Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Vauxhall

Opel desenvolve uma versão elétrica dos novos Astra e Astra Sports Tourer para 2023

Imagem
A Opel e a Vauxhall já trabalham em novas versões eletrificadas da dupla Astra e Astra Sports Tourer. Os modelos recebem uma versão esportiva eletrificada em breve, com um motor híbrido plug-in. Mas o mais importante é que a Opel desenvolve uma opção de motor elétrico para os modelos. A dupla Astra-e e Astra-e Sports Tourer estão em desenvolvimento e Mark Adams, Chefe de Design da Vauxhall, confirmou que estão desenvolvendo uma versão elétrica do médio. “Sim, estamos trabalhando em coisas que não estão muito distantes, onde estaremos embarcando nessa direção. Há uma linha tênue entre ser percebido como esportivo e dinâmico, o que é um atributo positivo, digamos. Mas, ao mesmo tempo, você não quer necessariamente uma marca dura e agressiva. É encontrar esse ponto ideal e temos que, como designers, definitivamente pensar nesses fatores mais suaves.” , disse Adams em entrevista ao site Top Gear . Curiosamente, os últimos lançamentos da Opel já vieram com suas versões elétricas. Foi assim

Europa: a partir de 2023, todo Peugeot, Citroën, DS, Opel e Vauxhall terão sistema MHEV

Imagem
A Peugeot confirmou a estreia de um sistema híbrido-leve de 48V (MHEV) que se estenderá a toda gama de automóveis da Peugeot e também vai se expandir para os demais modelos e marcas da Stellantis. A partir de 2023, Peugeot, Citroën, DS, Opel e Vauxhall vão aderir ao motor. A novidade será com o motor 1.2 PureTech Turbo de 130cv, que receberá um motor elétrico para a partida, recuperação de energia e auxílio, que funciona com um motor elétrico de 20cv. Com isso, ele terá uma pequena bateria de 0,8kWh junto de um novo câmbio automatizado de dupla embreagem de 7 marchas, desenvolvido pela Punch Powertrain. O primeiro membro da linha da antiga PSA com esse motor será o Peugeot 3008. Depois ele será adicionado aos demais carros do antigo grupo francês. O motor 1.6 PureTech THP também pode receber esse sistema, mas este está mais atrelado aos motores HEV e PHEV. Do lado ‘FCA’, a Stellantis também vai apostar no sistema e-Hybrid, que será mostrando em Jeep Renegade e Jeep Compass na Europa. O

Vauxhall dá fim ao Insignia, mas Opel continua a vender sedã até o final deste ano

Imagem
A Vauxhall confirmou o fim de linha do Insignia no Reino Unido, marcando o início do fim do sedã substituto do Vectra na Europa. O fim do Vauxhall Insignia deve indicar que não estamos muito longe de vermos o fim do Opel Insignia, que pode ganhar um substituto futuramente, mas como um utilitário esportivo ou crossover. A decisão de descontinuar o modelo no Reino Unido veio por conta das tendências do mercado e pelo fato que o braço britânico da Opel quer começar a apostar na sua eletrificação. No Reino Unido, a Vauxhall pretender ser totalmente eletrificada até meados de 2024, se tornando totalmente elétrica até 2028. Informações dão conta que a produção do Insignia deve continuar até o final deste ano com a Opel, antes do fim de linha. “O Insignia está parando para a Vauxhall. Cumpriremos os pedidos, mas não há planos a curto prazo para substituí-lo imediatamente. Ainda haverá um Opel Insignia, mas há uma lacuna para nós, sem planos para preencher por enquanto” , destacou Paul Wilcox,

Surgem novas informações sobre o Opel Manta-e, que pode ter autonomia de até 700km

Imagem
A Opel confirmou o investimento em tornar-se uma marca de elétricos dentro dos próximos anos e o retorno do nome Manta é uma das apostas. O Manta retorna apenas com motor elétrico e será chamado de Manta-e, sendo um crossover nessa nova geração. Desenvolvido sobre uma base STLA da Stellantis (muito provavelmente seja a base STLA Medium), o Manta será um “carro altamente emocional” que oferecerá aceleração rápida devido ao trem de força elétrico. De acordo com a Opel, o Manta será uma “nova interpretação fascinante e surpreendentemente espaçosa” . Aparecendo quase como uma ‘Astra Cross’, o Manta será apresentado com a atual identidade visual da Opel, em 2025, e terá a produção (muito provavelmente) na unidade de Melfi, na Itália. De acordo com o site CarScoops , o crossover deve ser equipado com baterias que variam de 87kWh a 104kWh, podendo ter uma autonomia de 500km até 700km. Na mecânica, é esperado que ele seja equipado com um motor elétrico que varia de 170cv a 245cv com tração di

