Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Lancia

Alfa Romeo, DS e Lancia terão uma sinergia para desenvolvimento a partir de 2024

Imagem
Depois da criação oficial da Stellantis Group, que uniu FCA e PSA, algumas marcas que pareciam mais perdidas dentro dos grupos parecem ganhar alguns destinos. Com 14 marcas dentro de um mesmo grupo, é claro que deve haver algumas sobreposições de marcas. Mesmo assim, a Stellantis confirmou que a princípio nenhuma marca seria descartada. O Automotive News Europe confirmou que Alfa Romeo, DS e Lancia devem se unir e trabalhar no desenvolvimento em conjunto de carros a partir de 2024. As marcas devem compartilhar os mesmos conjuntos mecânicos e tecnologias, que não vão ser compartilhados a outras marcas do grupo. "Estamos trabalhando com nossos colegas italianos especificamente em características premium que diferenciarão as marcas premium das demais marcas do grupo" , disse Marion David ao Automotive News Europe , na apresentação do novo DS 4. Os carros de DS, Alfa Romeo e Lancia também não devem seguir como “cópias”. Cada marca deve criar seus carros separadamente, sem modelos

Lancia confirma Ypsilon 2022 com novidades visuais pequenas na dianteira

Imagem
A Lancia apresentou oficialmente a linha 2022 do Ypsilon, que ganha mais uma mudança visual para se manter em linha. Agora dentro da Stellantis, a Lancia produz apenas o Ypsilon, que em 2021 fecha 10 anos de produção nessa geração. Produzido em Tychy, na Polônia, é irmão de desenvolvimento do Fiat Panda, que também é produzido até hoje. Visualmente, as novidades da linha 2022 ficam por conta de uma nova grade dianteira com elementos verticais, enquanto os faróis passaram a ter LEDs diurnos. No para-choque dianteiro, ele traz uma nova entrada de ar, que traz um novo friso inferior que visto de frente lembra um sorriso. No interior, ele não ganha novidades. Ele mantém a central multimídia com tela de 7 polegadas e conectividade com Android Auto e Apple CarPlay mas o ar-condicionado adiciona um sistema de filtragem do ar-condicionado que barra 99% de alergenos e 98% de fungos de bactérias. As últimas mudanças do hatch aconteceram em meados de 2018. Atualmente ele é vendido com os motores

Stellantis mantém todas as fábricas e diz que algumas marcas vão renascer; Lancia é forte candidata

Imagem
A Stellantis Group confirmou que a união entre FCA e PSA deve render frutos dentro de alguns anos. Algumas mudanças já podem ser vistas, com a sinergia entre as empresas com plataformas e motores. A Stellantis será uma empresa com cerca de 400.000 empregados e possui boa presença em três mercados estratégicos Europa, América do Norte e América Latina. Há ainda potencial a ser desenvolvido na China e Índia e nas regiões da África, Oriente Médio e Oceania. No anúncio da criação da Stellantis, foi confirmado que as economias só com as sinergias devem render cerca de 5 bilhões de euros por ano. O plano estratégico do grupo ainda não deve prever o fechamento de fábricas existentes, mas sim o aperfeiçoamento das unidades ativas para se tornarem mais rentáveis. Atuante em 130 mercados, o grupo já conta com 29 modelos eletrificados e deve desenvolver ainda mais para a chegada de novos modelos elétricos. Além disso, o grupo deve focar no desenvolvimento de tecnologias como condução autônoma, co

Adeus FCA e PSA: Stellantis é criada oficialmente e se torna o quarto maior grupo do mundo

