Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Financeiro

Ferrari confirma que seu elétrico terá mesma margem de lucro que esportivos a combustão

Imagem
Ferrari confirma que seu superesportivo elétrico vai trazer os mesmos lucros que um esportivo a combustão; estreia será no final de 2025  A Ferrari confirmou mais alguns detalhes do seu primeiro superesportivo elétrico, que será lançado no final de 2025. O cupê será apresentado no fim do ano e a produção deve começar na virada de 2025 para 2026, na fábrica de Maranello, na Itália, que já recebe atualizações para a sua chegada com uma linha de produção que é chamada de e-Building. E, de acordo com informações, o superesportivo elétrico deve manter a mesma lucratividade que um esportivo da marca com motor a combustão. A informação foi confirmada pelo CEO da Ferrari, Benedetto Vigna, em entrevista para a Agência Bloomberg . A fábrica vai contar com uma estrutura flexível que vai permitir a produção de elétricos, híbridos e veículos a combustão na mesma linha de produção. "Queremos manter uma grande flexibilidade. Ela estará pronta exatamente dois anos após o dia do nosso mercado de

GM confirma que Cruise pode ser lucrativa até 2030 em US$ 50 bilhões anuais em receitas

Imagem
CEO da General Motors confirma que a Cruise pode gerar cerca de US$ 50 bilhões ao ano em receita, mas no momento a empresa ainda é deficitária A Cruise, braço de desenvolvimento da tecnologia de condução autônoma, da General Motors (GM), já opera em alguns mercados como mercados como o próprio país sede, Estados Unidos, com táxis autônomos que trabalham em testes com unidades do Chevrolet Bolt EV. A empresa apresentou nos últimos anos uma espécie de van autônoma, chamada de Origin (acima), que vai poder funcionar como um ônibus em escala reduzida e levar mais ocupantes de um destino ao outro sem a necessidade de um motorista. O desenvolvimento da tecnologia e a série de custos que isso envolve ainda são um dilema para a GM, que perde, anualmente, cerca de US$ 2 bilhões com a empresa. Mesmo assim, Mary Barra, CEO da GM, confirmou em entrevista para a Agência Reuters que a Cruise pode se tornar rentável nos próximos anos ao ponto de alcançar um faturamento de US$ 50 bilhões ao ano até

GM confirma que carros compactos elétricos e lucrativos vão demorar um pouco mais

Imagem
Assim como a Ford com divisão ‘Model e’, CEO da GM confirma que ainda é impossível ter carros elétricos lucrativos com preços abaixo dos US$ 40.000  A General Motors (GM) confirmou que vai desenvolver uma série de novos carros elétricos nos próximos anos, com uma gama de elétricos presentes em todas as marcas do grupo – leia-se Chevrolet, Buick, GMC, Cadillac e a Brightdrop. Especialmente a Chevrolet vai receber elétricos acessíveis nos próximos anos, mas o grande problema dessa linha de elétricos mais acessíveis é a lucratividade. Se a GM não tinha problemas em ter lucratividade com carros a combustão compactos, imagine com os elétricos com um custo de produção mais elevado. Mesmo assim, a GM confirmou o desenvolvimento de uma segunda geração do Bolt ( veja aqui o teaser ) e também vai criar novos elétricos acessíveis com uma plataforma a ser compartilhada com a Honda Group. Em entrevista ao Eletrek , Mary Barra, CEO da GM, confirmou que elétricos abaixo dos US$ 40.000 não vão ser l

Lucid ganha injeção de ânimo de US$ 3 bilhões em novos investimentos financeiros

Imagem
Lucid confirma injeção de US$ 3 bilhões a mais oriundas, principalmente, do Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita para aumentar a produção do Air A Lucid confirmou que recebeu uma nova injeção de investimentos para aumentar a capacidade produtiva do seu primeiro automóvel, o sedã Air. De acordo com a mesma, esse ânimo em forma de investimento veio principalmente do Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita, que vai contribuir com mais de 50% de todo esse investimento. A Lucid destaca que vai receber US$ 3 bilhões em investimentos, sendo que US$ 1,8 milhão vem da Arábia Saudita. Outros US$ 1,2 milhão veio da emissão de 173 milhões de novas ações na Nasdaq. Todas essas novas ações vão fazer com que a Lucid alcance estes US$ 1,2 milhão a mais, enquanto o Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita vai comprar outros US$ 265 milhões em ações ordinárias adicionais em uma colocação privada no valor de US$ 1,8 milhão. Isso vai fazer com que os sauditas passem a ter 60,5%

