Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Financeiro

Smart abriu rodada de financiamentos de até US$ 300 milhões para garantir novos produtos

Imagem
Smart lança plano de financiamento para arrecadar cerca de US$ 250 a US$ 300 milhões, com liderança da Tianqi Lithium, que investirá US$ 150 milhões na marca A Smart recentemente passou a ser uma marca dividida igualmente entre a Mercedes-Benz Group e a Geely Group, apostando em uma nova gama de produtos que passou a ter as mãos da Geely, com a chegada de dois utilitários esportivos na marca, com o #1 e o #3. Esses dois novos modelos são elétricos e aumentam um lineup que era limitado apenas ao ForTwo, que segue à venda em mercados como a Europa – enquanto o ForFour já saiu de cena. Para financiar a marca, a Smart confirmou que está lançando uma nova rodada de investimentos de marcas interessadas, a fim de arrecadar cerca de US$ 250 milhões a US$ 300 milhões para garantir novos produtos na sua linha. A rodada de investimentos foi liderada pela Tianqi Lithium, empresa chinesa de mineração. A empresa liderou os investimentos com US$ 150 milhões em capital na marca sino-alemã. Tanto a M

Ferrari Purosangue volta a aceitar pedidos enquanto lucros da italiana avançam 27%

Imagem
Ferrari volta a aceitar pedidos pelo Purosangue enquanto vê lucros crescerem 27% por conta de esportivos, liderada por Portofino M, 296 GTB/GTS e 812 Competizione  Antes mesmo de começar a entregar as primeiras unidades do Purosangue, a Ferrari teve uma demanda muito além do que esperava pelo SUV, ao ponto que teve que parar de receber aceites pela fila de espera depois de dois meses após seu lançamento. Durante uma teleconferência de resultados, o CEO da Ferrari, Benedetto Vigna, confirmou que está retomando novos pedidos pelo primeiro SUV da marca. Ao mesmo tempo, a italiana do cavalinho comemorou o aumento nos lucros de 27% no primeiro trimestre de 2023. “Fomos apanhados de surpresa positiva por este forte interesse” , disse Vigna aos analistas. De acordo com o executivo, quem fizer o pedido hoje terá que receber o seu Purosangue em meados de 2026. Isso porque, desde seu lançamento, a Ferrari estabeleceu uma produção anual de 3.000 unidades para o Purosangue, ao ponto de não o faz

Lordstown pode estar próxima da falência a medida que impasse com Foxconn continua

Imagem
Com sinais cada vez mais claros de falência, Lordstown ainda luta contra a Foxconn e alega cerca de 30 razões diferentes sobre as condutas da dona da fábrica  Virou uma novela. A Lordstown é uma marca que nasceu na mesma cidade onde produz a picape Endurance, em Lordstown, estado de Ohio, Estados Unidos. É nessa fábrica que a General Motors até alguns anos o Chevrolet Cruze para os norte-americanos, mas desde o fim da produção do sedã e hatch médio, a marca vendeu a unidade fabril para a Lordstown Motors, que queria produzir uma picape na unidade. Para financiar o projeto da Endurance, a marca vendeu a fábrica como a condição de produzi-la na fábrica. É aí que entrou a Foxconn, de uma maneira mais reduzida para essa explicação. Como nova dona, a Foxconn tinha que produzir a picape e ajudar em seu desenvolvimento. Com o projeto finalizado, a produção começou, mas não durou muito tempo. De acordo com a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos, a Lordstown confirmou que a Foxc

Volvo investe na CorrActions para apoiar desenvolvimento da inteligência artificial

