Produzido na Argentina, Chevrolet oferece Tracker somente com motor 1.2 e tem opção MT

Na Argentina, SUV compacto é produzido na unidade de Alvear, em Rosário; nos Hermanos, Tracker é vendido apenas com motor 1.2 Turbo



A Chevrolet começou a produção do Tracker na unidade de Alvear, na província de Rosário, na Argentina, no ano passado. O SUV compacto passa a ser produzido em dois países, a fim de atender a demanda crescente nos dois mercados. Curiosamente, a Argentina oferece o Tracker apenas com motor 1.2 Turbo, diferentemente do mercado brasileiro. Lá, ainda existe algumas configurações que são inexistentes no nosso mercado.

Se eles não tem o motor 1.0 12v Turbo Flex da família CSS que entrega 116cv de potência e torque de 16,8/16,3kgfm de torque, com câmbio manual ou automático de 6 marchas, nós não temos outra. Trata-se do 1.2 12v Turbo entrega 133/132cv de potência e 21,4/19,4kgfm de torque, mas equipado com um câmbio manual de 5 marchas. Além do manual, eles oferecem também a transmissão automática de 6 marchas.

Na Argentina, o Tracker é vendido com versões 1.2 Turbo MT, 1.2 Turbo AT, LTZ 1.2 Turbo AT e Premier 1.2 Turbo AT. Ainda não se sabe se a produção do Tracker na Argentina é exclusivamente com motor 1.2 Turbo. Isso porque essa configuração está apenas no Premier 1.2 AT no Brasil, que poderia ser exportado pra cá. Por eles não oferecerem o motor 1.0, a GM não comenta se o SUV com esse motor é feito por lá.

Na Argentina, ele é vendido com central multimídia MyLink3 com tela sensível ao toque de 8 polegadas com conectividade com Android Auto e Apple CarPlay, quadro de instrumentos com tela TFT de 3,5 polegadas, Wi-Fi 4G, direção eletricamente assistida, vidros e retrovisores elétricos, coluna de direção ajustável em altura e profundidade, OnStar, controle de cruzeiro, sistema Start&Stop, chave de presença, ignição por botão, câmera de ré de ré, alerta de ponto cego, chuva e sensores crepusculares, ar-condicionado automático e outros, na Premier.

Na Argentina, o Tracker começou a ser feito no final de julho na unidade argentina e foi fruto de um investimento de US$ 300 milhões. “Estamos muito orgulhosos de que o Tracker já seja uma realidade e que estejamos começando a exportá-lo. 80% da produção desse novo veículo é destinada à exportação e estamos trabalhando muito com toda a nossa cadeia de valor para isso. Agradeço aos nossos funcionários, fornecedores, sindicatos, autoridades governamentais nacionais, provinciais e municipais com quem trabalhamos com esforço e compromisso para continuar construindo um projeto sustentável para a Argentina”, disse Federico Ovejero, Vice-Presidente da GM Argentina, Paraguai e Uruguai.



Fotos: Chevrolet / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Curiosidades: por que o disco de freio parece com ferrugem mesmo sendo novo?

Toyota Yaris Hatch só ganha nova geração entre 2024 a 2025 na Ásia, depois do sedã e do SUV

Nova geração do Toyota Corolla surge em meados de 2025, como uma geração evolutiva

Curiosidades: Os carros mais vendidos do Brasil em 2003!

Oshan aparece no Brasil testando seu utilitário esportivo médio X5; marca será que vem?

Fiat Titano estreia na Argélia primeiro, vazando e antecipando alguns detalhes da nossa

Celta voltará? Chevrolet confirma que não vai desenvolver nenhum subcompacto novamente

Yangwang revela as primeiras imagens oficiais teaser do seu inédito sedã elétrico, o U7

Renault e Nissan passam a ter seguros com Assurant, por meio do intermédio da Mobilize

Scout revela novo teaser e confirma que seus produtos farão estreia no mês de julho