Ford confirma que perde dinheiro com seus BEVs, mas quer lucrar com carros a combustão

Imagem
Divisão ‘Model e’ da Ford segue dando prejuízos, mas divisão de carros a combustão, Blue, continua salvando o desenvolvimento de novos produtos BEV A Ford fechou mais um trimestre de vendas e confirmou que a divisão de elétricos segue em baixa em termos de lucratividade. Chamada de ‘Model e’, a divisão de elétricos conta com a linha Mustang Mach-E, F-150 Lightning, Explorer e E-Transit – nos EUA, apenas o Explorer EV não é vendido. Atualmente, a linha da marca do oval azul conta com três divisões: Model e, Blue e Pro, com a Model e de elétricos, Blue de veículos a combustão e híbridos e a Pro foca em comerciais leves. No ano passado, a Ford confirmou que perde cerca de US$ 58.333 por veículo elétrico vendido e vendeu cerca de 12.000 elétricos no primeiro trimestre de 2023, ou seja, um prejuízo de US$ 700 milhões. Em receitas, o saldo é de US$ 700 milhões, uma pequena queda em relação ao US$ 1,6 bilhão de lucro no quarto trimestre de 2022. O grande problema desse prejuízo é justamente

China: Volkswagen confirma que vai buscar mais lucratividade e não quer 'guerra de preços'

Imagem
Volkswagen confirma que não entrará na briga de redução de preços de elétricos na China e quer ir em busca da competitividade, diz executivo em entrevista A Volkswagen confirmou em entrevista que não vai cair na briga de outras montadoras que vem oferecendo corte no preço dos seus carros elétricos – um movimento iniciado pela Tesla, em busca de competitividade. Na China, a marca alemã possui vários modelos da linha ID, além de outros elétricos que são oferecidos pelas outras marcas do grupo alemão. Apesar desse movimento ter começado nos Estados Unidos, ele se espalhou por outros mercados, inclusive a China, onde várias marcas chinesas também aderiram à prática. No caso da Volkswagen, o Diretor de Operações da Volkswagen, Ralf Brandstaetter, disse em entrevista para a Agência Reuters que a marca não vai participar desta prática e que busca uma forma sustentável de atuação. Sob pressão na China por conta da perda da liderança do mercado para a BYD, e da China ser o maior mercado da m

Hengchi segue estagnada e sem previsão de retomar a produção com crise na Evergrande

Imagem
Além da NEVS, Hengchi segue seu calvário de sobreviver a um fio; marca até tentou retomar a produção no ano passado, mas voltou a estaca zero Não é de hoje que o Evergrande Group tenta se recuperar. Um dos grupos imobiliários mais conhecidos da China sofre um processo de recuperação financeira e isso impacta diretamente duas das suas marcas. A primeira delas é a NEVS, que entrou em criogenia e congelou seus projetos e mantém uma pequena quantidade de funcionários no quaro até a situação melhorar. A segunda é a Hengchi, criação da própria Evergrande. Ano passado, a marca deixou de produzir o seu utilitário esportivo, o Hengchi 5. No mesmo ano passado, a marca até tentou retomar a sua produção na fábrica de Tianjin, na China, mas não conseguiu. Apesar da Hengchi não estar listada junto com a Evergrande na recuperação judicial, a marca fica sem dinheiro para voltar a produzir. Ano passado, o SCMP confirmou que a Evergrande tinha US$ 127 bilhões em dívidas e 1.426 ações judiciais não-re

Arrival corre perigo após empresa desistir de financiar planos de desenvolvimento da Van

Imagem
Arrival deixou o Reino Unido e mudou sede para os EUA em busca de finalizar o desenvolvimento da sua Van e XL Van, mas tiro pode ter saído pela culatra  A Arrival segue no desenvolvimento da sua ‘Van’ e da versão alongada, chamada de XL Van. Com sede antigamente no Reino Unido, a marca confirmou que mudou a sua sede para os Estados Unidos em busca de maiores investimentos. A empresa espera que possa receber subsídios significativos por meio da lei da ‘Redução da Inflação’ e de apoio a veículos eletrificados. Além disso, a marca tinha conseguiu levantar o montante de US$ 283 milhões com a fusão que conseguiu fazer com a Kensington Capital Acquisition Corp – mas os planos podem ter ido água abaixo. Esse investimento seria dado para a empresa desenvolver uma van mais compacta, que pode ser vendida por cerca de US$ 40.000 – no segmento que nos EUA é chamado de ‘Classe 4’. De acordo com informações da Agência Reuters , John Wozniak, Diretor Financeiro da Arrival, confirmou que a empresa p

