Lexus apresenta o LBX como seu inédito SUV subcompacto, sendo um híbrido de 136cv

Lexus apresenta o seu menor SUV com o LBX, um modelo que possui 4,190 metros de comprimento, e estreia apenas com motorização híbrida (HEV)



A Lexus seguiu os passos da Volvo e apresentou o seu menor utilitário esportivo já apresentado, o LBX. O modelo aparece como primo premium do Toyota Yaris Cross europeu e aposta em uma carroceria totalmente diferente, além de apostar em uma mecânica híbrida (HEV). Ele começa a ser vendido na Europa e no Japão, mas pode acabar chegando em outros mercados. Com potencial de ser um SUV pequeno (subcompacto), o modelo pode acabar alavancando as vendas da marca premium em vários mercados, com um valor mais acessível que o UX.

Em termos de design o LBX possui um design que conversa muito com os atuais veículos da Lexus, com filosofia ‘Resolute Look’. Na dianteira, o LBX tem faróis compactos em Full LED, com projetores em LED e com luzes diurnas (DRL) em LED, que fica na parte superior dos faróis. Eles ainda se interligam por meio de um friso em preto brilhante e que na parte inferior possui um acabamento prateado. O para-choque possui um desenho que traz linhas mais modernas e que lembram um mini-RX. Isso fica claro por conta da grade dianteira trapezoidal e com uma grelha com abertura que lembra um estilo colmeia e que se parece se fundir diretamente com o para-choque, com uma grelha sem borda.

Ao centro da grelha está um espaço para a placa dianteira, enquanto ele ainda possui linhas vincadas. A parte superior da grade possui um vinco horizontal que se conecta com os faróis e com uma outra linha horizontal que passa por baixo dos faróis. O pequeno SUV também possui faróis de neblina em um acabamento vertical nas extremidades laterais e inferiores do para-choque dianteiro, com um acabamento em preto brilhante. O acabamento dos faróis de neblina tem vincos que parecem um ‘C’ e se conectam com a grade dianteira por meio de um friso prateado e que nas extremidades parecem formar um ‘U’.

Esse friso ainda fica lado a lado com a entrada de ar inferior, com duas barras horizontais. No capô, o LBX possui dois vincos centrais e dois vincos mais nas extremidades do capô, sendo esses mais suaves. De perfil, se observa que estamos diante de um SUV subcompacto pelo porte diminuto. Ele possui uma carroceria com alguns vincos, como nas caixas de rodas que alargam os para-lamas, além de um vinco que nasce no para-lama dianteiro e terminando n porta traseira. Existe também um vinco intermediário nas portas dianteiras e traseiras, além de um outro na parte inferior, inserido dentro de um acabamento em plástico preto.



Aliás, quase toda a parte inferior do LBX possui um acabamento em plástico preto. A diferença é que ele possui um acabamento em preto brilhante em toda a parte inferior da carroceria, mas o acabamento das caixas de rodas não se conectam com os inferiores. Em termos de visibilidade, o SUV possui uma linha ascendente dos vidros laterais, criando um vinco na parte inferior dos vidros e chegando até a traseira. Ele não tem uma janela vigia, mas um acabamento em preto brilhante liga os vidros laterais com o vidro traseiro, tendo também um friso cromado na parte superior dos vidros.

O LBX também tem maçanetas convencionais e retrovisores com base nas portas, com um desenho bem aerodinâmico como todo Lexus. Por fim, as rodas de liga leve de 18 polegadas, com pneus 225/55 R18. No teto, nada de teto solar. Ele possui apenas uma antena de teto estilo barbatana de tubarão. Indo para a traseira, o LBX novamente está muito de acordo com o design atual dos produtos da marca. Ele possui um vidro traseiro levemente inclinado e com um aerofólio com brake-light. As lanternas tem um desenho horizontal e invadem a tampa do porta-malas, que conectam entre si por meio de uma faixa em LED.

A tampa do porta-malas tem o nome da Lexus escrito por extenso e um vinco fica logo abaixo da barra entre as lanternas. Há um vinco horizontal na parte inferior da tampa do porta-malas, que invade o para-choque traseiro. Nele, o LBX possui o espaço para a placa e nas extremidades tem saídas de ar, junto de um acabamento prateado em ‘L’. Esse acabamento se conecta com os refletores horizontais, em uma área em preto brilhante. Por dentro, o LBX possui um quadro de instrumentos com tela digital de 12,3 polegadas e um volante multifuncional de três raios, com detalhes prateados.



O painel ainda possui uma faixa que percorre todo o desenho e invade os painéis das portas. No painel, essa faixa esconde todas as saídas de ar-condicionado, sendo as duas centrais e duas nas extremidades. Ao lado direito do quadro de instrumentos, o LBX possui o botão Start/Stop. O painel também se destaca por trazer central multimídia com tela de 9,8 polegadas Lexus Link Connect (com assistente de voz ‘Hey Lexus’), que vai trazer até mesmo os controles do sistema de ar-condicionado. A central ainda possui o Lexus Link Connect, compatível com atualizações Over-The-Air (OTA) e conectividade com Apple CarPlay sem fio e conectividade Android Auto com fio.

