Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Plano de Reestruturação

VAG cogita cortar cerca de 30% dos empregos globais; porta-voz nega tomada da medida

Imagem
A Volkswagen confirmou que deve realizar cortes no seu quadro de funcionários a nível global. Segundo o grupo alemão, a Volkswagen pensa em cortar cerca de 30.000 empregos nas suas fábricas ao redor do globo. A informação foi confirmada pelo jornal alemão Handelsblatt. A sugestão desse corte de funcionários foi dada por Herbert Diess, CEO do Grupo Volkswagen (VAG), em reunião com o conselho fiscal do grupo. A notícia surpreendeu os presentes na reunião, visto que foi uma informação que ninguém esperava. Michale Manske, Porta-Voz da VAG, disse que a informação não procede e o que existe é um “debate está em andamento e já existem muitas boas ideias, mas ainda não há cenários concretos" . As demissões ocorreriam em todas as fábricas do grupo, mas a maioria das demissões seria na Europa, por onde a empresa passa por um processo de eletrificação – que precisa ser custeado de alguma maneira. "Não há dúvida de que temos que lidar com a competitividade de nossa fábrica em Wolfsburg

GM confirma que vai lançar 30 elétricos em quatro anos e quer dobrar margem de lucro

Imagem
A General Motors confirmou que vai conseguir apresentar 30 carros elétricos até meados de 2025. Meta apresentada neste ano, o grupo norte-americano disse abertamente que a meta segue de pé e que vai conseguir dobrar a sua receita até meados de 2030, anualmente. "Pretendemos aumentar significativamente as margens de lucro na próxima década" , destacou Mary Barra, CEO da General Motors. A meta do grupo é conseguir atingir uma receita média anual de cinco anos, aproximadamente, de US$ 140 bilhões. Para conseguir atingir esse feito, a empresa também confirmou que vai aplicar uma mudança mais alta em seus negócios, com plataformas de tecnologia e conectividade. Algumas destas tecnologias estão ligadas com a plataforma Ultifi, que vai se tornar uma plataforma de vendas online em cada uma das centrais multimídia dos carros, oferecendo uma série de recursos que estarão bloqueados e que só se desbloqueiam por meio de assinatura. Um dos pontos que podem ter uma certa anuidade é a condu

Divisão da Daimler é aprovada por acionistas em Mercedes-Benz Group e Daimler Trucks

Imagem
Os acionistas da Daimler chegaram a um ponto de aprovação para a separação do Grupo Daimler, separando os caminhões e ônibus dos automóveis. A votação teve 99,9% dos votos, o que deve fazer com que exista a Daimler Truck e Mercedes-Benz Group. O mesmo acontece, por exemplo, com a Volvo, que conta com duas divisões separadas. “Até agora, tivemos que nos orientar para a rota seguida por nossos colegas de carro. No futuro, podemos planejar nossa própria rota e escolher o caminho ideal para nós” , destacou Martin Daum, CEO da Daimler Trucks. Além dos automóveis, a Mercedes-Benz Group vai contar com a subdivisão Mercedes-Benz Vans, que conta com os modelos Citan, Vito e Sprinter. Já a divisão de pesados de caminhões e ônibus não terá em nada a ver com a divisão de automóveis e vans. “Mercedes-Benz Cars & Vans e Daimler Trucks & Buses são empresas diferentes com grupos de clientes específicos, caminhos de tecnologia e necessidades de capital. Ambas as empresas atuam em setores que es

Pagani recebe investimento saudita para seu futuro ao vender 30% de suas ações para PIF

