Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Centro de Pesquisa

SVolt confirma desenvolvimento de bateria com autonomia de 1.000km para futuro breve

Imagem
A Svolt confirmou que vai conseguir atingir um feito que muita gente espera. Uma bateria com uma autonomia de 1.000km. De acordo com a marca chinesa, o desenvolvimento da bateria poderá ser possível e a nova bateria será uma realidade dentro de alguns anos. A Svolt criou uma bateria com células de 20 amperes com um eletrólito à base de sulfeto. De acordo com a Svolt, a bateria ficou com cerca de 350 a 400Wh/kg, indicando que a mesma terá uma autonomia na casa dos 1.000km. Antes de ser oferecida para as montadoras, ela deve precisar passar por uma série de testes de avaliação, que vão comprovar a sua segurança e eficácia. Essa nova célula de 20Ah é um progresso frente às baterias desenvolvidas nos últimos anos. A criação desse novo tipo de bateria é um avanço do Centro de Inovação de Baterias de Lítio Wuxi da Svolt e do Instituto Ningbo de Tecnologia & Engenharia de Materiais. A Svolt confirmou ainda que estuda formas de fazer com que essa bateria seja produzida em massa. No início

Toyota, Daihatsu, Subaru e Suzuki se unem para pesquisar combustíveis sintéticos e hidrogênio

Imagem
A Toyota confirmou a reunião de marcas e empresas para o desenvolvimento da Associação de Pesquisa de Inovação em Biomassa para Combustíveis de Automóveis de Próxima Geração. Se uniram as empresas: ENEOS Corporation (ENEOS), Suzuki Motor Corporation (Suzuki), Subaru Corporation (Subaru), Daihatsu Motor Co. Ltd. (Daihatsu), Toyota Motor Corporation (Toyota) e Toyota Tsusho Corporation (Toyota Tsusho). Essa associação entre as empresas mencionadas vai focar seus estudos em otimizar o processo de produção de combustível. De acordo com as empresas, é crucial fornecer diversas opções de energia para atender às necessidades de muitas regiões e clientes diferentes, a fim de alcançar a neutralidade de carbono. Hidrogênio e combustíveis sintéticos à base de eletricidade de fontes renováveis ​​de energia, bem como bioetanol combustível capaz de reduzir as emissões de CO2 através da fotossíntese em plantas são opções promissoras, e sua eficácia foi confirmada pelo Painel Intergovernamental sobre

Kia revela as imagens do desenvolvimento do EV9, oficiais, já com carroceria definitiva

Imagem
A Kia já inicia os testes com a versão de produção do EV9, que aparece com carroceria definitiva. O SUV será lançado em meados de 2023 como o primeiro utilitário esportivo elétrico de sete lugares da Kia. Depois do lançamento do EV6, o EV9 será o segundo carro puramente elétrico da Kia, desenvolvido a partir da plataforma modular E-GMP. Previsto para ser lançado no primeiro trimestre de 2023, o SUV parece bem fiel ao conceito que o antecipou. As novidades ficam por conta do desenho dos faróis de produção com frisos que vão fazer com que as lentes dos faróis se conectem, enquanto ele ainda tem maçanetas, retráteis, e os retrovisores tem base nas portas, sendo bem compacto. A Kia confirmou que o desenvolvimento do carro levou 44 meses, necessários para estabelecer design, desempenho, autonomia, dinâmica de condução, tecnologia e conforto. O carro nas imagens aparece em desenvolvimento no Centro Global de Pesquisa & Desenvolvimento da Kia em Namyng, na Coreia do Sul, onde ele está sen

Ford deve faturar cerca de R$ 500 milhões com Centro de Pesquisa & Desenvolvimento

Imagem
Apesar de deixar de produzir no Brasil, a Ford manteve o seu Centro de Desenvolvimento e Tecnologia da Ford na Bahia, considerado um dos mais avançados do mundo. Esse centro recentemente teve um incremento de cerca de 500 funcionários para trabalhar em diversas áreas e vai fazer com que a operação brasileira ajude no desenvolvimento de modelos elétricos da Ford e até mesmo em carros da Lincoln. Contando com cerca de 1.500 funcionários, o centro vai passar a atuar em projetos de ponta para o futuro da mobilidade, com elétricos, autônomos e conectados. “A inovação contínua é o diferencial entre as empresas que vão crescer e as que vão desaparecer neste mundo em constante mudança. Isso nos leva a outro grande desafio: a demanda cada vez maior por engenheiros e especialistas. Vimos nesse cenário a oportunidade de ampliar nossa atuação com a exportação de serviços de engenharia para os principais mercados da Ford no mundo, aproveitando a criatividade, versatilidade e a sólida experiência em

