showrooms até o final de 2022, na Europa

Imagem
Depois de apresentou o seu primeiro sedã, batizado de DS 9, a DS confirmou que deve desenvolver mais modelos dentro dos próximos anos. A marca premium da PSA conta atualmente com 3 modelos globais em linha (DS 7 Crossback, DS 3 Crossback e DS 9) e deve duplicar essa cifra até 2022. A marca deve contar com seis modelos em linha até o final de 2022, de acordo com o Diretor da DS no Reino Unido, Alain Descat, em entrevista ao Auto Express . “Estamos indo para um showroom de seis carros” , disse Descat. Desses três novos modelos, existem quatro modelos que podem acabar cumprindo essa vaga: o primeiro deles é a nova geração do DS 4, que seria um crossover. Esse modelo deve ser o SUV cupê da DS, que será desenvolvido sobre a plataforma modular EMP2. A marca também demonstrou interesse em desenvolver um novo compacto, que seria feito sobre a mesma plataforma da nova geração do Fiat 500. Esse modelo seria o sucessor do DS 3 e seria oferecido apenas com motor elétrico. Quem também poderia ser a

PSA revela que elétrico é caro de fazer e diminui a saúde financeira das marcas, em entrevista

Imagem
A PSA confirmou que o desenvolvimento de carros elétricos é um tanto caro. O grupo diz que a maioria da demanda dos carros será elétrico a partir de 2030. Segundo uma pesquisa no Reino Unido, a maioria dos carros vendidos 0km na Europa serão elétricos, em dez anos. De acordo com Carlos Tavares, CEO da Stellantis, em entrevista ao Financial Times, disse que os carros elétricos são caros de produzir. O executivo ainda confirmou estar preocupado com a sustentabilidade do negócio, que se apoia quase que em incentivos fiscais dados ao governo. O grande problema do carro elétrico estaria ligado ao começo dos seus primeiros dias, com as tecnologias avançadas e o alto custo de produção que se tornam impossíveis de desenvolver produtos em ajudas governamentais. “Essa é a lacuna que precisamos preencher se queremos oferecer isso ao maior número possível de cidadãos, o que significa que todos os tipos de redução de custos precisam ser enfrentados para enfrentar esse desafio” , disse Carlos Ta

PSA confirma nova plataforma elétrica eVMP, com autonomia de até 650km; estreia em 2023

Imagem
A PSA revelou mais um importante passo para o seu processo de eletrificação. O grupo francês avançou um pouco mais nesse processo de renovação, que deve contar com a estreia de uma nova plataforma modular elétrica, batizada de eVMP. Essa plataforma foi anunciada durante a revelação do balanço semestral de 2020 da PSA. A plataforma deve ser importante para o grupo, que pretende ter uma versão elétrica de toda a sua gama de modelos. Essa plataforma deve ser usada por marcas como Peugeot, Citroën, DS, Opel e Vauxhall. A plataforma eVMP deve ser usada para a construção de modelos de tração dianteira ou integral, podendo contar com baterias de 60kWh a 100kWh. Essa última opção deve oferecer um autonomia cerca de 650km, quase o dobro dos 350km que a eCMP oferece atualmente. A eVMP deve ser baseada na plataforma EMP2, o que ajudou a reduzir os custos de desenvolvimento dessa plataforma, que deve contar com duas variantes para possibilitar ao grupo uma opção de construção que pode ser tant

DS revela mais detalhes do DS 7 Crossback E-Tense 225, opção híbrida mais mansa

Imagem
A DS apresentou uma nova opção híbrida para o DS 7 Crossback na Europa. Batizado de E-Tense 225, o modelo deve fazer companhia a versão híbrida lançada em 2018, que usa baterias, de íons de lítio, trabalham em conjunto dos motores elétricos que produzem 109cv cada. O motor é o 1.6 PureTech THP de 200cv de potência. Combinados, eles desenvolvem 300cv e 45kgfm de torque, junto com a tração 4x4. Segundo a DS, ele consegue rodar 50km no modo EV com as baterias de 13,2kW instaladas na parte traseira do veículo, debaixo dos bancos traseiros. Rodando apenas com motor elétrico, a DS diz que o SUV consegue chegar a velocidade máxima de 135km/h. O novo modelo híbrido passa a ter uma opção mais mansa no mercado europeu, com o conjunto conta com o mesmo motor 1.6 PureTech que desenvolve 165cv de potência junto de um motor elétrico de 109cv de potência que juntos entregam 225cv de potência e torque de 36,7kgfm, enviando as forças para as rodas dianteiras. A autonomia no modo elétrico é de 55km

