Alfa Romeo comemora aniversário de 60 anos da criação da linha Quadrifoglio Verde

Alfa Romeo comemora aniversário de 60 anos da sua divisão esportiva Quadrifoglio, fundada em 1963; atualmente, divisão conta com a dupla Giulia e Stelvio



A Alfa Romeo confirmou que está comemorando o aniversário de 60 anos da sua divisão Quadrifoglio, inaugurada em 1963. De acordo com a marca italiana, o aniversário da divisão fundada em 1963 é comemorada com dois modelos em linha com essa versão, Giulia e Stelvio. Para comemorar os 60 anos, a marca italiana também confirmou a estreia de um novo logotipo, que será usado pela Alfa Romeo em novos eventos, que devem acontecer ao longo de 2023.

O novo logotipo reinterpreta a história da marca, com inspiração no logotipo histórico da linha Quadrifoglio. De acordo com informações, a robustez e a elegância do novo logotipo evolui com um novo ponto de cor, com um toque cromático que recorda o passado da marca. O Autodelta é uma característica estilística a ser mantida e preservada tanto no seu aspeto original como nas suas cores. A marca ainda confirmou que o logotipo usa a nova fonte Sequel, a mesma fonte utilizada pela Alfa Romeo, na sempre presente tricolor.

De acordo com a marca, o primeiro carro a ter uma versão Quadrifoglio foi o RL "Corsa" do piloto Ugo Sivocci, vencedor da 14ª edição da Targa Florio, em 1923, antes mesmo de ser uma divisão esportiva. Na década de 1960, o nascimento da divisão aconteceu com uma versão esportiva do Giulia, o TI Super, aliando o logotipo triângulo azul da Autodelta e que esteve em vários esportivos da marca, desde o GTA ao 33, até aos dois Campeonatos do Mundo do 33 TT 12 (1975) e do 33 SC 12 (1977).

Alguns carros nem tinha um logotipo Quadrifoglio, mas contavam com o desenvolvimento do time de esportivos. É o caso de modelos como o Giulia Sprint GT Veloce ou o 1750 GT Veloce – enquanto outros, a partir dos anos 80, tinham o Quadrifoglio no seu nome oficial, como as várias versões do 33 Quadrifoglio Verde ou o 164 Quadrifoglio Verde. Anos mais tarde, a marca começou a desenvolver os carros que vinham com a letra ‘Q’, com soluções técnicas mais avançadas, como a tração integral Q4 e o diferencial autoblocante Q2, assim como as transmissões automáticas Q-System e Q-Tronic, só para mencionar alguns.

O retorno do nome Quadrifoglio voltou em 2008 com o MiTo e em 2010 com o Giulietta. Mais tarde, Giulia (2015) e Stelvio (2016) também receberam o batismo que continua vivo até hoje. Os dois modelos atuais usam motor 2.9 V6 Biturbo a gasolina que desenvolve 510cv de potência e torque de 61,2kgfm, acoplado a um câmbio automático de 8 marchas e a tração traseira no Giulia e integral no Stelvio.



Fotos: Alfa Romeo / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RAM reajusta os preços de Rampage, 1500, 2500 e 3500 no Brasil, em até R$ 5.000

Ford desenvolve um SUV elétrico de 7 lugares que será apresentado em meados de 2025

Nosso novo Peugeot 2008 será igual ao modelo europeu, recém reestilizado; terá motor T200

Fiat reajusta os preços da Toro em versões com motor T270, com cortes de até R$ 10.000

Nio ET5 Touring é a primeira station wagon da marca; estreia na China de olho na Europa

Alfa Romeo surpreende e confirma nome Milano para SUV subcompacto que estreia em abril

Lamborghini comemora aniversário de 60 anos de Sant'Agata Bolognese e revela três séries

Chevrolet Camaro ganha séries especiais Collector's Edition e Garage 56 Edition nos EUA

Jetour apresenta o X90 Plus no Salão do Automóvel de Guangzhou, que é reestilizado

Ferrari apresenta a SF90 XX Stradale e Spider na Europa, com motor híbrido de 1.030cv