Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Lancia

Lancia vai renascer com Ypsilon, Aurelia e Delta, que serão lançados entre 2024 e 2028

Imagem
A Lancia confirmou novas informações sobre o desenvolvimento da sua nova linha de modelos, que deve marcar o retorno da Lancia para uma série de mercados. Essa renovação acontece a partir de 2024, com a nova geração do Ypsilon. Até 2028, a Lancia confirmou que vai lançar cerca de três novos modelos, que devem fazer com que a marca ressurja. “O futuro da Lancia já está presente e até o final de 2022 teremos uma primeira amostra do novo rumo que nos levará a ser uma marca credível no mercado premium, em nome de mobilidade inovadora, limpa e segura”, disse Luca Napolitano, CEO da Lancia. Com o novo Ypsilon aparecendo em 2024, a Lancia confirmou ainda o retorno de nomes clássicos como Aurelia, que será um utilitário esportivo, e o Delta, que será um hatch ou um crossover. A quarta geração do Ypsilon será apresentado com motores híbridos e elétrico, sendo lançado em 2024, em dois anos. Em 2026 será a vez do Aurelia, que estreia como um modelo elétrico e traz o nome que já foi usado entre 19

SUVs elétricos de DS, Lancia e Opel/Vauxhall serão feitos na Itália, na fábrica de Melfi

Imagem
A Stellantis segue desenvolvendo a sua nova linha de modelos elétricos e prevê o investimento pesado em modelos BEV. Com planos diferentes de serem marcas puramente elétrica em poucos anos na Europa, DS e Opel/Vauxhall confirmaram que vão investir em modelos elétricos, que serão produzidos em conjuntos na unidade de Melfi, na Itália. Os dois modelos a serem produzidos serão feitos a partir da plataforma STLA Medium, da Stellantis. Essa base permite que carros tenham baterias de 87kWh a 104kWh, com autonomia que pode variar até 700km. O modelo da DS deve ser um novo utilitário esportivo, conhecido como DS 9 Crossback, sendo um utilitário esportivo do sedã DS 9, com um estilo de SUV cupê. O modelo terá dimensões próximas ao do Citroën C5 X e pode ser baseado no Aero Sport Lounge Concept. O DS 9 Crossback pode ser desenvolvido para ser apresentado no final de 2024 e é conhecido internamente como Projeto D55. O modelo deve ter 4,70 a 5,00 metros de comprimento. Quando apresentado como conc

Surgem novas informações sobre a eletrificação da Alfa Romeo, Chrysler, DS, Lancia e Maserati

Imagem
A Stellantis confirmou que vai eletrificar todas as suas marcas, informações que já eram sabidas que iriam acontecer. O grupo ítalo-franco-americano tem um plano para Alfa Romeo, Chrysler, DS, Lancia e Maserati. De acordo com o Dare Forward 2030, plano estratégico de eletrificação da grupo prevê que até 2030 a emissão de carbono seja reduzida em 50%. Das cinco marcas, todas contam com ao menos um modelo eletrificado em linha. A Alfa Romeo foi a última a ganhar um motor eletrificado, com a chegada do Tonale. A Alfa ainda trabalha para eletrificar toda a linha, com Giulia e Stelvio. A DS recentemente apresentou novas versões híbridas do DS 9 e a Maserati trabalha com mais modelos eletrificados, depois do Ghibli. A Lancia vende o Ypsilon com um motor MHEV e o renascimento da marca visa já criar carros que vão nascer do zero e com eletrificação como pauta. Assim como a Lancia, outra marca que promete renascer no mercado é a Chrysler. A marca norte-americana, que outrora já foi a líder do g

Lancia quer ser a 'Mercedes-Benz da Stellantis', diz CEO da italiana em entrevista