Imagem
Fundada em 1992 e com o seu primeiro automóvel revelado em 1999, a Pagani confirmou o recebimento de um investimento para dar continuidade aos seus projetos. A marca confirmou que recebeu um investimento saudita por conta do Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita (PIF). Com o novo investidor, a Pagani conseguiu um generoso investimento para o desenvolvimento de novas tecnologias, conseguindo o PIF ter adquirido 30% da marca. Isso permite que o fundo saudita passe a ter maior controle no mundo automotivo e se fortalece como um apostador no setor automotivo, depois de investir na Lucid. Financeiramente não foram confirmados valores, mas a família Pagani ainda se mantém como principal acionista dentro da marca, estando a PIF como acionista minoritário junto de outros dois investidores italianos como Nicola Volpi e Emilio Petrone. Horácio Pagani confirmou que deve se manter como Diretor Executivo e Diretor de Design da Pagani. “Desde sua fundação, a Pagani desfrutou de associações

Jaguar deve passar por mudanças drásticas até 2025 e quer brigar com Bentley e Porsche

Imagem
A Jaguar apresentou as mudanças que a marca inglesa deve passar nos próximos anos. Daqui cinco anos, a Jaguar confirmou que deve oferecer apenas um utilitário esportivo e este modelo deve ser o I-Pace. Segundo informações, o modelo deve ser o único que deve sobreviver nessa fase de transição da marca para a eletrificação. A informação foi confirmada pelo próprio CEO da Jaguar, Thierry Bollore, que confirmou em entrevista ao Autocar . A marca ainda deve passar por um processo de reinvenção com uma nova linha de modelos que não possui concorrentes diretos no mercado. Com isso, a ideia da Jaguar é não competir nem mesmo internamente, com a Land Rover. "Hoje, quando você escuta os clientes, eles veem, gostam do carro e testam o carro, e ainda vão e compram um Audi ou BMW. Esse é o problema. As pessoas compram os originais, então. Não somos os originais. Temos que conseguir um posicionamento da Jaguar muito diferente, mais alto e mais original." , destacou Bollore. Isso vai de enc

Dacia apresenta a nova identidade visual da marca, que é confirmada para 2022 na Europa

Imagem
A Dacia confirmou a estreia do seu novo logotipo na Europa. A novidade deve começar a ser introduzida em alguns carros da marca romena e faz parte do Plano RENAULuTion, apresentado no semestre passado. O Bigster deve ser o primeiro modelo com a nova filosofia visual da marca e pode ser o primeiro a aderir a nova identidade visual do logotipo também. O novo logotipo deve ficar marcado pelas letras D e C, iniciais das duas sílabas da marca. Esse novo logotipo deve começar a ser usado nos carros a partir de meados de 2022, quando o carro deve inaugurar o logotipo também na rede de concessionárias. “Cada parte individual se adapta ao resto a partir do ponto de vista da coesão, criando novas oportunidades para conteúdo mais digital. Assim como a marca que representam, os elementos gráficos são robustos e flexíveis. Por exemplo: o ‘D’ em forma de flecha do logotipo aproxima o olhar ao essencial do design e introduz a sensação de movimento criada por uma marca que olha para o futuro” , disse

Honda promete reestruturação de modelos no mercado brasileiro e confirma redução de nacionais

Imagem
A Honda confirmou pela primeira vez que deve ter mudanças no seu portfólio brasileiro. A japonesa confirmou a chegada dos novos City e do City Hatch. A marca confirmou que tanto a linha nacional como a linha de eletrificados da Honda deve passar por mudanças em nosso mercado. As informações foram confirmadas por meio de Atsushi Fujimoto, novo Presidente da Honda Soth America. Fujimoto confirmou que as opções de modelos deve diminuir no Brasil, dando ao entender que esse modelo deve ser o Fit. Além dele, o Civic não será mais produzido nacionalmente e virá importado. “Teremos de fazer investimentos, que ainda não podemos divulgar, para lançar novos produtos que vão seguir a mesma estratégia global da Honda de segurança, meio ambiente e conectividade. Não posso adiantar nosso programa de lançamentos, mas está nos planos a redução da linha de carros” , destacou Fujimoto. Esse novo processo de investimentos começa com o novo City, que estreia ainda neste ano. O City Hatch deve ser apresent

