Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Renault Group

Renault revela um novo teaser do carro movido a hidrogênio, que aparecerá no dia 19/05

Imagem
Desde o mês passado, a Renault confirmou a estreia de um novo modelo eletrificado da marca, que será apresentado como conceito no próximo dia 19 de maio. O modelo em questão será movido a hidrogênio e mostrou um novo vídeo que revela alguns detalhes do carro. De acordo com a Renault, o conceito terá 70% dos materiais reciclados e cerca de 95% dos materiais serão reciclados, com foco na sustentabilidade. O painel do carro contará com um material que parece ser transparente, tendo ainda uma iluminação ambiente. Em novas imagens, o carro ainda possui um emblema da Renault iluminado, com um desenho com faróis dianteiros com quatro projetores em LED, conectados ainda com faróis auxiliares abaixo. O vídeo-teaser foi antecipado por Luca De Meo, CEO do Grupo Renault e da marca Renault, vai realizar a Conferência de Imprensa juntamente com Gilles Vidal, Vice-Presidente da marca Renault e o convidado especial Jean-Michel Jarre, Compositor, performer, produtor e embaixador cultural. O evento acon

Empresa de centavos: Renault Group vende Lada por menos de dez centavos de reais

Imagem
A Renault Group parece ter resolvido o imbróglio que a guerra (inútil) entre Ucrânia e Rússia trouxe para o grupo francês. A Renault parece ter vendido suas operações na Rússia para um grupo de investidores russos, que terão a marca Lada. Os franceses contam com uma alta participação na AvtoVAZ, que é a responsável por controlar a Lada, que foi repassado para a instalação de pesquisa automotiva russa, NAMI. De acordo com a Agência Reuters, a AvtoVAZ foi vendida pelo equivalente a 1 rublo, ou seja, R$ 0,07. Sim, centavos. Os 68% de participação foram transferidos para a NAMI. Atualmente, a nova dona da AvtoVAZ é uma instituição com mais de um século de existência e é a principal organização científica da Rússia, no campo do desenvolvimento da indústria automotiva. O acordo foi realizado com a oportunidade de a Renault readquirir a AvtoVAZ entre cinco a seis anos, mas não por esse valor. De acordo com informações, Denis Manturov, Ministro do Comércio, destacou: “Se nesse período fizermos

Renault cogita mesmo dividir suas operações e pode vender parte das ações que tem da Nissan

Imagem
No mês passado surgiu as primeiras informações de que a Renault queria seguir a mesma proposta de reorganização que a Ford fez na sua operação, dividindo a marca em elétricos e modelos a combustão. Agora surgem rumores de que a Renault Group realmente estima fazer isso dentro de alguns meses. Chefiada por Luca de Meo, CEO da Renault, a marca também pode buscar por investimentos em IPO, o que ajudaria no desenvolvimento de novos elétricos, por exemplo. "A eletricidade é outra tecnologia, outro modelo de negócio, portanto merece um perímetro organizacional completamente dedicado, e isto nos permitirá mostrar ao mundo que, quando se trata de carros elétricos, somos muito bons. A ideia é eventualmente chegar a um acordo para encontrar sinergias mais fortes, seja com a Nissan, se ela quiser pular na onda, ou com outra pessoa, ou com investidores de longo prazo" , detalhou de Meo em evento interno da Renault. Enquanto o assunto é debatido dentro da Renault, os franceses enfrentam p

Renault considera criar divisão de elétricos e carros compartilháveis em bolsa de valores

Imagem
Com planos de ampliar sua eletrificação dentro de alguns anos, a Renault considera criar uma divisão de elétricos, assim como a Ford fez, que faria com que todos os modelos elétricos fossem desenvolvidos por um mesmo time – o que agilizaria a criação dos carros. A divisão em dois na marca manteria o mesmo nome e tudo se manteria o mesmo, apenas um lado focando apenas em elétricos e o outro em modelos a combustão e híbridos. De acordo com o CEO da Renault, Luca De Meo, a Renault "está estudando a possibilidade de reunir suas atividades e tecnologias 100% elétricas dentro de uma entidade dedicada na França para acelerar seu crescimento". Essa informação partiu depois de uma reunião da administração do grupo com analistas, que identificaram a possibilidade. Com isso nasceria as divisões New Mobility e Mobilize, de acordo com a Agência Bloomberg , que seria diferente da divisão de modelos a combustão. De acordo com alguns rumores, a Renault pode lançar um IPO, ou uma “oferta públ