Imagem
Além de confirmar o seu retorno do mercado europeu para os próximos anos, a Lancia destacou que já tem um plano estratégico para se diferenciar dentro da Stellantis. De acordo com informações, a ideia é que a marca possa ser uma concorrente da Mercedes-Benz. De acordo com informações, o plano começa a partir do retorno da Lancia para outros países da Europa, visto que hoje a marca está limitada apenas a Itália. De acordo com o CEO da Lancia, Luca Napolitano, a marca possui um plano de 10 anos para provar para a Stellantis que merece continuar fazendo história. A Lancia está no mesmo ‘subgrupo premium’ criado pela Stellantis, que ainda conta com a Alfa Romeo e a DS. "Não quero dizer que queremos lutar contra a Mercedes-Benz, isso seria ingênuo, mas isso é um exemplo do que nós vemos" , disse Napolitano em entrevista ao Automotive News Europe . Antes de querer competir num mercado mais premium, a Lancia já quer largar na frente de suas novas rivais com a eletrificação. A nova g

Lancia confirma o início do seu retorno aos demais países da Europa a partir de 2024

Imagem
A Lancia confirmou que vai voltar a vender carros na Europa dentro de alguns anos. A marca italiana, que vende hoje apenas na Itália, vai voltar ao mercado europeu em 2024. O renascimento da Lancia, orquestrado pela Stellantis, vai fazer a marca renascer das cinzas e ser prima de marcas como Alfa Romeo e DS. A informação do retorno da Lancia a outros mercados europeus foi confirmada por Luca Napolitano, CEO da Lancia, que revelou mais detalhes do plano estratégico da marca. O plano estratégico destaca que a Lancia terá novos modelos a partir de 2024, a começar pela nova geração do Ypsilon, prevista para 2024. Neste mesmo ano, a Lancia retorna a mercados como Áustria, Bélgica, França, Alemanha e Espanha. Em meados de 2025 deve retornar também ao Reino Unido, considerado um mercado chave para a empresa. Sendo o primeiro carro dessa nova fase, o novo Ypsilon já nasce como um carro eletrificado, visto que a partir de 2026, todo lançamento da Lancia será elétrico. Entre 2024 a 2027, que dev

Lancia confirma retorno do Delta para 2026 e será um hatch puramente com motor elétrico

Imagem
A Lancia confirmou oficialmente que trabalha para o retorno do Delta ao mercado europeu. O hatch médio foi extinto em 2014, quando tinha seis anos de mercado. Um dos carros mais emblemáticos da marca, o Delta vai voltar em 2026, já como um modelo puramente elétrico. A informação foi confirmada pelo próprio CEO da Lancia, Luca Napolitano. “Todo mundo quer o Delta e ele não pode faltar nos nossos planos. Ele voltará e será um verdadeiro Delta: um carro empolgante, um símbolo de modernidade e tecnologia. E, claro, será elétrico” , disse o executivo ao jornal italiano Corriere della Sera . Assim como foi a última geração, o Delta terá um design que vai surpreender. É possível que o novo Lancia Delta tenha uma pegada parecida com o seu primo DS 4, com um estilo mais crossover. Mas ainda assim será um hatch médio. Na mecânica, terá um motor elétrico e uma bateria capaz de oferecer autonomia de 700km. O Delta também será importante para a Lancia renascer dentro da Stellantis. Depois de viver

Lancia confirma que deve oferecer só modelos elétricos a partir de 2026, diz CEO

Imagem
Depois de revelar parte de seus planos até o primeiro semestre de 2023 e marcas como a Fiat, Lancia, Chrysler e RAM não terem novidades até lá, se acredita que algumas marcas da Stellantis terão novidades só a partir do segundo semestre de 2023. Uma dessas marcas é a Lancia, que terá seus primeiros automóveis eletrificados em meados de 2024. Antes disso, a marca deve passar por uma reestruturação e expansão dentro da Europa, depois de se limitar apenas a Europa. Segundo Luca Napolitano, CEO da Lancia, a marca desenvolve um ambicioso plano de retornar aos principais mercados europeus. Esse plano prevê que a marca tenha mais automóveis na linha que vão além do Ypsilon. O primeiro eletrificado da Lancia será apresentado em 2024, possivelmente já sendo um modelo elétrico. Até 2026, todos os carros da marca italiana devem ser 100% elétricos. Isso nos faz entender que o Ypsilon pode ser mantido até meados de 2024 e deve ser substituído por essa quarta geração, que terá base na plataforma CMP

Lancia desenvolve novo Ypsilon, Delta e um SUV no seu plano de lançamentos entre 2024-2027

