Lamborghini revela detalhes do motor híbrido do substituto do Aventador, o 'LB744'

Lamborghini apresenta o primeiro teaser do substituto do Aventador, que será apresentado dentro de algumas semanas como o primeiro carro híbrido da marca



A Lamborghini revelou as primeiras informações sobre o novo motor do substituto do Aventador, que será apresentado dentro de algumas semanas. O modelo é chamado pela italiana de High Performance Electrified Vehicle (HPEV) e o projeto é chamado de LB744. Ele vai estrear no ano em que a marca comemora seu aniversário de 60 anos e será o primeiro a vir sobre uma arquitetura completamente nova e com um novo conjunto mecânico que será capaz de desenvolver 1.000cv.

Essa potência nasce a partir da união do motor 6.5 V12 junto de três motores elétricos, junto de uma inovadora transmissão automatizada de dupla embreagem de 8 marchas. A transmissão é montada transversalmente e foi colocada pela primeira vez atrás do motor a combustão. Haverá uma bateria de íon-lítio que vai aumentar os motores elétricos. A marca ainda confirma que os novos motores elétricos ainda terão a capacidade de rodar alguns quilômetros, ou seja, estamos diante de um híbrido plug-in (PHEV).

Outra novidade ficará por conta de uma arquitetura híbrida e uma nova geração do motor V12. A bateria não deve ser muito grande, suficiente para oferecer uma alta-potência, estando alojada no túnel de transmissão e na seção central do chassi. O motor a combustão não chega a ser um desconhecido. Ele é o 6.5 V12, mas será o V12 mais leve e potente já criado pela marca. Pesando 218kg, o motor é 17kg menos pesado que o V12 do Aventador. O motor ainda será girado em 180º em comparação com o layout do Aventador.

Isso vai oferecer uma potência de 825cv e 73,9kgfm, com uma rotação máxima de 9.500rpm e uma faixa de torque disponível a partir de 6.750rpm. Com isso, ainda serão 128cv por cilindros, a maior potência de um V12. A marca ainda destaca que ele virá com dutos de entrada de ar para os cilindros reprojetados para aumentar o suprimento de ar e garantir um fluxo de ar ideal na câmara de combustão. A combustão dentro do próprio motor também foi otimizada, graças à regulação da ionização na câmara com duas unidades de controle: uma solução já utilizada no Aventador e agora transferida para o novo modelo.



O novo sistema de combustão também é caracterizado por uma maior taxa de compressão (12,6:1 em comparação com 11,8:1 para o Aventador Ultimae). A dinâmica dos fluidos do escapamento também foi aprimorada para reduzir a contrapressão em altas rotações e aumentar a potência específica. Outra novidade já confirmada é que o LB744 virá com tração nas quatro rodas, sendo que o V12 envia sua força ao eixo traseiro. Um par de motores elétricos movem as rodas dianteiras, sendo um motor para cada roda.

O terceiro motor elétrico, que fica posicionado acima da caixa de dupla embreagem de oito marchas que pode fornecer energia às rodas traseiras, dependendo do modo de direção selecionado e das condições. A combinação dos motores V12 com os elétricos oferece uma faixa de torque de 73,9kgfm do V12 e 35,7kgfm de cada um dos motores elétricos do eixo dianteiro. Os dois motores elétricos dianteiros entregam, juntos, 71,4kgfm. Combinados, os dois motores entregam 1.015cv.

A Lamborghini ainda confirmou que os dois motores elétricos do eixo dianteiro são unidades de fluxo axial refrigeradas a óleo e oferecem uma relação peso-potência excepcional: 18,5kg de cada uma das unidades de 150cv. Os motores elétricos ainda possuem uma função de vetorização de torque, otimizando a dinâmica de direção e recuperando a energia produzida na frenagem. Quando em modo elétrico, o LB744 tem tração dianteira apenas para otimizar o consumo de energia, enquanto a tração elétrica no eixo traseiro é ativada sob demanda quando necessário.

Os italianos ainda confirmaram o uso de uma bateria de íons de lítio de alta potência dentro do túnel central, mantendo o centro de gravidade mais baixo e com uma boa distribuição de peso. A bateria será protegida por uma camada estrutural inferior e está conectada aos motores elétricos dianteiros, ao motor elétrico traseiro e a uma unidade de recarga integrada. A bateria tem capacidade total de 3,8kWh e possui 1550 milímetros de comprimento, 301 milímetros de altura e 240 milímetros de largura, contendo células tipo bolsa.