Dentro da PSA, Citroën, DS, Opel, Peugeot e Vauxhall são livres para desenvolver eletrificados

Imagem
A PSA confirmou em entrevista que deve investir cada vez mais em modelos eletrificados dentro dos próximos anos. Isso deve estar presente dentro de todas as marcas do grupo (Citroën, DS, Opel, Peugeot e Vauxhall), onde determinou que todas as marcas devem ter livre arbítrio para o desenvolvimento de modelos eletrificados, de acordo com o seu plano estratégico. A única regra é que as marcas devem cumprir com as regras de emissão da Europa, mas fora isso, cada uma tem a autonomia de decidir o que deve ser melhor para si. Com isso, as cincos marcas podem usar as plataformas CMP e EMP2 e suas versões elétricas. Isso fica bem claro quando se percebe que a Citroën deve ter um novo modelo médio, o C4, com motor elétrico baseado na plataforma CMP enquanto os primos de Peugeot e Opel, com 308 e Astra respectivamente, devem partir primeiro para os motores híbridos com a plataforma modular EMP2. Vale destacar que as marcas devem desenvolver seus modelos a bordo das duas opções de plataforma.

PSA confirma que DS e Opel estão no radar para o Brasil até 2023, mas com uma condição

Imagem
A PSA revelou algumas informações que podem fazer a alegria de muitos consumidores (e fãs) brasileiros para as duas marcas da PSA que não atuam no Brasil, Opel e DS. Com a rentabilidade em dia na Europa de ambas as marcas, a PSA planeja levar a Opel e a DS a outros mercados, mas que nos dois casos é mais um retorno dessas marcas ao país. A Opel teve alguns carros vendidos no Brasil num passado muito distante, num momento onde eles vinham importados para cá, além de usar a gravata a Chevrolet por três décadas no país. Já a DS atuou também no Brasil no início da década passada e saiu do mercado em 2017 prometendo um retorno como uma marca independente, desvinculada com a Citroën. De acordo com Patrice Lucas, Vice-Presidente Global da PSA e Presidente na América Latina do grupo confirmou o interesse das marcas no país para o UOL Carros . A PSA já tinha confirmado o interesse em trazer as marcas ao país até 2023, caso a participação da PSA (Peugeot e Citroën) salte dos 1,51% de mercado

PSA registra imagens de patente do DS 9 no Brasil; sedã não tem previsão de ser lançado aqui

Imagem
Depois de ser apresentado no Salão do Automóvel de Genebra, o DS 9 teve imagens de patente registradas no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), no Brasil. O registrou foi feito pela PSA e a DS está fora do Brasil há alguns anos. O primeiro sedã da marca premium francesa não tem previsão de ser trazido ao mercado brasileiro e o registro pode estar ligado à preservação do design do carro, mas há algum tempo a PSA confirmou que a saída da DS seria por algum tempo apenas. Projetado sobre a plataforma EMP2, ele conta com 4,93 metros de comprimento, 2,895 metros entre os eixos, 1,85 metro de largura e altura de 1,46 metro, oferecendo um amplo espaço interno. Ele aposta no design característico da DS. Visualmente ele conta com cromados que chamam atenção na sua carroceria, além de luzes LED que se estendem nos extremos do para-lama dianteiro. A dianteira em muito lembra a do DS 7 Crossback, com faróis retangulares e que se conectam diferentemente à grade dianteira. Os faróis ai

Postagens mais visitadas deste blog

Chevrolet Tracker PcD volta a ser vendido em breve, mas com mudanças de conteúdo

Reestilização do Volkswagen Jetta chega até 2022, com o inédito motor 1.5 TSI

Opel confirma que deve expandir na América do Sul para três novos países

Pré-venda do Jeep Compass 80 Anos Edition, reestilizado, esgota 1.000 unidades em 48h

VW confirma que Jetta 1.4 TSI sai de cena e sedã é vendido apenas com versão GLI

Substituto do Volkswagen Passat e Arteon, ID.7, aparece na China com pesada camuflagem

Fiat deve revelar o Progetto 363 a conta-gotas e surgem mais alguns detalhes do SUV

Nova geração do Volkswagen Polo pode ser baseado na plataforma MQB-A00

Surgem novas imagens do Nissan 400Z, que deve fazer sua estreia em breve

Stellantis comemora marca de 1.000.000 de unidades feitas em Goiana, Pernambuco