Imagem
A Lancia enfim deve retornar ao mercado europeu e com algumas novidades. A marca italiana que vende atualmente na Índia e apenas o Ypsilon, deve passar por um profundo processo de renovação. Depois da nomeação de Jean-Pierre Ploué como responsável Chefe de Design da Lancia e dizer que a marca deve ganhar uma alma francesa, a marca deve ter um plano entre 2024 a 2027, que deve ter um hatch compacto, um hatch médio e um SUV neste período. Carlos Tavares, CEO da Stellantis, confirmou que a marca deve ressurgir das cinzas. Estes novos modelos devem ser desenvolvidos a partir das plataformas CMP e EPM2, assim como suas respectivas opções elétricas. O novo Ypsilon deve ser o novo hatch compacto, que deve ser apresentado em meados de 2024. O modelo deve contar com a plataforma eCMP e terá uma versão a gasolina. O SUV da marca deve ser lançado no primeiro semestre de 2026 e deve ser puramente elétrico, sobre a nova plataforma STLA da Stellantis. Ele pode ser produzido na unidade de Melfi, na I

Lancia deve renascer falando francês; marca deve renascer dentro da Stellantis nos próximos anos

Imagem
A Lancia confirmou que deve desenvolver uma série de modelos e ampliar seu mercado para voltar a vender automóveis na Europa e em outros mercados. A Stellantis confirmou que a Lancia deve sofrer uma investida em novos modelos, como um novo Ypsilon, mas deve desenvolver novos utilitários esportivos e um sedã. Ao que tudo indica, os modelos devem ser criados com uma alma francesa. Segundo Carlos Tavares, CEO da Stellantis, disse que o grupo deve se dividir em alguns grupos. Lancia, Alfa Romeo e DS estão neste mesmo subgrupo dentro da Stellantis, que formam automóveis de marcas premium mais simples. As três marcas possuem dez anos para provar que merecem ser consideradas marcas e não serem descontinuadas ou vendidas, por exemplo. Segundo Jean-Pierre Ploué, Chefe de Design da Stellantis e recentemente nomeado Chefe de Design da Lancia, disse que a Lancia deve renascer com uma alma francesa. O executivo deve ser encarregado de dar luz aos novos modelos da marca e que esse processo deve ser

Stellantis dará dez anos para Alfa Romeo, Chrysler e Lancia não se "tornarem história"

Imagem
A Stellantis veio confirmar que a Alfa Romeo e a Lancia não devem sair de linha. Pelo menos, não imediatamente. Isso porque a Stellantis confirmou que existe espaço para as 14 marcas do grupo, mas que umas acabam ficando espremidas dentro do lineup do grupo ítalo-franco-americano. Marcas como Alfa Romeo, Chrysler, DS e Lancia parecem ainda perdidas dentro do grupo. Com isso, o CEO da Stellantis, Carlos Tavares, confirmou que as quatro marcas devem desenvolver modelos em conjunto, até meados de 2024. As quatro marcas ainda terão 10 anos para provarem que ainda são rentáveis dentro do grupo e merecedoras de investimentos no futuro. “Estamos dando a cada um uma chance, dando a cada um uma janela de tempo de 10 anos e financiando por 10 anos para fazer uma estratégia de modelo central. Os CEOs precisam ser claros na promessa da marca, nos clientes, nos alvos e nas comunicações da marca. Se eles tiverem sucesso, ótimo. Cada marca tem a chance de fazer algo diferente e atrair os clientes” ,

Surge rumores sobre o desenvolvimento de uma nova geração do Lancia Thema

Imagem
A Stellantis confirmou que deve reviver algumas marcas que estavam meio mortas dentro dos dois grupos que se uniram, FCA e PSA. A Lancia é uma dessas marcas, que devem retornar das cinzas. A italiana atualmente oferece apenas o Ypsilon, mas pode ganhar a companhia de uma nova geração do clássico Thema. Considerada uma marca premium assim como Alfa Romeo e DS, a Lancia deve contar com uma nova gama de modelos. Atualmente apenas atuando na Itália, a empresa deve passar por um processo de expansão e retorno para os demais mercados europeus e que existe rumores sobre o desenvolvimento de um novo Thema. Depois de ser um Chrysler 300 com um novo logotipo, a nova geração deve ganhar personalidade e deve ser o carro mais moderno da Lancia em linha. Ainda é cedo para afirmar um retorno para o sedã, mas caso ele retome sua produção com uma nova geração, ele deve ser um sedã de linhas clássicas de três volumes bem definidos e trazendo os recursos de conectividade bem modernos. Na mecânica, o sedã

