Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Investimento

Chevrolet dá continuidade ao Projeto AVA na fábrica argentina de Rosário, em Santa Fé

Imagem
Desde 2017 que se ouve comentar sobre a produção de um novo modelo na fábrica de Rosário, província de Santa Fé, na Argentina. O Projeto AVA é de um carro com “alto valor agregado” e que deveria ganhar vida em 2020 – o que não aconteceu. No entanto, de acordo com informações do site Argentina Autoblog , a Chevrolet acelerou o desenvolvimento desse projeto depois dele ser paralisado por conta da pandemia. A fábrica passou por um processo acelerado de renovação da fábrica, que hoje produz apenas Cruze e Cruze Sport6. Além dos já confirmados US$300 milhões em investimentos, a General Motors deve investir outros US$200 milhões no parque de fornecedores. Sobre o produto que esse projeto “AVA” ou “Tango”, se acreditava que fosse um SUV médio como o TrailBlazer chinês, mas que deve ser, na realidade, o Tracker, que terá produção compartilhada com São Caetano do Sul (SP). De acordo com Rodrigo Fioco, Diretor de Marketing de Produtos da General Motors América do Sul, disse em entrevista ao Arge

Volvo e Nvidia confirmam parceria para desenvolvimento da condução autônoma para carros

Imagem
A Volvo confirmou que a parceria que possui com a Nvidia deve passar por um estreitamento. Além da parceria para o desenvolvimento de recursos de tecnologia para a criação da condução autônoma em caminhões, a Volvo e a Nvidia também deve criar o sistema para automóveis. De acordo com informações da parceria, a Volvo deve ter acesso à tecnologia System On a Chip NVIDIA DRIVE Orin, que deve ser aplicado em carros da marca sueca, ofertando assim uma condução autônoma que deve equipar a nova geração de carros da Volvo. O NVIDIA DRIVE Orin é uma plataforma de computação e inteligência artificial que deve processar um grande número de 254 terabytes de operações por segundos. A Volvo deve ser a primeira marca a contar com o recurso de tecnologia, em carros que serão criados a partir da plataforma modular SPA2. O sistema deve estrear com a nova geração do XC90, que deve ser apresentado em meados de 2022 ou 2023. A nova plataforma SPA2 ainda deve estar preparada para receber os recursos de tecn

Apple parece se interessar em produzir carro com a Magna Steyr e terá parceria com a LG

Imagem
A Magna Steyr é uma montadora muito famosa de modelos, além de ser uma fornecedora de peças de automóveis. Para algumas marcas, ela funciona com uma fábrica terceirizada, atraindo estruturas especializadas para empresas iniciantes ou empresas que não possuem espaço para produzir em suas próprias fábricas. E isso chamou a atenção da Apple. A marca deve desenvolver seu carro e não achou uma marca parceria para a produção do seu automóvel e a Magna pode ser bastante útil para a empresa ter seu carro. Com uma fábrica em Graz, na Áustria, a fábrica possui capacidade de produzir cerca de 200.00 unidades ao ano. Há ainda uma fábrica na China, ou seja, a Apple pode escolher onde deve ser produzido o seu primeiro automóvel. E a proximidade entre a fabricante e a Apple parece estar caminhando, depois de várias hipóteses de parcerias com a Nissan, Kia e Hyundai. Segundo informações do Korea Times, o jornal sul-coreano disse que a parceria está muito próxima de acontecer. A Apple ainda pode contar

Huawey também pode desenvolver carro, mas deve pegar "experiência" com a BAIC

Imagem
Não é apenas a Apple e a Xiaomi, a Huawei também deve desenvolver automóveis. A marca de eletrônicos deve se preparar para o investimento em automóveis, segundo informações da Agência Reuters. A agência destaca que possui quatro fontes dentro da Huawei que confirma esse investimento deve ser revelado em breve. Neste momento, a Huawei estaria de olho em uma parceria com duas empresas para ajudá-la no desenvolvimento e produção destes carros. Uma dessas empresas pode ser a Changan e a outra pode ser a BAIC. Até o momento, não existe nada específico que possa confirmar os planos de produção. “Huawei não é fabricante de automóveis. No entanto, por meio de ICT (tecnologia de informação e comunicação), pretendemos ser um fornecedor digital de componentes novos e orientados para o carro, permitindo que os OEMs (fabricantes de equipamentos originais) construam veículos melhores" , disse uma das fontes da agência. O projeto deve ser revelado antes mesmo do final de 2021 e rumores indicam q