A parte inferior possui alguns controles por botão e duas entradas USB. O console central possui carregador por indução e um porta-objetos. A alavanca de câmbio possui um sistema de iluminação para as marchas, além de contar com freio de estacionamento eletrônico no lado direito da alavanca. O painel possui um acabamento bem moderno, marcado pelo couro semi-anilina, Ultrasuede e materiais veganos, por meio da divisão Lexus Bespoke Build, presente no revestimentos dos bancos, o volante, a alavanca de câmbios e os painéis das portas.

Há detalhes em carbono Tsuyusami, com aparência texturizada com uma particular sensação de profundidade. O modelo também possui um Head-Up Display (HUD), que projeta informações no para-brisa. A marca confirma que o SUV possui um sistema que permite que o smartphone possa destravar o veículo e dar a partida. O sistema de som pode ser premium da marca Mark Levinson, com 13 alto-falantes com subwoofer integrado na porta traseira. A marca fala que o nome LBX vem de Lexus Breakthrough Crossover, sendo mais um produto da marca que vai contar com qualidades em artesanato de luxo e hospitalidade Omotenashi.



O SUV será um dos primeiros com o nome em três letras, depois do LFA. “Nosso objetivo era desafiar o conceito convencional de um automóvel de luxo. Buscamos a fundo uma experiência de condução que permitisse um diálogo natural entre o condutor e seu veículo, e um design que tivesse uma presença refinada”, disse o Engenheiro-Chefe da Lexus, Kunihiko Endoh. O veículo é desenvolvido a partir de uma plataforma TNGA-B, que tem 4,190 metros de comprimento, 2,580 metros entre os eixos, 1,825 metro de largura e 1,545 metro de altura. O SUV possui um porta-malas de 332 litros, mas uma versão de tração integral diminui o já limitado espaço.

A Lexus fala que o SUV foi desenvolvido a partir de um processo moderno de construção, com estrutura de suportes e reforços, o que contribui para um peso leve de 1.280kg. Ele usa materiais como alumínio no capô e materiais estampados a quente, nos pilares e nos reforços dos para-choques. A Lexus confirmou que ele tem uma altura em relação ao solo de 28,5 centímetros, sendo construído com suspensão McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira. As versões AWD possuem uma configuração mais avançada de duplo braço triangular.

Mecanicamente, o LBX possui motor 1.5 12v a gasolina com um sistema Hybrid (HEV) e com uma bateria com tecnologia níquel metal hidreto bipolar (NiMH). Ele une o motor 1.5 12v a gasolina desenvolve 101cv de potência do motor a combustão e 11,3kgfm de torque, junto de um elétrico de 61cv e 17,2kgfm, que juntos entregam 136cv e 18,8kgfm de torque. Ele é equipado com o câmbio automático e-CVT Direct Shift. A Lexus fala que o motor possui portas de admissão retas e assentos das válvulas de admissão confeccionados a laser, além de pistões ultraleves, projetados para funcionar em um regime elevado, e um sistema eletrônico variável de regulagem de válvulas.



Opcionalmente, ele pode vir com tração total E-Four da Lexus, que introduz um motor elétrico adicional no eixo traseiro. Com esse conjunto, ele acelera de 0 a 100km/h em 9,2 segundos. Ele será vendido nas versões Elegant, Relax, Emotion e Cool. De série, ele será vendido com o pacote Lexus Safety System, que traz sistema de segurança de pré-colisão com assistência na conversão em cruzamentos, controle de cruzeiro com radar dinâmico, sistema de manutenção da trajetória e reconhecimento de sinais de trânsito, abertura elétrica das portas e-Latch da Lexus com assistência de saída segura e sensores inteligentes de estacionamento com frenagem automática.

A lista cresce com alerta de tráfego cruzado traseiro e controle de ângulo morto e outros. A lista ainda possui alerta de tráfego cruzado frontal e um monitor de visão panorâmica 360º, l novos limpadores que distribuem o líquido limpador a partir da própria palheta e que ajudam a visibilidade em condições mais extremas, quadro de instrumentos com tela de 12.3 polegadas, Head-Up Display, estacionamento remoto, Digital Key, equipamento de som envolvente premium Mark Levinson, tecnologia de purificação do ar Nanoe-X da Panasonic e tampa traseira elétrica.

Ele começa a ser produzido no final deste ano e as vendas começa a partir do início de 2024. No Reino Unido, ele será vendido nas versões Urban, Premium, Premium Plus, Premium Plus Design, Takumi, Takumi Design e Original Edition. Lá, onde ele foi lançado primeiro, os preços variam de 29.995 a 40.545 libras esterlinas. 







Fotos: Lexus / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Chevrolet lança a nova S10 no Brasil, que traz atualizações importantes e parte de R$ 247.860

Kia confirma a vinda do EV9 ao Brasil e define estreia para o primeiro semestre de 2024

Tank registra novas imagens de patente do 700 Hi4-T no MIIT e confirma uso de motor de 517cv

Eccentrica apresenta o Lamborghini Diablo remasterizado que agora desenvolve 550cv

Mercedes-Benz lança o Classe G 63 AMG Grand Edition no Brasil, por caros R$ 2.247.900

Fiat Titano vai virar RAM 1200 no México, antecipa teaser; picape ganhará quarto logotipo

GWM registra imagens de patente do Veyron na China, que pode ser da marca Haval ou da Sar

Volkswagen lança Polo Robust, versão voltada ao agronegócio, que chega por R$ 89.290

GWM adiciona caminhões elétricos para fazer entregas de peças para concessionárias