Renault teme tomada da Lada por parte da Rússia e volta a produzir carros depenados

Imagem
A Renault Group confirmou que teme que a Lada seja ‘tomada a força’ pelo governo russo. A empresa, que tem quase 70% da AvtoVAZ, empresa que gerencia a Lada, pode acabar encontrando um novo dono para a empresa russa. De acordo com algumas informações, a Renault Group estaria disposta a transferir toda sua participação para um investidor russo. Este é a Rostec State Corporation, uma acionista-chave do empreendimento. A possível transferência com esse investidor logo esfriou e o grupo francês estaria cogitando outras opções. A Renault já mantou retomar a produção, mas teve que parar em menos de 48h depois. Sendo a Rússia o segundo maior mercado da Renault, atrás apenas da França, a situação se torna delicada pela forma de que a Lada é um braço importante nesse processo de recuperação financeira do grupo. “Embora a Renault esteja exposta à Rússia por causa de suas grandes operações lá, estamos mais preocupados com sua capacidade de manter um bom desempenho à luz de prováveis ​​interrupçõe

Renault-Samsung vira Renault Korea e dá fim à marca Samsung, mas manterá logotipo

Imagem
A Samsung deixou de existir na Coreia do Sul. Calma, não é a marca (muito provavelmente) do seu celular. A Samsung como marca de automóveis existia apenas na Coreia do Sul e era controlada pela Renault. Por lá, a empresa perdeu bastante a sua participação que tinha, mas a concorrência caseira de Hyundai e Kia não ajudou em nada. Com isso, a Renault decidiu dar um fim na marca e por lá vai estrear como Renault Korea, mais uma filial para a marca francesa. Nas próximas semanas será finalizada a transição de Renault-Samsung para Renault Korea. Isso já era discutido como uma possibilidade na Coreia do Sul por conta do contrato com a Samsung ter acabado em 2020, mas teve uma extensão da parceria por mais dois anos, chegando a 2022. Agora, parece que nenhuma das partes quer seguir com a Samsung entre os automóveis, nem a Samsung (que segue em todas as outras áreas que atua) e nem a Renault. A Samsung contará com uma pequena participação de ações da Renault Korea e a cada unidade vendida como

Lada, Rússia e Renault: conflito na Ucrânia vai prejudicar relação entre Renault e Lada?

Imagem
Maior marca da Rússia e uma das mais vendidas no leste europeu, a Lada é uma marca que vai sofrer bastante com o conflito provocado pelo presidente da Rússia em relação à Ucrânia. De acordo com as informações deste primeiro mês de invasão russa na Ucrânia, a Lada já se vê em perigo. Com uma série de sanções impostas às empresas russas por uma série de países, a Lada vai sofrer consequências daquilo que nem tem culpa. A marca, gerenciada pela AvtoVAZ, que é de 68% propriedade da Renault Group, teme pelo futuro que a marca vá levar. No início do mês, a Lada parou a produção entre os dias 5, 9 e 11 de março, nas unidades de Togliatti e Izhevsk, ambas na Rússia, por falta de componentes. Um Porta-Voz da AvtoVAZ ainda confirmou que os trabalhadores dessas unidades devem receber salário parcial ou serão demitidos. Atualmente, cerca de 20% de todas as peças que compõem os modelos da Lada vem de produção importada, principalmente recursos eletrônicos. A maior parte das peças vêm de peças produ

Renault Group teme destino e a produção dos Lada, por conflito entre Ucrânia e Rússia

Imagem
A Lada deve sofrer bastante com a Guerra da Ucrânia. Depois dos movimentos militares que a Rússia fez ao seu país vizinho, uma série de países implicaram sanções a maioria dos produtos que são feitos na Rússia. Atualmente, a AvtoVAZ, maior fabricante de carros da Rússia é de 75% da propriedade da Renault Group. Cerca de 90% das vendas totais da marca acontecem na própria Rússia, sendo que a marca tem pouca penetração em outros mercados europeus e asiáticos. De acordo com o site Automotive News Europe , a Lada possui um estoque bastante grande de peças, o que deve aliviar a pressão sobre os mantimentos para manter a produção. De acordo com Luca de Meo, CEO da Renault Group, que cuida da operação russa do grupo francês com cuidado. Recentemente, Nicolas Maure, CEO da AvtoVAZ, anunciou que a Lada trabalha para garantir suprimentos alternativos de semicondutores eletrônicos no mercado. Por lá, além da Lada, a Renault tem na Rússia o seu segundo maior mercado. Na semana passada mesmo, a Lad

