Nio ET5 Touring é a primeira station wagon da marca; estreia na China de olho na Europa

Nio revela a sua primeira station wagon com a ET5 Touring, que estreia na China e mira no sucesso das SWs na Europa, com par de motores elétrico de até 490cv



Lançado no final de 2021, o Nio ET5 chegou primeiro como um sedã, o menor sedã da marca, diga-se de passagem. No entanto, não chega a ser tão pequeno assim. Ele possui 4,790 metros de comprimento, ou seja, tem porte um pouco maior que um sedã médio, que tem na casa dos 4,65 metros de média. Agora, é a vez do ET5 criar família com a chegada da ET5 Touring, que estreia na China de olho na Europa, que é hoje o maior mercado de stations wagons.

A ET5 Touring estreia com um design que é muito próximo do ET5, com mudanças que acontecem a partir da coluna B. Focando em oferecer mais espaço interno, a Touring estreia com o característico design da Nio. A dianteira possui faróis divididos em dois andares, com uma parte superior com luzes diurnas (DRL) em LED e setas de repetição. Abaixo dos faróis superiores fica um vinco horizontal bem pronunciado que define o desenho do para-choque, com um desenho em ‘U’. O para-choque dianteiro também possui um desenho muito limpo, com um espaço para a placa.

Mais abaixo, ela possui uma entrada de ar trapezoidal com grelha de barras horizontais, sendo a única entrada de ar principal da Touring. Nas extremidades, estão os faróis principais bem compactos, com projetores em LED que configuram um design Full-LED. Os faróis principais ainda são conectados com um acabamento em preto brilhante, com uma entrada de ar vertical. Entre os faróis principais, a Nio adicionou um novo vinco horizontal, mais sutil que o vinco superior. As extremidades do para-choque têm vincos nas bordas dos faróis principais e do acabamento em preto brilhante, em ‘C’.



O capô também tem linhas bem simples e com poucos vincos, tendo vincos que nascem a partir dos faróis superiores em direção à coluna A das portas. Ele ainda possui um capô com o logotipo da Nio. De perfil, a ET5 Touring possui um desenho mais diferente em relação ao sedã, claramente por conta da proposta da carroceria. De perfil se percebe que a dianteira tem linhas bem aerodinâmicas, enquanto o para-lama dianteiro tem câmeras que auxiliam na condução. A ET5 possui uma boa área envidraçada com uma janela vigia relativamente grande.

Também se percebe que a partir da coluna B a ET5 não tem mais um caimento cupê, apesar do teto possui uma linha levemente decrescente. Todo o contorno dos vidros tem um friso cromado, enquanto os retrovisores estão na coluna das portas, com repetidores de setas. A carroceria possui poucos vincos. Os mais destacados são os das caixas de rodas, que ajudam a alargar os para-lamas, além de ter um vinco na parte inferior da carroceria, decrescente. Do para-lama dianteiro, nasce um vinco que termina nas lanternas, mas é muito sutil.

As portas ainda possuem maçanetas retráteis (pop-up) e as rodas são de liga leve de 19 ou 20 polegadas, com pneus de 245/45 R19 ou 245/40 R20, dependendo da versão. No teto, a Nio adicionou um teto solar panorâmico de 1,32 metro de comprimento (que possui de escurecimento automático que pode bloquear até 99,99% dos raios UV e tem 80% de isolamento do calor) e todo a parte superior possui uma pintura em preto brilhante. Também possui um radar LiDAR que vai ajudar na condução semiautônoma, além de dois ressaltos nas extremidades que vão trazer mais câmeras e sensores. Há rack de teto discreto e, na parte final do teto, está uma antena estilo barbatana de tubarão. De traseira, a ET5 Touring possui um design levemente esportivo.



Ela se destaca por vir com um aerofólio traseiro com uma parte central mais baixa, que auxilia na aerodinâmica. O vidro traseiro é mais inclinado e compacto, com as laterais do vidro com um prolongamento do aerofólio. As lanternas são as mesmas do sedã, horizontais, invadindo a tampa do porta-malas e se conectam entre si por meio de uma barra em LED. Acima e abaixo das lanternas existem vincos horizontais. Acima ainda possui o logotipo da Nio e, abaixo, a tampa do porta-malas possui espaço para a placa traseira e o logotipo ET5T no lado esquerdo. A tampa também possui um segundo vinco horizontal que termina no para-choque traseiro.

Falando nele, o para-choque traseiro também possui um vinco horizontal e a parte inferior ainda tem um acabamento em plástico preto que possui um vinco mais discreto e abaixo dele estão os refletores horizontais. A parte inferior possui quatro aletas verticais que auxiliam no fluxo de ar da parte inferior. No interior, a ET5 Touring tem o mesmo interior do ET5. Isso fica claro com o painel de linhas bem limpas e retilíneas, com destaque para as duas telas, sendo uma atrás do volante para o quadro de instrumentos com tela de 10,2 polegadas para o quadro de instrumentos e outra para central multimídia, com tela de 12,8 polegadas, com tecnologia AMOLED.

