Lamborghini confirma elétrico para 2028 e será um modelo 2+2; será um sedã ou crossover?

Executivos da Lamborghini confirmam que primeiro elétrico da marca será um modelo 2+2, e ressurge ideia de um sedã hiperesportivo de quatro portas



Enquanto a Lamborghini se prepara para uma rápida hibritização dos seus carros, a marca também já trabalha no processo de eletrificação com os elétricos. A italiana já tinha confirmado que seu primeiro BEV aparece em 2028 e ele não será um cupê. O modelo em questão será um grantourer e confirmou que o carro será um modelo mais acessível no dia a dia, ainda sendo um Lamborghini e será um 2+2.

As informações foram confirmadas em entrevista ao Auto Express. O CEO da marca, Stephan Winkelmann, disse que o novo modelo não substituirá ninguém na linha da marca e será um quarto modelo agregador. Segundo Winkelmann, o “quarto modelo que será mais utilizável no dia a dia. Isso significa um carro 2+2 de duas portas com mais distância ao solo.”. Isso abre chances para o modelo ser um sedã ou até mesmo um novo crossover.

O executivo ainda confirmou que esse novo produto será desenvolvido a partir da plataforma modular SSP. Ele disse que “sinergias do Grupo Volkswagen como já tivemos com o Urus”, são viáveis de acontecer com o novo elétrico. “Alguns de nossos principais pilares do ponto de vista da tecnologia estão se encaixando perfeitamente no mundo elétrico. Se falarmos sobre a integração da função de fibra de carbono, integração da bateria como parte estrutural - isso é algo que permite muito mais graus de liberdade da perspectiva do design no sentido da aerodinâmica.”, destacou Rouven Mohr, Diretor Técnico da marca.

Um dos problemas dos elétricos ainda será o peso, o que será crucial para um carro onde o desempenho é crucial. Mohr destacou que existem algumas saídas: “Temos algumas ideias interessantes para compensar isso… por exemplo, em relação à dinâmica de direção, o controle, a derrapagem, o comportamento de direção em geral. Uma abordagem de 360 ​​graus que combina todos os sistemas ativos para permitir o controle de velocidade da roda, [o que é] impossível com um motor de combustão padrão. Não estou preocupado que alguém reclame!”, destaca.

A marca ainda não parece ter tomado uma decisão sobre os combustíveis sintéticos e essa decisão só aparece em meados do pós-2025, quando toda a linha já for híbrida. “Não precisamos decidir agora – ainda temos algum tempo. Depois de 2025 [quando toda a gama estiver eletrificada], precisamos tomar uma decisão então. Estamos em contato com nossos colegas da Porsche porque no Grupo [Volkswagen] eles são os líderes nisso”. A Lamborghini ainda entende que combustíveis sintéticos serão caros e usados por uma parcela muito pequena. “Mas para um carro esportivo, aplicações de corrida, também para parcialmente a frota de carros que já está no mercado - por que não?”, acrescentou e finalizou Mohr.



Fotos: Lamborghini / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Volkswagen apresenta as primeiras imagens teaser de um possível Golf GTI Edition 50

Ford tem desconto de R$ 17 mil para a Ranger; Maverick, Bronco Sport e Transit tem promoção

Toyota registra imagens de patente de câmbio manual que simula de 14 marchas no USPTO

BMW lança promoção adicional para iX1 e iX no Brasil até o próximo dia 31 de maio

MINI revela imagens teaser do desenvolvimento da condução com uso de óculos VR

BMW cogitou produzir 50 unidades da Z4 Touring Coupé Concept, mas desistiu do projeto

BMW revela as novas imagens teaser do M5 e M5 Touring, que vão ter mais de 700cv

Jaguar-Land Rover quer construir uma inédita fábrica de bateria para elétricos no Reino Unido

Chery reajusta o preço do Tiggo 5X em R$ 1.000 e Tiggo 7 Sport pode receber primeiro aumento