Opel Corsa comemora aniversário de 40 anos de mercado na Europa em seis gerações

Imagem
A Opel está comemorando o aniversário de 40 anos do Corsa no mercado europeu. Introduzido em 1982, o hatch compacto está atualmente em sua sexta geração e segue em alta na Europa, sendo o compacto mais vendido da Alemanha e Reino Unido (onde é vendido como Vauxhall) em 2021. O modelo elétrico, Corsa-e, já responde por cerca de ¼ das vendas do Corsa na Europa. Antes do Corsa, o Kadett cumpria a função de ser o modelo de entrada da GM, mas com o passar das gerações, o compacto foi crescendo e nas últimas gerações já era vendido como um médio, especialmente em sua última geração – até ser substituído pelo Astra. Com isso, abriu um espaço abaixo do Kadett que foi completado pelo Corsa em 1982. Produzido na unidade de Zaragoza, na Espanha, o Corsa já vendeu 14 milhões de unidades. Além de Zaragoza, ele também foi produzido em Eisenach, na Alemanha. Atualmente em sua sexta geração, o Corsa foi apresentado em sua primeira geração em 1982 (vendeu 3,1 milhões de unidades), a segunda apareceu em

SUVs elétricos de DS, Lancia e Opel/Vauxhall serão feitos na Itália, na fábrica de Melfi

Imagem
A Stellantis segue desenvolvendo a sua nova linha de modelos elétricos e prevê o investimento pesado em modelos BEV. Com planos diferentes de serem marcas puramente elétrica em poucos anos na Europa, DS e Opel/Vauxhall confirmaram que vão investir em modelos elétricos, que serão produzidos em conjuntos na unidade de Melfi, na Itália. Os dois modelos a serem produzidos serão feitos a partir da plataforma STLA Medium, da Stellantis. Essa base permite que carros tenham baterias de 87kWh a 104kWh, com autonomia que pode variar até 700km. O modelo da DS deve ser um novo utilitário esportivo, conhecido como DS 9 Crossback, sendo um utilitário esportivo do sedã DS 9, com um estilo de SUV cupê. O modelo terá dimensões próximas ao do Citroën C5 X e pode ser baseado no Aero Sport Lounge Concept. O DS 9 Crossback pode ser desenvolvido para ser apresentado no final de 2024 e é conhecido internamente como Projeto D55. O modelo deve ter 4,70 a 5,00 metros de comprimento. Quando apresentado como conc

Stellantis confirma o lançamento de 18 novos modelos entre 2022-2023 em conferência

Imagem
A Stellantis confirmou durante o lançamento dos resultados financeiros de 2021 que vai apresentar 18 novos modelos até o final de 2023 entre todas as marcas do grupo. A marca apresentou o seu “Long Term Strategic Plan”, ou ‘Plano Estratégico de Longo Prazo’ para seus investidores, que prevê o lançamento de uma série de modelos para as marcas do grupo. A Stellantis confirmou o lançamento de 17 novos modelos eletrificados, que se unem aos 17 modelos atuais. Dentro da Alfa Romeo, o grupo terá o Tonale. A Chrysler não contará com nenhuma novidade no período. A Citroën terá dois novos elétricos, sendo um em 2022 e outro em 2023, sendo um novo ë-C3 e a chegada do C5 X Hybrid. Assim como a DS, não conta com novos modelos, tendo apenas novas opções de motores eletrificados, como aconteceu com o DS 9. A Dodge terá o Hornet, que terá algum nível de eletrificação. Já a Fiat terá um novo modelo elétrico, enquanto a Fiat Professional terá dois modelos, sendo um o e-Ulysse e outro modelo, que pode s

Nova geração do Opel Insignia vai se tornar um SUV e vai ser lançado em 2024 na Europa