A bateria ainda poderá ser recarregada com uma tomada doméstica de até 7kW (WallBox) e será completa em apenas 30 minutos. Ele ainda poderá recuperar energia por meio da frenagem regenerativa das rodas dianteiras ou diretamente do motor V12 em apenas seis minutos. Para atender a força da energia elétrica, a Lambo teve que trazer atualizações na transmissão do hiperesportivo, que é capaz de atender às necessidades de uma unidade de energia elétrica tão potente. Depois do LB744, ele equipará a próxima geração de carros superesportivos de Sant'Agata Bolognese.

A dupla embraiagem húmida é a solução mais eficiente e orientada para o desempenho, capaz de atender o torque do esportivo, de 73,9kgfm. A nova caixa de câmbio foi posicionada transversalmente atrás do motor V12 longitudinal, deixando um espaço no túnel para a bateria de íon-lítio que alimenta os motores elétricos. A estrutura interna da nova caixa de câmbio possui dois eixos distintos, ao contrário dos três habituais. Um gerencia as engrenagens pares, o outro gerencia os números ímpares. Ambos envolvem o mesmo rotor. Esse layout ajuda a manter baixo o peso geral e, ao mesmo tempo, economiza espaço.

O desenvolvimento da transmissão DCT de oito marchas vai permitir uma troca de marchas rápida de marcha, com uma oitava relação ajuda a otimizar o consumo de combustível e a dirigibilidade durante o cruzeiro. Uma característica particular é a 'redução contínua', que reduz várias marchas durante a frenagem simplesmente pressionando o paddle esquerdo, dando ao motorista a sensação de controle total. A transmissão também é mais leve e mais rápida em termos de velocidade de troca em comparação com a unidade de dupla embreagem de 7 marchas do Aventador.



O layout transversal também permitiu um interior de cabine mais espaçoso, criando mais espaço atrás do motorista e do passageiro para melhorar o conforto. A caixa de câmbio de dupla embreagem é extremamente compacta; apenas 560 milímetros de comprimento, 750 milímetros de largura e 580 milímetros de altura. O peso total é de apenas 193kg, que inclui um novo componente fundamental para a arquitetura híbrida do carro: o motor elétrico traseiro, com potência máxima de 150 e torque máximo de 15,3kgfm.

Localizado acima da caixa de câmbio, esse motor elétrico funciona como motor de partida e gerador, além de fornecer energia aos motores elétricos dianteiros por meio da bateria no túnel de transmissão. No modo totalmente elétrico, ele também pode fornecer energia às rodas traseiras que, além dos e-motores que acionam as rodas dianteiras, permitem tração nas quatro rodas com emissão zero. O funcionamento do sistema depende do modo de condução acionado, graças a um mecanismo de desacoplamento com um sincronizador dedicado que permite a conexão com a caixa de câmbio de dupla embreagem.

Quando está fornecendo energia adicional ao motor de combustão interna V12, o motor elétrico fica na posição P3, separado da caixa de câmbio, enquanto se move para a posição P2 para recarregar a bateria em baixas rotações e quando estacionado, servindo também como motor de partida. Na posição P3, o LB744 pode se tornar um carro elétrico com tração nas quatro rodas, dependendo do modo de direção selecionado, continuando a tradição de tração nas quatro rodas da Lamborghini mesmo com emissões zero.







Fotos: Lamborghini / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Chevrolet lança a nova S10 no Brasil, que traz atualizações importantes e parte de R$ 247.860

Kia confirma a vinda do EV9 ao Brasil e define estreia para o primeiro semestre de 2024

Tank registra novas imagens de patente do 700 Hi4-T no MIIT e confirma uso de motor de 517cv

Eccentrica apresenta o Lamborghini Diablo remasterizado que agora desenvolve 550cv

Mercedes-Benz lança o Classe G 63 AMG Grand Edition no Brasil, por caros R$ 2.247.900

GWM registra imagens de patente do Veyron na China, que pode ser da marca Haval ou da Sar

Fiat Titano vai virar RAM 1200 no México, antecipa teaser; picape ganhará quarto logotipo

GWM adiciona caminhões elétricos para fazer entregas de peças para concessionárias

Volkswagen lança Polo Robust, versão voltada ao agronegócio, que chega por R$ 89.290