Nova geração do Dacia Spring surge em 2024 e pode antecipar como ficará novo Renault Kwid

Imagem
Diferentemente de Sandero, Logan e Duster, o Kwid nasceu como um Renault genuíno que foi transformado em uma opção para a Dacia. Com isso, Renault Kwid e Dacia Spring são irmãos de desenvolvimento e vão receber uma segunda geração. O modelo romeno será lançado na Europa em 2024, de acordo com os resultados financeiros de 2021, onde a marca revelou uma imagem com os planos para elétricos até 2025. O ano de 2024 parece bem movimentado, sendo uma novidade para a Dacia (o novo Spring), o Renault 5, Renault 4, um novo SUV e o Alpine 5, além de possivelmente uma nova geração da Master. O modelo, que foi lançado na Europa em 2021, já chegou atrasado no velho continente, visto que o Kwid foi apresentado em meados de 2015 na Índia. Segundo Luca de Meo, CEO da Renault Group, disse que o novo Spring usará a plataforma modular CMF-A, como o atual, a sua versão elétrica, a CMF-A EV. É bem possível que a nova geração mantenha proporções de comprimento, mas fique mais largo, podendo ainda ficar um po

Renault Group fecha parceria com Valeo e Valeo Siemens para fazer motor elétrico de 272cv

Imagem
A Renault confirmou uma parceria com a Valeo e a Valoe Siemens eAutomotive. A parceria deve valer para a marca francesa desenvolver sistemas de motorização elétrica, com maior potência e menor necessidade de energia, além de não ser necessário o uso de elementos da terra que são raros. Por meio desta parceria, cada uma das três empresas parceiras dará sua contribuição para o desenvolvimento e produção dos dois principais componentes do motor elétrico, o rotor e o estator. A Renault confirmou que vai produzir o rotor de tecnologia EESM (motor síncrono de excitação elétrica, Electrically Excited Synchronous Motor). Concebido sem a utilização de elementos de terras raras, ele permite ter maior rendimento energético. Além do fornecimento de componentes baseado nas melhores expertises de cada empresa, o Renault Group também vai conceber toda a arquitetura de seu motor elétrico “all in one”. A Valeo e a Valeo Siemens eAutomotive vão desenvolver e produzir o estator, graças ao domínio tecnoló

Novo Lada Niva pode ser primo do Dacia Duster e Bigster; versão de sete lugares é cotada

Imagem
Depois de mais de 40 anos de mercado, o Lada Niva de primeira geração ganhará o seu devido descanso com honrarias. O modelo será substituído muito provavelmente por um SUV compacto, que deve nascer diretamente do novo Dacia Duster. Previsto para meados de 2024, esse novo modelo deve trazer uma quebra no design ao ser bem mais moderno e tentar manter com parte do seu design em um formato atual. Desenvolvido a partir de uma plataforma CMF-B, a versão de cinco lugares deve ser apresentada em 2024, mas em 2025 estima-se que uma variante de sete lugares possa ser lançada. O modelo de cinco ocupantes deve contar com cerca de 4,30 metros de comprimento, mas o modelo de sete lugares, chamado de Gran Niva, pode acabar competindo com modelos no segmento de SUVs médios. Contando com cerca de 4,60 metros de comprimento, o Grand Niva pode acabar sendo uma versão com uma relação entre os eixos e de balanço traseiro maior. O modelo será capaz de contar com um motor híbrido plug-in (PHEV), que estará

Renault Group bate metas e confirma teaser de seu primeiro carro a hidrogênio; estreia em 2022

Imagem
A Renault apresentou a primeira imagem teaser de um novo modelo que está desenvolvendo na Europa. Trata-se do primeiro carro da Renault com um motor a hidrogênio, que será apresentado como um conceito em 2022. Desenhado por Gilles Vidal, diretor Mundial de Design na Renault, este carro-conceito é parte do objetivo recentemente anunciado pela empresa de atingir um mix energético 100% elétrico até 2030. O carro foi confirmado para ser apresentado pela primeira vez em maio de 2022. A apresentação do conceito veio junto da confirmação do grupo que conseguiu bater suas metas de resultados para 2021. “O Renault Group superou amplamente seus objetivos financeiros de 2021, apesar do impacto da escassez de semicondutores e alta dos preços das matérias-primas. Isso reflete o ritmo constante no qual o Grupo está realizando uma profunda transformação, iniciada com o plano estratégico Renaulution. Graças ao constante comprometimento das equipes e nos baseando na Aliança, estamos acelerando o desdob

