Bugatti encerra a produção do Centodieci, que sai de linha na fábrica de Molsheim

Bugatti produz a última unidade do Centodieci na unidade de Molsheim, na França; hiperesportivo tinha tiragem de apenas 10 unidades



A Bugatti produziu a última unidade do Centodieci na fábrica de Molsheim, na França. O hiperesportivo teve uma produção super limitada de 10 unidades. Homenagem ao EB110 da Bugatti, o cupê foi um modelo que criado para homenagear os 110 anos de Ettore Bugatti, fundador da marca, em 1991. O esportivo também se tornou um clássico por trazer um design que moldou os futuros lançamentos da francesa nos anos seguintes.

“O Centodieci reúne todos os componentes da marca Bugatti em um pacote extraordinário: raridade, inovação, herança, habilidade e desempenho incomparável. Toda a produção limitada de dez foi tão procurada por nossos clientes que foi vendida antes mesmo de o Centodieci ter sido oficialmente revelado. Agora, estamos muito satisfeitos em ver que o exemplo final foi entregue ao seu novo proprietário após o intensivo desenvolvimento, teste e processo de criação sob medida necessário para criar um produto tão significativo e raro quanto o Centodieci”, disse Christophe Piochon, Presidente da Bugatti Automobiles.

“Este carro foi concebido para homenagear um modelo que vemos espiritualmente marcando o início de uma trilogia: o EB110 estabeleceu a fórmula do Veyron e do Chiron. Embora separados por décadas, esses carros são atemporais em seu apelo e unidos em sua dedicação para mudar as expectativas de desempenho e habilidade. Agora encerramos este capítulo de nossa era de construção de carrocerias iniciada com o Divo 3 em 2018, mas a lenda do EB110 e do Centodieci permanecerá para sempre uma parte da história da Bugatti”, acrescentou Piochon.



Produzido artesanalmente em 10 unidades, a décima unidade traz o exterior em Quartz White com um acabamento Black Carbon na parte inferior do corpo e grades Black Matt. As pinças de freio – em Light Blue Sport – assim como o acabamento Light Blue Sport para o logotipo na asa traseira Black Carbon. O interior do décimo Centodieci também apresenta acabamento em couro Light Blue Sport. Os assentos, forro do teto, painéis das portas, console central e tapetes são trabalhados em um padrão quadrado simétrico.

O esportivo é equipado com motor 8.0 W16 que desenvolve 1.600cv de potência que fazem o Centodieci acelerar de 0 a 100km/h em 2,4 segundos e em 6,1 segundos aos 200km/h. Aos 300km/h são necessários apenas 13,1 segundos. A velocidade máxima é limitada a 380km/h. Os engenheiros de chassi e suspensão da Bugatti trabalharam extensivamente para aprimorar e aperfeiçoar as capacidades de manuseio do hiperesportivo para produzir uma experiência de direção única.

Com as dez unidades produzidas em alguns meses, a Bugatti agora deve focar em três projetos. O primeiro deles é encerrar a produção do Chiron, que faltam menos de 100 unidades para encerrar sua produção. Além dele, a marca vai produzir, depois, o W16 Mistral e em seguida revela a versão de produção do Bolide, que terá 40 unidades produzidas dentro de alguns anos.





Fotos: Bugatti / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Lynk & Co revela um novo teaser do Zero, que será o primeiro veículo 100% BEV da marca

GWM vai produzir primeiro o Haval H6 na fábrica de Iracemápolis (SP) por alguns motivos

Jeep Compass ganha nova geração em algum momento do pós-2025, com base STLA Medium

Stellantis investe em Rennes, inaugura fábrica de baterias e fecha parceria com a Vulcan

BYD lança a linha 2025 do Song Plus no Brasil com bateria maior e estreia por R$ 239.800

Maserati usará motores FPT Industrial para o GranTurismo Folgore, que desenvolve 761cv

GM confirma que carros compactos elétricos e lucrativos vão demorar um pouco mais

XPeng confirma mais um teaser da sua nova marca Mona e do sedã de estreia, o M03

Ford registra imagens de patente de plataforma modular nova para SUVs e picapes elétricos