SsangYong apresenta plano para resgate financeiro, com redução de salário e corte de funcionários

Imagem
Ainda se tem poucas informações sobre o desenvolvimento que a SsangYong tem, financeiramente. Mas uma notícia, ao menos feliz, é que a empresa apresentou um plano de auto-resgate para sair da falência. O plano foi uma colaboração conjunta entre a administração da marca e seus trabalhadores. O plano prevê que metade da equipe da SsangYong saia de licença sem vencimento por até dois anos, com uma tentativa de evitar demissões. “Esse tipo de plano reduzirá potenciais cortes de empregos, mas certamente reduzirá os custos de mão-de-obra. Os trabalhadores que usufruírem dessa licença sem vencimento poderão retornar ao trabalho assim que a empresa começar a lucrar” , destacou uma das fontes ligadas com a SsangYong. Além disso, a empresa conseguiu um acordo com os trabalhadores, que ficarão sem aumento salarial por três anos. “A administração judicial está a um passo da falência no sistema jurídico sul-coreano. Na liquidação, o tribunal decidirá se e como ressuscitar a empresa. Normalmente, um

GM confirma que está reduzindo lineup de plataformas de 30 para apenas 4 plataformas até 2025

Imagem
A General Motors confirmou que deve reduzir a quantidade de plataformas existentes em seus modelos dentro dos próximos anos. A marca confirmou que, até 2025, deve chegar a uma marca de 30 automóveis elétricos na China e Estados Unidos, que serão criados a partir da base BEV3. De acordo com um plano divulgado por Mary Barra, CEO da GM, disse que das atuais 26 plataformas devem ser reduzidas para apenas quatro plataformas até meados de 2025. Essas novas plataformas já foram apresentadas e são as bases VSS. Em 2010, a GM tinha 30 plataformas diferentes em 2010, passou para 26 plataformas em 2015 e fechou 2020 com treze plataformas. Em 2025, a meta é fechar com quatro plataformas, usando apenas a família VSS, sendo: a VSS-F (Frontal Wheel Drive, ou tração dianteira), a VSS-R (Rear Wheel Drive, de tração traseira ou integral), VSS-S (SUVs, ou seja, utilitários esportivos) e a VSS-T (Truck, para picapes). Duas dessas plataformas já estão no Brasil, como a base VSS-F, que conhecemos como GEM.

Ford troca o comando na América do Sul para dar continuidade à sua reestruturação

Imagem
A Ford comunicou uma mudança no comando da Ford América do Sul. Comandada até então por Lyle Waters, que foi deslocado para a divisão de automóveis da marca americana no mercado chinês, onde assume como Gerente Geral. Por aqui a Ford passa a ter Daniel Justo como novo CEO da Ford América do Sul, que era Diretor Financeiro da Ford América do Sul. O novo chefe deve reportar a Steven Armstrong que já comandou a Ford na região e vai chefiar a operação América do Sul e Índia. Depois de passar por uma profunda reestruturação e fechar suas fábricas de Camaçari (BA) e Taubaté (SP) e colocar a Troller à venda, a marca deve se manter com uma produção na Argentina, Uruguai e México. Passando a ser uma empresa 100% importadora, a Ford ainda abandonou os segmentos menos lucrativos com a saída de Ka, Ka Sedan e EcoSport. Depois de apresentar as novidades para a Ranger (a versão Black) e o Mustang (Mach 1), a marca apresentou o seu primeiro lançamento importante na região nos últimos dias: o Bronco S

