Citroën confirma que ë-C3 não vem ao Brasil e deve ser exclusivo do mercado indiano

Citroën descarta a possibilidade do ë-C3 chegar ao mercado brasileiro; apresentado na Índia, hatch tem motor de 57cv e uma autonomia de 320km



A Citroën acabou com as expectativas de trazer o ë-C3 ao Brasil e em alguns países da América do Sul. O modelo, ao ser apresentado na Índia, foi confirmado que será exclusivo daquele mercado e dos países para onde a Citroën já exporta o C3 indiano, ou seja, o continente asiático. “Novo Citroën ë-C3 elétrico é revelado na Índia exclusivo para a região”, destacou a marca ao apresentar o carro.

A francesa ainda confirmou que “o novo Citroën ë-C3 é exclusivo da região e inicialmente será comercializado na Índia a partir do primeiro trimestre de 2023”. Por aqui, o modelo seria um concorrente ideal do Renault Kwid E-Tech Electric, que vem da China. Além dele, o JAC E-JS1 e o Chery iCar, também chineses, seriam concorrentes do C3 elétrico indiano. Pelo visto, não é a meta da marca. Ele possui um motor elétrico de 57cv e 14,5kgfm, que acelera de 0 a 60km/h em 6,8 segundos, com velocidade máxima de 107km/h.

Ele é equipado ainda com uma bateria de 29,2kWh com uma autonomia de 320km. Ele poderá ser carregado em estações de recarga com corrente alternada de 3,3kW e pode ser carregado com corrente contínua, conhecido também com carregamento rápido. Com isso, ele recupera de 10% a 80% em 57 minutos, podendo levar 10h30 em um carregador domiciliar de 15A. Focando em acessibilidade, o hatch da Citroën usa componentes diferentes e deve concorrer com outros compactos elétricos na Índia.

A marca confirmou ainda que ele possui dois modos de condução, Eco e Standard, e tem uma função de frenagem regenerativa. Visualmente, o Citroën ë-C3 se destaca por trazer um design quase próximo ao do modelo a combustão. Na dianteira, nada muda em relação ao modelo a combustão. De perfil, o Citroën traz um bocal de recarga no para-lama dianteiro, próximo aos faróis. Diferente do nosso, ele tem repetidores de seta no para-choque e na porta dianteira ele traz um logotipo ‘ë’, que identifica os modelos elétricos. Ainda de perfil, é possível ver na parte inferior da carroceria que ele traz uma proteção da bateria, que fica no assoalho.

Na traseira, o hatch traz o logotipo ‘ë-C3’ na tampa do porta-malas e o para-choque traseiro não tem saída de escape como nas versões conhecidas. Por dentro, as novidades ficam por conta principalmente do console central, que recebe um novo desenho. Ele passa a contar com uma alavanca E-Toggle, com seletor de marcha no lugar de uma alavanca convencional. O hatch ainda possui o mesmo quadro de instrumentos simples, que tem uma tela digital que deve trazer as informações sobre a bateria, além de manter a central multimídia de 10,2 polegadas.



Fotos: Citroën / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

BYD lança no Brasil promoção para interessados em seus carros durante este mês de junho

Jeep Avenger pode ser produzido em Betim (MG) e participa de clínicas com potenciais clientes

RAM Rampage Laramie ganha versão Night Edition, a 'all-black', no Brasil por R$ 277.990

Toyota confirma produção do primeiro elétrico nos EUA em 2025, no estado de Kentucky

Fang Cheng Bao revela as primeiras imagens teaser do Leopard 3, que estreia em breve

Hyundai apresenta oficialmente o Ioniq 5 N, a versão esportiva com motor de 609cv

Nova geração do Peugeot 2008 e reestilização do 208 vão trazer motor T200 MHEV

Hyundai apresenta a linha 2025 de HB20, HB20S, Creta Action e Creta no Brasil com novidades

Isuzu apresenta a primeira imagem teaser da reestilização do MU-X, que aparece na Tailândia