Imagem
Apresentado em 2017, o Opel Insignia foi reestilizado em 2020 e vai ganhar uma nova geração dentro de alguns anos. Conhecido por ser o substituto do Vectra, o sedã vai se destacar por contar com uma mudança drástica em termos de formato e segmento do carro. Depois de três gerações como um sedã, o carro vai se transformar em um utilitário esportivo, de acordo com informações da revista Auto Express. Com a perda das vendas de sedãs deste porte, a nova geração deve ser apresentada em meados de 2024. O modelo ficará acima do Grandland X, com espaço para sete ocupantes. O modelo pode ser um concorrente de modelos como Kia Sorento e Skoda Kodiaq, sendo um modelo maior. O carro deve nascer como elétrico puro e vai ser feito sobre a plataforma modular eVMP. Com contar com essa plataforma, o carro vai poder contar com baterias entre 60kWh a 100kWh, oferecendo autonomias entre 400km a 650km. Na mecânica, os motores elétricos podem ser os conhecidos, sendo o de 136cv e 26,5kgfm, que poderiam ser

Stellantis confirma lançamento de 20 eletrificados até 2023, sendo dez só elétricos

Imagem
A Stellantis confirmou que deve investir massivamente em seu processo de eletrificação, que deve ser sustentado por quatro plataformas reveladas recentemente. O grupo ítalo-franco-americano deve apostar, dentro de dois anos, 20 novos modelos eletrificados. Dez desses carros devem ser completamente elétricos e os outros dez devem ser híbridos. Esses híbridos podem ser tanto HEV (híbrido) como PHEV (híbrido plug-in). Destes, são 10 carros apenas elétricos, 9 modelos apenas com motor híbrido plug-in e um carro com motor híbrido plug-in e com opção elétrica. Ainda em 2021, a Citroën, Opel/Vauxhall e Peugeot devem apresentar modelos elétricos, enquanto a DS, Jeep e Peugeot terão um modelo híbrido cada, que estreiam neste segundo semestre. Em 2022, Citroën, Fiat Professional (duas novidades) e Maserati terão elétricos e Alfa Romeo, Citroën, Dodge, Opel/Vauxhall (duas novidades) e Peugeot apostarão em modelos híbridos. No primeiro semestre de 2023, a Citroën, Jeep, Maserati e Peugeot terão no

Stellantis deve produzir multivans elétricas no Reino Unido, na unidade de Ellesmare Port

Imagem
A Stellantis confirmou que deve apostar na fábrica de Ellesmere Port, no Reino Unido. A unidade deve passar a produzir modelos elétricos do grupo, com as multivans de Citroën, Opel, Peugeot e Vauxhall. O grupo deve investir o montante de 100 milhões de libras para a modernização da fábrica que deve receber novidades na linha de produção. Construída em 1962, a fábrica deve ter uma nova oficina, linha de montagem atualizada, redução da área total e a criação de uma nova linha de montagem de baterias na fábrica, sendo que 100% da energia usada pela fábrica deve ser gerada por parques eólicos e solares. "Esta nova era de fabricação verá uma transformação da fábrica de Ellesmere Port adequada para o futuro, com uma nova funilaria, montagem geral atualizada, redução da área total e a criação de um conjunto de baterias no local. Além disso, haverá maior suporte para permitir um caminho para a neutralidade de carbono para a unidade até meados desta década. O local pretende ser 100% autoss

Adeus FCA e PSA: Stellantis é criada oficialmente e se torna o quarto maior grupo do mundo

Imagem
A Stellantis oficialmente está formada. O quarto maior grupo automotivo do mundo foi criado graças a união de FCA e PSA. Ao todo serão 20 empresas sobre a guarda da Stellantis. Entre uma das principais acionistas deve estar a Exor, dona da FCA, que terá uma fatia de 14,4% de participação, seguida pela família Peugeot com 7,2% e o Governo da França com 6,2%, além da Dongfeng com 5,6%. A Stellantis Group ainda confirmou John Elkann como Presidente, tendo Carlos Tavares como CEO e Mike Manley como CEO na América do Norte. Tavares era o CEO da PSA há alguns anos e conseguiu bons resultados e reverteu o desempenho da Opel, que estava operando no negativo há anos nas mãos da GM. Ainda há outros nomes importantes dentro do grupo como Robert Peugeot (vice-presidente), Henri de Castries (diretor independente sênior), Andrea Agnelli, Fiona Clare Cicconi, Nicolas Dufourcq, Ann Frances Godbehere, Wan Ling Martello, Jacques de Saint-Exupéry e Kevin Scott. Com base nos dados de 2019, a Stellantis de

Opel/Vauxhall desenvolve Mokka OPC/VXR; divisões esportivas deve retornar como opção para carros elétricos