Fisker terá nova fórmula de mercado ao trazer um novo plano de negócios inovador

Imagem
A Fisker parece estar pronta para o futuro. A marca norte-americana confirmou que deve passar por um processo para conseguir se tornar um potencial concorrente para a Tesla. De acordo com Henrik Fisker, CEO da marca, disse que o ano de 2020 foi um ano para colocar em prática um novo plano de negócios para a Fisker. Depois de revelar o Ocean, a Fisker passa a contar com um conceito de gerir empresas chamado asset-light, onde tudo é terceirizado e toda as peças se encaixam. "Se eu sou arquiteto, preciso fazer meus próprios tijolos? Não, mas preciso que os tijolos se juntem no lugar certo. Não queremos ser uma empresa automobilística verticalmente integrada. Não vamos fazer nossa própria produção. Seria estúpido para qualquer startup de elétricos fazer uma fábrica totalmente nova." , disse Henrik Fisker. O Ocean, por exemplo, é uma prova disso. O SUV elétrico deve ser produzido na Áustria, na unidade terceirizada da Magna Steyr e com uma plataforma que deve ser desenvolvida excl

Citroën deve anunciar novo plano estratégico para os mercados emergentes

Imagem
A Citroën confirmou que deve apresentar em breve um novo plano estratégico para o mercado brasileiro. A francesa, que vem passando por um grande processo de renovação, o plano deve prever, além de novos modelos, de expansão da rede de concessionárias, ainda mais agora com a Stellantis. “O plano será orientado para a aceleração comercial, qualidade nos serviços e expansão da rede. O SUV Citroën C4 Cactus, produto alinhado às expectativas do consumidor do país, permanece como destaque da marca entre os veículos de passeio. Já para os comerciais leves, Jumpy e Jumper seguem com suas diferentes versões preparadas para atender as mais diversas necessidades dos empreendedores. E para juntar-se a eles, em pouco tempo a marca apresentará uma linha inédita de produtos com design ousado, muita tecnologia e voltada para o bem-estar das pessoas”, disse a marca ao Autos Segredos. Por aqui, a Citroën deve contar com três projetos. O primeiro deles é o CC21, que deve dar vida ao que chamamos de C2 Ai

Dacia confirma que deve trocar de logotipo em 2022, com o Bigster de produção

Imagem
A Dacia confirmou que deve apresentar um novo logotipo dentro de alguns meses. Assim como já aconteceu com outras marcas, esse novo logotipo já foi apresentado. Trata-se do logotipo que vimos no Bigster Concept. Fazendo parte do Plano RENAULuTion, a marca romena deve receber um novo logo e uma nova fonte do nome da marca. Essa mudança deve ocorrer para trazer a Dacia para um processo de eletrificação. “Embora seu posicionamento não mude, a marca está evoluindo. A Dacia continuará sendo Dacia. Apesar disso, há 10 anos mais da metade de nossos clientes procediam do mundo da segunda mão. Estamos encantados. Hoje é somente um terço. Atraímos clientes de todos os lados. Provavelmente porque os carros novos são cada vez mais caros devido à tecnologia. Queremos fazer com que a marca seja mais ‘cool’ do que é e um pouco mais ao ar livre fortalecendo o trabalho no design da marca. Quando se pensa com cuidado, o ‘essencial’ não se interpõe no caminho do desejado. O design, se é bem executado, nã

Ford confirma que terá apenas carros elétricos a partir de 2030 para a Europa

Imagem
A Ford confirmou que na Europa deve passar a vender apenas carros elétricos a partir de 2030. A marca que tem redirecionado seus planos para a rentabilidade também deve focar no desenvolvimento de novos modelos movidos a bateria. Parece que a Europa deve ser o continente líder dessa eletrificação da Ford, muito por conta das regras de emissões do Velho Continente. Por lá, 100% da linha será elétrica em nove anos. A marca ainda possui a meta de que até 2026 terá 100% dos seus veículos de passageiros com zero emissão, ou seja, os carros devem puramente elétricos e híbridos em cinco anos. Entre os comerciais leves da Ford, a marca do oval azul espera que até 2024 todos os modelos tenham ao menos uma opção híbrida e até 2030 se espera que 2/3 das vendas sejam de modelos híbridos e/ou elétricos. Parte do plano de US$22 bilhões em eletrificação, a Ford revelou em relatório financeiro do quarto trimestre de 2020, que serão investidos até 2025! "Reestruturamos com sucesso a Ford Europa e