Imagem
Braço de tecnologia da Volvo, Tech Fund, investe na startup IA CorrActions para ter carros com inteligência artificial com sistema de monitoramento cerebral A Volvo Cars junto com o seu braço focado no desenvolvimento de tecnologias, o Tech Fund, investiu na empresa startup israelense de inteligência artificial CorrActions. A nova empresa trabalha focada no monitoramento cerebral, com desenvolvimento de uma tecnologia que monitora a atividade cerebral dos motoristas por meio de sensores e pode nos ajudar a compreender melhor seus comportamentos. O software de inteligência artificial (IA) desenvolvido pela CorrActions permite detectar mudanças no estado cognitivo de motoristas e passageiros. Ele permite essas mudanças por meio de movimento micromusculares que refletem a atividade cerebral. Usando sensores existentes no volante, os movimentos podem atingir vários estados cognitivos como distração, embriaguez ou cansaço excessivo. Por isso, a Tech Fund investiu na CorrActions para testa

Fábrica da Ford de Taubaté (SP) é vendida para a São José Desenvolvimento Imobiliário

Imagem
Ford confirma venda da fábrica de Taubaté (SP) para a São José Desenvolvimento Imobiliário e vai se transformar em fábrica de lata e materiais de aço Nem parece, mas já fez três anos que a Ford tomou a decisão de deixar de produzir no Brasil e manter apenas a fábrica de General Pacheco, na Argentina, como a sua única unidade fabril na América do Sul. Com isso, fechou as fábricas de São Bernardo do Campo (SP), Taubaté (SP), Camaçari (BA) e Horizonte (CE) – essa última da Troller, que também foi extinta junto a produção nacional. A venda começou com a unidade de São Bernardo do Campo. Vendida em 2020 por R$ 550 milhões, a área do antigo complexo fabril da marca foi vendida para a São José Desenvolvimento Imobiliário e a FRAM Capital. A São José Desenvolvimento Imobiliário também se tornou também o novo dono da fábrica que tinha em Taubaté. A Ford confirmou que assinou um compromisso de vendas com a empresa e deu início ao processo de diligência conjunta entre as empresas. A concretizaç

VinFast recebe investimentos para sua expansão global a novos mercados e atrasa IPO

Imagem
VinFast confirma investimento de US$ 2,5 bilhões para expansão global para outros mercados como parte de novo aporte financeiro para a empresa A VinFast confirmou um novo financiamento recebido pela VinGroup, dona da marca. Em uma nova rodada de investimentos, a marca vietnamita vai receber o aporte de US$ 2,5 bilhões para expansão em novos mercados como parte do seu plano estratégico de chegar em novos mercados. O financiamento adicional vai ajudar a empresa a expandir para novos mercados como França, Alemanha e Holanda, que serão os primeiros países a receber a marca depois da chegada na América do Norte, nos Estados Unidos e Canadá. Com uma fábrica em construção em Chatham County, Carolina do Norte, nos Estados Unidos, a VinFast quer aumentar sua presença em novos mercados como também uma forma de trazer volume para a unidade que ficará pronta nos próximos anos. O novo financiamento recebido pela VinGroup deve, no entanto, atrasar o IPO da marca nos Estados Unidos, com a chegada d

BYD e Santander lançam promoção do Dolphin no Brasil para motoristas de aplicativo da 99

Imagem
BYD se une ao Santander e lança promoção para motoristas de aplicativo da 99 com o Dolphin, com uma série de condições especiais para a aquisição do elétrico A união de BYD, Santander e 99 rendeu uma promoção para os interessados na aquisição de um Dolphin, específico para motoristas de aplicativo. De acordo com a marca, a ação será um incentivo para motoristas optarem por carros elétricos. Até o final deste mês, a promoção vai trazer descontos nas três empresas, que integram a Aliança pela Mobilidade Sustentável, na compra do BYD Dolphin. A aquisição pode ser tanto com pagamento à vista como também com financiamento pelo Santander. O banco vai oferecer um desconto de 15% na taxa de financiamento para clientes que farão o financiamento sem um valor de entrada. A condição fica ainda mais vantajosa com o plano escolhido, com uma redução de 22% sobre a taxa para quem der entrada a partir de 30% do valor do carro e um abatimento de até 26% para quem der uma entrada de 50%. Tabelado em R$