Imagem
A Stellantis oficialmente está formada. O quarto maior grupo automotivo do mundo foi criado graças a união de FCA e PSA. Ao todo serão 20 empresas sobre a guarda da Stellantis. Entre uma das principais acionistas deve estar a Exor, dona da FCA, que terá uma fatia de 14,4% de participação, seguida pela família Peugeot com 7,2% e o Governo da França com 6,2%, além da Dongfeng com 5,6%. A Stellantis Group ainda confirmou John Elkann como Presidente, tendo Carlos Tavares como CEO e Mike Manley como CEO na América do Norte. Tavares era o CEO da PSA há alguns anos e conseguiu bons resultados e reverteu o desempenho da Opel, que estava operando no negativo há anos nas mãos da GM. Ainda há outros nomes importantes dentro do grupo como Robert Peugeot (vice-presidente), Henri de Castries (diretor independente sênior), Andrea Agnelli, Fiona Clare Cicconi, Nicolas Dufourcq, Ann Frances Godbehere, Wan Ling Martello, Jacques de Saint-Exupéry e Kevin Scott. Com base nos dados de 2019, a Stellantis de

FCA comemora a marca de 500 mil unidades do motor Firefly produzidas em Betim, desde 2016

Imagem
A FCA está comemorando a marca de 500 mil motores Firefly produzidos na unidade de Betim (MG). A nova família de motores da FCA chegou em 2016, a bordo do Uno. Logo em seguida chegou também para o Mobi e depois foi o motor que vimos no Argo e Cronos. Os motores 1.0 6v e 1.3 8v são produzidos na unidade de Betim, considerada uma das fábricas mais modernas da FCA. Ela possui cerca de 160 robôs de alto desempenho e entrega diariamente cerca de 1.300 novos motores. Além de abastecer o motor para a própria fábrica de Betim, a FCA exporta esse motor para a Argentina, na fábrica de Córdoba, onde a Fiat faz o Cronos, e também para a Europa, para as fábricas da Itália e Polônia. Por lá, os motores equipam Panda, 500 e Lancia Ypsilon. Cerca de 50% da produção em Minas Gerais é exportada. “Nunca seria possível chegar a esse marco de 500 mil motores Firefly produzidos no Brasil se o time não fosse competente, com muito talento, determinação e vontade de realizar. É um produto de excelência, com te

FCA confirma que seus compactos terão plataforma CMP; novo Fiat Punto está nos planos

Imagem
A FCA confirmou que deve fazer o uso da plataforma modular CMP, da PSA. De acordo com informações, a FCA deve contar com a plataforma para as suas marcas que possuem carros compactos, como Fiat e Lancia, por exemplo. A FCA já enviou uma carta para todos os seus fornecedores, pedindo para parar qualquer tipo de desenvolvimento, pesquisa ou construção de ferramentais relacionados aos futuros carros do segmento B, ou seja, de carros compactos. Os carros com essa plataforma devem ser produzidos na unidade de Tychy, na Polônia, onde a FCA estuda produzir cerca de 400 mil unidades dos carros com essa plataforma. Ao adotar a plataforma, a FCA pode solucionar vários dos seus problemas de desenvolvimento de modelos compactos, o que estava fazendo com que vários modelos fossem cortados do lineup. O uso da plataforma está sendo tratado como uma cooperação entre FCA e PSA, enquanto a fusão Stellantis ainda não seja oficializada. A FCA possui um importante mercado de carros compactos na Europa e em

Novas gerações de Fiat 500 e Lancia Ypsilon terão plataforma modular CMP, de origem PSA

Imagem
Após a FCA e a PSA confirmarem a fusão das empresas, o que deve resultar no Stellantis Group, a FCA confirmou que deve contar com seus compactos sendo desenvolvidos sobre a plataforma modular da PSA, a CMP. A fim de diminuir os custos de produção, a Fiat confirmou que as novas gerações dos compactos Fiat 500 e Lancia Ypsilon devem ser feitos sobre a plataforma CMP. A FCA ainda confirmou que deve encerrar o desenvolvimento de uma nova plataforma para modelos compactos, que estava em desenvolvimento. De acordo com informações, os primeiros modelos confirmados a receber essa plataforma seriam os modelos produzidos na Polônia, na unida de Tychy. Como o 500 acabar de receber uma nova geração, ele deve ser o último compacto da FCA a migrar para a plataforma. A plataforma da PSA conta com facilidades, como a possibilidade de receber motores a gasolina e elétricos, por exemplo. Aceitando motores a combustão, a plataforma cai como uma luva para a FCA, que estava de olho na plataforma antes mesm

