Abarth dará primeiro passo para se desvincular da Fiat e pode ter dois novos produtos no país

Com retorno ao Brasil, Abarth revela mais informações sobre sua operação no mercado a partir do Pulse e o que podemos esperar do escorpião italiano



Desde que voltou ao nosso mercado com o status de marca, a Abarth tem planos de se fixar em nosso mercado. A produção nacional de parte dos seus carros é uma das provas. Após o lançamento do Abarth Pulse em nosso mercado, a marca italiana pode ter planos para ter mais novidades em nosso país nos próximos anos, visto que é certo que a italiana não ficará apenas com o Pulse.

Apesar de estar desvinculada da Fiat e ser tratada como uma marca, a Abarth não terá uma independência da rede Fiat. Tanto, que Fiat e Abarth dividirão showrooms, estando a marca do escorpião em um estande dedicado para a empresa dentro das lojas da Fiat. E isso também não vai acontecer com todas as concessionárias. Estima-se que algumas lojas ganhem esse espaço, cerca de 60 lojas. Elas serão chamadas de Abarth Corners.

As lojas ganharão a fechada com o nome Abarth, como uma das marcas do portfólio. "Estamos trazendo a marca Abarth como mais uma marca do nosso portfólio. Isso quer dizer que não teremos apenas mais um produto, mas uma linha de produtos", diz Antonio Filosa, Presidente da Stellantis para América do Sul. “Teremos um maior cuidado com a marca Abarth. No passado, tivemos modelos que simplesmente entraram nos showrooms da Fiat, sem grandes movimentos ou mudanças. Os clientes terão uma experiência diferente”, promete Herlander Zola, Vice-Presidente da Fiat na América do Sul, ao Automotive Business.

E a Abarth quer acolher novamente aqueles consumidores que se habituaram a ter esportivos em seu portfólio, mas como verdadeiros esportivos – e não esportivados. A Stellantis mira em dois consumidores para a Abarth: entusiastas de performance e desempenho e o consumidor que faz track days nos finais de semana. Por aqui, é cotado mais dois lançamentos, sendo um nacional e um importado.



“Vislumbramos novos modelos Abarth, produtos desenvolvidos aqui ou importados da Europa para ampliar o line-up. Nós acreditamos que o impulso que a Abarth pode dar para esse movimento que a Fiat está fazendo é importantíssimo. As marcas utilizam suas preparadores para agregar valor. E isso vai elevar a percepção de valor da Abarth e da Fiat”, destaca Zola. Ao site Motor1 Brasil, executivos disseram que "não haverá Abarth abaixo do Pulse", cancelando a ideia de um Argo ou Cronos.

O modelo importado certamente será o novo Abarth 500e, que será oferecido em nosso mercado possivelmente entre este ano e o ano que vem. O hatch usa motor elétrico de 155cv e 23,9kgfm de torque, que faz ele acelerar de 0 a 100km/h em 7 segundos, sendo 1,7 segundo mais rápido que as versões civis do 500e. Ele manteve a bateria de 42kWh, mas traz um novo sistema de carregamento rápido de 85kW. Com isso, ele recupera 40km em menos de 5 minutos ou vai de 0% a 80% em 35 minutos. Ele ainda pode ser recarregado em um WallBox de 11kW. A autonomia certamente deve ser inferior aos 321km oferecidos pelas versões padrões do Fiat 500e.

Outra opção pode ser o Fastback. Apesar de vir com o mesmo conjunto mecânico, todo acerto do Fastback Powered by Abarth é de uma versão convencional e civil do Fastback. No caso do Abarth Pulse, por exemplo, o SUV subcompacto vai ganhar um acerto dinâmico exclusivo, assim como acerto de motor, câmbio, suspensão e dinâmica. Já visualmente, ele vai seguir o design do Pulse esportivo. Entre as novidades, o design externo vai trazer nova grade dianteira com o logotipo da Abarth, com acabamento em preto brilhante e grelha em estilo colmeia.



O friso superior, que se conecta aos faróis também é em preto brilhante. Os faróis possuem um acabamento escurecido e o para-choque dianteiro vai trazer entradas de ar verticais nas extremidades e há uma nova entrada de ar inferior, com um acabamento em plástico preto. Nas laterais, o modelo da Abarth recebe um adesivo em vermelho na parte inferior das portas, carcaça dos retrovisores em vermelho, caixas de rodas com um acabamento em plástico preto mais grossas e o teto pintado em outro tom, como a unidade em tom preto.

Outra novidade fica por conta das novas rodas, que no caso do Fastback poderão ser de 18 ou 19 polegadas. Na traseira, a Abarth aparece com o logotipo escrito por extenso e um novo para-choque traseiro, que recebe um novo difusor de ar, com acabamento em plástico preto. Por fim, existem duas saídas de escape no lado esquerdo.

Na mecânica, ele será equipado com o motor 1.3 16v Firefly Turbo Flex (T270) que desenvolve 185/180cv de potência, com torque de 27,5kgfm e câmbio automático de 6 marchas. A Stellantis confirmou que a versão esportiva vai acelerar de 0 a 100km/h em menos de 8 segundos e ultrapassar os 210km/h. Os lançamentos devem ocorrer ainda neste ano. 



Fotos: Abarth / divulgação

Projeção: KDesign / reprodução

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Chevrolet lança a nova S10 no Brasil, que traz atualizações importantes e parte de R$ 247.860

Kia confirma a vinda do EV9 ao Brasil e define estreia para o primeiro semestre de 2024

Tank registra novas imagens de patente do 700 Hi4-T no MIIT e confirma uso de motor de 517cv

Eccentrica apresenta o Lamborghini Diablo remasterizado que agora desenvolve 550cv

Mercedes-Benz lança o Classe G 63 AMG Grand Edition no Brasil, por caros R$ 2.247.900

Fiat Titano vai virar RAM 1200 no México, antecipa teaser; picape ganhará quarto logotipo

GWM registra imagens de patente do Veyron na China, que pode ser da marca Haval ou da Sar

Volkswagen lança Polo Robust, versão voltada ao agronegócio, que chega por R$ 89.290

GWM adiciona caminhões elétricos para fazer entregas de peças para concessionárias