Lordstown retoma produção da Endurance com a Foxconn e fecha parceria para pós-venda

Imagem
Lordstown confirma novas parcerias e retomou a produção da picape Endurance em abril deste ano, enquanto encontra solução para o seu pós-venda A Lordstown confirmou uma parceria para a produção da sua picape Endurance, que foi retomada em abril deste ano, mas sem muitos detalhes revelados. A empresa também passou a receber novos pedidos pela picape e fez novas parcerias para encontrar solução para o pós-venda da marca, já que nesse momento a Lordstown não tem capacidade de construir concessionárias por conta da sua situação financeira. Isso ao menos deve garantir que os primeiros consumidores tenham um pós-venda digno para realizar serviços. Sem revelar informações de quando que a produção foi retomada na fábrica de Lordstown, Ohio, Estados Unidos, a marca de mesmo nome da cidade onde é produzida a picape, passou por uma interrupção por conta de problemas relacionados com a qualidade dos produtos, que são produzidos pela Foxconn, desde que essa passou a produzir a picape (após a fábr

VAG confirma interesse em ser fornecedora de componentes para outras empresas

Imagem
Volkswagen confirma interesse em se tornar fornecedores de baterias e plataformas para carros elétricos à medida que fecha parcerias com Mahindra e Ford Aparentemente a Volkswagen parece estar mais aberta à ideia de se tornar fornecedora de componentes para outras empresas. A decisão veio depois da marca fechar parcerias com empresas como a Mahindra e a Ford, que vai fornecer a plataforma MEB para as empresas. No mesmo período, a marca alemã confirmou interesse em se tornar fornecedora de plataformas, baterias e células de bateria para outras empresas. Sendo as baterias a parte mais cara de um veículo elétrico, a Volkswagen confirmou que quer investir nessa área também como forma lucrativa extra. Isso também traria para a Volkswagen uma economia em escala e redução dos custos de produção. Atualmente a Volkswagen produz baterias com a sua PowerCo, que vem crescendo exponencialmente em termos de unidades fabris pelo mundo, tendo uma capacidade que, globalmente, possa atender toda a pro

Ford confirma prejuízo de US$ 3 milhões com a divisão de elétricos, chamada de 'Model e'

Imagem
Divisão de elétricos da Ford, a ‘Model e’, ainda é deficitária em cerca de US$ 3 bilhões; lucro só deve ser sentido pela marca em meados de 2026 A Ford confirmou que o seu negócio de veículos elétricos ainda é deficitário. De acordo com a marca, em 2023 o prejuízo será de US$ 3 bilhões, de acordo com a marca norte-americana em conferência. Apesar do prejuízo, a Ford não corre perigo. Isso porque esse prejuízo é apenas na divisão ‘Model e’, que cuida apenas de modelos elétricos. Isso porque a marca dividiu suas operações em modelos elétricos (Model e) e a combustão (chamados de Ford Blue) e de carros comerciais (Ford Pro). Com isso, as perdas da divisão de elétricos é compensada pelos lucros das outras duas divisões, o que é algo que acontece também com a GM, que confirmou que o lucro dos carros a combustão será responsável por todo financiamento dos carros elétricos e de todo o grande investimento necessário para a criação desse novo tipo de veículo – que exige plataformas específica

Evergrande precisa de investimento na Hengchi; marca corre risco de interromper produção

Imagem
Hengchi sofre com crise da Evergrande na China e demite funcionários na linha de produção do utilitário esportivo, que está em marcha lenta desde setembro passado Parece que o futuro da Hengchi, a primeira marca de automóveis da Evergrande, corre o risco de não ir muito longe. Informações dão conta que o Evergrande Group parece bem endividado e que a marca corre risco de não apresentar todo aquele grande portfólio que chegou a apresentar na China. O Hengchi 5, por exemplo, começou a ser produzido em 16 de setembro de 2022 e, até março, tinha pouco mais de 900 unidades construídas desde então. “Devido à situação de liquidez restrita e para manter as operações comerciais básicas, a Evergrande NEV tomou iniciativas para cortar custos, como a redução do número de funcionários” , disse a marca em comunicado. Com isso, cerca de 931 funcionários foram demitidos da linha de produção, reduzindo a produção para 2.795 funcionários. “Na ausência de novos financiamentos, a Evergrande NEV enfrenta