Lancia Ypsilon deve ser renovado novamente em 2021, com mudanças visuais e de conteúdo

Imagem
Contando apenas com o Ypsilon em seu lineup, a Lancia prepara mais novidades para o seu único modelo em linha. As novidades devem ser apresentadas em algum momento de 2021. Com o modelo atual apresentado em 2011, a atualização do ano que vem deve servir para tapar as rugas do projeto que deve completar 11 anos. Tendo chegado a marca de 58.759 unidades vendidas na Itália no ano passado, o hatch é um dos mais vendidos da Itália. De acordo com informações, a novidade pode ser introduzida na linha 2021, podendo chegar no final de 2020, mas com os reflexos da pandemia, a novidade deve ficar para 2021. Entre as novidades, é esperado que ele ganhe mudanças como novos para-choque dianteiro e traseiro, além de novas rodas de liga leve. No interior, as novidades devem ficar por conta de um novo quadro de instrumentos e uma nova central multimídia com uma tela que deve ficar maior com a mudança. Ele ainda terá novas luzes de LED para circulação diurna e novos itens de segurança como itens de

Lancia Ypsilon revela as primeiras imagens e detalhes com o motor Mild-Hybrid de 48V na Itália

Imagem
A Lancia enfim apresentou as primeiras imagens do Ypsilon com motor híbrido. O carro faz sua estreia na Itália, atualmente o único país onde a marca ainda é oferecida. O motor do hatch é o mesmo motor do Fiat Panda Hybrid e o híbrido estreia na versão batizada de EcoChic. Ele usa o motor 1.0 12v Firefly a gasolina que desenvolve 70cv de potência e 9,4kgfm, acoplado com o sistema BSG que não só religa o motor quando ele para mas também move nos primeiros quilômetros. Ele possui um câmbio manual de 6 marchas. Com 5cv, o sistema 48V consegue mover o carro em velocidades de até 30km/h e usa bateria de 0,13kW. A hibridação suave permitiu reduzir o consumo em 29% e as emissões de CO2 em 24%. Visualmente ele ganha a nova opção de cor Azul Maryne e detalhes em cinza escuro, além do logotipo Hybrid na tampa do porta-malas, mas o motor híbrido ainda deve ser oferecido nas versões Silver e Gold. Ele é vendido com motor 1.3 16v MultiJet que desenvolve 95cv de potência ou o 1.2 Fire a gasolina de 6

Lancia apresenta o Ypsilon Hybrid, um híbrido-leve de 48V que faz sua estreia na Itália

Imagem
A Lancia apresentou o seu primeiro carro eletrificado, que não há dúvidas que seria o Ypsilon, seu único carro em linha na Europa, mais especificamente na Itália. Em um processo de renovação e expansão, a Lancia trouxe o motor híbrido-leve para o Ypsilon, que ganha o mesmo motor de Fiat 500 e Fiat Panda. Ele usa o motor 1.0 12v Firefly a gasolina que desenvolve 70cv de potência e 9,4kgfm, acoplado com o sistema BSG que não só religa o motor quando ele para mas também move nos primeiros quilômetros. Ele possui um câmbio manual de 6 marchas. Com 5cv, o sistema 48V consegue mover o carro em velocidades de até 30km/h e usa bateria de 0,13kW. O sistema passa a ser oferecido nas versões Silver e Gold. Ele é vendido com motor 1.3 16v MultiJet que desenvolve 95cv de potência ou o 1.2 Fire a gasolina de 69cv e o 0.9 12v TwinAir Turbo de 85cv, acoplado ao câmbio manual, apenas. Em 2018, o Ypsilon estão nova grade dianteira, retrovisores externos e novas cores no exterior, bem como novas opçõ