Imagem
A Opel confirmou o retorno da sigla OPC ao mercado europeu. Depois de ser usada em muitos modelos esportivos nos últimos anos. Assim como a OPC, a Vauxhall deve resgatar a sigla VXR. O retorno das duas devem acontecer em meados de 2022, de acordo com informações do Auto Express. Ao que tudo indica, os modelos que usarem a sigla devem ser modelos elétricos e a estreia deve ser com o Mokka-e, assim como o Corsa-e. Esse deve ser o principal lançamento de OPC/VXR desde 2015. “Vamos apresentar um VXR Mokka no início de 2022, e será com um motor elétrico. Se você está perguntando sobre velocidade máxima e aceleração, temos mais do que o suficiente. Mas podemos agregar desempenho de outras maneiras.” , disse Stephan Norman, Diretor-Gerente da Vauxhall. O curioso é que o retorno de OPC/VXR não deve implicar em potência extra, como destacou Norman. Os modelos devem usar o motor elétrico capaz de desenvolver 136cv de potência com torque de 26,5kgfm, que permite aceleração de 0 a 100km/h em 9 seg

Surge novas informações sobre o novo Opel Astra, que terá versão OPC com motor híbrido de 300cv

Imagem
A Opel desenvolve a nova geração do Astra, que deve ser lançado na Europa ainda em 2021. O novo Astra deve ser lançado e tem seu desenvolvimento em conjunto com a nova geração do Peugeot 308. Ambos devem ser relacionados, compartilhando a mesma plataforma. O Astra deve usar a plataforma modular EMP2 e o carro deve ser produzido na Alemanha, na cidade de Rüsselsheim. De acordo com informações do Vice-Presidente de Design da Opel, o novo Astra deve ser tão ousado quanto o Mokka. Ele deve ser semelhante ao novo Corsa, mas também com elementos do Mokka também, seguindo a nova identidade visual da marca alemã. A Opel ainda confirmou que deve desenvolver uma versão esportiva do hatch médio, a OPC (VXR, no caso da Vauxhall), que deve usar um motor de 300cv de potência com torque de 45,8kgfm, com tração nas quatro rodas. Esse conjunto é o mesmo do Grandland X Hybrid4, composto pelo motor 1.6 Turbo de 200cv, com câmbio automático de 8 marchas e dois motores elétricos. Esses dois motores elétric

Grupo PSA confirma desenvolvimento de 10 híbridos e 12 elétricos até o final de 2021

Imagem
A PSA continua a desenvolver o seu plano de eletrificação para os próximos anos. O grupo francês, em fase de fusão com os ítalos-americanos da FCA, confirmaram que devem ter 10 modelos híbridos plug-in e 12 modelos puramente elétricos em 2021. As 22 novidades serão apresentadas no próximo ano, como uma forma de apressar o plano de eletrificar toda a linha até 2025. A PSA ainda confirmou que as cinco marcas do grupo devem ter novidades nesse plano, sendo que algumas novidades devem ser esperadas para ser lançadas até o final deste ano. Modelos como Peugeot 508, 508 SW e 3008 foram lançados na Peugeot, assim como o C5 AirCross na Citroën; e os modelos da Opel e Vauxhall, com o Grandland X, além dos DS 7 Crossback e DS 3 Crossback receberam opções de motor híbridos, além de comerciais leves que também foram inclusos na contagem. Nos próximos meses deveremos ver outros modelos recebendo motores eletrificados, como Citroën C3, C3 AirCross e o Opel Crossland. A Opel e a Peugeot desenvolvem a

Vauxhall é mais uma marca a apresentar o seu novo logotipo, no mercado britânico

Imagem
A Vauxhall é mais uma marca que entrou na onda de mudar de logotipo e apresentou o seu novo logotipo, que faz sua estreia no novo Mokka. Curiosamente, é o Mokka que também traz o novo logotipo da Opel. No caso da Vauxhall, a marca revelou o seu novo logotipo como a versão simplificada do “confiantemente britânico”. Ele perde o estilo 3D do modelo anterior e traz um estilo mais plano e minimalista, como a própria marca destaca. O nome Vauxhall e o mascote da marca não estão mais envoltos de um círculo, mas o V segue lá. O logotipo da marca tinha sofrido a última alteração em 2008, com o lançamento do Insignia. O SUV compacto da marca ainda é o primeiro a contar com o Vauxhall Visor, que conta com uma frente totalmente nova que reúne a grade, faróis e os emblemas numa peça só. “As reformulações ousadas, porém simples, reforçam a posição da Vauxhall como uma marca britânica confiante. Em constante evolução e inovação, a marca continua a se reinventar, com essas atualizações mais recentes

