Lexus apresenta a terceira geração do GX, que se atualiza por inteiro depois de quase 14 anos

Lexus apresenta a terceira geração do GX, que estreia com uma pegada bem mais off-road que a antiga geração; SUV estreia com opção de motor 3.4 V6 Biturbo 



A Lexus apresentou oficialmente a terceira geração do GX, que mata a segunda (e velha geração) lançada em 2009. O utilitário esportivo muda da água para o vingo e nesta terceira geração mantém apenas o mesmo nome do anterior. O novo GX também fica mais moderno, trazendo uma série de novos recursos, principalmente de conectividade, além de vir com um design muito mais parrudo, que o deixa apto para concorrer com modelos como Land Rover Defender, se desvinculando do design de um SUV mais urbano.

Justamente falando sobre o seu design, a nova geração do GX veste por inteiro a pegada mais aventureira que ele já teve em três gerações. Isso fica claro pelas linhas mais retas da carroceria e com proporções que também são mais próximas de um fora-de-estrada. Na dianteira, ele possui faróis retangulares com um pequeno prolongamento nas extremidades inferiores dos faróis, vindo com uma iluminação diurna (DRL) em LED em ‘L’, característica da Lexus, e com três projetores em LED na parte superior. Esse prolongamento que ele tem na parte externa e inferior dos faróis se conecta com um acabamento plástico preto que faz as vezes de uma entrada de ar.

Os faróis se conectam diretamente com a grade dianteira, que parece ter um desenho em ‘X’, que também é visto nos demais produtos da marca – apesar de uma forma mais sutil. Diferentemente dos demais Lexus, o novo GX possui uma grade dianteira com linhas bem definidas e com bordas, com a grade com um acabamento em plástico preto e preto brilhante, tendo cinco barras horizontais e nas extremidades ele possui duas barras verticais em ‘L’. O para-choque dianteiro ainda possui pequenas quatro seções de barras horizontais para entrada de ar, logo abaixo da grade dianteira.

São quatro barras horizontais posicionadas verticalmente nas extremidades e três barras ao centro. Nos extremos do para-choque dianteiro, ele possui um acabamento em preto brilhante que traz o espaço para os faróis de neblina. A parte inferior do para-choque dianteiro possui um acabamento em plástico preto e a parte central ainda traz um acabamento prateado, que faz as vezes de um peito de aço – que tem três barras horizontais, também para entrada de ar. Na parte debaixo da carroceria, ainda se observa que ele tem uma proteção prateada. No capô, a Lexus desenhou o novo GX com dois vincos marcantes que se conectam, formando um ‘U’ na peça.



De perfil, a nova geração do GX tem linhas que remetem a SUVs do passado, principalmente por conta da proporção de linhas mais retas, como pode ser notado na coluna A. Ele também possui uma ampla área envidraçada, com uma janela vigia bem ampla. Na janela da porta traseira, existe um pequeno degrau que deixa os vidros menores a partir dele. Em termos de vincos, a carroceria traz um vinco das laterais do capô que definem a linha de cintura de toda a carroceria, chegando até quase as lanternas. O degrau formado no vidro da porta traseira também cria um novo vinco.

Essas duas linhas se conectam no final da lateral com um vinco que sobe para a coluna D. Falando nela, a coluna D possui um acabamento prateado que divide a carroceria do teto, permitindo que o SUV tenha um teto flutuante e, consequentemente, em duas cores. O GX também possui caixas de rodas com desenho mais quadrado, trazendo um acabamento em plástico preto em toda a área inferior da carroceria, enquanto os para-lamas dianteiro e traseiro são alargados com vincos que contribuem para uma sensação mais parruda ao SUV. Parte inferior das portas também é contemplada por um acabamento em plástico preto.