Stellantis confirma investimento de 33 milhões de euros em seis centros pelo mundo

Imagem
A Stellantis confirmou um investimento de 33 milhões de euros em centros de testes globais para a engenharia. O investimento nesses centros faz parte do plano estratégico Dare Forward 2030 que prevê investimentos em áreas de segurança, aerodinâmica e outros. De acordo com a Stellantis, o investimento de 33 milhões de euros será investido em seis centros: Auburn Hills, Michigan, nos Estados Unidos, Chelsea, Michigan, Estados Unidos, Betim, Minas Gerais, Brasil, Belchamp, na França, Rüsselsheim, na Alemanha e Turim, na Itália. Esses investimentos, entre outros Capex de P&D, expandem a capacidade global da Stellantis de projetar o futuro da mobilidade, aceleram sua transformação em uma empresa de tecnologia de mobilidade sustentável e impulsionam a empresa em direção às metas do plano estratégico Dare Forward 2030, notadamente uma redução de 50% no emissões de carbono a partir dos níveis de 2021 até 2030 e emissões líquidas zero de carbono até 2038. As melhorias incluem o Orbassano Sa

GM espera que baterias possam usar toda emissão de calor para transformar em energia

Imagem
A General Motors (GM) confirmou que quer desenvolver uma bateria Ultium que captura e reaproveita a energia desperdiçada da bateria. Através do sistema de recuperação de energia da Ultium Platform, esta energia desperdiçada pode aumentar a autonomia de um veículo, reduzir a energia da bateria necessária para aquecimento, aumentar a velocidade de carregamento e até permitir uma condução mais esportiva. Baterias de elétricos, toda a parte de eletrônica de potência e outros componentes de propulsão produzem calor. A Ultium Platform pode recuperar e armazenar esse calor residual do sistema de propulsão Ultium. Além disso, ele também pode capturar e usar a umidade interna e externa do veículo, incluindo o calor corporal dos passageiros, implantando a energia armazenada através do processo de recuperação para aquecer a cabine mais rapidamente em climas frios do que sistemas comparáveis ​​encontrados em veículos com motor de combustão interna. Os recursos de recuperação de energia vão reduzir

Audi, Bentley, Ducati e Lamborghini passam a compor o 'Premium Brand Group', dentro da VAG

Imagem
Dentro do Grupo Volkswagen AG (VAG), as marcas passaram a ter uma maior cooperação entre elas. É o que aconteceu com a Bugatti, que passou a ser ministrada pela Porsche em joint-venture com a Rimac, que é uma empresa externa ao Grupo VAG. Agora, a Audi passa a liderar as marcas Bentley, Ducati e Lamborghini. As quatro marcas devem contar com uma cooperação intensificada nos próximos anos, com sinergias. A Bentley foi a primeira a integrar o time da Audi AG, no início de 2022. “Também usamos isso como uma oportunidade para intensificar nosso trabalho em equipe com Lamborghini e Ducati e reorganizar a cooperação em nosso grupo de marcas desde o início” , diz Markus Duesmann, presidente do conselho de administração da Audi AG. Chamado de Premium Brand Group, as quatro marcas vão contar com projetos de sinergia e harmonizar suas estruturas de Pesquisa & Desenvolvimento. “Já desfrutamos de cooperação orientada para a equipe em todos os níveis. Nossos planos na direção da mobilidade elét

Volkswagen confirma que terá seu Centro P&D de Biocombustíveis na unidade de Anchieta