Stellantis deve cancelar ida da Peugeot aos EUA e focar na renovação da Chrysler

Imagem
A Chrysler já tem um futuro definido. E ele é bom. De acordo com a Stellantis, a Chrysler deve ser prestigiada e vai ocupar o lugar que era da Peugeot. A marca francesa deveria ir para os Estados Unidos, mas a Stellantis desistiu de levar a marca francesa aos EUA, segundo arlos Tavares, CEO do grupo. Para a Chrysler, Tavares disse ter expectativa que a marca pode ter um processo de renovação. "Estamos ansiosos para dar um futuro a esta marca" , disse o executivo. Nos EUA, a Chrysler vende apenas as minivans Pacifica/Voyager (93.802 unidades) e o velho sedã 300 (16.653 unidades), sendo que esse já tem sentença de morte. A permanência da Chrysler deve culminar no fim da ida da Peugeot aos EUA, um projeto que estava nos planos da marca há anos. “Por enquanto, não é prioridade. Acho melhor canalizar o talento, o capital e a capacidade de engenharia de nossa empresa para as marcas existentes e que têm presença muito forte neste mercado" , explicou Tavares. Ainda não se sabe q

Ford Argentina terá reflexos com fechamento das fábricas no Brasil; EcoSport virá importado

Imagem
A Ford Argentina confirmou que o fechamento das fábricas da Ford em Camaçari (BA) e Taubaté (SP) também terá reflexos no mercado vizinho. Além do fim de linha de Ka e Ka Sedan, o EcoSport não deve mais vir do Brasil. Mesmo assim, o SUV compacto deve continuar à venda por lá, mas vindo da Turquia ou Índia. De acordo com o jornal La Nación, a Ford terá um reflexo também na rede de concessionárias na Argentina, assim como deve ocorrer no Brasil. Atualmente com uma rede de 59 concessionárias, a Ford deve perder cerca de 25% dos seus concessionários, cerca de 14/15 lojas devem ser fechadas. A Ford ainda mantém a produção na unidade de General Pacheco, que deve ser a casa da nova geração da Ranger, que recebeu o investimento de US$580 milhões para a picape que deve ser produzida por lá em 2023. Na Argentina, o fim de linha de Ka e Ka Sedan não deve impactar muito a gama de modelos da marca no país vizinho. Por lá, a Ford já vende F-150 e Kuga, modelos que estão na rota do nosso mercado. Sem

Surgem novas informações de que Chrysler pode ter uma luz no final do túnel na Stellantis

Imagem
A Chrysler virou a marca de um carro só. E isso não aconteceu recentemente. Desde a sentença de morte do 300C, a minivan Pacifica e sua versão mais acessível, a Voyager, são as únicas opções que o consumidor pode ter. Dentro da recém formada Stellantis, chegou a se cogitar qual seria o futuro da Chrysler – assim como se fez com a Lancia e a Dodge. O grupo ítalo-franco-americano não deve se desfazer das marcas, como já anunciado. De acordo com David Kelleher, Presidente do Conselho Nacional de Revendedores de Stellantis, disse ao Automotive News que prefere ver a marca Chrysler renascer do que se tornar história. Kelleher disse que sentiria “violado se a marca Chrysler fosse abandonada. Essa coisa toda começou com a Chrysler. Não quero me emocionar com uma marca, não é o caso. Mas não quero ver uma marca como essa deixada de lado e simplesmente jogada fora” , frisou em entrevista. Dentro da Stellantis, o executivo acredita que a marca pode renascer, assim como outras que estão perdidas