Xiaomi confirma investimento pesado para se tornar uma marca de carros elétricos na China

Imagem
A Xioami confirmou que pode ter alguma relação com a indústria automotiva dentro dos próximos anos. Depois de contar com uma participação no desenvolvimento do primeiro carro da Bestune, a marca apareceu com parcerias com várias marcas e um pesado investimento em novas tecnologias. A primeira informação é que a Xiaomi deve contar com parceria com a Great Wall Group, que deve ajudar o grupo a desenvolver um novo carro puramente elétrico. A parceria seria com a Ora, podendo a Xiaomi ter um certo domínio para a produção de componentes em alguma fábrica da GWG. Além da fábrica, a Xioami ainda pode contar com uma consultoria de engenharia a fim de agilizar o processo de desenvolvimento. A marca de eletrônicos ainda confirmou o investimento de US$10 bilhões nos próximos anos para o desenvolvimento de sua divisão automotiva. De acordo com informações do CEO da Xiaomi, Lei Jun, o novo braço do grupo deve ser chamado de Xiaomi Smart Electric Vehicles. A marca ainda confirmou que o Baojun E300 d

General Motors deve desenvolver baterias de estado sólido junto com a LG em 2025

Imagem
A General Motors confirmou que deve investir um montante bem massivo em carros elétricos. Além deles, o grupo norte-americano confirmou que vai investir em baterias e componentes para os mesmos. A GM inclusive confirmou que deve contar com uma parceria com a LG para o desenvolvimento de bateria Ultium, que estreou em modelos como GMC Hummer EV, Cadillac Lyriq e GMC Hummer SUV EV. Dentro da GM, cerca de 30 modelos devem usar essa bateria, foram os carros da Honda e Acura, que compartilharão a bateria e a plataforma BEV2. Além da Ultium, a GM confirmou que deve contar com outros tipos de baterias com outras composições químicas, como cobalto. A informação foi confirmada por Mark Reuss, Presidente da GM, em reunião com acionistas. Além desse tipo de bateria, a General Motors pode contar com baterias de estado sólido dentro de alguns anos. A previsão é que a primeira bateria desse tipo seja apresentada em 2025, quando a GM deve desenvolver a segunda geração da bateria Ultium. Essa segunda

BYD deve investir em novas baterias para seus carros; 'Blade Battery' segue em desenvolvimento

Imagem
A BYD confirmou que deve desenvolver novas baterias para seus carros elétricos. Apostando em breve em um futuro anúncio, a marca deve revelar uma bateria para seus carros elétricos, que devem ser batizadas de Blade. A “Blade Battery” ainda está em fase de testes, que a BYD destaca que estão numa fase de testes bem rigorosos, com a fase de penetração de pregos e as provas que a bateria nunca pegue fogo espontaneamente, além de testes de resistência extrema com um caminhão de 46 toneladas passando por cima do kit de baterias. Considerada uma marca líder de carros elétricos na China, a BYD conformou as baterias Blade para seus futuros carros elétricos, que deve ser considerada uma nova geração de baterias para os elétricos. O primeiro carro confirmado a usar essa bateria deve ser o sedã Han, que já vendeu mais de 10.000 unidades em alguns meses. Apresentado em julho do ano passado, o sedã possui uma autonomia de 605km no ciclo NEDC e além dele, quatro outros modelos elétricos devem contar

Stellantis confirma que quer triplicar a venda de eletrificados e aposta em hidrogênio

Imagem
A Stellantis confirmou que quer triplicar a venda de carros eletrificados nos próximos anos. Por meio de John Elkann, Presidente da Stellantis, disse que quer triplicar a venda de eletrificados, em especial os modelos elétricos. A meta é vender 400.000 unidades ainda em 2021, por meio de todas as marcas da ex-PSA e ex-FCA. Em 2020, foram 139 mil unidades de modelos eletrificados vendidos globalmente. Para chegar a essa marca, o grupo confirmou que deve expandir a oferta de modelos híbridos e elétricos em todo o mundo, sendo que 11 modelos estão previstos para serem apresentados ainda neste ano. Até meados de 2025, o grupo deve contar com versões eletrificadas para todos os modelos de todas as marcas. Para alcançar esses números, a Stellantis ainda confirmou que deve estudar outras tecnologias de eletrificação, como a célula de combustível de hidrogênio. O grupo estuda desenvolver a tecnologia, considerada ideal para modelos comerciais leves. Em parceria com a Faurecia e Symbio, a Stell