Geely adquire novas ações da Aston Martin e chega a 17% de ações da marca inglesa

Imagem
Geely adquire mais uma parte da Aston Martin e agora detém 17% da marca inglesa, após ter 7,6% de mercado; marca chinesa vem ganhando espaço em ações Todo mundo que conhece um pouco da história sabe que a Aston Martin nunca foi uma empresa estável. A inglesa já esteve perto da falência algumas vezes, mas por sorte sempre foi salva. No entanto, a marca vem ganhando atenção de novos acionistas, vindos da China. Trata-se da Geely Group, que começou com uma tímida parcela de ações da Aston e agora passou a ter um pouco mais. Se antes tinha 7,6% de ações, agora passou a ter 17%, quase 10% a mais do que era dona antes. A Geely Automotive Holdings investiu 234 milhões de libras esterlinas na aquisição das novas ações, tornando-se o terceiro maios acionista da empresa, atrás apenas do atual Presidente Executivo do Conselho da Aston Martin, Lawrence Stroll, e do Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita. Pelo acordo com os chineses, a Aston Martin cedeu 42 milhões de ações do consórcio

Volkswagen acredita na redução de custos em escala para alcançar paridade de preços de BEVs

Imagem
Volkswagen espera notar uma redução nos custos com a produção do futuro ID.2all Concept junto com pares elétricos da Skoda e também da Cupra Considerado um dos maiores lançamentos que a Volkswagen trabalha para os próximos anos, o futuro ID.2all Concept deve se tornar um novo marco no desenvolvimento de carros compactos da marca alemã. Previsto para ser lançado com preços na casa dos 25.000 euros, o hatch compacto elétrico será a primeira aposta de elétricos acessível. E, mesmo com o crescente custo na produção de elétricos por conta de matérias-primas, a VW se mantém confiante que eles podem, rapidamente, ter a mesma lucratividade que carros compactos a combustão. Durante o Financial Times Future of the Car Summit, evento criado pelo Financial Times para a indústria automotiva debater sobre o seu futuro, o Diretor Financeiro da Volkswagen, Arno Antlitz, se mostrou bastante confiante para a marca alemã ter compactos elétricos na casa dos 25 mil euros. “Por enquanto, estamos bastante

Rivian confirma que vai expandir a produção nos EUA, mesmo com operação no negativo

Imagem
Apesar do ritmo ainda lento, Rivian confirmou aumento da produção na fábrica de Normal, Illinois, nos EUA, apesar de prejuízos da ordem de US$ 1,35 bilhão A Rivian divulgou alguns dos seus primeiros resultados financeiros e confirmou que vai aumentar a produção na fábrica de Normal, estado de Illinois, nos Estados Unidos. Por lá, a marca confirmou que o primeiro trimestre de 2023, por exemplo, fechou com 9.395 unidades produzidas e 7.946 unidades entregues. Apesar do baixo volume de vendas, a marca norte-americana confirmou na época que este número estava de acordo com o seu planejamento, que acredita estar no caminho certo para cumprir a expectativa, que era de 50.000 unidades. Apesar de confirmar um aumento na linha de produção, para alcançar a marca de 50.000 unidades, a Rivian perdeu US$ 1,35 bilhão nos primeiros três meses de 2023, após a divulgação dos resultados do primeiro trimestre. “A produção no primeiro trimestre correspondeu às nossas expectativas e, como resultado, esta

Letin entra com um pedido de falência na China após ter vários problemas judiciais

Imagem
Letin também entra com pedido de falência na China, depois da Niutron e da Hengchi; marca novata vendia apenas o hatch subcompacto chamado Mango A crescente economia chinesa e o aprendizado fizeram com que a indústria automotiva da China desse um salto nos últimos anos, seja em termos de qualidade como também em termos de autenticidade, o que sempre foi um problema com a série de clones que surgiram por lá. No entanto, ao mesmo tempo que surgem muitas marcas na China, algumas aventureiras não encontram espaço – assim como em vários mercados. E por lá não seria diferente. Depois da Niutron e da Hengchi, chega a vez da Letin. Após apresentar o seu hatch subcompacto batizado de Mango em 2021, a Letin atingiu 30.000 unidades vendidas, mas enfrentou uma série de problemas com o seu carro, por ser uma marca novata que ainda precisa aprender a fazer carros. Apesar de ser fundada em 2008, a empresa ganhou mais destaque recentemente. Mas antes, a empresa atuava em um mercado chamado LSEV (Low