Por fim, as portas também tem um último vinco de linhas ascendentes, que nascem na porta dianteira e já morre na porta traseira. Ele possui base dos retrovisores nas portas, com repetidores de setas, e maçanetas convencionais. Em termos de rodas, a Lexus adicionou rodas de 18 (265/70 R18), 20 (265/55 R20) ou 22 (265/50 R22) polegadas e calçadas com pneus de até 33 polegadas, All-Terrain. As rodas recebem um acabamento escurecido. No teto, a marca premium trouxe racks de teto funcionais, um teto solar e uma antena estilo barbatana de tubarão. Por fim, chegamos na traseira do novo GX.

Ele se destaca por vir com aerofólio e brake-light integrados e um vidro traseiro mais reto. Esse vidro pode ser aberto sem a necessidade da tampa do porta-malas abrir. As lanternas são bem compactas, com um desenho mais quadrado e se interligam entre si por meio de uma barra iluminada, que na parte superior tem uma barra em preto brilhante com o nome Lexus escrito por extenso. Abaixo dela, está o espaço para a placa, na tampa do porta-malas. Nas extremidades, um vinco vertical conecta as lanternas com os refletores em duas barras horizontais, no para-choque traseiro. Entre os refletores, um novo vinco horizontal nasce e corta a tampa.



O para-choque traseiro possui um acabamento inferior em plástico preto e uma área central com um acabamento prateado. Nele, a marca adicionou uma luz de ré central. Por dentro, a Lexus traz um ponto muito necessário ao GX antigo: modernidade. Apesar das linhas ainda continuarem com uma pegada mais parruda, é inegável que estamos diante de um GX muito mais moderno a partir do quadro de instrumentos com tela digital de 12,3 polegadas e um volante de três raios, multifuncional e com detalhes prateados. O painel foi desenhado com linhas mais retas e ao lado direito do quadro de instrumentos fica o botão Start/Stop do GX.

Logo em seguida aparece a central multimídia com uma tela de 14,0 polegadas, que possui conectividade com Android Auto e Apple CarPlay sem fio, além de vir com Head-Up Display (HUD). A marca decidiu manter ainda controles físicos para o sistema de som e também do ar-condicionado, o que é uma boa notícia. Os controles do sistema de ar-condicionado estão parcialmente integrados na tela da central, mas possuem dois seletores giratórios nas extremidades inferiores, que configuram a temperatura do ar-condicionado digital. Abaixo da tela da central ficam as duas saídas de ar centrais e horizontais.

Nas extremidades do painel ficam as saídas de ar mais quadradas, para motorista e passageiro. Existe uma faixa prateada que conecta a saída do passageiro com a área central do painel, enquanto o console central fica mais largo. Com isso, também fica mais espaçoso. Isso se nota com um seletor com modo de condução e alguns controles de tração, além de duas entradas USB e um carregador por indução. Há a alavanca de câmbio e ao lado fica o botão do freio de estacionamento eletrônico e mais atrás ficam mais controles da tração do GX. No lado direito da alavanca de transmissão ficam dois generosos porta-copos.



De acordo com a Lexus, o novo GX tem espaço para seis ou sete ocupantes, com disposição de bancos 2+2+2 ou 2+3+2, respectivamente. Se o consumidor optar por sete lugares, a segunda fileira de bancos tem uma divisão dos bancos em 60/40. Por dentro, existe 12 porta-copos espalhados, seis portas de carregamento USB e uma tomada de 120V para alimentar pequenos objetos. Desenvolvido a partir da base TNGA-F, o novo GX tem 5,005 metros de comprimento, 2,850 metros entre os eixos, 2,114 metros de largura (com os espelhos) e 1,920 metro de altura.

A Lexus fala em um ângulo de ataque de 26º, central de 23º e de saída de 23º, mas as versões mais off-road mudam o ângulo de saída para 21º. A japonesa também confirma que estamos diante de um GX capaz de rebocar de 3.075kg a 3.629kg. Mecanicamente, ele será equipado com um motor chmado de 550, que é a combustão, formado pelo 3.4 V6 Biturbo a gasolina capaz de desenvolver 354cv e 66,3kgfm, que se torna mais potente que o antigo V8 usado pelo GX. Ele é acoplado a uma transmissão automática Direct Shift de 10 marchas e tem um sistema de tração 4WD em tempo integral.