Dacia comemora crescimento de vendas em 2021 e Spring se torna o quarto mais vendido

Imagem
A Dacia comemorou o seu crescimento em pleno 2021, atingindo 537.095 unidades vendidas globalmente. A marca romena conseguiu ter um crescimento de 3% em relação ao ano de 2020 mesmo estando em um ano complicado de falta de componentes. Além disso, o seu primeiro carro puramente elétrico, o Spring, já se tornou o quarto carro mais vendido da marca, respondendo por 27.876 unidades, ficando atrás apenas de Sandero e Duster. "Com as vendas a partir de março, a introdução do Dacia Spring ao mercado de veículos elétricos tem sido um sucesso retumbante, com 27.876 unidades vendidas e mais de 46.000 pedidos registrados até o final de 2021. Projetado para tornar os carros elétricos o mais acessíveis possível para uso diário, o Spring tornou-se desde então um veículo de referência em muitos mercados, com 80% dos clientes do modelo sendo novos para a marca." , disse a Dacia em comunicado. Em todo 2021, foram 226.825 unidades do Sandero, 186.001 unidades do Duster, 44.684 unidades da Dok

O jogo virou? Human Horizons entra em processo contra a Renault por logo da Mobilize

Imagem
A chinesa Human Horizons, que apresentou o crossover elétrico HiPhi X em 2020 entrou com um processo judicial contra a Renault, por conta da nova marca do grupo francês, a Mobilize. O motivo, de acordo com os chineses, seria o logotipo da Mobilize ser idêntico ao da Human Horizons. “A Human Horizons Holding Co buscou uma liminar na Alemanha contra a Renault Alemanha, com relação ao uso do logotipo Mobilize. A liminar de primeira instância foi anulada pelo tribunal de apelação em favor da Renault” , disse um porta-voz da empresa ao CarScoops . Ambos os logotipos são circulares e contam com um elemento vertical ao centro. A diferente entre ambos é que o elemento vertical da Mobilize é verticalmente inclinado, em 45º, podendo até mesmo lembrar um pouco da Volvo, mas nem tão inclinado assim. A Human Horizons processa a Renault por violação de marca registrada pelas semelhanças entre o logotipo da Mobilize e o logotipo usado pela divisão HiPhi da Human Horizon. Enquanto a Human Horizons é u

Renault Group confirma parceria para fazer híbridos com a Geely Group na Coreia do Sul

Imagem
Eis que surgiram as primeiras informações sobre a inédita parceria entre a Renault Group e a Geely Group. A parceria deve ser entre a Renault na Coreia do Sul e a Geely na China. A francesa deve abrir o caminho da chinesa na Coreia do Sul, onde produz modelos da Samsung, enquanto a Geely ajuda a francesa na China. A parceria ainda prevê o desenvolvimento de modelos híbridos e a combustão. Com isso, a unidade da Renault em Busan, na Coreia do Sul, também vai fabricar modelos da Geely e as fábricas da Geely na China podem produzir modelos da Renault. Essa parceria está prevista em meados de 2024 e vai contar com modelos criados a partir da plataforma modular da Geely, a CMA, criado em parceria pela Geely-Volvo. Com isso, os modelos da Renault poderão ter plataforma de Volvo. “A Geely tem um histórico comprovado na criação de colaborações mutuamente benéficas que se concentram em tecnologia, experiência e ideias compartilhadas com o objetivo final de criar produtos de maior qualidade e ma

Renault vai produzir apenas elétricos em 2030, na Europa; todo o grupo será eletrificado

Imagem
A Renault confirmou que vai se tornar uma marca puramente elétrica na Europa a partir de 2030. De acordo com informações do CEO do Renault Group, Luca de Meo, a marca dará início ao seu processo RENAULuTion, que já começou a partir do momento que a Renault apresentou o Mégane E-Tech Electric. Segundo as informações ditas por de Meo, a Renault vai deixar de produzir automóveis com esse tipo de motor de forma gradativa. A informação foi confirmada em entrevista ao Automotive News , dizendo que a Renault terá 90% da sua gama eletrificada em 2030. Dentro do Renault Group, a Dacia será a última marca do grupo a ser totalmente eletrificada e atualmente a marca conta apenas com o Spring como modelo elétrico. Isso porque os franceses querem manter a Dacia como uma marca de baixo custo e com a melhor relação custo/benefício do grupo. A Lada também deve se tornar uma empresa eletrificada, mas isso fica para além de 2030 por conta de o mercado russo ainda não estar totalmente eletrificado. Antes

