Mercedes-Benz e Nissan podem encerrar a parceria junto da fábrica em conjunto no México

Produção em parceria entre a Daimler e a Renault-Nissan-Mitsubishi corre perigo de ser descontinuada no México, que tem a fábrica de Aguascalientes



A parceria entre a antiga Daimler (hoje Mercedes-Benz Group) e a Renault-Nissan (hoje Renault-Nissan-Mitsubishi) corre risco de não continuar depois de 2025. Atualmente com uma fábrica em conjunto em Aguascalientes, no México, a parceria entre as duas empresas pode terminar em meados de 2025. A parceria entre as empresas foi estabelecida em 2010 para a criação de tecnologias, veículos e motores. No México, foi instalada a fábrica que hoje faz Mercedes-Benz GLB, Infiniti QX50 e Infiniti QX55.

Os rumores sobre uma parceria deteriorada vieram depois que a Mercedes-Benz, por meio de uma teleconferência trimestral, por meio de Ola Kallenius, disse que as perspectivas de longo prazo da parceria ainda não foram decididos. “Temos uma boa parceria com a Nissan e deve permanecer assim pelos próximos três anos. O que vai acontecer depois disso, ainda não decidimos.”, disse Kallenius na conferência.

De acordo com o Automotive News, a parceria entre as empresas correm risco de não serem renovados, muito provavelmente por conta de planos elétricos. Atualmente a unidade possui uma capacidade produtiva aquém da produção. A unidade possui uma ocupação de 42%, ou seja, tem outros 58% que poderiam ser aproveitados na fábrica que não são utilizados por falta de produtos. “As perspectivas para a planta COMPAS subutilizada são sombrias porque não há nenhum produto alocado além de 2026”, disse o Vice-Presidente da AutoForecast Solutions, Sam Fiorani, ao site.

A parceria entre as empresas já vem estranha de algum tempo. Desde 2021 existem rumores sobre o fim da parceria entre ambas. Na época, a Daimler vai negociar a sua participação na Renault-Nissan-Mitsubishi, que pode ser vendido por 9,2 milhões de ações por 316 milhões de euros (quase R$ 2 bilhões na conversão direta). Em conjunto, as empresas desenvolveram as novas gerações de Renault Kangoo e Mercedes-Benz Citan, enquanto a Mercedes-Benz teve a fracassada picape média Classe X com base na Nissan Frontier e o ponto alto talvez tenha sido o desenvolvimento do motor 1.3 12v TCe.



Fotos: Daimler e Renault-Nissan

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Toyota registra imagens de patente de câmbio manual que simula de 14 marchas no USPTO

Chevrolet lança a nova S10 no Brasil, que traz atualizações importantes e parte de R$ 247.860

BMW lança promoção adicional para iX1 e iX no Brasil até o próximo dia 31 de maio

Honda lança promoção no Brasil com ZR-V, que pode ser encontrado por R$ 199.900

Ford tem desconto de R$ 17 mil para a Ranger; Maverick, Bronco Sport e Transit tem promoção

Volkswagen apresenta as primeiras imagens teaser de um possível Golf GTI Edition 50

Chery reajusta o preço do Tiggo 5X em R$ 1.000 e Tiggo 7 Sport pode receber primeiro aumento

Peugeot apresenta a reestilização do 208 na Europa, que ganha opção de motor híbrido

MINI revela imagens teaser do desenvolvimento da condução com uso de óculos VR