SUV compacto da Lancia pode ser desenvolvido com plataforma modular CMP da PSA

Imagem
Depois dos primeiros rumores, parece que a Lancia deve ganhar uma nova sobrevida dentro da FCA. A marca deve voltar a vender para toda a Europa e desenvolve um SUV compacto baseado com a nova geração do Fiat 500X. O modelo deve ser apresentado em meados de 2022 e deve ser peça fundamental para esse retorno ao mercado europeu. Atualmente apenas com o Ypsilon, a marca pode desenvolver uma nova geração para o hatch italiano, podendo até mesmo se tornar um carro puramente elétrico. Além do novo Ypsilon, a marca deveria ter um novo modelo na manga. O SUV compacto parece ser a decisão mais acertada para o momento, colocando a marca num segmento cheio de novidades e que é ávido por novidades. Ele deve ser desenvolvido sobre a mesma plataforma do novo 500X, mas a recente fusão com a PSA pode fazer com que haja mudança de planos e ele poderia ser desenvolvido a partir do DS 3 Crossback, usando a mesma plataforma modular CMP. Ainda sem detalhes revelados, mas esse novo SUV compacto deve ser

FCA chega a marca de 12 milhões de unidades produzidas na fábrica polonesa de Tychy

Imagem
A FCA está comemorando a marca de 12.000.000 de unidades produzidas na fábrica polonesa de Tychy. A unidade de número 12.000.000º foi um 500, sendo essa uma das fábricas mais modernas do mundo do grupo ítalo-americano. Só em 2018 foram produzidas 259.448 unidades das marcas Fiat/Abarth e Lancia. Em 27 anos, a fábrica já recebeu o aporte de 2,5 bilhões de euros em modernizações e infraestrutura, criando um novo sistema de solda com linhas de produção robotizadas e uma nova linha de pintura à base de água, além de uma nova linha de montagem. O montante aplicado nesse período ainda rendeu ao complexo industrial o departamento de Pesquisa & Desenvolvimento, que permitiu organização de cursos de formação, a introdução de soluções de proteção ambiental e a adequação da produção e das operações a padrões mundiais. Desde 1971, a FSM produzia alguns carros na unidade, como o Syrena, em Bielsko-Biala. Depois do governo polonês adquirir uma licença da Fiat em 1973, iniciou-se a operação d

Lancia eletrificado: Ypsilon deve receber motor mild-hybrid de 48V ainda neste ano de 2020

Imagem
A FCA deve começar em breve o seu processo de eletrificação dos carros. O grupo ítalo-americano deve começar a ter versões elétricas e híbridas de alguns carros e nem mesmo a Lancia, que vende apenas o Ypsilon, deve ficar de fora desse processo. A fim de se manter dentro dos padrões de emissão de poluentes, a marca italiana deve introduzir um motor MHEV, ou seja, híbrido leve de 48V. Ele deve substituir o motor 1.2 8v a gasolina pelo motor 1.0 6v da família Firefly, o mesmo que é vendido no Brasil mas movido apenas a gasolina. Por lá ele deve desenvolver 70cv de potência com torque de 9kgfm, acoplado a um câmbio manual de 5 marchas e tração dianteira. Esse novo motor deve contar com um sistema híbrido leve de 48V, diminuindo o consumo do hatch e a emissão de poluentes no mercado. A eletrificação do grupo ítalo-americano deve se fazer presente em todas as marcas da FCA. Mais barata de ser desenvolvida, a tecnologia semi-híbrida já ajuda a manter a Lancia dentro dos padrões de eletri