Com diferencial com deslizamento limitado da Torsen, o GX possui uma nova caixa de transferência que consegue melhor alternar entre 4H e 4L de maneira mais rápida. O 4L possui quatro modos de condução: Auto, Sand, Mud e Rock. Já o 4H possui cinco modos: Auto, Dirt, Sand, Mud e Deep Snow. As versões Overtrail adicionam um diferencial traseiro com travamento eletrônico. Uma versão híbrida, futuramente, é prepara para fazer companhia ao 3.4 V6. Com a base TNGA-F, o novo GX está com uma base em chassi com maior rigidez que melhora o comportamento em estrada, elementos-chave do Lexus Driving Signature.



A suspensão passa a ser de duplo braço na dianteira e uma suspensão traseira multilink. A marca confirma que ele será vendido seis níveis de acabamento: Premium, Premium+, Luxury, Luxury+ e as inéditas opções Overtrail e Overtrail+. De série, ele será vendido com bancos em couro semianilina e interior com acabamento NuLuxe em preto, cinza Dapple ou Saddle Tan com acabamento granulado em preto ou marrom escuro. As versões Overtrail terão combinações em Black NuLuxe com detalhes em Olive Ultrasuede ou interior com acabamento em Chateau NuLuxe com detalhes em Olive Ultrasuede e ornamentação em preto.

Ele ainda será equipado com sistema de som Surround premium de 10 alto-falantes, com som surround Mark Levinson de 21 alto-falantes opcional, Chave Digital, Cool Box, Head-Up Display, Traffic Jam Assist, Cold Area Package e Tonneau Cover. Há também o Multi-Terrain Select (MTS), Crawl Control, Downhill Assist Control (DAC), 3D Multi-Terrain Monitor, Sistema de Suspensão Dinâmica Cinética Eletrônica (E- KDSS) de série. O pacote ADAS é formado pelo Lexus Safety System+ 3.0 que adiciona Pre-Collision System (PCS) com detecção de pedestres, All-Speed Dynamic Radar Cruise Control (DRCC), Lane Tracing Assist (LTA), Lane Departure Alert com Steering Assist, Road Sign Assist (RSA) e Proactive Driving Assist (PDA).

O GX será oferecido em 11 opções de cores externas dependendo da versão: Eminent White Pearl, Nebula Grey Pearl, Atomic Silver, GX-first Incognito, Caviar, Nori Green Pearl, Nightfall Mica. As versões Overtrail e Overtrail+ oferecerão combinações exclusivas de cores exteriores em dois tons, incluindo Atomic Silver/Black Roof, Incognito/Black Roof, Nori Green Pearl/Black Roof e Lexus-first Earth/Black Roof. De acordo com a Lexus, a nova geração do GX começa a ser produzida no início de 2024 em Tahara, no Japão, de onde ele será exportado para alguns mercados. Nos EUA, já foi confirmado que seus preços começam em US$ 64.250 e chegam a US$ 81.250. 







Fotos: Lexus / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Fiat confirma que o futuro interior dos seus carros terão inspiração no clássico Lingotto

Volkswagen apresenta as primeiras imagens teaser de um possível Golf GTI Edition 50

Ford tem desconto de R$ 17 mil para a Ranger; Maverick, Bronco Sport e Transit tem promoção

Toyota registra imagens de patente de câmbio manual que simula de 14 marchas no USPTO

BMW lança promoção adicional para iX1 e iX no Brasil até o próximo dia 31 de maio

BMW cogitou produzir 50 unidades da Z4 Touring Coupé Concept, mas desistiu do projeto

MINI revela imagens teaser do desenvolvimento da condução com uso de óculos VR

BMW revela as novas imagens teaser do M5 e M5 Touring, que vão ter mais de 700cv

Jaguar-Land Rover quer construir uma inédita fábrica de bateria para elétricos no Reino Unido

Chery reajusta o preço do Tiggo 5X em R$ 1.000 e Tiggo 7 Sport pode receber primeiro aumento