Imagem
Anunciado em outubro do ano passado, a Volkswagen vai apostar em seu Biofuel R&B Center, sediado em São Bernardo do Campo (SP) e que será voltado para estudos de tecnologias baseadas no Etanol e outros biocombustíveis que podem ser alternativas à eletrificação da marca na região. Agora, a Volkswagen revelou as primeiras imagens do Centro de Pesquisa & Desenvolvimento de Biocombustíveis na América Latina. Este centro conta com cerca de 10 engenheiros estarão dedicados, em parceria com universidades locais, ao estudo de soluções de descarbonização usando etanol e outros biocombustíveis para mercados emergentes. O conceito arquitetônico, que será inaugurado em setembro, adota o conceito de espaço aberto inspirado em coworkings, no qual a equipe trabalha em constante colaboração para estimular o desenvolvimento de soluções inovadoras. O projeto considera também muita iluminação natural, o verde integrado ao ambiente e espaços flexíveis para utilização em diversas situações de inter

Hyundai confirma encerramento da divisão de desenvolvimento de motores a combustão

Imagem
A Hyundai confirmou que desistiu de desenvolver novos motores a combustão e decidiu encerrar a operação do desenvolvimento de motores a gasolina e diesel. A informação foi confirmada por meio do site The Korea Economic Daily, em entrevista com o Chefe de Pesquisa & Desenvolvimento da Hyundai, Park Chung-kook, que confirmou a informação por meio de um e-mail que foi enviado para os funcionários da Hyundai, dizendo que está encerrando o desenvolvimento de novas famílias de motores. "Agora, é inevitável converter-se em eletrificação. Nosso próprio desenvolvimento de motores é uma grande conquista, mas devemos mudar o sistema para criar inovação futura com base no grande ativo do passado." , disse Chung-kook em e-mail. Com sede em Namyang, ao sul de Seul, na Coreia do Sul, o berço do nascimento de novos motores (Namyang Reserarch Institute) será substituído pelo desenvolvimento de modelos elétricos. Atuante desde 1983 e inaugurado por Chung Ju-yung, fundador da Hyundai Group,

Inaugurado em 1971, Volkswagen comemora 50 anos do Laboratório de Segurança Veicular

Imagem
A Volkswagen comemorou o aniversário de 50 anos do Laboratório de Segurança Veicular. Inaugurado em 1971, ele é integrante ao Pesquisa e Desenvolvimento do Produto, atuando tanto na criação e projeto de novos modelos, quanto no aperfeiçoamento de veículos em produção. Com a implantação do Laboratório de Segurança Veicular, a Volkswagen foi pioneira em realizar testes de colisão no Brasil. No início da década de 1970, os crash-tests eram a principal ferramenta para avaliação e desenvolvimento dos itens de segurança dos automóveis. Fora itens de segurança ativa, como freios, suspensão e pneus, as atenções dos técnicos, na época, já se concentravam na segurança passiva: mitigar as consequências dos acidentes. Os testes não se limitavam ao estudo das deformações na carroceria e impactos causados nos dummies (bonecos simulando ocupantes dos veículos testados). Um item importante era a integridade do sistema de combustível, que não poderia admitir vazamentos. Outros componentes do carro eram

Chevrolet segue estudando chances do 'Corvette E-Ray' e faz pesquisa com proprietários

Imagem
A Chevrolet parece que ainda não desistiu da ideia de eletrificar o seu maior clássico, o Corvette. Além de uma versão híbrida, o superesportivo pode passar a contar com uma versão elétrica dentro de alguns anos. O motivo disso é que surgiu rumores de que a GM estaria realizando uma pesquisa com proprietários do Corvette para saber se os consumidores teriam interesse em um Corvette elétrico. A informação foi publicada pelo site Mid Engine Corvette Fórum, onde vários proprietários do esportivo se reúnem para debater sobre o carro. Alguns destes donos receberam a informação com um convite para participar da pesquisa e dar a sua opinião. A pesquisa feita pela GM não pedia para que os donos se identificassem e pouco tempo depois descobriam que a pesquisa era com o Corvette “E-Ray”, como é chamado o Corvette eletrificado. Além dessa pergunta sobre o Corvette elétrico, a GM resolveu perguntar o que mais eles gostariam de ver no carro, com algumas opções disponíveis que iam desde serviços de

GM confirma contratação de novos engenheiros para aumentar Centro de P&D no Brasil