Lançada em 2018, BMW explica motivo de nunca ter existido um Z4M da atual geração

Imagem
BMW chegou a estudar o desenvolvimento de um Z4M, mas cancelou a criação da versão esportiva, destaca especialista da marca alemã, com dados de relatório A BMW enfim parece ter revelado os motivos de não existir um Z4M nessa atual geração do seu roadster. Lançado em 2018 e reestilizado levemente em 2022, a atual geração do Z4 poderia ter ganho uma versão mais esportiva que o M40i, que atua hoje como a versão mais esportiva do conversível. E, segundo relatório vazado pelo CarBuzz, o fato da marca alemã nunca ter ido adiante com o projeto de um Z4M foi explicado: o custo. Informações reveladas pelo Chefe de Projeto do Z4, Michael Wimbeck, confirmou que não haveria mercado para o Z4M na faixa de preços onde ele atuaria. A BMW chegou a tentar encontrar soluções para a criação da versão e engenheiros cuidaram dessa parte, mas, no fim das contas, os números não bateram. É o caminho contrário da Toyota que vai criar um GR Supra, ou seja, haveria espaço, mas os preços da BMW não justificaria

NEVS está à beira da falência novamente e entra em 'modo de hibernação' na China

Imagem
Substituta da Saab, NEVS corre risco de falência e demite cerca de 95% da sua força de trabalho na China, em pleno plano de reestruturação dos planos Desde que a Saab entrou com um pedido de falência como uma fabricante de automóveis em 2011, a marca se arrastou até meados de 2016, quando a NEVS assumiu. Agora, a NEVS parece que também não está com condições muito boas. Em seu plano de hibernação como parte de esforço para reduzir os custos em seu processo de reestruturação, a NEVS assumiu que demitiu 95% dos seus funcionários e seu futuro é bastante incerto. Sem cumprir com nenhum dos seus planos previstos em 2016, a marca confirmou que crê em oportunidades no futuro, mas confirma que seus desafios nos últimos anos “infelizmente não são temporários” . A marca confirmou que dos seus 320 funcionários, 95% foi demitido e o quadro de funcionários passa a ser de 20 funcionários que vão continuar trabalhando nesse processo de reestruturação. Em comunicado, a empresa confirmou que vem trab

Rivian pretender vender novos títulos de ações como forma de angariar fundos para plataforma

Imagem
Rivian confirma interesse em investir em vendas de novos títulos a fim de angariar mais de um US$ 1 bilhão em investimentos para desenvolver plataforma R2 A Rivian confirmou que tem interesse em levantar cerca de US$ 1 bilhão com a venda de novos títulos de ações para interessados. A empresa norte-americana confirmou que esse investimento pode ser o aporte necessário para o desenvolvimento da plataforma modular R2, para veículos de segunda geração e que vão permitir que a marca crie uma nova linha de produtos mais acessíveis. Esse anúncio fez com que as atuais ações da marca tivessem queda na bolsa de valores. A marca, apesar de confirmar que tem US$ 12 bilhões em caixa, confirmou que quer levantar esse US$ 1 bilhão apenas para investir na plataforma, sem a necessidade de mexer nesse dinheiro em caixa. Só com esses recursos de US$ 12 bilhões, garantem que a empresa sobreviva até meados de 2025 – caso a marca não tivesse novos recursos chegando em caixa, como a venda de carros, por ex

Rivian espera produzir 50.000 unidades dos seus modelos durante este ano de 2023, diz CEO