Renault Group e Geely Group podem ter parceria ainda mais entrelaçada, diz site

Imagem
A Renault Group e a Geely Group têm entrelaçado seus laços nos últimos anos e tudo indica que as empresas podem se tornar ainda mais próximas. De acordo com informações, as marcas podem contar com aproximação ainda mais próxima, principalmente depois da francesa fracassar com sua parceria com a Dongfeng. Rumores ainda dão conta que as empresas podem acabar criando uma marca juntas, com cada uma delas tendo 50% de propriedade dessa nova empresa. A parceria com a Renault ainda interessa bastante a Geely por conta da atuação dos francesas na Coreia do Sul, com a Samsung. Seria possível ainda que a unidade da Renault-Samsung na Coreia do Sul pudesse fabricar carros da Lynk & Co, com a produção do 01, que seria o primeiro carro a ser vendido não só na Coreia do Sul, como também a chegada da Lynk & Co aos Estados Unidos. Já a Renault poderia usar as fábricas da Geely na China, assim como a recente parceria entre as empresas para o desenvolvimento de modelos híbridos. Outro ponto dest

Braço de mobilidade da Renault, Mobilize pode chegar ao Brasil e revela seu desenvolvimento

Imagem
A Mobilize, marca de mobilidade do Grupo Renault, confirmou que pode apostar em reforça a sua oferta em outros mercados, serviços de mobilidade e a “intenção de estabelecer operações no Brasil, onde um novo mercado de mobilidade está crescendo” , destaca a empresa em comunicado. “As atividades da Mobilize no Brasil refletem perfeitamente os serviços e soluções que queremos oferecer. Ao trabalhar em estreita colaboração com parceiros e fazer uma abordagem de 'teste e aprendizagem', oferecemos soluções tangíveis para promover a transição ambiental e melhorar a acessibilidade de mobilidade para pessoas e bens - especialmente em ambientes urbanos complexos e congestionados, como em muitas grandes cidades brasileiras” , disse Clotilde Delbos, CEO da Mobilize. Os testes começaram em 2019, em avaliação de serviços de mobilidade compartilhada com veículos elétricos e movidos a combustão têm sido oferecidos a empresas e órgãos públicos desde 2020. A Mobilize ainda conta com uma parceria

Mobilize apresenta mais informações sobre parceria com entregadores com o EZ-Flex

Imagem
Braço comercial e elétrico da Renault, a Mobilize apresentou as primeiras imagens oficiais do seu novo modelo, o EZ-Flex. Compacto, ele foi criado como uma van compacta para entregas em perímetros urbanos. Ela conta com 3,860 metros de comprimento, 2,495 metros entre os eixos, 1,650 metro de largura e 1,880 metro de altura. O furgão ainda conta com capacidade de carga de 300km e até 3m³. “O projeto-piloto do furgão EZ-FLEX conduzido em parceria com o Renault Group para entregas em um contexto de logística urbana permitiu criar um verdadeiro diálogo entre o governo local, o operador logístico SEV e o comércio local, para cocriar a mobilidade do futuro e fomentar a atratividade do centro da cidade, que tem um papel importante no crescimento da região metropolitana. Este projeto se insere em uma política proativa do nosso município, para promover uma mobilidade disruptiva em 2025” , destacou Michael Delafosse, Prefeito da cidade de Montpellier e Presidente do Grupo Montpellier Méditerrané

Postagens mais visitadas deste blog

Renault vai trazer 1º lote de 500 unidades do Kwid E-Tech Electric a partir de agosto

Volvo abre pré-venda do novo XC40 Recharge Electric P6, com motor de 231cv, por R$ 309.950

Chery desenvolve a chegada do eQ1 ao mercado brasileiro, candidato a elétrico mais barato

Surgem projeções de como pode ficar o Renault 'StepWay', que estreia no Brasil em 2023

Porsche Panamera receberá nova geração em 2023 e central antecipa desenho do carro

Com fechamento da fábrica, Chery Tiggo 3X sai de linha e Arrizo 6 virá importado da China

Volkswagen desenvolve um Polo Hybrid com motor eTSI, que chega na reestilização

Chery fecha fábrica de Jacareí (SP) até 2025, quando retoma produzindo híbridos e elétricos

Surge novas informações sobre o Ioniq 7, que será apresentado em 2024 com design ousado

Human Horizons apresenta mais detalhes do Hiphi X, que fez sua estreia no Salão de Pequim