Aston Martin comemora que sua presença na F1 lhe gera receitas de até US$ 80 milhões

Imagem
Aston Martin comemora o fato da presença dos seus carros na Fórmula 1 ter aumentado em até 400 unidades vendidas e gerando US$ 80 milhões em vendas  A Aston Martin passou a dividir com a Mercedes-Benz o fornecimento de carros Safety Car e Medical Car para a maior categoria do automobilismo do mundo, a Fórmula 1, em 2021. Desde então, Vantage e DBX foram usados como Safety Car e Medical Car, respectivamente. E desde quando apareceu na categoria, a marca ganhou de 300 a 400 unidades desde então, aumentando seu faturamento em US$ 80 milhões. A informação foi confirmada por Lawrence Stroll, CEO da Aston Martin, que decidiu colocar a marca na categoria. “Existe uma expressão, não acreditei, mas na verdade estamos vivenciando isso: correr no domingo, vender na segunda. Um número pequeno, mas para uma empresa do nosso tamanho é relativamente importante” , destacou Stroll ao Business Insider . Para comemorar sua entrada na categoria, em 2021, a inglesa inclusive adicionou uma série especial

VinFast entra em parceria com a Black Space, que fará com que a marca tenha mais caixa

Imagem
VinFast e Black Space firmam parceria com combinação de negócios que fará com que a marca vietnamita tenha US$ 23 bilhões em caixa  A VinFast confirmou o anúncio de uma parceria com a Black Space para posteriormente eleger a marca na NASDAQ para ter ações disponíveis para a venda. A parceria com a Black Space permitirá à marca vietnamita uma combinação de negócios que fará a VinFast ter um valor patrimonial de US$ 23 bilhões e que elege a marca a ser listada nos Estados Unidos. O valor empresarial das duas empresas é da ordem de US$ 27 bilhões e os US$ 23 bilhões são de valores patrimoniais. Esse montante exclui os US$ 169 milhões em dinheiro depositado da Black Space (BSAQ), onde a parceira confirmou que nenhum acionista da Black Spade opte por ter suas ações da Black Spade resgatadas por dinheiro, conforme permitido. A transação deve ser concluída nos próximos meses e está sujeita às aprovações regulatórias e dos acionistas, com condições habituais de fechamento. Após a transação,

Smart abriu rodada de financiamentos de até US$ 300 milhões para garantir novos produtos

Imagem
Smart lança plano de financiamento para arrecadar cerca de US$ 250 a US$ 300 milhões, com liderança da Tianqi Lithium, que investirá US$ 150 milhões na marca A Smart recentemente passou a ser uma marca dividida igualmente entre a Mercedes-Benz Group e a Geely Group, apostando em uma nova gama de produtos que passou a ter as mãos da Geely, com a chegada de dois utilitários esportivos na marca, com o #1 e o #3. Esses dois novos modelos são elétricos e aumentam um lineup que era limitado apenas ao ForTwo, que segue à venda em mercados como a Europa – enquanto o ForFour já saiu de cena. Para financiar a marca, a Smart confirmou que está lançando uma nova rodada de investimentos de marcas interessadas, a fim de arrecadar cerca de US$ 250 milhões a US$ 300 milhões para garantir novos produtos na sua linha. A rodada de investimentos foi liderada pela Tianqi Lithium, empresa chinesa de mineração. A empresa liderou os investimentos com US$ 150 milhões em capital na marca sino-alemã. Tanto a M

Ferrari Purosangue volta a aceitar pedidos enquanto lucros da italiana avançam 27%

Imagem
Ferrari volta a aceitar pedidos pelo Purosangue enquanto vê lucros crescerem 27% por conta de esportivos, liderada por Portofino M, 296 GTB/GTS e 812 Competizione  Antes mesmo de começar a entregar as primeiras unidades do Purosangue, a Ferrari teve uma demanda muito além do que esperava pelo SUV, ao ponto que teve que parar de receber aceites pela fila de espera depois de dois meses após seu lançamento. Durante uma teleconferência de resultados, o CEO da Ferrari, Benedetto Vigna, confirmou que está retomando novos pedidos pelo primeiro SUV da marca. Ao mesmo tempo, a italiana do cavalinho comemorou o aumento nos lucros de 27% no primeiro trimestre de 2023. “Fomos apanhados de surpresa positiva por este forte interesse” , disse Vigna aos analistas. De acordo com o executivo, quem fizer o pedido hoje terá que receber o seu Purosangue em meados de 2026. Isso porque, desde seu lançamento, a Ferrari estabeleceu uma produção anual de 3.000 unidades para o Purosangue, ao ponto de não o faz