Volkswagen revela mais informações sobre a linha ID e VAG terá nova bateria

Imagem
Durante o Power Day, a Volkswagen bombardeou o mundo com as informações do Grupo VAG para os próximos anos. Pretendendo se tornar líder entre os carros elétricos até meados de 2025, a VAG confirmou que investirá US$46 bilhões em eletrificação nos próximos cinco anos e ter capacidade de entregar cerca de 1 milhão de elétricos puros a partir deste ano de 2021. Só neste ano, Volkswagen ID.4, Audi e-tron GT, Skoda Enyaq, Audi Q4 e-tron, Audi Q4 Sportback e-tron, Volkswagen ID.6 e Cupra Born devem começar a serem vendidos ou serão apresentados. Até 2030, o grupo prevê que 60% de suas vendas serão de modelos elétricos, apenas na Europa. O plano prevê que a liderança global em mobilidade elétrica deve partir do pressuposto de quatro pilares: Hardware, Software, Baterias e Carregamento e Serviços de Mobilidade. O plano da eletrificação se baseia em três regiões: Estados Unidos, Europa e China. Por enquanto, a VAG possui as plataformas MEB, PPE e J1, sendo que em 2025 deve ser revelada a base S

Lucid inicia produção do Air na fábrica de Casa Blanca, nos Estados Unidos

Imagem
A Lucid confirmou o início da produção do Air na fábrica de Casa Blanca, Arizona, Estados Unidos. A fábrica, também conhecida como AMP-1, começou a produção do sedã que deve se destacar por conta do seu desempenho, conforto, eficiência, aerodinâmica, autonomia, condução autônoma e outras qualidades destacadas pela Lucid. De acordo com a marca, o Air deve ser produzido com uma certa automação, contando com uma menor quantidade de funcionários na unidade. No início deste ano, a Lucid confirmou que conseguiu um investimento bilionário da Arábia Saudita. Esse capital foi fundamental para a construção da fábrica nos EUA. "A Lucid arrecadou mais de US$ 1 bilhão em 2018, um investimento que estava condicionado à criação de uma fábrica pela empresa na Arábia Saudita. A Lucid está em negociações com o fundo soberano da Arábia Saudita para construir uma fábrica de veículos elétricos perto da cidade de Jeddah, no Mar Vermelho." , disse a empresa em comunicado. O Air deve ser vendido nas

Tavares confirma que Stellantis compartilhará novos motores entre todas marcas do grupo

Imagem
Enfrentando problemas no mercado brasileiro nos últimos dez anos, Citroën e Peugeot devem estar amparadas pela Stellantis no Brasil. A informação que todo mundo esperava era que as marcas fossem ajudadas pela Fiat no país. E isso vai acontecer. Em passagem pelo Brasil, Carlos Tavares, ex-CEO da PSA e atual CEO da Stellantis, disse que as marcas devem receber os novos motores 1.0 12v Firefly Turbo Flex e o 1.3 16v Firefly Turbo Flex. "Essa é a sinergia óbvia: uma fábrica de motores pode fornecer para veículos de todas as nossas marcas, com isso aumentamos a produção e economizamos com a compra de componentes em maior quantidade. Mas há muitas outras oportunidades, a compra de mídia é outro exemplo” , disse Tavares. Isso deve dar uma boa renovada no lineup de motores das marcas, que ainda usam os envelhecidos 1.6 16v FlexStart e o 1.6 THP Flex. As marcas devem receber principalmente o motor 1.0 Turbo, que deve ser usado no novo Peugeot 208 e nos futuros projetos da Citroën, como o h

Investimento de R$400 milhões, Stellantis inicia produção do motor 1.3 Firefly Turbo em Betim (MG)