Imagem
Assim como Lucid, Rivian confirma que pretende produzir menos que o esperado pelo mercado; marca põe estimativa de 50.000 unidades de R1T e R1S As marcas novatas parecem que não estão nenhum pouco preocupadas com metas ambiciosas de vendas, com crescimentos astronômicos. De acordo com dados revelados há pouco pela Lucid e agora pela Rivian, as empresas focam em um crescimento mais sólido. A Rivian, por exemplo, confirmou que pretende produzir cerca de 50.000 unidades da dupla R1T e R1S em 2023. É um valor abaixo do esperado pelos investidores da marca, mas um volume mais alcançável, se olhar pelo lado financeiro. Aos seus acionistas, a Rivian confirmou suas metas de produção em 2023 em 50.000 unidades, depois de ter produzido 10.020 unidades no quarto trimestre de 2022 e ter entregue 8.054 unidades aos consumidores. A marca confirmou a cautela dizendo que a “cadeia de suprimentos continua sendo a principal fábrica limitante de nossa produção. Acreditamos que a cadeia de suprimentos c

Fisker quer produzir 42.400 unidades no primeiro ano de produção do Ocean

Imagem
Fisker tem plano ousado de produzir 42.400 unidades em 2023 com o Ocean e com a marca chegando a um total de 20 países até o final deste ano A Fisker confirmou um ousado plano de produzir cerca de 42.400 unidades ainda neste ano de 2023, desde o início da produção do Ocean, há alguns meses. O SUV elétrico é o principal produto da marca que será encabeçado com novidades dentro de alguns anos. De acordo com a marca norte-americana, a Fisker terá a capacidade de produzir mais modelos a partir do momento que chega em novos mercados. Só em 2023, é esperado que a marca chegue a um total de 20 países. As operações da Fisker vão iniciar com países como Estados Unidos (país sede), Canadá, Áustria, Alemanha, Noruega, Dinamarca, Suécia e França. Ainda neste ano, a marca ainda chega a mercados como Reino Unido, Suíça, Holanda, Bélgica e Índia. Em meados de 2024, a marca deve chegar na China. Com uma fila de espera de 65.000 unidades apenas pelo SUV, a marca também trabalha na chegada de novos pr

Stellantis investe em US$ 155 milhões em empreendimento de mineração na Argentina

Imagem
Stellantis anuncia investimento de US$ 155 milhões na mineração de cobre na Argentina, para a produção de baterias e se torna acionista da McEwen Copper A Stellantis confirmou um investimento da ordem de US$ 155 milhões em um projeto localizado na Argentina, que vai contribuir para o plano estratégico do grupo ítalo-franco-americano de se tornar neutra no carbono até meados de 2038. O investimento faz a Stellantis se tornar acionista da empresa mineradora, a canadense McEwen Copper, que é uma subsidiária da McEwen Mining, que tem os projetos Los Azules na Argentina, e Elder Creek em Nevada, nos Estados Unidos. O investimento dá conta de que a empresa será dona de 14,2% da McEwen Copper, sendo a Stellantis a principal acionista da empresa, junto da Rio Tinto. Na Argentina, a empresa é responsável pela lixiviação de cobre, chamado de Nuton. A Los Azules planeja produzir cerca de 100.000 toneladas anuais de cobre cátodo e com 99,9% de pureza a partir de meados de 2027, com as reservas p

Sono desiste de desenvolver a minivan Sion, que trazia painéis solares em sua superfície