Imagem
A General Motors está confirmando a ampliação da sua estrutura de engenharia na América do Sul. O grupo confirmou que as áreas de pesquisa e desenvolvimento no Centro Tecnológico, no Brasil, vai permitir que a Chevrolet possa expandir seus serviços e, consequentemente, as oportunidades de negócio para outros mercados. A expansão da engenharia é integrante ao montante de dinheiro que a GM aplicou no Brasil no ano passado, de R$ 10 bilhões. Cerca de 250 engenheiros de diversas especialidades serão contratados em áreas como carroceria e estrutura, exterior, interior, chassis, motor, transmissão, eletrônica, controlados, software e simulação virtual. Os contratos vão trabalhar no Centro Tecnológico em São Caetano do Sul (SP), no Campo de Provas da Cruz Alta em Indaiatuba (SP), ou em nossos parceiros. “A engenharia da GM América do Sul tem experiência em projetar veículos de sucesso para diferentes segmentos e mercados. A expansão das áreas de pesquisa e desenvolvimento visa focar em novos

GM revela mais detalhes do novo Centro de Pesquisa de Baterias de elétricos, em Detroit

Imagem
A General Motors confirmou um Centro de Desenvolvimento de Baterias, chamado de Wallace Battery Cell Innovation Center, que vai criar as baterias Ultium para os novos carros elétricos da GM. O centro deve desenvolver baterias que sejam cerca de 60% mais baratas que as baterias atuais, apostando em baterias de lítio-metal, ânodo de silício e de estado sólido, que serão a maioria dos estudos do grupo. Segundo informações, as baterias também vão oferecer densidades energéticas de 600W a 1.200W por litro. De acordo com a GM, os estudos líderes no centro de desenvolvimento serão em baterias de químicas de lítio-metal, que trazem maiores que as pequenas células metálicas de lítio usadas atualmente. Outro ponto que será desenvolvido no centro será as baterias de silício e estado sólido, com novos métodos de produção. "O Wallace Center permitirá que a GM acelere novas tecnologias, como baterias de lítio-metal, silício e estado sólido, juntamente com métodos de produção que podem ser rapid

Volkswagen define Brasil como Centro de Pesquisa & Desenvolvimento de bicombustíveis

Imagem
A Volkswagen confirmou novas informações sobre o desenvolvimento do Centro de Desenvolvimento de Biocombustível no Brasil. Com isso, a América do Sul deve ganhar o Centro de Pesquisa & Desenvolvimento no Brasil, voltando principalmente para o estudo de soluções tecnológicas que são baseadas no Etanol e até mesmo outros Biocombustíveis que serão criados para atender mercados emergentes, visto que a infraestrutura de carros elétricos seria caro para investir no momento. “Sediar aqui no Brasil o novo Centro de P&D para etanol e outros biocombustíveis nos coloca em evidência no mundo Volkswagen. Poder liderar, desenvolver e exportar soluções tecnológicas a partir do uso da energia limpa dos biocombustíveis se caracteriza como uma estratégia complementar às motorizações elétrica, híbrida e à combustão a mercados emergentes é um reconhecimento enorme para a operação na América Latina. Vamos atuar em parceria com Governo, universidades e a agroindústria para que possamos trabalhar com

Subaru aposta em novos elétricos e terá Centro de Pesquisa & Desenvolvimento específico

Imagem
Graças a parceria com a Toyota, a Subaru confirmou que deve focar em mais modelos elétricos para os próximos anos. Além do Solterra, a marca deve desenvolver novos carros. O Solterra ainda não foi apresentado, mas deve ser o irmão de criação do Toyota bZ4X. De acordo com informações que foram apuradas pelo site Automotive News , a Subaru deve ter um Centro Técnico de Pesquisa & Desenvolvimento de sete andares em sua sede no Japão, próximo de Tóquio, que começa a operar em 2024. Esse centro terá a missão de ordenar o lançamento dos carros elétricos. Isso deve fazer com que a marca possa ter mais agilidade para criar os seus elétricos, além de tornar a operação mais flexível, adaptando-se às mudanças do mercado. A nipônica ainda confirmou o investimento de US$272 milhões na construção do prédio. O investimento fará a marca criar 2.800 novos empregos e a japonesa busca um novo Diretor de Tecnologia, que possui uma pessoa habilitada para: “criar uma organização que seja adequada para o

