Na Europa, Renault já trabalha com uma nova geração da Master; estreia ocorre em 2024

Renault já iniciou o desenvolvimento de uma nova geração da Master na Europa; lançamento deve ocorrer em 2024 com motores a combustão, elétrico e a hidrogênio



A Renault já trabalha no desenvolvimento de uma nova geração da Master para o mercado europeu. O modelo já começou a rodar em testes desde o início deste ano, na Europa. Por lá, a nova geração do comercial leve nascerá com uma versão puramente elétrica acompanhada das tradicionais versões a combustão, que devem seguir em linha. Há a chance de ganhar opções híbridas. Os testes iniciaram com versões já com carroceria definitiva e em condições climáticas bem geladas, para testar suas capacidades.

O modelo vai continuar a oferecer uma série de combinações de comprimento e altura da carroceria, assim como as opções Chassi, Furgão e Minibus. Como é desenvolvida sobre chassi, a nova geração da Master pode ganhar uma configuração estrutural já voltada para atender as diferentes opções de motor, desde os conjuntos a combustão, elétrico e a células de hidrogênio. Essa mudança na estrutura deve atender especialmente as duas últimas opções, com as baterias da opção elétrica e os tanques de hidrogênio do segundo.

Prevista para ser lançada em 2024, essa será a última geração a vir com motores a combustão. Atualmente, a Master conta com uma opção de motor elétrico, a E-Tech Electric. O modelo atualmente traz uma bateria de 52kWh, recarregável em seis horas em um carregador de 32A ou através do carregador de bordo de 7,4kW. Agora a velocidade máxima do furgão é de 100km/h e a autonomia é de 120km nessa velocidade, número que pode ser reduzido para 80km com cargas pesadas. A bateria de 52kWh oferece uma autonomia de 203km de autonomia.

Na nova geração, essa autonomia deve ser ampliada, assim como a força do modelo elétrico. Hoje, a Master traz um motor elétrico de 78cv e 21,4kgfm. A francesa ainda trabalha em uma versão movida a células de hidrogênio, em parceria com a Hyvia. A atual Hydrogen usa uma bateria a hidrogênio de 10kW (5kW elétrico e 5kW térmico) que entrega 56kWh mais as baterias de 33kWh. O hidrogênio é armazenado em dois tanques de alta-pressão de 53 litros de 12kg cada. Cada célula de hidrogênio converte o hidrogênio e oxigênio do ar em vapor d’água e produz energia para abastecer o motor elétrico. A célula de combustível é ligada diretamente quando a carga da bateria cai para menos de 80% de capacidade.



Fotos: Renault / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RAM reajusta os preços de Rampage, 1500, 2500 e 3500 no Brasil, em até R$ 5.000

Ford desenvolve um SUV elétrico de 7 lugares que será apresentado em meados de 2025

Fiat reajusta os preços da Toro em versões com motor T270, com cortes de até R$ 10.000

Nosso novo Peugeot 2008 será igual ao modelo europeu, recém reestilizado; terá motor T200

Alfa Romeo surpreende e confirma nome Milano para SUV subcompacto que estreia em abril

Nio ET5 Touring é a primeira station wagon da marca; estreia na China de olho na Europa

Lamborghini comemora aniversário de 60 anos de Sant'Agata Bolognese e revela três séries

Chevrolet Camaro ganha séries especiais Collector's Edition e Garage 56 Edition nos EUA

Jetour apresenta o X90 Plus no Salão do Automóvel de Guangzhou, que é reestilizado

Ferrari apresenta a SF90 XX Stradale e Spider na Europa, com motor híbrido de 1.030cv