Imagem
Sono Motors confirma que desistiu do projeto da minivan Solar e anuncia que todo desenvolvimento está encerrado; empresa focará em painéis solares, apenas A Sono Motors não conseguiu durar nem um ano. A empresa alemã nascer com a proposta de seguir os passos da Lightyear com o desenvolvimento de veículos com energia solar nas superfícies superiores. Agora, a Sono confirmou o encerramento do desenvolvimento da minivan compacta Sion e vai focar todo seus esforços para a produção de painéis solares – ao menos, por enquanto. Apesar de não dizer que o projeto possa retornar no futuro, a marca encerrou o projeto de sua minivan. A dura informação foi confirmada pelos CEOs da empresa, Jona Christians e Laurin Hahn, que confirmaram que a empresa vivia uma difícil situação financeira. No final de 2022, a Sono divulgou uma campanha para angariar investimentos, com uma campanha de crowfunding. O desafio levou 50 dias para a marca conseguir 3.500 novas reservas pela Sion. Antes mesmo da campanha

Renault Group confirma que não volta para os carros a combustão, vê lucros e aposta em BEVs

Imagem
Renault Group confirma que “não tem volta” sobre seu plano estratégico de reestruturação e eletrificação no mundo, com cada vez mais elétricos em linha A Renault Group confirmou que seu plano de reestruturação RENAULuTion vem dando resultados, acima até mesmo do esperado. Lançado como uma forma de reestruturação depois de resultados negativos, com prejuízos, a Renault vem ganhando mais atenção com a chegada de novos produtos e apostando alto em elétricos e no seu plano de eletrificação, com modelos híbridos plug-in e elétricos. Com isso, a marca antecipou que 'não tem volta' sobre o seu caminho não ser elétrico. Tanto que, em 2022, a marca teve margem operacional de 5,6%. Isso representa um resultado acima até mesmo do esperado pela marca, que era de 5,0% no ano. A margem operacional da marca ainda foi de 2,6 bilhões de euros, aumento de 1,4 bilhão em relação aos resultados do ano de 2021. A marca ainda definiu que teve um lucro líquido negativo devido a sua saída da Rússia e

Ford vende (quase) todas as ações que tinha da Rivian e agora detém apenas 1,15% da novata

Imagem
Ford encerra domínio de ações da Rivian ao vender todas as ações restantes que tinha da empresa, reduzindo ações de 9,49% para 1,15% após registrar prejuízos Depois da Ford apostar seu dinheiro na Rivian como uma forma até de ajudar a dar mais destaque para a startup, a marca do oval azul confirmou que vendeu quase todas as suas ações da empresa novata. As ações da Ford caíram de 9,49% para 1,15%, praticamente tudo que foi adquirido nos últimos anos. O motivo dessas vendas veio depois da marca da Série F sofrer com um prejuízo no ano fiscal de 2022, que forçou a encontrar um dinheiro de retorno mais fácil. O prejuízo foi de US$ 7,3 bilhões no ano. De acordo com informações reveladas para a CNBC , a Ford vendeu um total de 91 milhões de ações da Rivian em 2022, que valiam cerca de US$ 3 bilhões. A Ford chegou a ter 12% da marca em 2021, mas começou vendendo uma parte e agora vendeu uma parte maior. Apesar do investimento alto na época, a Ford ainda assim saiu no lucro agora com as ven

Postagens mais visitadas deste blog

Nosso novo Peugeot 2008 será igual ao modelo europeu, recém reestilizado; terá motor T200

Ford desenvolve um SUV elétrico de 7 lugares que será apresentado em meados de 2025

Lamborghini comemora aniversário de 60 anos de Sant'Agata Bolognese e revela três séries

Fiat reajusta os preços da Toro em versões com motor T270, com cortes de até R$ 10.000

RAM reajusta os preços de Rampage, 1500, 2500 e 3500 no Brasil, em até R$ 5.000

Chevrolet Camaro ganha séries especiais Collector's Edition e Garage 56 Edition nos EUA

Alfa Romeo surpreende e confirma nome Milano para SUV subcompacto que estreia em abril

Nio ET5 Touring é a primeira station wagon da marca; estreia na China de olho na Europa

BYD revela as primeiras imagens teaser da sua picape média, que estreia em alguns meses

Mitsubishi confirma seis produtos que serão lançados no futuro breve, nos próximos meses