Nissan Group dá os primeiros passos da mobilidade na China com Nissan e Venuncia

Imagem
A Nissan confirmou os primeiros movimentos estratégicos para a sua eletrificação no mercado chinês, que pode repercutir em outros mercados. Isso porque num plano estratégico, a Nissan se aproveitou da possibilidade de se tornar uma marca mais rentável, principalmente no mercado chinês. O novo plano foi apresentado com uma série de novos carros elétricos e híbridos que devem ser apresentados na China dentro de alguns anos. De acordo com a Nissan, será uma ambiciosa ofensiva de carros elétricos, onde a marca deve reforçar a sua posição de ser uma líder de mobilidade e sustentabilidade. De acordo com os novos desafios causados pela pandemia do COVID-19, a empresa adiantou esse processo. Ele deve ser concluído antes do previsto e vai acelerar o lançamento e desenvolvimento de novos carros. A marca apresentou os planos tanto da Nissan como da marca Venuncia, uma marca desenvolvida apenas na China em conjunto com a Dongfeng e que vende modelos elétricos. A Nissan ainda confirmou que em meado

RENAULuTion: Renault revela o plano estratégico global Revolution, que terá novidades até 2025

Imagem
A Renault revelou mais informações sobre o plano estratégico RENAULuTion, revelado pelo CEO da Renault, Luca de Meo. A marca francesa confirmou que deve lançar sete modelos elétricos na Europa até 2025. É importante destacar que esses sete modelos devem se referir a modelos da própria Renault, não considerando os modelos da Dacia, Alpine e Lada. A empresa deve passar por uma reorganização para se tornar a empresa mais ágil e direcionada para as novas tendências do mercado. O plano deve prever que o primeiro modelo a ser lançado deve ser o Megane elétrico, que deve substituir o modelo atual. O modelo deve ser baseado no Megane eVision Concept e será construído sobre a nova plataforma CMF-EV, a mesma base do Nissan Ariya. O modelo virou um hatch crossover e deve concorrer com Volkswagen ID.3 e será lançado em 2022. No mesmo ano, a Renault deve apresentar a nova geração do Kangoo ZE, que deve trazer inovações com essa nova geração. Em 2023 será apresentado o 5 Concept, inspirado no clássi

Renault anuncia novo plano para América Latina, com SUV médio; Renault terá 24 novidades até 2025

Imagem
Depois de confirmar novidades sobre seu plano de reestruturação, o Grupo Renault confirmou algumas coisas para alguns mercados, em especifico. Na América do Sul, a Renault também confirmou novidades, revendo suas estratégias com o Plano RENAULuTion, que envolve as marcas Renault, Dacia, Alpine e Lada. Na América Latina, considerado um dos mercados mais importantes para os franceses, deve passar por um processo de otimização com foco em segmentos lucrativos, reduzindo os custos de produção com a adoção da plataforma modular CMF. Atualmente apenas o Kwid usa essa base no país, com a CMF-A. Em breve devem ser apresentados novos modelos com a base CMF-B, que deve ser vista em novos Sandero, Logan e a próxima geração do nosso Captur. Além deles, a Renault confirmou que também terá um SUV médio por aqui. As chances recaem claro sobre o Bigster, que seria reestilizado para ser vendido como vendido e teria um novo nome, claro. Mundialmente, a Renault deve oferecer modelos elétricos e híbridos

Postagens mais visitadas deste blog

Jeep Compass possui fila de espera até 2022 pra algumas versões por falta de semicondutores

Último Troller T4 produzido será vendido por R$ 299.990; unidade está localizada em Natal (RN)

Chery Arrizo 6 Pro terá condições especiais no seu mês de lançamento, para financiamento

Sem nenhum emplacamento, Jeep Commander já possui longa fila de espera de até 6 meses

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Lifan apresenta as primeiras novidades, agora no controle da Geely Group, e retoma produção

Ford testa novas versões para a Ranger na Argentina, como a FX4; será que vem pra cá?

Fiat Pulse Abarth está em desenvolvimento e será apresentado em 2022, de acordo revista

Nova geração do Audi A4 será apresentada em 2023 e será geração de transição para o elétrico

Com lançamento para amanhã, Fiat Pulse Impetus T200 aparece custando R$ 125.790