Volkswagen deve criar Centro de Pesquisa & Desenvolvimento de Híbridos Flex no Brasil

Imagem
A Volkswagen confirmou que deve inaugurar um Centro de Pesquisa & Desenvolvimento no Brasil para estudos e desenvolvimento de motores com Etanol e outros biocombustíveis do mundo. Destinado com a pretensão de se manter firme com a sua energia renovável e diminuir as emissões de carbono na atmosfera, a Volkswagen deve apostar em motores híbridos abastecidos com Etanol no Brasil, por exemplo. As tecnologias criadas no Brasil podem, inclusive, serem adotadas em outros países onde a eletrificação ainda é um problema por conta da falta de infraestrutura. "Sediar aqui no Brasil o novo Centro de P&D para etanol e outros biocombustíveis nos coloca em evidência no mundo Volkswagen. Poder liderar, desenvolver e exportar soluções tecnológicas a partir do uso da energia limpa dos biocombustíveis se caracteriza como uma estratégia complementar às motorizações elétrica, híbrida e à combustão a mercados emergentes é um reconhecimento enorme para a operação na América Latina. Vamos atuar

Nissan volta a falar sobre desenvolvimento do motor a célula de etanol junto com o IPEN

Imagem
A Nissan renovou o seu estudo com modelos elétricos movidos com um motor a combustão a etanol como gerador de energia no país. Além disso, a Nissan confirmou que deve manter seus estudos de Célula de Combustível de Óxido Sólido, com um veículo movido com um motor elétrico e com uma célula de combustível assim como acontece com os automóveis movidos com células de combustível de hidrogênio, por exemplo. No lugar do hidrogênio, a Nissan coloca o Etanol e testa os componentes dessa maneira. A Nissan ainda confirmou que trabalha em parceria com o Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen), para transformar essa tecnologia em uma opção de motor para seus veículos. Previsto para ser estudado até meados de 2025, a tecnologia ainda deve demorar um pouco para se tornar realidade, destacou Ricardo Abe, Gerente de Engenharia de Produtos da Nissan no Brasil. "É um prazer interagir com o time de pesquisa da Nissan e poder colaborar com um desenvolvimento global da marca. Eletrificar

Ford deve erguer um Centro de Pesquisa para baterias na fábrica norte-americana de Allen Park

Imagem
A Ford confirmou que deve criar um novo Centro de Pesquisa para o desenvolvimento de baterias para baterias de carros elétricos. A marca norte-americana do oval azul confirmou o investimento para acelerar o desenvolvimento das baterias próprias da marca, que também quer ser independente quanto ao uso e produção de baterias, ou seja, isso dá uma maior autonomia à Ford, que deixa de ter uma empresa fornecedora de baterias. Esse novo centro deve ser erguido junto ao complexo industrial de Allen Park, em Michigan, nos Estados Unidos. Ele é chamado de Ion Park e deve gerar um investimento de US$185 milhões e serão 150 novos funcionários que devem ser contratados para a fábrica. A fábrica deve ficar pronta em 2022, com um prédio que deve ser erguido na mesma fábrica de Allen Park. A nova fábrica deve "permitir que a Ford dimensione rapidamente designs inovadores de células de bateria com novos materiais, uma vez que a empresa integre verticalmente células de bateria e baterias. Já estam

Postagens mais visitadas deste blog

Novo Chevrolet SS poderá ser nosso novo Chevrolet Omega!

Ford EcoSport sairá de linha globalmente em 2023, com o fim na produção na Romênia

Jeep Compass é oferecido com desconto com CNPJ, que é de 8% em todas as versões

Volkswagen Sagitar, o nosso Jetta, ganha versão alongada no entre-eixos, "L", na China

Primeiro Caoa Chery, Tiggo 2 sai de linha oficialmente por não atender ao Proconve L7

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Jeep já vende o novo Renegade com descontos para consumidores com CNPJ em até R$ 13.063

SsangYong apresenta o Torres e espera que SUV marque recuperação da marca coreana

Curiosidades: Quantos BTUs possui o ar-condicionado de um carro?