Imagem
A Stellantis confirmou o início da produção dos novos motores GSE Turbo em Betim (MG). O motor estreante é o 1.3 16v Firefly Turbo Flex, que chega com Fiat Toro e Jeep Compass reestilizados. A Stellantis ainda deve fazer com que o motor possa ser usado em outras marcas do grupo, mas especialmente a tenção deve ficar pelo novo motor que deve ser apresentado ainda neste ano, o 1.0 12v Firefly Turbo Flex, que deve ser muito mais usado que o motor 1.3. O motor 1.3 desenvolve 185/180cv de potência com torque de 27,5kgfm, acoplado a um câmbio automático de 6 marchas. Esse motor deve substituir três motores dentro da Stellantis: o 1.8 16v EtorQ Flex, o 2.0 16v TigerShark Flex e o 2.4 16v TigerShark Flex. Se formos juntar com a Stellantis, ele deve substituir o motor 1.6 THP Flex, que será o quarto motor. "A Stellantis abre uma nova era para nossa presença sustentável na América Latina e o início da produção desse motor GSE Turbo de classe mundial é uma grande notícia para a economia bras

Mitsubishi pode produzir carros com a Renault e a Nissan para ser rentável na Europa

Imagem
Surgiram novas informações de que a Mitsubishi não deve abandonar a Europa como chegou a se cogitar. A marca japonesa deve passar por um novo processo, no entanto. Ao que tudo indica, a Mitsubishi deve ganhar uma nova estratégia para a Europa, juntamente com a Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi. A Mitsubishi deve passar a produzir automóveis nas fábricas da Renault e da Nissan, com modelos criados a partir da plataforma modular CMF, seja ela a CMF-A, CMF-B ou CMF-C/D. Ao que tudo indica, a aliança deve ser primordial para a Mitsubishi receber novos produtos “irmãos”, mas mantendo a identidade da marca. Apesar de compartilhar muitos componentes, cada marca da aliança deve desenvolver seus próprios carros. De acordo com informações, a Renault passa compartilhar algumas fábricas com a Mitsubishi a partir de 2023, o que fazer com que a Mit seja mais rentável na Europa. O primeiro modelo dessa parceria deve ser o novo Outlander Sport, que deve ser criado a partir da nova geração do Renault C

Volkswagen inicia a produção em série do Taos na fábrica de General Pacheco, na Argentina

Imagem
A Volkswagen deu início à produção do Taos na unidade de General Pacheco, na Argentina. O SUV médio deve ser lançado em maio no Brasil e também chega ainda neste mês na Argentina, com lançamentos quase simultâneos. As entregas do Taos deve começar apenas no início do segundo semestre. Atrasado, o Taos começa a ser produzido na Argentina depois de se cogitar que o modelo começasse a ser produzido ainda em 2020. Investimento de US$650 milhões na fábrica, ela está adaptada para a produção de automóveis com plataforma modular MQB e também ganhou uma nova fábrica de pintura. "Para o Grupo Volkswagen Argentina é uma grande alegria iniciar a produção da Taos, um SUV fabricado na Argentina, que contribui para a geração da indústria automotiva nacional. Esse novo marco confirma a confiança da matriz em relação à Argentina e sua visão de que somos um player estratégico para o desenvolvimento de negócios na região" , disse Thomas Owsianski. A Volkswagen deve apresentar o Taos entre o fi

Lada dá início ao seu processo de expansão comercial com fábrica no Cazaquistão

Imagem
A Lada deve passar por um processo de expansão da sua presença comercial nos próximos anos. A marca, que deve fazer parte do Plano RENUALuTion, do Grupo Renault, deve receber modelos mais modernos (finalmente) e vai ganhar presença em outros mercados. O processo foi iniciado agora e deve ser finalizado em 2025. De acordo com a AvtoVAZ, foi estabelecido um novo acordo de colaboração industrial com o Allur Group of Companies, aliança que deve colocar a Lada no Cazaquistão. Este é um dos pilares sobre os quais a marca deve se expandir globalmente, saindo um pouco da Rússia. Esse sócio da AvtoVAZ deve produzir um amplo leque de modelos da Lada neste mercado, o que deve permitir que a marca chegue a outros mercados, já que as fábricas da Rússia produzem para o país e alguns outros mercados onde a Lada já está presente. A produção deve ficar localizada na cidade de Kostanái, ao norte do Cazaquistão. A assinatura da fábrica foi realizada em cerimônia, que deve permitir uma maior industrializa

Skoda deve crescer em mercados emergentes na Ásia e Sudeste Asiático, diz executivo