Opel apresenta as versões a combustão do novo Mokka; Vauxhall apresenta nova geração

Imagem
A Opel apresentou mais detalhes sobre a nova geração do Mokka, na Europa. Além de começar a ser vendido como Vauxhall, no Reino Unido, o modelo passou a contar com as opções de motorização a combustão. Apresentado apenas como elétrico, o novo Mokka passa a contar com um forte apelo de personalização. O modelo a combustão conta com entradas de ar maiores, pelo o que se vê nas imagens, enquanto no modelo elétrico essas entradas de ar inferiores são fechadas. Desenvolvido sobre a plataforma modular CMP, o novo Mokka se destaca por trazer o motor 1.2 PureTech THP que desenvolve 100cv de potência com torque de 20,8kgfm e o 1.2 Turbo de 130cv e 23,4kgfm. Enquanto o motor de 100cv possui apenas câmbio manual de 6 marchas, o Mokka de 130cv traz o moderno câmbio automático de 8 marchas. Há ainda o Mokka com opção de motor BlueHDi Turbo Diesel, com o 1.5 BlueHDi que entrega 110cv de potência com torque de 25,5kgfm, apenas com câmbio manual de 6 marchas e consumo médio de 26,3km/l. Apresentado em

PSA revela que elétrico é caro de fazer e diminui a saúde financeira das marcas, em entrevista

Imagem
A PSA confirmou que o desenvolvimento de carros elétricos é um tanto caro. O grupo diz que a maioria da demanda dos carros será elétrico a partir de 2030. Segundo uma pesquisa no Reino Unido, a maioria dos carros vendidos 0km na Europa serão elétricos, em dez anos. De acordo com Carlos Tavares, CEO da Stellantis, em entrevista ao Financial Times, disse que os carros elétricos são caros de produzir. O executivo ainda confirmou estar preocupado com a sustentabilidade do negócio, que se apoia quase que em incentivos fiscais dados ao governo. O grande problema do carro elétrico estaria ligado ao começo dos seus primeiros dias, com as tecnologias avançadas e o alto custo de produção que se tornam impossíveis de desenvolver produtos em ajudas governamentais. “Essa é a lacuna que precisamos preencher se queremos oferecer isso ao maior número possível de cidadãos, o que significa que todos os tipos de redução de custos precisam ser enfrentados para enfrentar esse desafio” , disse Carlos Ta

PSA confirma nova plataforma elétrica eVMP, com autonomia de até 650km; estreia em 2023

Imagem
A PSA revelou mais um importante passo para o seu processo de eletrificação. O grupo francês avançou um pouco mais nesse processo de renovação, que deve contar com a estreia de uma nova plataforma modular elétrica, batizada de eVMP. Essa plataforma foi anunciada durante a revelação do balanço semestral de 2020 da PSA. A plataforma deve ser importante para o grupo, que pretende ter uma versão elétrica de toda a sua gama de modelos. Essa plataforma deve ser usada por marcas como Peugeot, Citroën, DS, Opel e Vauxhall. A plataforma eVMP deve ser usada para a construção de modelos de tração dianteira ou integral, podendo contar com baterias de 60kWh a 100kWh. Essa última opção deve oferecer um autonomia cerca de 650km, quase o dobro dos 350km que a eCMP oferece atualmente. A eVMP deve ser baseada na plataforma EMP2, o que ajudou a reduzir os custos de desenvolvimento dessa plataforma, que deve contar com duas variantes para possibilitar ao grupo uma opção de construção que pode ser tant

Postagens mais visitadas deste blog

Novo Chevrolet SS poderá ser nosso novo Chevrolet Omega!

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Jeep Compass é oferecido com desconto com CNPJ, que é de 8% em todas as versões

Curiosidades: Quantos BTUs possui o ar-condicionado de um carro?

Ford EcoSport sairá de linha globalmente em 2023, com o fim na produção na Romênia

SsangYong apresenta o Torres e espera que SUV marque recuperação da marca coreana

Lamborghini apresenta o novo Huracán Super Trofeo Evo 2, com evoluções aerodinâmicas e visuais

Curiosidades: Os carros mais vendidos do Brasil em 2003!

Primeiro Caoa Chery, Tiggo 2 sai de linha oficialmente por não atender ao Proconve L7