Lancia deve desenvolver um SUV compacto com base na nova geração do Fiat 500X

Imagem
Depois do falecido e ex-CEO da FCA, Sergio Marchionne, decretar o fim da Lancia em questão de tempo, a marca italiana ainda vai muito bem obrigado no único mercado que ainda mantém atividade, na Itália. No entanto, após o falecimento de Marchionne, a FCA recebeu um novo CEO que confirmou que a Lancia não seria extinta. Vendendo apenas o Ypsilon em seu lineup, a marca confirmou que deve voltar a ter um lineup mais cheio de modelos. O primeiro deles deve ser a apresentação de um SUV compacto, do segmento B europeu. Assim como o Ypsilon é hoje para a marca, quase um modelo de baixo custo, é isso que a marca deve se tornar nos próximos anos. Mantendo uma boa relação entre qualidade/preço, a Lancia deve apresentar ainda este ano um novo face-lift do seu veterano Ypsilon, que ainda deve receber uma opção de motor “mild-hybrid” com um conjunto de 48V. Esse novo SUV compacto deve ser lançado até 2023, que deve ser uma espécie de substituto da Musa, minivan com base na Fiat Idea. O que aind

Dependendo basicamente Stelvio e Giulia, Alfa Romeo vende menos que Lancia na Europa

Imagem
Parece que a FCA deve resolver um problemão dentro de alguns anos. Apesar de iniciar um processo de renovação, a Alfa Romeo não chegou na metade de seu plano de expansão. Além disso, a marca italiana tem patinado nas vendas e vem perdendo até mesmo para a prima Lancia, pertencente ao mesmo grupo FCA. No entanto, a Lancia vende apenas o Ypsilon e esse veterano hatch é vendido apenas na Itália, enquanto a Alfa Romeo possui um alcance mais global. No primeiro quadrimestre de 2019, o Ypsilon vendeu 34.691 unidades, enquanto a Alfa Romeo em toda a sua gama (Giulia, Stelvio, Giulietta, MiTo e 4C) emplacou 27.702 unidades no mesmo período. O resultado ainda impressiona pelo fato de ser cinco carros em linha e vendidos em um continente contra um carro vendido apenas em um país. Apesar dos resultados negativos, vale destacar que Giulietta, MiTo e 4C não são carros atuais dentro da Alfa e isso não ajuda no desempenho da marca. Atualmente o Lancia Ypsilon é vendido na Europa com um preço de 9

Smart se despede de motores a gasolina, Lancia e Suzuki também revelam séries especiais

Imagem
A Smart se despede da linha de motores a gasolina da dupla ForTwo e ForFour na Europa. A dupla de compactos ganha a série especial Final Collector’s Edition, antes da dupla receber motores apenas elétricos. Serão 21 unidades produzidas (referência à idade da Smart, fundada em 1998) do ForTwo Cabrio, que deve ser o carro escolhido para ser produzido com a série. Desenvolvidos em colaboração com o designer industrial Konstantin Grcic, que decidiu dotar estes modelos de uma decoração mais peculiar e simbólica, tratando de refletir a união do passado da marca com seu futuro, simbolizado pela mudança de cor na carroceria. O Hello Yellow da dianteira estava presente na primeira geração do ForTwo, presente também no interior do carro. Ela foi apresentada primeiro na Alemanha e ainda não se sabe em quais países deve ser oferecida.  Já a Suzuki apresentou na Holanda o Swift Sport Katana Edition, inspirada na Suzuki Katana, a moto da marca que fez sucesso nos anos 1980. Serão 30 un

Postagens mais visitadas deste blog

Chevrolet Tracker PcD volta a ser vendido em breve, mas com mudanças de conteúdo

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Reestilização do Volkswagen Jetta chega até 2022, com o inédito motor 1.5 TSI

Volkswagen não vê chances em desenvolver modelos com a tecnologia do hidrogênio

Volkswagen deve receber pedidos pelo up! até final de abril e produção vai até fim de maio

VAG pode vender ações da Porsche para custear processo de eletrificação do grupo?

Fiat Toro recebe motor 1.3 Turbo em todas versões e catálogo vaza antes da estreia

Novo Citroën C3 Sporty deverá ser lançado em outubro no Brasil, antes da Índia

Nova Chevrolet Spin não deve ser baseada no Orlando, como era estipulado

Investimentos da Renault estão congelados para os substitutos de Sandero e Logan