Essa tela é central e possui posição vertical e tem conectividade com internet 5G. O carro ainda possui um Head-Up Display inédito com realidade aumentada chamada PanoCinema que projeta informações sobre o para-brisas em uma área igual à que o motorista teria se consultasse uma tela à sua frente. No topo do painel, vemos que a Nio instalou o NOMI, seu assistente de voz que possui um pequeno avatar. O painel possui um volante de base inferior achatada e com três raios, além de controles multifuncionais. O painel possui dois andares, tendo uma faixa que corta o painel e se conecta com os painéis das portas dianteiras.



Nessa faixa que corta do painel, estão as saídas de ar-condicionado que são bem discretas. O interior ainda possui um sistema de iluminação ambiental em LED com 256 cores, que estão no painel, painéis das portas, console central e outras áreas. O console central possui seletor de câmbio automático, um carregador de smartphone por indução e dois porta-copos. Na frente dos porta-copos, possuem três botões físicos. Os bancos são inteiriços na dianteira. Desenvolvida a partir da plataforma modular dedicada para carros elétricos NT2, a ET5 Touring possui 4,790 metros de comprimento, 2,888 metros entre os eixos, 1,960 metro de largura e 1,499 metro de altura.

O porta-malas tem capacidade de 470 litros, que pode ser expandido para 1.300 litros com a segunda fileira de bancos rebatidos – com bancos da segunda fila do ET5 Touring podem ser rebatidos 40-20-40. O peso é de 2.265kg a 2.285kg e pode levar 75kg no rack de teto. Mecanicamente, ela é sempre equipada com dois motores elétricos assíncronos e de ímã permanente, sendo o eixo dianteiro entregando 204cv e o motor traseiro com 286cv. Juntos, a potência combinada é de 489cv e 71,4kgfm, com tração integral AWD, que permitem que ela acelere de 0 a 100km/h em 4,0 segundos e máxima de 200km/h.

Ela possui uma distribuição de peso ideal de 50/50 e duas opções de baterias, sendo uma de 75kWh e outra de 100kWh. Ambas são feitas de química híbrida ternária composta por níquel-cobalto-manganês (NMC) e fosfato de ferro-lítio (LFP). A bateria de 75kWh oferece uma autonomia de 435km e tem uma plataforma com arquitetura elétrica de 400V, que permite ela ser carregada em estações do tipo WallBox e estações de recarga rápida. Em um WallBox de 11kW, ela recupera toda a autonomia em 7h45 e num carregador rápido de até 140kW, recuperando de 10% a 80% em apenas 28 minutos.



Já a bateria de 100kWh é de apenas níquel-cobalto-manganês (NMC) e oferece autonomia de 560km, no ciclo WLTP. Para recarga, essa bateria pode ser plugado em um WallBox de 11kW que recupera 100% da bateria em 9h45 ou um carregador de recarga rápida de até 180kW que recupera de 10% a 80% em 29 minutos. A Nio ainda desenvolve uma bateria de estado semissólido de 150kWh. De série, o carro será equipado com sistemas de assistência à condução graças ao pacote NIO Autonomous Driving, um sistema de condução autônoma de Nível 5.

A tecnologia funciona com um sistema de hardware da NVIDIA, com quatro sistemas SoC Orin, e um software chamado de adam Super Computer. O carro ainda possui o dispositivo Eagle Super Sensing: são 33 sensores, incluindo um LiDAR, 8 câmeras de alta resolução (que reconhecem veículos a 600 metros de distância), 3 câmeras surround-view, 1 sistema de monitoramento de motorista, 5 radares de ondas milimétricas, 12 sensores ultrassônicos, GPS, IMU e V2X. Quanto à plataforma de computação, ela se chama Adam e tem quatro chips NVIDIA Drive Orin para um poder computacional total de 1.016 TOPS e o sistema do carro é o Banyan 2.0.

Há também sistema NAD de condução assistida e inteligente, que auxilia o usuário a dirigir em rodovias e vias urbanas, tem estacionamento automático e outros. Na China, ela será vendida com preços de 298.000 yuans iniciais e chega aos 356.000 yuans. Já está confirmada para chegar em mercados como Alemanha, Dinamarca, Holanda, Suécia e Noruega.






Fotos: Nio / divulgação

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Jetour apresenta o X90 Plus no Salão do Automóvel de Guangzhou, que é reestilizado

RAM reajusta os preços de Rampage, 1500, 2500 e 3500 no Brasil, em até R$ 5.000

Alfa Romeo surpreende e confirma nome Milano para SUV subcompacto que estreia em abril

Fiat reajusta os preços da Toro em versões com motor T270, com cortes de até R$ 10.000

Nosso novo Peugeot 2008 será igual ao modelo europeu, recém reestilizado; terá motor T200

Chevrolet Camaro ganha séries especiais Collector's Edition e Garage 56 Edition nos EUA

Ford desenvolve um SUV elétrico de 7 lugares que será apresentado em meados de 2025

Lamborghini comemora aniversário de 60 anos de Sant'Agata Bolognese e revela três séries

Volkswagen lança promoção no Brasil para Polo, Virtus, Nivus, T-Cross, Taos, Tiguan e Amarok