Lordstown pode estar próxima da falência a medida que impasse com Foxconn continua

Imagem
Com sinais cada vez mais claros de falência, Lordstown ainda luta contra a Foxconn e alega cerca de 30 razões diferentes sobre as condutas da dona da fábrica  Virou uma novela. A Lordstown é uma marca que nasceu na mesma cidade onde produz a picape Endurance, em Lordstown, estado de Ohio, Estados Unidos. É nessa fábrica que a General Motors até alguns anos o Chevrolet Cruze para os norte-americanos, mas desde o fim da produção do sedã e hatch médio, a marca vendeu a unidade fabril para a Lordstown Motors, que queria produzir uma picape na unidade. Para financiar o projeto da Endurance, a marca vendeu a fábrica como a condição de produzi-la na fábrica. É aí que entrou a Foxconn, de uma maneira mais reduzida para essa explicação. Como nova dona, a Foxconn tinha que produzir a picape e ajudar em seu desenvolvimento. Com o projeto finalizado, a produção começou, mas não durou muito tempo. De acordo com a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos, a Lordstown confirmou que a Foxc

Volvo investe na CorrActions para apoiar desenvolvimento da inteligência artificial

Imagem
Braço de tecnologia da Volvo, Tech Fund, investe na startup IA CorrActions para ter carros com inteligência artificial com sistema de monitoramento cerebral A Volvo Cars junto com o seu braço focado no desenvolvimento de tecnologias, o Tech Fund, investiu na empresa startup israelense de inteligência artificial CorrActions. A nova empresa trabalha focada no monitoramento cerebral, com desenvolvimento de uma tecnologia que monitora a atividade cerebral dos motoristas por meio de sensores e pode nos ajudar a compreender melhor seus comportamentos. O software de inteligência artificial (IA) desenvolvido pela CorrActions permite detectar mudanças no estado cognitivo de motoristas e passageiros. Ele permite essas mudanças por meio de movimento micromusculares que refletem a atividade cerebral. Usando sensores existentes no volante, os movimentos podem atingir vários estados cognitivos como distração, embriaguez ou cansaço excessivo. Por isso, a Tech Fund investiu na CorrActions para testa

Fábrica da Ford de Taubaté (SP) é vendida para a São José Desenvolvimento Imobiliário

Imagem
Ford confirma venda da fábrica de Taubaté (SP) para a São José Desenvolvimento Imobiliário e vai se transformar em fábrica de lata e materiais de aço Nem parece, mas já fez três anos que a Ford tomou a decisão de deixar de produzir no Brasil e manter apenas a fábrica de General Pacheco, na Argentina, como a sua única unidade fabril na América do Sul. Com isso, fechou as fábricas de São Bernardo do Campo (SP), Taubaté (SP), Camaçari (BA) e Horizonte (CE) – essa última da Troller, que também foi extinta junto a produção nacional. A venda começou com a unidade de São Bernardo do Campo. Vendida em 2020 por R$ 550 milhões, a área do antigo complexo fabril da marca foi vendida para a São José Desenvolvimento Imobiliário e a FRAM Capital. A São José Desenvolvimento Imobiliário também se tornou também o novo dono da fábrica que tinha em Taubaté. A Ford confirmou que assinou um compromisso de vendas com a empresa e deu início ao processo de diligência conjunta entre as empresas. A concretizaç

Postagens mais visitadas deste blog

Após anos de espera, Renault enfim lança o Kangoo argentino no Brasil por R$ 120.800

RAM confirma o lançamento de duas novidades para o Brasil ainda neste ano de 2024

JLR confirma que linha Discovery deverá ganhar mais atenção e tem potencial para crescer

BYD registra imagens de patente do Qin L, um novo sedã médio-grande com motor PHEV

Toyota confirma câmbio manual para elétricos em 2026, que aparece em esportivo

Surgem novos detalhes do reestilizado Peugeot 2008 em primeiras imagens oficiais e teaser

BMW consegue atender padrões de condução autônoma em seus carros na Alemanha

Kia desenvolve um esportivo elétrico para meados de 2025 como substituto do Stinger

BYD lança teaser do Song Pro no Brasil e abre regime de pré-venda com bônus de R$ 6 mil

MG revela novo teaser da nova geração do HS, que estreia na Europa no dia 11 de julho