Imagem
O Grupo VAG confirmou que a Skoda deve ganhar mais mercados dentro de alguns anos. A marca tcheca deve receber sinal verde para chegar em outros mercados sendo uma marca mais acessível que a Volkswagen. A Skoda começou esse processo de expansão para novos mercados emergentes a partir da Índia, onde apresentou o Kushaq (acima), primeiro automóvel desenvolvido para aquele mercado. Além da Índia, a Skoda deve chegr em outros mercados do Sudeste Asiático, como Filipinas, Indonésia, Malásia, Tailândia, Vietnã e outros. “Vemos um enorme potencial para crescer nos mercados emergentes. Estamos em muito boas conversações em países como o Vietnam” , destacou Thomas Schäfer, CEO da Skoda. Se a marca fizer sucesso em regiões como o Sudeste Asiático, Rússia e o norte do continente africano, a Skoda pode alcançar uma receita maior dentro de alguns anos. “Agora temos a estratégia correta, o equipamento adequado e os produtos certos para crescer na Índia” , complementou Schäfer. A fábrica da Skoda em

Surge rumores sobre o desenvolvimento de uma nova geração do Lancia Thema

Imagem
A Stellantis confirmou que deve reviver algumas marcas que estavam meio mortas dentro dos dois grupos que se uniram, FCA e PSA. A Lancia é uma dessas marcas, que devem retornar das cinzas. A italiana atualmente oferece apenas o Ypsilon, mas pode ganhar a companhia de uma nova geração do clássico Thema. Considerada uma marca premium assim como Alfa Romeo e DS, a Lancia deve contar com uma nova gama de modelos. Atualmente apenas atuando na Itália, a empresa deve passar por um processo de expansão e retorno para os demais mercados europeus e que existe rumores sobre o desenvolvimento de um novo Thema. Depois de ser um Chrysler 300 com um novo logotipo, a nova geração deve ganhar personalidade e deve ser o carro mais moderno da Lancia em linha. Ainda é cedo para afirmar um retorno para o sedã, mas caso ele retome sua produção com uma nova geração, ele deve ser um sedã de linhas clássicas de três volumes bem definidos e trazendo os recursos de conectividade bem modernos. Na mecânica, o sedã

Lucid deve ter uma fábrica na Arábia Saudita e surgem novas informações sobre a unidade

Imagem
A Lucid confirmou que deve expandir a sua gama de automóveis nos próximos anos, com opções mais acessíveis. Ao que tudo indica, a marca deve seguir os mesmos passos que a Tesla passou. Além de planejar uma nova fábrica na Arábia Saudita, que deve ajudar no processo de expansão da marca. Segundo informações da Agência Bloomberg, a Lucid pode criar um Fundo de Investimento Público (PIF) juntamente com seus investidores. De acordo com o The Wall StreetJournal , essas conversas ocorrem desde meados de 2018. No entanto, o jornal ainda destaca que a Arábia Saudita não possui nenhuma experiência com o mundo dos elétricos, até porque o país sempre sobreviveu de petróleo. Além disso, o país parece estar com reputação manchada no mundo com o mandato de morte ao jornalista Jamal Ahmad Khashoggi, em 2018. As conversas com a Lucid ocorrem no mesmo ano, quando a marca se aproximou do país. Nesse caso, a Lucid não tem muita escolha porque a fábrica seria financiada pelo PIF da Arábia Saudita. Desde 2

Postagens mais visitadas deste blog

Reestilização do Volkswagen Jetta chega até 2022, com o inédito motor 1.5 TSI

Chevrolet lança a linha 2022 da S10, com duas opções de motor Flex; parte de R$156.890

Chevrolet Tracker PcD volta a ser vendido em breve, mas com mudanças de conteúdo

Volkswagen revela mais informações sobre a linha ID e VAG terá nova bateria

Chery convoca recall de Arrizo5, Tiggo5X e Tiggo7 no Brasil com defeito no motor 1.5 Turbo

Citroën confirma fim de linha de C3, AirCross e C4 Lounge; trio sai do site da marca

Citroën "C2 AirCross/C3/C3 Sporty" deve ser apresentado no próximo dia 20 de maio

Lançado há quatro anos, Seat Ibiza também ganha reestilização de meia-vida na Europa

Chevrolet comemora a marca de 150.000 unidades do Cruze, produzidos na Argentina

Volkswagen Up! aumenta o time de compactos fora de linha, depois de 7 anos no mercado