SsangYong apresenta oficialmente o Korando E-Motion, elétrico que tem motor de 190cv


A SsangYong apresentou a sua primeira novidade depois de quase falir. Trata-se do Korando E-Motion, o primeiro carro elétrico da marca sul-coreana. Depois de antecipar algumas informações do carro em junho, ele foi apresentado por completo agora, em dezembro, onde começa a ser vendido na Coreia do Sul. Adquirida pela Edison Motors, a SsangYong deve focar em seu processo de eletrificação traz um motor elétrico que desenvolve 190cv de potência com torque de 36,7kgfm, de tração dianteira. Com esse conjunto, ele tem velocidade máxima de 150km/h. A SsangYong confirmou que desenvolve uma versão mais potente, com tração integral. Usando baterias da LG Chem de 61,5kWh, ele traz autonomia de 339km. Ele pode ser carregado em estações domésticas de 11 horas e com uma estação de recarga rápida ele pode recuperar 80% da autonomia da bateria em 33 minutos. Segundo a SsangYong, o modelo possui 4,465 metros de comprimento, 2,675 metros entre os eixos, 1,865 metro de largura e 1,625 metro de altura. O porta-malas de 521 litros não foi afetado. Visualmente, as novidades ficam por conta do design externo e interno. No exterior, o modelo passa a contar com um novo para-choque dianteiro, com uma grade dianteira nova e fechada, com o logotipo da marca ao centro, além de um para-choque dianteiro quase que inteiramente fechado, com o logotipo “E-Motion” no lado direito do para-choque. A única entrada de ar fica na parte inferior. Há ainda novos faróis de neblina nas extremidades. Os faróis contam com uma nova identidade visual e detalhes em azul. 



Nas laterais, as novidades ficam por conta das novas rodas mais aerodinâmicas. Os faróis e capas dos retrovisores possuem detalhes em tom azul, assim como o acabamento inferior do para-choque traseiro. A SsangYong fez algumas mudanças na traseira, com um novo layout das lanternas e com acabamento prateado e um para-choque dianteiro que não deve ter saídas de escape. O nome Korando agora está inserido no friso cromado que interliga as lanternas. No interior, a marca confirmou algumas poucas mudanças que o carro deve ter. Há um quadro de instrumentos com tela digital de 12,3 polegadas, TFT, que terá uma série de informações sobre o controle do carro por meio de um aplicativo móvel. Ele ainda recebe um novo câmbio e uma nova central multimídia com tela de 8 ou 9 polegadas, que ainda recebe detalhes em azul nos comandos do volante, além de um friso bem fino no acabamento das saídas de ar do ar-condicionado e um detalhe azul no acabamento em preto brilhante à frente do passageiro. Os painéis das portas e os bancos possuem costura em tom azul. De série, ele traz direção multifuncional, carregador sem fio para telefones celulares compatíveis, bancos aquecidos, bancos dianteiros ventilados e freio de mão elétrico com função Auto-Hold. A lista de sistemas de assistência ao motorista traz Controle de Cruzeiro Adaptativo, Limitador de Velocidade, Detecção de Fadiga do Motorista, Assistência para Manutenção de Pista, Aviso de Saída de Pista, Reconhecimento de Sinais de Trânsito e Sistema de Frenagem de Emergência com Detecção de Pedestres e veículos. Segundo a SsangYong, ele possui bateria com garantia de 7 anos ou 150.000km, o que ocorrer primeiro.







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Alfa Romeo surpreende e confirma nome Milano para SUV subcompacto que estreia em abril

RAM reajusta os preços de Rampage, 1500, 2500 e 3500 no Brasil, em até R$ 5.000

Nio ET5 Touring é a primeira station wagon da marca; estreia na China de olho na Europa

Ford desenvolve um SUV elétrico de 7 lugares que será apresentado em meados de 2025

Fiat reajusta os preços da Toro em versões com motor T270, com cortes de até R$ 10.000

Chevrolet Camaro ganha séries especiais Collector's Edition e Garage 56 Edition nos EUA

Lamborghini comemora aniversário de 60 anos de Sant'Agata Bolognese e revela três séries

Nosso novo Peugeot 2008 será igual ao modelo europeu, recém reestilizado; terá motor T200

Ferrari apresenta a SF90 XX Stradale e Spider na Europa, com motor híbrido de 1.030cv

Toyota dá a entender que o Celica pode ressurgir como cupê esportivo criado pela GR