Dentro da Stellantis, Alfa Romeo e Lancia terão novos investimentos em breve

Imagem
Há tempos que tem algumas marcas dentro da ex-FCA que estão há tempos sem novidades relevantes. Chrysler, Dodge, Lancia e Alfa Romeo padecem de novidades, o que a Stellantis (fusão entre FCA e PSA) já confirmou que deve ter novidades para as marcas. As novidades primeiro foram confirmadas para a Alfa Romeo e a Lancia. A informação foi revelada por John Elkann, as duas marcas devem contar com uma série de investimentos nos próximos anos. “Vimos isso claramente com algumas marcas como Alfa Romeo e Lancia, nas quais não podíamos investir ou dar recursos tanto quanto queríamos nos últimos anos” , disse Elkann. No caso da Alfa Romeo, a marca enfim deve apresentar a versão de produção do Tonale Concept (acima). Atualmente a Alfa possui apenas Giulia e Stelvio, dois modelos mais recentes da marca italiana, já que MiTo, 4C e Giulietta saíram de linha. Depois da Lancia quase morrer com a era Sérgio Marchionne na FCA, a marca passou a ser vendida apenas na Itália e com o Ypsilon. A marca deve ga

Alfa Romeo, DS e Lancia terão uma sinergia para desenvolvimento a partir de 2024

Imagem
Depois da criação oficial da Stellantis Group, que uniu FCA e PSA, algumas marcas que pareciam mais perdidas dentro dos grupos parecem ganhar alguns destinos. Com 14 marcas dentro de um mesmo grupo, é claro que deve haver algumas sobreposições de marcas. Mesmo assim, a Stellantis confirmou que a princípio nenhuma marca seria descartada. O Automotive News Europe confirmou que Alfa Romeo, DS e Lancia devem se unir e trabalhar no desenvolvimento em conjunto de carros a partir de 2024. As marcas devem compartilhar os mesmos conjuntos mecânicos e tecnologias, que não vão ser compartilhados a outras marcas do grupo. "Estamos trabalhando com nossos colegas italianos especificamente em características premium que diferenciarão as marcas premium das demais marcas do grupo" , disse Marion David ao Automotive News Europe , na apresentação do novo DS 4. Os carros de DS, Alfa Romeo e Lancia também não devem seguir como “cópias”. Cada marca deve criar seus carros separadamente, sem modelos

Lancia confirma Ypsilon 2022 com novidades visuais pequenas na dianteira

Imagem
A Lancia apresentou oficialmente a linha 2022 do Ypsilon, que ganha mais uma mudança visual para se manter em linha. Agora dentro da Stellantis, a Lancia produz apenas o Ypsilon, que em 2021 fecha 10 anos de produção nessa geração. Produzido em Tychy, na Polônia, é irmão de desenvolvimento do Fiat Panda, que também é produzido até hoje. Visualmente, as novidades da linha 2022 ficam por conta de uma nova grade dianteira com elementos verticais, enquanto os faróis passaram a ter LEDs diurnos. No para-choque dianteiro, ele traz uma nova entrada de ar, que traz um novo friso inferior que visto de frente lembra um sorriso. No interior, ele não ganha novidades. Ele mantém a central multimídia com tela de 7 polegadas e conectividade com Android Auto e Apple CarPlay mas o ar-condicionado adiciona um sistema de filtragem do ar-condicionado que barra 99% de alergenos e 98% de fungos de bactérias. As últimas mudanças do hatch aconteceram em meados de 2018. Atualmente ele é vendido com os motores

Stellantis mantém todas as fábricas e diz que algumas marcas vão renascer; Lancia é forte candidata

Imagem
A Stellantis Group confirmou que a união entre FCA e PSA deve render frutos dentro de alguns anos. Algumas mudanças já podem ser vistas, com a sinergia entre as empresas com plataformas e motores. A Stellantis será uma empresa com cerca de 400.000 empregados e possui boa presença em três mercados estratégicos Europa, América do Norte e América Latina. Há ainda potencial a ser desenvolvido na China e Índia e nas regiões da África, Oriente Médio e Oceania. No anúncio da criação da Stellantis, foi confirmado que as economias só com as sinergias devem render cerca de 5 bilhões de euros por ano. O plano estratégico do grupo ainda não deve prever o fechamento de fábricas existentes, mas sim o aperfeiçoamento das unidades ativas para se tornarem mais rentáveis. Atuante em 130 mercados, o grupo já conta com 29 modelos eletrificados e deve desenvolver ainda mais para a chegada de novos modelos elétricos. Além disso, o grupo deve focar no desenvolvimento de tecnologias como condução autônoma, co

Adeus FCA e PSA: Stellantis é criada oficialmente e se torna o quarto maior grupo do mundo

Imagem
A Stellantis oficialmente está formada. O quarto maior grupo automotivo do mundo foi criado graças a união de FCA e PSA. Ao todo serão 20 empresas sobre a guarda da Stellantis. Entre uma das principais acionistas deve estar a Exor, dona da FCA, que terá uma fatia de 14,4% de participação, seguida pela família Peugeot com 7,2% e o Governo da França com 6,2%, além da Dongfeng com 5,6%. A Stellantis Group ainda confirmou John Elkann como Presidente, tendo Carlos Tavares como CEO e Mike Manley como CEO na América do Norte. Tavares era o CEO da PSA há alguns anos e conseguiu bons resultados e reverteu o desempenho da Opel, que estava operando no negativo há anos nas mãos da GM. Ainda há outros nomes importantes dentro do grupo como Robert Peugeot (vice-presidente), Henri de Castries (diretor independente sênior), Andrea Agnelli, Fiona Clare Cicconi, Nicolas Dufourcq, Ann Frances Godbehere, Wan Ling Martello, Jacques de Saint-Exupéry e Kevin Scott. Com base nos dados de 2019, a Stellantis de

FCA comemora a marca de 500 mil unidades do motor Firefly produzidas em Betim, desde 2016

Imagem
A FCA está comemorando a marca de 500 mil motores Firefly produzidos na unidade de Betim (MG). A nova família de motores da FCA chegou em 2016, a bordo do Uno. Logo em seguida chegou também para o Mobi e depois foi o motor que vimos no Argo e Cronos. Os motores 1.0 6v e 1.3 8v são produzidos na unidade de Betim, considerada uma das fábricas mais modernas da FCA. Ela possui cerca de 160 robôs de alto desempenho e entrega diariamente cerca de 1.300 novos motores. Além de abastecer o motor para a própria fábrica de Betim, a FCA exporta esse motor para a Argentina, na fábrica de Córdoba, onde a Fiat faz o Cronos, e também para a Europa, para as fábricas da Itália e Polônia. Por lá, os motores equipam Panda, 500 e Lancia Ypsilon. Cerca de 50% da produção em Minas Gerais é exportada. “Nunca seria possível chegar a esse marco de 500 mil motores Firefly produzidos no Brasil se o time não fosse competente, com muito talento, determinação e vontade de realizar. É um produto de excelência, com te

Postagens mais visitadas deste blog

Renault vai trazer 1º lote de 500 unidades do Kwid E-Tech Electric a partir de agosto

Chery desenvolve a chegada do eQ1 ao mercado brasileiro, candidato a elétrico mais barato

Volvo abre pré-venda do novo XC40 Recharge Electric P6, com motor de 231cv, por R$ 309.950

Surgem projeções de como pode ficar o Renault 'StepWay', que estreia no Brasil em 2023

Site confirma a escolha da Fiat para o nome do SUV oriundo do Projeto 376: Fastback

Com fechamento da fábrica, Chery Tiggo 3X sai de linha e Arrizo 6 virá importado da China

Porsche Panamera receberá nova geração em 2023 e central antecipa desenho do carro

Jeep confirma o lançamento da Gladiator para breve no Brasil; picape terá motor 3.6 V6

Volkswagen desenvolve um Polo Hybrid com motor eTSI, que chega na reestilização

Chery fecha fábrica de Jacareí (SP) até 2025, quando retoma produzindo híbridos e elétricos